História Dramione e Gitt - O jogo do prazer - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Gina Weasley, Hermione Granger, Luna Lovegood, Theodore Nott
Tags Bluna, Dramione, Gitt
Visualizações 241
Palavras 1.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - A tempestade


Pov Hermione :

Eu caminhava cansada depois da aula, estava exausta e tudo que eu queria era deitar em minha cama e dormir até o mundo inteiro acabasse. Meus pensamentos só estavam em meu colchão macio e meu cobertor quentinho, porem foram todos interrompidos quando escutei gemidos vindo da sala do nosso salão dos monitores. Meus olhos se arregalaram assim que eu vi Malfoy e duas garotas ao seu lado, ambas sem suas blusas, uma delas tentava abrir o cinto da calça do loiro. Então reconheci amanda do lufa-lufa e Daphne da corvinal. Ora, mas que falta de respeito, se Malfoy está pensando que aqui é um bordel ele está muito enganado!

Peguei o livro que estava em minhas mãos, pedi desculpas mentalmente ao meu amado livro antes de taca-lo em direção a cabeça de Malfoy. Que por ironia o acertou em cheio. O garoto me olhou assustado massageando o local em que o livro tinha acertado, enquanto as garotas ao seu lado me olhava estaticas e até assustadas. 

— Mais que droga Granger. - Ele disse ainda com a mão em sua testa. - Porquê diabos fez isso?

— Primeiramente Malfoy, devo lhe lembrar que isso aqui não é bordel! - eu disse e o loiro revirou os olhos - E também, que não é somente você que mora aqui. 

Sem esperar resposta virei-me e fui em direção a escadas que daria o destino ao meu quarto.

— Ah...e antes que eu me esqueça - eu disse olhando para as duas garotas - Menos cinqueta pontos para lufa-lufa e corvinal. 

— Mas isso não é jus...- amanda a loira aguada começou e eu logo a interrompi.

— Querem perder mais pontos? - eu perguntei vendo as mesmas fazerem negativo com a cabeça - então é melhor que sumam daqui. Agora!

E sem mais e nem menos eu subi sem olhar para atrás. Entrei no meu quarto e fechei a porta atrás de mim com força, oque Malfoy pensava que era? Idiota, um completo idiota era isso que ele era, a palavra idiota se encaixava perfeitamente a ele, aquele idiota e estupido de merda. Suspirei fundo ao ouvir minha porta se abrir, não precisei me virar para saber quem estava ali. Eu só devo ter apregado ciclete na barba de Merlin, para o mesmo está me castigando dessa forma.

— Oque quer Malfoy? - eu disse mexendo em minha prateleira de livros.

— Vim devolver seu livro! - respondeu ele, virei-me e fui em direção ao mesmo e pegando o livro de sua mão com força - De nada Granger.

— Ja devolveu meu livro Malfoy, ja pode sair. - respondi virando-me novamente para a prateleira e colocando o livro que faltava em seu devido lugar.

— Oque deu em você lá em baixo? - ele perguntou. cínico! Malfoy era muito cínico.

— Aqui não é motel para você trazer suas conquistas Malfoy! - eu respondi virando-me novamente para encarar o loiro.

— Está com ciumes? - ele perguntou com um sorriso nos labios.

— Não seja istupido Malfoy! - eu revirei os olhos e o sorriso do loiro aumentou.

— Você está com ciumes. 

— Não seja idiota, não dou a minima. - respondi levantando os ombros - Beije quem você quiser.

— Tudo bem. - foi tudo que ele disse antes de me puxar pela cintura e juntar seus lábios aos meus, ele pediu passagem para a língua mais eu não cedi, mesmo contra a vontade eu consegui o empurrar e limpei minha boca com a manga do meu suéter - Eu não quero saliva delas! - respondi e o loiro riu.

Revirei os olhos e fui em direção a minha cama, arrumando os lençóis e deitando na mesma. olhei para o garoto que continuava em pé me encarando com um sorriso em seu rosto, revirei os olhos novamente.

— Malfoy, saía do meu quarto. Tive um dia muito cheio e cansativo, diferente de você. - eu disse me encolhendo de baixo do cobertor quentinho.

— Meu dia ia ser bem cansativo se você não tivesse mandado as meninas embora, claro - ele disse debochado, peguei meu travesseiro já pronto para acertar o mesmo quando ele saiu correndo e fechando a porta, sorri e deitei minha cabeça no travesseiro novamente, agradecendo mentalmente que hoje não iamos precisar fazer a ronda noturna. Sentindo minhas pálpebras totalmente pesadas, eu dormi.

