História Dramione-The awakening of a love... - Capítulo 53


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cho Chang, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Jorge Weasley, Lilá Brown, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Rúbeo Hagrid
Tags Amor, Bluna, Comedia, Dramione, Harry Potter, Romance
Visualizações 405
Palavras 2.862
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


{Eu juro solenemente não fazer nada de bom...}

Capítulo 53 - O jogo


Fanfic / Fanfiction Dramione-The awakening of a love... - Capítulo 53 - O jogo

*P. O. V Hermione*

Eu particularmente nunca gostei de jogos de quadriboll Ronald e Harry sempre me arrastavam e eu contava os minutos pra sair dali. Mas hoje era diferente. Ainda bem que tirinha Gina que me explicava tudo.

Vidrei meus olhos em Draco, que estava maravilhoso voando.

Ele realmente fez uma ótima estratégia.

- Ai meu deus ele vai fazer uma pancada de finbourgh.

Draco pegou a vassoura com e rebateu a goles como se fosse uma bola de beisebol. E goles foi tão forte que fez o goleiro entrar no aro.

Ele sorriu e apontou para mim.

- Ele dedicou a você Hermione.

Minha bochechas coraram de leve.

Um balaço passou zumbindo a cabeça dele mas não conseguiu acerta-lo eu quase infartei de susto.

O jogo estava 50XO para a Sonserina.

Outro time estava tentando mas não avia como superar-los a vassouras pareciam seguir comandos mentais. Draco rodeou o campo atrás do pomo, não era difícil saber que ele o achou, ele centralizou os olhos que ficaram frios e calculistas. Ele aumentou a velocidade em direção ao pomo, o apanhado da corvinal bem que tentou acompanha-lo, mas não tinha como Draco era ágil demais. Em poucos minutos o pomo estava em sua mão, encerrando o jogo.

Eu gritei, gritei mesmo.

Draco olhou para e depois para Maike. Ai eu lembrei.

- Gina vem comigo.

- O que? Pra onde?

- Só vem e segura o estômago.

- Ai Deus.

Nos aparatamos no campo, ela olhava aquilo confusa.

Maike desceu com o anel e guardando a varinha. Draco ficou ao meu lado segurando minha mão. O pedido primeiro depois comemoramos.

Maike se ajoelhou e pediu, Gina disse sim enquanto chorava e ria ao mesmo tempo.

Os dois trocaram as alianças e ela pulou nele fazendo os dois cairem no chão.

Nos tomos Amanda e Luna se juntaram a nós rindo também.

- Você vai ser papai.

Blas ficou atras de Maike e abriu os braços como quem fosse segura lo.

- Pode cair cara, eu seguro.

- Para de graça Blas. - Maike disse e se voltou a Gina a beijando. - Nosso filho - Ele disse com a mão na barriga dela.

Nos comemoramos mais uma vez até que minerva nos mandou sair.

Eu já ia pegando o rumo do nosso salão mas Draco me puxou.

- Vai ter uma comemoração na sonserina daqui a meia hora.

- O que tem?

- Vocês podiam ir - Blas disse para mim e as meninas.

- Não sei...

- Vamos Mione eu vou - Gina disse.

- Eu também - Amanda e Luna disseram juntas.

- Ta eu vou

- A gente se encontra aqui em meia hora e vai junto.

Todos concordaram. 

Draco passou a mão em meu ombro e me levou até nosso salão.

Quando entramos eu o beijei com força. Ele segurou minha cintura me apertando.

- Parabéns.

- Obrigado. Esse cachecol é meu?

- É sim.

- Fica bem em você. 

- Hum obrigado senhor Malfoy. Então, a gente tem que ir na festa. Vamos tomar banho?

- Ta você vai e...

- Shhhh, nós vamos tomar banho - falei puxando ele para o banheiro.

Tirei o colar e enxe a banheira torei minhas roupas ficando so de lingerie, draco tirou as dele ficando so de cueca.

Eu entrei na água e ele entrou logo depois.

- Acho que vou ganhar mais vezes. - Ele sussurrou em meu ouvido.

Sorri e o beijei.

*P. O. V Draco*

Ganhei o jogo e ainda tomei banho com Hermione.

Até desiste de ir na festa, mas Hermione queria ir então me fez ir pro meu quarto me arrumar.

Como sempre me sentei no sofa para espera-la.

Eu nem acredito que ganhei, foi tão fácil e rápido.

Nem acredito que Hermione superou tudo aquilo, os olhares reprovadores, a vergonha, tudo. Ela estava, por mim. Quantas pessoas podem se dar ao luxo de ter uma pessoa como Hermione do lado? Não sei, mas ou grato por tê-la.

