1. Spirit Fanfics >
  2. Dramione- Tempestade de verão >
  3. Desejo realizado

História Dramione- Tempestade de verão - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Ok acho que precisamos entender o que se passa na mente do sr. MALFOY não é mesmo?

Capítulo 4 - Desejo realizado


Fanfic / Fanfiction Dramione- Tempestade de verão - Capítulo 4 - Desejo realizado

Pov. DRACO Malfoy 

Maldita hora  que eu fui me interessar por aquela  pobretona, desde o beijo eu só  tomei decisões  erradas, que ideia foi aquela de namorar a Pansy? Ela é  gostosa e tal, mas namorar? Aturar ela falando? Isso me obrigava  a calar a boca dela sempre q possível,  mas do jeito  que ela era intragável,  meu amiguinho estava ficando esfolado, nunca pensei que fosse falar isso, mas  ainda bem que entramos de férias,  assim consigo dar uma folga pro meu pau. Claro que é  gostoso, mas sexo é  sexo. E  nada mais.

Confesso que foi uma tortura ver a castanha com aquele ruivo, ela parecia feliz, por isso me mantive longe, só  que convenhamos ela merecia mais.  Não  via tesão  dela para ele, que inocentemente não  enxergava  o absurdo tesão  que ele sentia nela.  Ela merecia mais  carinho, mais cuidado. Eu queria estar com ela, apesar de toda essa merda de diferenças  de classes  sociais,  eu a queria, eu sentia algo por ela, acho que ver ela tão  vulnerável  naquele fatídico  dia, mexeu com alguma coisa em mim, mudou o modo que eu a via.

Eu estava descansando na minha casa de praia, pensando em como eu era fodido por estar apaixonado por quem não  deveria,  PUTA MERDA EU DISSE APAIXONADO? NÃO,  definitivamente  não. Meu pai me mataria, o melhor é  me manter afastado.

Pov Hermione Granger 

Eu estava entediada, gostava de Ron, mas não  sentia desejo por ele , e ele veio me visitar com frequência  nas férias,  apesar de suas investidas, eu o evitava, não  queria  suas mãos  em mim. 

Me sentia ridícula,  mas o beijo di Malfoy se fazia  cada vez mais presente em meus pensamentos,  eu estava com saudades de ver ele, mesmo  que de longe, eu queria poder falar  com ele,  ver se estava  tudo bem, mas eu ainda me sentia imunda, ele me viu no meu pior momento, não  queria que ele ficasse comigo por pena, e ele tava se esforçando  tanto para mudar, ele merecia alguém  com menos  problemas que eu, e eu não  o merecia,  ele era lindo  demais,  desejado por todas,  inteligente,  bom amigo, ótimo  atleta e eu era uma nerd, nerd traumatizada. Era desprezível  cogitar que aquele beijo foi real, que ele realmente  me queria. 

Precisaca entender o que eu estava pensando e sentindo, decidi me afastar  de Ron  e pedi pra que mamãe  e eu fossemos  pra praia,  alugavamos sempre que podiamos uma casa lá  e eu adorava a energia daqueke lugar.

******

Depois de nos instalamos, sentei em minha varanda e fiz um pedido  ao universo, que se fosse pra ser, o Malfoy  deveria me encontrar  nas férias,  e então  eu saberia.

Desço  pra montar a árvore  e ajudar a preparar  a ceia de Natal  com minha mãe  e seu namorado,  quando  vejo ele carregando minha mãe  pro quarto  e fechando  a porta, sai pra caminhar  na praia antes de começassem os gemidose vi um pouco mais a frente, uma cabeleira loira, usava blusa branca e bermuda azul escura. Mas como eu poderia confirmar que  era ele? Pegueu meu celular,  coloquei no silencioso e enviei uma mensagem.

Pov. Draco Malfoy 

Estamos comemorando  as festas de fim de ano, e me separo um pouco da minha família  para caminhar sozinho na praia, quando meu celular vibra. 

