História Dramione - por um acaso - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Cedrico Diggory, Cho Chang, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Dobby, Draco Malfoy, Ernesto Macmillan, Fílio Flitwick, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Gregory Goyle, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lino Jordan, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Marcus Flint, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Personagens Originais, Pirraça, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Remo Lupin, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black, Theodore Nott, Viktor Krum, Vincent Crabbe
Tags Blásio Zabini, Draco Malfoy, Dramione, Ginny Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Pansy Parkinson, Pansy Parkinsson, Ron Weasley, Theo Nott
Visualizações 181
Palavras 1.572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem meus xuxus!!!! Boa leitura para vocês e não se esquecam de comentar e favoritar...

Capítulo 10 - CAPITULO 10


Fanfic / Fanfiction Dramione - por um acaso - Capítulo 10 - CAPITULO 10

 

Desde da vinda das outras escolas para cá, tem algo acontecendo... Vitor Krum não para de me seguir... eu sei que parece paranóico, mas ele está em todo o lugar! Na biblioteca, nos corredores, quando ou saio da sala de aula vejo ele olhando para mim... é muito estranho... tipo isso é assédio, não eh? Tentei não ligar muito...  mas então ele chega em mim e fala:

- oi...

-.hamm... oi... - responde uma forma meio confusa... oque será Vitor Krum quer comigo?

- e-eu... que-queria te perguntar se... vo-vo-você quer fi-ficar comigo? 

- Eu... está bem... aqui? Na biblioteca?

- porque não? 

Ele não disse mais nada e só me beijou... de uma forma tão fofa e timida... ele era fofo... mas um certo loiro ainda não saia da minha cabeça... mas que droga! Droga! Droga! Droga! Será que toda vez eu for ficar com alguém, vou me lembrar dele? Não, isso não pode acontecer. Tento deixar meus pensamentos para lá, e me concentrar no presente... no beijo de Vitor...  ele beija bem, não tem aquela selvageria que eu gosto... ele é delicado... como se achasse que a qualquer momento eu iria quebrar... ele pôs uma mão na minha nuca, aprofundando o beijo... será que isso era certo? Tipo, ele estáva me seguindo... será que eu sou muito louca? Ou presciso tentar seguir em frente, e esquecer o cabelo lindo daquele oxigênado? Aff... que confusão!

Parei o beijo, e me despedi dele... não era certo... prescisava me acalmar... aquele beijo, foi bom... mas não foi oque eu queria... não era de Draco Malfoy...


Pov. Draco Malfoy

Estava indo em direção a biblioteca tentar encontrar uma certa castanha... sabia que ela vivia infurnada ali... eu chego na porta, e logo me arrependo de ter entrado...

Hermione estava ali... mas, com a boca enterrada na de Vitor Krum... 

Como ela pode fazer isso? Quem ela acha que é, para me fazer de trouxa assim? Eu pensei que... talvez... a gente estivesse começando algo... sei lá... Mas agora, ela me vem com essa de ficar beijando um búlgaro do caralho... que vontade de meter um soco na cara daquele desgraçado... mas eu me contive... só observei a cena... ela se afastou dele com uma cara perdida, parece que estava em seu próprio mundo... alheia do que acontece ao redor... notei que ela se despediu de Krum e foi se sentar em um lugar mais afastado... fui até lá.

- então quer dizer que você está pegando o Krum...

- AI... que merda Draco... quer me matar de susto?

- Ainda não... quem sabe depois de ouvir algumas verdades...

- que verdades? - notei sua confusão com a minha pergunta

- você gosta do Krum?

Ficamos por uns segundos em silêncio... só, nos encarando... ela suspirou e disse:

- não...

- então porque? Porque beijou ele?

- eu não sei... acho que para provar que eu consiguiria beijar alguem além de uma certa pessoa...

- e funcionou?

- não...

- então porque beijou ele?

- porque... eu quiz... sabe, a boca é minnha e eu beijo quem eu quiser...

- é... então... eu acho que vou indo... 

- espera

- oque?

Percebi que ela estava com a respiração pesada... ela supirou uma vez e disse:

- oque você sente por mim?

-que...?

- Draco, oque você realmente sente por mim?

- eu... eu não sei... eu... acho que gosto de você... quero você só para mim - minha respiração ficou pesada, se igualando a dela -e você? Oque sente por mim?

- não faço a menor ideia... só sei que quero muito te foder... e te beijar... e gritar seu nome toda a vez que eu te vejo...

- eu... 

Estavamos tão próximos que consiguiamos ouvir a respiração pesada um do outro... nossos lábios quase se tocavam... mas ouvimos, o som de um livro caindo, e nos separaramos rapidamente.

- é... você vai para o salão principal? A escolha dos campeões é agora... quer me acompanhar até lá? - notei que estava corado... como assim? Draco Malfoy não cora!

- Claro!

Fomos em direção ao salão, em silêncio... qualquer um visse acharia estranho... nossas mãos estavam soltas no lado dos nossos corpos, então aproveitei para roçar a ponta dos nossos dedos... ela não recucou... aproximei eles mais, e por fim acabei entrelaçando nossas mãos... ficamos assim, de mãos dadas até chegarmos no nosso destino... soltei nossas mãos rapidamente.

As mesas estavam todas juntas então, nos sentamos juntos... percebi olhares incrédulos na nossa direção, tanto de meus amigos quantos os dos dela. Blásio e a Waesley femêa, eram os únicos com sorrisos no rosto... 