Foi tão bom ve-la torcendo por mim, vibrando por mim, gritando o meu nome.

- Vamos? - Ela me distraiu da minha linha de pensamento

Levantei os olhos para ela e os arregalei. Ela estava linda em um vestido verde que acentuava seu bumbum e suas curvas. A colocou uma jaqueta jeans e um tênis branco, com um coque legal no cabelo.

- O que você ta olhando?

- Minha mulher, posso?

- Pode, o qu...

- Você está maravilhosa.

- Obrigado. Vamos?

Nos encontramos com os outros e pegamos o caminho das masmorras.

- Ainda bem que vim de blusa de frio, como vocês aguentam esse frio aqui em baixo?!

- Com o tempo da pra acostumar.

Chegamos até a sala comunal da sonserina em poucos minutos.

Não tem nem como desconfiar que estava avendo uma festa, feitiço silenciador muito bom.

Havia comida (O que não é difícil de conseguir), bebidas trouxas, bruxas, alcoólicas e não alcoólicas. Enfim uma festa normal pra gente.

Claro que Hermione ficou desconfortável lá, acho que eu também ficaria se fosse o caso. Ainda mais com tantas meninas olhando feio para ela.

- Hermione eu tenho que falar com as pessoas, você quer ir sentar com as meninas ou fica comigo?

- Eu fico, não sai de perto de mim Draco.

- Ninguém vai te matar aqui Hermione.

- Pelo jeito que elas estão me olhando eu não duvido.

- Calma, isso é pra ser divertido, lembra?

- Fala com esse povo Draco.

Revirei os olhos. As pessoas começaram a chegar perto de mim para cumprimentar pelo jogo, Hermione segurava forte minha mão, mas estava sorrindo educadamente.

Algumas meninas tentaram me abraçar mas eu evitei, afinal Hermione não ia gostar nem um pouco e eu não queria problemas com ela.

Estranhei o fato de Pansy e Astória não fazerem nada, elas estavam quietas demais e duvido muito que tenham decidido deixar Hermione em paz.

Me sentei em uma poltrona depois de falar com as pessoas e Hermione sentou em meu colo.

*P. O. V Hermione*

- Não foi tão ruim assim.

- A festa ainda não acabou

-Deixa de ser pessimista

- Meu noivo que me ensinou a ser assim.

- Ei! Eu nem sou pessimista.

- Não, imagina. Pensa se fosse.

- Você é mais pessimista do que eu.

- Porque sou uma ótima aluna.

- Aaaa é mesmo?

- É mesmo.

- Vou te ensinar umas coisas então. - Ele disse pervertido e eu corei. - Fica tão linda corada.

Draco de inclinou se agravou comigo em um beijo, mas não foi qualquer beijo, foi o tipo de beijo que ele m da quando estamos sozinhos.

Quando ele me soltou estava sem folego.

- Ficou maluco Draco?

- Não.

- Isso não é jeito de me beijar em público.

- Até parece que ele eles vão notar, estão preocupados com outras coisas.

Olhei em volta e tinha casais se agarrando da mesma forma ou até pior.

- E olha que ainda nem são uma da tarde.

- Isso não conta aqui. Está sempre escuro, sombrio, e com um jeito noturno.

- É mesmo, aqui parece ser ótimo pra dormir.

- E fazer outras coisas.

- Pervertido.

- Acho que você me acham mais de pervertido que pelo meu nome.

- Mas você é.

- E você gosta.

Corei e ele riu.

- Viu?! Agora para de de se preocupar com os outros, cala a boca e me deixa te beijar.

Não deu tempo de responder porque ela ja estava invadindo minha boca com sua língua. Passei meus braços por seu pescoço e o aproximei mais de mim.

Draco desceu as mãos para minha bunda, o que me assustou ja que ele quase nunca tirava as mãos da cintura.

- Opa - Ele disse me soltando de repente.

- O que foi?

- Bom.... - Ele disse olhando para suas pernas e seu membro estava ereto.

- Cobre isso.

- Beleza - Ele me puxou para cima de seu membro o tampando totalmente com meu corpo, não pode evitar arfar.

- Draco.

- Não fala meu nome assim que piora a situação. - Ele disse fingindo uma seriedade.

- Eu te disse que beijar assim não ia se bom, não sei como eles conseguem.

- Eles não vão ficar só no beijo. Daqui a pouco estão indo para um quarto. Gina e Maike, Amanda e Jeff também é Blas e Luna sumiram, não percebeu?

