História Dream - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Dream, Hot, Suga
Visualizações 15
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa ilusão

Capítulo 2 - .2


Abro o pacote e pego o croissant,dou uma mordida e estava realmente muito bom,pego o copo e tomo um gole,termino de comer e continuo tocando,às vezes eu olhava para o café e via S/n sorrindo para os clientes,dava um sorriso bobo e abaixava a cabeça.

 

[•••]

Me reviro na cama e respiro fundo não conseguindo dormir,vou dar uma volta pra ver se o sono bate,calço o tênis e coloco uma blusa,saio de sorrateiro pela porta dos fundos e fecho e ando,passei por uma viela e vi um cara empurrando uma menina na parede,devem ser namorados ate eu ouvir um. 

Xx:SOCOR...

Não iria ajudar,mas mudei de ideia não sei por que.

Corro até os dois e empurro o cara.

Yg:Deixa ela em paz.

XXX:Não sE EntroMetA-diz cambaleando.

Deu pra ver que era um bebado qualquer tentando abusar de uma menina,olho pra menina.

Era S/n ela estava toda acanhada e chorando baixinho abaixada no chão. 

XXX:Saia daqui GaROto Se não...-diz pausadamente.

Yg:Se não o que?

O bebado tenta me dar um soco mas eu esquivo e dou um soco em seu rosto o mesmo  anda pra trás e passa a garrafa quebrada em meu rosto fazendo um corte,minha paciência já era,pego uma barra de ferro que estava grudada na parede e bato na sua cara o mesmo cai desmaiado.

Vou até S/n e a levanto, a mesma me abraça.

S/n:Obrigado,obrigado-diz rapidamente.

Retribui o abraço,e sinto Algo bom fazia tempo que não sentia a causa de um abraço,do nada sorri e a apertei mais ainda,eu não me soltar dele.

S/n me solta e da u sorriso de lado.

Yg:Deixa que eu te levo.

A mesma assente com a cabeça e eu a sigo.

S/n:Então o lanche estava bom?

Yg:Estava,obrigado.

A mesma sorri e olha pra baixo.

Yg:A propósito meu nome é Yoongi.

S/n:Yoongi ,gostei desse nome-sorri.

Andamos uns três quarteirões e a mesma atravessa a rua e aponta para o prédio.

S/n:Eu moro aqui.

Assinto com a cabeça,parecia que ela queria dizer algo mas evitava.

Yg:Bom eu já estou indo,a gente se vê por aí-digo me virando.

S/n:E-espera,você quer entrar?

Entramos no elevador e ela aperta o número 7 ,saímos e ela anda até a porta de seu apartamento,abre a porta e pede para eu entrar,entro e observo cada canto daquela sala,era um cômodo aconchegante paredes brancas e um grande quadro escrito DREAM.

S/n:Quer tomar algo,suco água,chá?

Yg:Chá por favor.

A mesma confirma e faz um sinal com o dedo para segui-la,entramos na cozinha e me sento a mesa e vejo a mesma colocar a água no bule.

S/n:Qual sabor? Camomila,erva doce,canela e...-diz pensando-hortelã!?

Yg:Camomila por favor.

A mesma se vira e abre o armário ela se estica para pegar a caixinha mas não consegue,dou uma risada baixa,*isso é muito fofo*me levanto e vou até a mesma me estico e pego a caixinha,a mesma se vira e olha fixamente para meus olhos.

Yg:De nada.

Ela pega e coloca o sachês nas xícaras e senta em minha frente.

S/n:Então me diga mais um pouco de você.

Yg:Por que quer saber,cuide de sua vida.

S/n:Nossa,calma eu só estava tentando ser legal.

Yg:Estou brincando.

Ficamos conversando por um bom tempo,a cada palavra que eu dizia mesma entendia e balançava a cabeça,com os olhos vidrados e brilhando.

Ela nos serve e volta a se sentar.

Yg:E você de que pais é?

S/n:Brasil.

Yg:E o que faz aqui num país totalmente diferente do seu?