Granger

Feliz natal  :)

H.G.

Demorei tempo demais assimilando aquilo, por que ela me daria feliz natal?? Por que ela falaria comigo? Eu vi o nojo que ela tinha em me olhar com a Pansy no colégio. 

Malfoy

Podia ser em melhor companhia, mas obrigado. Feliz natal :*

D.M.

Granger

Pansy deveria ser o suficiente, sr. Insaciável, uma vez que você  não  desgruda a boca da dela.

Obrigada.

H.G.

Malfoy

Ciúmes Hermione? 

Quem eu gostaria de beijar, infelizmente  parece não  me querer .. Então  Pansy me distrai muito bem.

Ps: Por que me mandar mensagens? Qual o objetivo desse contato? Seja clara pequena.

D.M.

Granger 

Eu não  tenho ciúmes. :] 

Vejo o quanto você  sofre com a distração.

Costumamos cumprimentar  quem vemos :)

Ps: Olha pra trás. 

E

Me virei rapidamente,  e ela estava a poucos metros de mim, linda com um vestido  floral solto, descalsa, sorrindo.

- O que..

- Minha mãe  alugou uma casa na praia para passarmos as festas, nas acho que o namorado dela se empolgou no quarto e vim caminhar.

- Por que está  falando  comigo? Você  me ignora a meses..- Falei  confuso caminhando até  ela. 

- Acho que ficar tanto tempo longe das pessoas nas férias  nos torna mais sociais-  Ela estava envergonhada, corada.

- E seu amigo ruivo?

- Bem deve estar com a família  dele, não  sei dizer, discutimos antes de eu vir pra cá,  queriamos coisas diferentes, e acho que ele não  é  tão  paciente como eu achei que fosse...- Ela  riu, ainda  corada.- E Pansy?

- Ela está  com  a família  dela,  sabe que não  somos sérios, estamos  nos curtindo até  acharmos  a pessoa  certa...

- E você  já  a encontrou?

Não  respondi. Ela estava linda, ali, estavamos sozinhos, sem julgamentos,  sem traumas,  sem famílias,  só  nós  ali, naquele momento, só  existiam dois olhares conectados, duas bocas próxima, e dois corações  acelerados. Me aproximei dela  até  poder sentir seu hálito  de menta, seu cheiro de morango, fechei meus olhos pra apreciar o momento, e senti suas mãos  pousarem em meu peito, como se fosse uma autorização avancei e a beijei, era esse o beijo que eu sonhava a meses, a beijei como se fossemos morrer em seguida, com desespero, segurei sua cintura com toda força  que pude, não  queria solta-la nunca mais.  Mas o ar, o maldito ar se fez necessario e nos separamos. Fixei meus olhos nos dela,  e me vi perder nos olhos cor de mel novamente, mas dessa vez foi ela  quem me beijou, com delicadeza, com carinho, aprofundei o beijo, senti seu sabor. Ouvi alguém  chamar seu nome.

- Preciso ir..

- Eu sei..- Ainda tinha meus braços  ao seu redor, mas de cabeça  baixa falei- Você  ainda vai me ignorar na escola, não  vai?

- Viva o momento Draco. Não  me peça  para pensar  agora, fui impulsiva  até  aqui e não  me arrependo.

- Aquele  dia na biblioteca, fui atrás  de você,  tudo tinha mudado pra mim.

- Acho  que eu precisava de mais tempo para entender tudo.

- Vou te ver amanhã? 

- Conversamos por mensagem, preciso ir. 

Ela me deu um beijo rápido e saiu correndo em direção  a sua casa. Peguei o celular  e enviei uma mensagem.

Malfoy 

Boa noite pequena,  até  amanhã 

:*

D.M.

Granger 

Boa noite loiro :)

 Até :*

H.G.

Ah eu estava feliz, eu estava explodindo de felicidade.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...