Arregalei os olhos.

- Não, tinha alguem prendendo minha atenção.

- Mas você não vai querer ir, vai?

- Não, não vou.

- Foi o que pensei.

- Jura? Por que pensou isso? Sou muito santinha?

- É, muito mesmo.

- Não consigo ser diferente.

- Eu gosto de você assim.

- Ainda bem - me ajeitei em seu colo.

- Não remexe Hermione, vai dificultar as coisas.

Começamos a rir, Draco fez uma cada de sofrimento então ri mais ainda.

Dei uma olhada na festa, coisa que eu ainda não tinha feito ja que Draco conseguia roubar toda a minha atenção. Me encolhi em Draco porque vi muitos olhares reprovadores sobre nos, tinha um grupo de meninas que faltava pouco me lançar um avada.

- O que foi Hermione?

- Nada. - disse encarando essas pessoas de volta.

Draco olhou na mesma direção que eu.

- Não precisa ficar assim. Ninquem vai fazer nada com você.

- Não é o que parece, são muitos olhares reprovados.

- Relaxa.

- Bem que eu quero a Draco, mas não consigo. O jeito como estao me olhando me coloca instintivamente na defensiva.

Ele revirou os olhos.

- Deixem de ser intrometidos e vão cuidar da vida de vocês, parem de incomodar Hermione.

- Não acredito que trouxe uma grifinoria pra cá Draco - Astória disse.

- Ainda mais essa ai - Pansy completou.

- Não sabia que a sala do comunal tinha regras de restrição. E o ela não é "essa daí " ela tem nome, Hermione é minha noiva, qualquer problema com ela, é problema comigo.- Draco disse elevando a voz do jeito que todos escutassem mesmo com a música.

- Mas Draco, ela é da grifinoria.

- Outros grifinorios ja estiveram aqui e não vi você reclamar Parkinson, o problema é ela ser da grifinoria ou ser minha noiva?

Ninquem o respondeu e Draco sorriu irônico.

- Vou falar só uma vez, se algum sonserino ou qualquer outra pessoa não parar de encarar, implicar, ameaçar a minha Hermione vai se ver comigo. - Draco disse com firmeza e determinação, todos pararam de me olhar e ninquem o respondeu, olhei para ele encantada, como alguém podia fazer isso? Estava encantada não só com sua beleza, mas com sua força e o poder que ele emanava, Draco era fantástico, me senti privilegiada por estar ao seu lado.

- Fecha a boca Herms.

Balancei a cabeça e ele sorriu.

- O que foi?

- Nada, nada não senhor Draco Lucius Black Malfoy. - Ele riu

- Estava me olhando com a boca aberta por que?

- Porque você é encantador. Me sinto privilegiada por estar ao seu lado.

- O prazer é todo meu - Ele disse pervertido.

- Nosso*. - falei igualmente pervertida.

Vi Gina e Maike descendo as escadas tentando consertar a roupa e parecerem normais. Não funcionou, olhei pra Draco e seus olhos reluziam com a possibilidadede fazer um comentário.

- Um filho não chega não Maike???

- Cala a boca Malfoy.

- Essas roupas reviradas parece que o negócio estava bom la em cima eis?!

Nunca vi Gina corae de vergonha, mas agora ela corou, todos olharam para ela e para Maike e ambos estavam da cor do cabelo dela. Draco ia chorar de rir.

- Pegou pesado Malfoy.

- É o troco Weasley.

- Você sabe que não vai ficar assim.

- Sei.

- Bom mesmo.

Draco e gina era uma situação engracada porque os dois precisam se odiar e ao mesmo tempo eles eram amigos. Gina disparou a comer.

Maike, Draco e eu observamos assustados. 

- Meus pêsames Maike.

- Fica quieto Malfoy.

- Só uma dica, não deixa faltar comida em casa se não ela te come.

- Hermione, manda ele calar a boca se não eu mata-lo.

- Draco eu acho melhor...

- Já parei Herms.

Gina parou de se impanturrar, e começou a conversar normalmente, mas durou ou muito tempo, já que ela começou a ficar esverdeada. Entendi tudo.

- Draco onde é o banheiro da sonserina.

Ele apontou para uma porta, baixo das escadarias que davam para os quartos.

- Lado esquerdo - Ele disse.

- Vem Ginny.

Sai puxando Gina que parecia estar bamba.

Chegamos no banheiro ela se debruçou no vaso e eu segurei seus cabelos.

Nunca vi algeum vomitar assim, tudo que comeu, sério não sobrou nada na barriga dela.