S/n:Eu faço intercâmbio,a faculdade que eu estudava no Brasil tem parceria com a daqui e foram sorteados alguns alunos de gastronomia para fazer o intercâmbio e eu fui um deles. 

Yg:Estavam certos-digo tomando um gole.

S/n:Sobre?

Yg:As brasileiras são lindas,você é uma delas.

A mesma sorri envergonhada e coloca fios de cabelo atrás da orelha.

S/n:E-e qual são seus hobbies?

Yg:Humm...fazer rap e  escrever musicas...e dormir e os seus?

S/n:AH,eu gosto de dançar assistir doro dramas e dormir.

Yg:Temos uma coisa em comum-ri.

S/n:É,e você não parece de faz rap.

Yg:E você não parece que dança,e nem por isso estou falando.

S/n:Beleza então se eu dançar pra você,você faz o rap pra mim?

Yg:Beleza eu começo.

Improviso no rap e a mesma me olha indignada.

S/n:Até que não é ruim-sorri.

Yg:Eu sei,sua vez.

A mesma me leva até a sala e coloca uma música latina,a mesma fecha os olhos e começa dançar.

Além de ter um sorriso atraente,a sua dança também é,mesma abre os olhos e olha pra mim,ainda dançando ela morde o lábios e isso me faz sentir uma fisgada Em meu membro,essa mulher é um pecado.

Ela me puxa para dançar, ficamos dançando,em nenhum momento tirei os olhos de seu corpo a mesma para e olha pra mim,ficamos nos encarando. 

S/n:Esta T-tarde,seus familiares não vão se incomodar de você estar na "rua" essa hora?

Yg:Não moro com eles.

S/n:Mora sozinho?

Yg:Tecnicamente sim-digo me sentando.

S/n:Como assim.

Respiro fundo e a olho.

Yg:"Eu moro na rua" 

A mesma deixa uma lágrima cair e rapidamente me abraça.

Ficamos assim por um tempo até ela olhar pra mim de novo.

S/n:Se quiser pode morar comigo.

Yg:Vai confiar em uma pessoa da rua,já pensou eu sou um ladrao ou um estrupador,ou pior roubo órgãos e vou roubar seu coração.

S/n:Não,eu sei que você não é assim você me defendeu daquele idiota,e a propósito eu sei que ficava me observando todos os dias quando chegava no café....pera você não é né?

Dei uma gargalhada alta e a encarei.

Yg:Não sua boba,e sim eu aceito morar com você.

S/n:Ebaa-diz pulado em cima de mim.

Sem perceber nossos rostos estava quase colando a mesma se afasta rapidamente volta se sentar com postura e arruma a blusa. 

S/n:Eu vou ir dormir,no final do corredor tem um quarto não é do tamanho do meu mas é aconchegante.

Assinto com a cabeça e é mesma vai para seu quarto,entro no quarto acendo a luz e analiso o quarto,é realmente é aconchegante,bem melhor do quartinho bagunçado da igreja.

Tiro minhas blusa,camiseta e deito na cama 

 [•••]

Acordo vou pro banheiro faço minhas higienes e vou pra cozinha,coloco água pra esquentar e procuro café ,acho é apoio minhas costas na pia esperando a água esquentar.

S/n sai de seu quarto já trocada ela abre a geladeira.

S/n:Bom dia-diz fazendo um coque.

Yg:Bom dia.

S/n:Quer sanduiche?

Yg:Por favor.

A mesma sorri e pega os frios na geladeira,pega o pão no armário e coloca tudo na bancada.

S/n:Hoje é sexta-feira eu não trabalho,trabalho só de segunda a quinta,se importa de eu trazer minhas amigas aqui?

Yg:A casa é sua não minha.

A mesma abaixa a cabeça.

S/n:Nossa-ela diz me entregando o sanduiche e indo para a sala.

Puxo a mesma pelo pulso.

Yg:Me desculpe é que é o costume,não foi minha intenção-digo a puxando para um abraçado.

Não sei o por quê de ser assim,realmente é o costume não queria ter falado com ela assim,beijo sua testa e a mesma me olha meia assustada.