Dumbledore começou a falar e eu nem dei muita bola, estava ocupado fazendo carinho na coxa dela, queria que ela ficasse dolorida e molhada... queria que ela estivesse cheia de tesão...é algo inevitavél quando estou perto dela... presciso toca-la... só escutei quando Dumbledore, berrou a nome de Krum... pelo visto a durmstrang já tinha um campeão... ele foi seguido por fluer e Ceddrico... mas oque ninguem esperava era o cálice cuspir o nome de Harry... 


Acordei com uma parte do meu corpo muito dolorida... como Harry tinha sido escolhido, ontem hermione me deixou e foi com os amigos fazer sei lá oque... e para piorar tive um sonho erótico com ela... aff... prescisava foder... mas não qualquer uma... tinha que ser ela... tomei um banho para me acalmar e relaxar os nervos. Sai da minha comunal, e fui em direção ao salão tomar café da manhã. 

Cheguei lá e vi que ela estava com o Potter e o Weasley... aff... sentei na mesa da minha casa e peguei uns bolinhos para comer... Blásio se sentou ao meu lado:

- eai, cara...

- eai... - respondi, mas meus olhos estavam em uma grifinória...

- estou vendo que a granger está bem mais gostosa esse ano... talvez eu tente algo mais sério com ela... aquela foda a três foi boa, mas quero ver como é tela só para mim...

Lancei a ele um olhar mortal... ele não ousa... Theo ouviu a conversa e veio se juntar a nós... aff...

- eita... não sabia que vocês, já tinham transado com a granger... eu nunca falei com ninguém que transou com ela... pelo que eu saiba... mas que legal, agora eu posso falar disso com alguém.

- porque foder a granger é algo para se falar? - Blásio parecia confuso com o que Theo falou, mas eu entendi...

- você não vai mais fazer nada com ela, Theodoro Nott - disse seco e frio.

- ué... porque não? Ela é tão boa na cama... e se for por causa dessa baboseira de sangue...

- calma Theo... Draco está assim, porque ele está com ciúmes..

- Que?! Eu não...

- hamm...... entendi...... bem não posso prometer nada, porque se ela vir me procurar... eu que não vou negar...

Meu rosto já estava vermelho de raiva, com aquela conversa... eles acham oque? Que eu deixar passar, eles falarem dela assim? Mas eles me aguardem...Sai de lá antes que explodisse. 

Minha primeira aula era feitiços... com a grifinória... fui em direção a aula e como estava cedo, só havia uma pessoa na sala... e adivinha quem era? 

- Malfoy.

- Potter.

- olha... a gente prescisa conversar... 

- pode falar...

- oque está acontecendo entra você, e a mione?

- por que, você quer saber?

- olha aqui malfoy... eu amo a mione. Ela é como uma irmãzinha para mim, e se você machucar ela... eu te mato.

- uau... é... não sabia que o sentimento de vocês fosse tão forte, que é capaz de transfornar até mesmo o santo e herói do Potter, em um assassino... - o sarcásmo estavá tão presente em minha fala, que até quem é surdo conseguiria indentificar...

- olha aqui Malfoy... eu não estou brincando... se você fizer algo para el-

Sua fala morreu já que a mesma e os outros alunos foram entrando...

- sobre oque estavam falando? - seu tom de inoscência me despertou...

- nada de mais... Potter só estava com uma duvida... - sorri carinhosamente de lado, para ela. - quer se sentar comigo?

- pode ser... 

A gente se sentou lado a lado, ela queria se sentar na frente mas eu a convenci que para oque eu estava planejando, atrás era melhor... ela no começo não entendeu, mas ao ver meu sorriso malicioso não questionou mais nada, e foi se sentar... 

A aula estava um saco, então...... resolvi deixala mais interresante... coloquei uma mão na coxa de hermione... senti ela estremeçer... fiquei fazendo voltas com as pontas dos meus dedos, na partebinterna de sua coxa...  fui chegando mais perto... mais perto... até meus dedos estiverem por cima de sua calcinha... adeentrei meus dedos lá, e estimulei seu clitóris... sua respiração estava pesada, e ela gemia beixinho... ninguém consiguia ouvila, apenas eu... fui um pouco mais rápido... e senti ela estremecer... o professor perguntou:.

- alguém sabe me dizer qual a propriedade do feitiço accio? Senhorita granger?

- eu... hammm... eu... ele... CONVOCA... as coi... - mesmo ela estando quase morrendo para falar a resposta certa, eu não parei... - as coisas... convoca as coisas... para sí...

- hamm... isso mesmo senhorita Grnager... o feitiço accio, convoca a coisa que você pediu para sí. Bem, vamos escrevam oque eu vou ditar...

Quando eu senti que ela ia chegar no apice...... parei...... levei meus desdos oara minha boca e os lambi... ela me olhou incrédula, não sei se foi porque queria que eu continuasse, ou porque ficou puta por eu ter feito aquilo em plena sala de aula.... queria rir daquela cara bravinha...

A aula se seguiu normal, e quando ia saindo... percebi que estava sozinho... cadê a Granger?? Onde aquela menina foi?? Será, que ela estava muitonputa comigo?? Aff.... odeio isso...

 


 







Notas Finais


Espero que tenham gostadooo!! Deixem um comentarios pelo amor!!! E favoritem se vcs estão gostando!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...