Ela se levantou e sentou em um banquinho do vestiário perto da pia e se apoiou nas mãos.

- Obrigado Hermione.

- De nada Ginny. Quer ficar aqui um pouco?

- Quero.

- O vômito da muito mesmo?

- Esta. Madame Pomfrey disse que é normal e que eu vou ter que aguentar porque os primeiros 3 meses são assim e não tem nada que se posso a fazer.

- Nenhuma poção?

- Não, pode prejudicar o desenvolvimento do bebê. Eu vou sobreviver.

Ela se levantou lavou o rosto, escavou os dentes, revés a maquiagem, e começou a escovar os cabelos. Eu me sentei no banquinho enquanto a esperava. Aproveitei Lara reparar o banheiro, era do mesmo material da masmorra, era sofisticado e elegante assim como a sala comunal.

- Como Maike reagiu?

- Ele parece feliz, sabe?! Esta animado para o casamento e quer que seja o mais rápido possível. Vamos falar com nossos pais amanhã.

- Como acha que sua mãe vai reagir?

- Ela sabe que eu e Maike ja fizemos, além disso, não vou mais morar com eles, Maike e eu estamos olhando uma casa em Londres. Fora que já tenho um emprego e ele vai trabalhar como vice nas empresas so pai. Então gente eu to ate tranguilo sabe.

- Isso é ótimo Gina.

- É, eu gosto tanto dele Hermione, depois que terminei com Harry, tinha perdido a esperança de acabar alguém, mas ai ela apareceu e está sendo mais fantástico do que eu imaginei.

- Ai meus Deus Gina. Fico tão feliz por você.

- Obrigado Hermione.

- Mudando de assunto. Onde está Blas, Luna, Amanda e Jeff?

- Amanda e Jeff subiram para um quarto mas depois foram fazer um piquenique, Blas e Luna foram na sala precisa, não devem voltar tão cedo.

- Nossa.

- Só você de santinha aqui bebê.

Rimos juntas.

*P. O. V Draco*

- Onde Hermione foi com Gina?

- No banheiro.

- Nossa, de novo?! Ela passou a andor com numa bolsinha com escova de dentes, de tanto que ela anda vomitando.

- Faz parte, ficar brava, se empanturrar, vomitar, depois tudo de novo.

- Queria poder ajuda-la.

- Acho que só de você estar ao lado dela já ajuda. Eu acho que não tem como fazer os vômitos pararem.

- Gina disse isso.

- Eu não tive tempo de falar com você direito sobre isso. Mas quero te dar os parabéns e, sabe que pode contar comigo pra tudo.

- Eu sei. Obrigado Draco.

- De nada. O que você ta achando disso?

- É estranho, saber que eu vou ser responsável por outra pessoa, meio assustador, mas estou feliz, porque amo Gina e já amo essa criança também.

- Seus pais?

- Por incrível que pareça não estou preocupado com eles, Gina arrumou um emprego e meu pai já avia me chamado pra trabalhar na empresa, fora que eu tenho um dinheiro guardado e vou comprar uma casa pra gente.

- Nossa, você pensaram em tudo isso quando?

- Já havíamos falado sobre isso antes do acertamos as coisas antes de vir pra cá. Vamos nos casar um dia depois do fim das aulas.

- Isso é bom. Mas ela não vai estar com barriga?

- Acho que ja vai esrar um pouco grandinha, mas é daí? A esta gravida mesmo, pra que esconder?

- Esse é meu garoto.

Gina voltou do banheiro com Hermione e se sentou ao lado dele no sofá e Hermione voltou ao meus como.

- Esta melhor?

- Estou Maike, calma.

- Maike? Você disse que não se importa das pessoas saberem que Gina estar grávida, certo?

- É não é importo. Não é algo de se envergonhar.

- Pensa o mesmo Weasley?

- Penso.

Sorri meio travesso.

- O que você vai fazer Draco? - Hermione perguntou desconfiada. 

Subi na mesa. 

- Ai gente, o Linnon, quer que todo mundo saiba que ele vai ser papai.

As pessoas olharam meio atordoadas mas logo começaram a bater palmas e a zuar Maike.

- De nada. - disse a eles.. 

O resto da festa não teve nada demais, quando deu 4 da tarde Hermione quis ir embora reclamado que estava cansada, ela chegou em nosso dormitório tão cansada que tirou as roupas ficando so de de lingerie e deitou para dormir, mas não antes de me convidar e eu aceitei.

Dormimos até até hora do jantar.


Notas Finais


{Mal feito, feito}


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...