S/n:T-tenho que ir,então até.-corada.

Ela sai do abraço vai até a mesinha de centro pega sua mochila e sai.

Termino de comer calço meu tênis e vou pra igreja pegar meus pertences.

Chego na igreja e vejo o padre colocando vela para a imagem de virgem Maria.dou uma tossida e o mesma olha pra trás.

Yg:Bom dia.

Pd:Bom dia meu filho.

Dou um sorriso de lado e abaixo a cabeça.

Pd:O que foi meu filho,parece que quer me contar algo.

Yg:Uma garota me chamou pra morar com ela.

Pd:Que ótimo,vocês namoram?

Yg:Ainda não,Q-quer dizer N-não.

O mesmo da uma risada e se aproxima,e pega minha mão.

Pd:Cuide bem dela,nunca a abandona.

Ele me abraça e vai andando para os fundos.

Pd:Ah mais uma coisa,não se esqueça de busca lá do café a hora que ela sai é perigoso.

Yg:C-como sabe que é ela?

O mesmo faz um sinal de silêncio e sorri.

Vou até o quartinho que dormia,pego minha mochila coloco minhas roupas é pertences,pego o violão e saio da igreja.

Estava passando pela rua do albergue que dormia quando vim para Seul e vi Taehyung na fila,o mesmo faz um sinal para eu ir até ele.

Th:E aí cara como se tá?

Yg:To bem e você? 

Th:To indo né,mas e você está indo embora da cidade?

Yg:Estou indo morar com uma amiga.

Th:Ó estou feliz por você amigo,pelo menos um se livrou das ruas.

Ficamos conversando ate chegar sua vez.

20:00

Entro no prédio pego o elevador e abro a porta, vejo S/n e mais duas meninas sentadas na mesinha de centro bebendo.a mesma me nota e acena.

S/n:Meninas esse é o cara que falei pra vocês.

As duas se viram pra ver,

Uma acena e a outra se levanta e vem até mim.

XXX:Oi sou Babi-diz estendendo a mão.

Olho pra sua mão e olho pra sua cara,fico parado olhando pra mesma.

Ba:Credo que gatinho mal educado.

XXX:Babi deixa ele em paz,moço nao liga não ela é assim mesmo.

Ba:Cala boca Sukie.

Sk:Vem calar.

Babi vai até Sukie e a empurra.

Sk:Sua piranha-diz pulando em cima de Babi.

Yg:Não sou obrigado a ver isso- digo indo para meu quarto.

22:00 

Minha barriga ronca mas não queria ir pra cozinha vai que aquelas loucas me atacam,ela ronca de novo e cedo,abro a porta vou até a cozinha de fininho faço algo pra comer,escuto um barulho alto da sala mas nem ligo,termino de comer e vou para meu quarto.

 

01:00

Acordo com alguém batendo na porta,me levando e vou abrir,era S/n.

S/n:Posso ficar aqui?

Yg:E seu quarto?

S/n:As meninas estão lá e não me deixaram entrar,devem estar se pegando...Aish toda a vez que elas bebem da nisso.

Respiro fundo,penso e a deixo entrar,fecho a porta e olho pra mesma a encaro de cima a baixo,S/n estava com um pijama de seda muito curto,pra não ter pensamentos errados apago a luz.

Me deito ao lado de S/n.

=Minutos depois=

Yoongi OFF/  S/n ON

Estou muito alterada pra dormir olho pra Yoongi e o mesmo estava dormindo.

S/n:Yoongi-digo cutucando a bochecha do mesmo.

Yg:Huuumm...

S/n:Não consigo dormir conversa comigo.

Yg:bufa-S/n tenta dormir por favor.

Yoongi ON/  S/n OFF

A mesma sobe em cima de mim e começa a se movimentar.

S/n:Yoongi,conversa comigo,vai eu juro que não te peço mais nada-diz se mexendo.

Ela está me provocando não é possível,se ela continuar fazendo isso não irei me controlar,pego em sua cintura e a aperto pressionando seu bumbum em meu membro já pulsando.

Yg:S/n ahhhhh...


Notas Finais


Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...