Não sei por quantas horas dormi, mas devo ter dormindo o bastate, notei isso assim que olhei para a janela do meu quarto, estava de noite e estava chovendo forte. Encolhi-me na cama assim que ouvi o trovão soar alto do lado de fora da minha janela. Combri-me dos pés a cabeça tentando ignorar os sons dos mesmos, nesse momento senti falta de Gina, pois quando estava chonvendo assim a mesma sempre me deixava dormir com ela, mesmo sua cama sendo de solteiro e quse não nos cabendo direito. Outro trovão soou forte mais uma vez, e por um impulso me levantei e abri a porta, correndo em direção ao quarto do Malfoy. Abri sua porta e corri até sua cama, onde o mesmo se encontrava esparramado e sem camisa.

— Malfoy...Malfoy...- eu remexia seu braço que estava fora da cama - Malfoy!

— Gran-ger - ele disse baixinho abrindo os olhou - Oque faz aqui? - ele perguntou mesmo sentando-se na cama. 

Abri minha boca para responder, mas outro trovão ecoou forte fazendo-me pular no colo do Malfoy e esconder meu rosto em seu peito. 

— Está com medo dos trovões? - ele perguntou rindo pelo nariz, mas parou assim que sentiu eu tremer - Você está tremendo.

— Não estou com med....- ouvi outro e por impulso o abracei - Malfoy?

— Hm? - ele respondeu olhando para mim, que ainda estava agarrada em torno dele.

— Será que eu posso...dormir aqui? - perguntei sentindo meu rosto esquentar. - É que sempre quando estava chovendo assim eu dormia com Ginny.

— Pode...- ele respondeu sorrindo e levantando o cobertor para mim estrar. Me aconheguei na cama macia novamente, agora de Malfoy. E deitei o mais longe possivel do mesmo. 

— Boa noite, doninha. - fechei o olhos e tentei dormir. Depois de alguns segundos senti os braços fortes de Malfoy me puxando para perto, e colocando sua mão em minha cintura.

— Boa noite, sangue ruim. - foi tudo que eu ouvi antes de cair no sono.

Pov Gina :

Apos a ronda noturna com Nott, que tagarelava sem parar fazendo piadas, sempre fazendo de tudo para me fazer rir. Voltei para meu quarto onde tomei um banho quentinho e relaxante, e voltei a coloquei meu pijama e deitei-me na cama e me aconcheguei. Fechei os olhos na tentativa falha de dormir por contas das lembranças que voltavam para me assombrar. 

Flashback on :

Senti as lagrimas quentes e salgadas em minha bochecha, lá estava eu no salão comunal da Grifinoria, passando a maior vergonha de minha vida. E na minha frente estava Harry, oh sim, Harry Potter. Se vanglorizando por ter conseguido comprir a aposta do ano, me fazer se apaixonar por ele. Coisa que ele conseguiu com exito.

— Então a santinha Weasley foi mais uma que caiu no papo do Potter?! - Perguntou Dino sorrindo sarcástico.  - Você acreditou mesmo que Harry se apaixonaria por você Gina? - ele perguntou novamente e todos da sala começaram a rir da minha cara.

Meu mundo estava desmoronando, eu não acreditava que aquilo estava realmente acontecendo comigo. Olhei para Rony que dava risada junto com os demais, eu realmente não acreditei que aquele troglodita era meu irmão, e o pior, sabia de tudo e não me disse! Mas é claro que ele não diria, não iria trair seu melhor amigo, não é mesmo?

— Acho que já podem passar meus galeões. - Harry disse sarcástico estendendo a mão para os garotos, que depositavam os galeões em sua mão, junto com eles Rony. - Foi um prazer fazer negócio com vocês. - ele disse sorrindo - E com você também lírio, afinal você pelo menos beija bem.

Senti a raiva dominar todo o meu corpo com tal traição, eu realmente não acreditava no quanto Harry havia mudado, e ficado um completo idiota. Segurei com força a caixinha de leite que eu carregava na mão antes de jogar com força no rosto do garoto em minha frente, fazendo o mesmo ficar todo molhado de leite.

— Você é um istupido Harry! - eu disse me virando para sair dali.

— Não Gina...- ele disse segurando meu braço fazendo-me encara-lo - Você que é. Tão estupida, ao ponto de pensar que um garoto como eu, me apaixonaria por você.

Puxei com força minha mão da sua, depositando um tapa no meio de sua face, fazendo todos da sala ficarem quietos. Me virei e sai dali o mais rapido o possivel, mais ainda sim pude ouvir Harry gritando e comerando com os outros garotos dentro do salão. As lagrimas caiam livremente do meu rosto enquanto eu me amaldiçoava mentalmente por um momento achar que alguém...

se apaixonaria por mim.

Flashback Off.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...