1. Spirit Fanfics >
  2. Dream Girl >
  3. Caleb Malik

História Dream Girl - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Caleb Malik


Já fazia três semanas desde que Jake e Amy finalmente ficaram juntos, e as coisas não poderiam estar melhores. A implicância no ambiente de trabalho continuou a mesma de sempre, e a cumplicidade da dupla estava inabalável. Durante a semana, quando não estavam muito cansados do trabalho, davam um jeito de passar a noite na casa do outro, sempre se revezando e se tornando ainda mais íntimos. 

 

Nos fins de semana, Jake perdia a noção do tempo ao maratonar séries deitado com a cabeça no colo de Amy, recebendo cafuné e carinho nos braços até dormir. E a mulher parou de contar quantas vezes perdeu o sono ao gargalhar de alguma piada sem graça do parceiro, com seus corpos nús emaranhados nos lençóis após satisfazerem seus desejos juntos.

 

Estavam numa lua de mel naquele relacionamento não nomeado, afinal, nunca pararam para conversar o que eram, ou quão sério era aquele compromisso. A única coisa que chegaram a conversar foi sobre contar a notícia. Amy pediu para que eles deixassem aquilo apenas entre eles, sem conversar com ninguém sobre o acontecido. Isso resultou numa paixão ainda mais ardente, com medo de serem pegos, tendo que mandar mensagens escondidas pelo celular e trocando beijos rápidos nos corredores vazios. 

 

12:14 p.m, 99 PD

 

-Então deixa eu ver seu perfil.-Gina pediu estendendo a mão para Amy, que desbloqueou o celular e entregou revirando os olhos.

 

O grupo, com exceção de Holt, Hitchcock e Scully, estava na sala de descanso, almoçando e jogando conversa fora. No momento, estavam debatendo sobre a rede social de cada um, e Gina criticava a de Amy de todas as maneiras possíveis. 

 

A mulher mexia entediada no aparelho, e todos conversavam esperando o veredito final da especialista. Até que algo chamou a atenção dela, a fazendo arregalar os olhos e se ajeitar na cadeira, olhando o celular muito mais atenciosamente. Todos começaram a questionar sobre o que ela tinha visto e ela se dirigiu a Amy com um olhar acusatório.

 

-Desde quando Michael B. Jordan está dando em cima de você?

-Como é que é?-Amy perguntou.

-O ator?-Terry perguntou chocado.

-Ele realmente ta dando em cima de você?-Rosa perguntou chocada para a amiga.

-É claro que não.

 

-Não o ator. Mas a sósia dele está. Caleb Malik curtiu todas as suas fotos e te mandou uma mensagem direta.

-Sério? Quando?-Amy perguntou curiosa para a amiga pedindo o celular para que ela pudesse olhar.

-Ontem à noite. E acho bom você responder logo, não vai deixar um gato desses esperando.

 

Amy olhou de relance para Jake, que tinha seu maxilar levemente travado e seu punho, que não segurava um burrito, estava cerrado com força, ao levar em consideração as veias que praticamente saltavam para fora das costas de sua mão.

 

-Ele é um amigo. Conheci num bar quando saí com Kylie.

-Se conheceu no bar não pode ser apenas amigo.-Terry cantarolou.

-Se for esse cara não pode ser só amigo. Cacete, Santiago, você não pode deixar esse passar.-Gina comentou.

-Tenho certeza que ele não é tão bonito assim, aposto que Jake é mais.-Boyle defendeu o amigo, que sorriu em resposta, pois estava nervoso demais pra formular qualquer frase.

-Então vão ver vocês mesmos!-Linetti retrucou e Amy revirou os olhos. 

 

Todos os amigos se reuniram ao redor da dona do celular, que lançou um olhar significativo para Jake, pois sabia como ele ficaria mais tarde. Amy rolou o dedo pelas fotos do homem, e teve que se segurar pra não revelar o seu relacionamento secreto a cada comentário que faziam.

 

-Você vai chamar ele pra sair, certo?-Terry perguntou confuso.

-Não. A gente só conversou por uns minutos, e o pouco de tempo foi o suficiente pra perceber que seríamos bons amigos.

-Amigos? Amiga você é dos seus pais. De um homem desse você é namorada, noiva, esposa.-Gina retrucou.

 

-Você deveria conversar com ele na nossa frente. Responde ele agora!-Rosa provocou.

-Não acho uma boa ideia. Charles, dá pra me ajudar?

-Não concordo com isso. Amy não quer sair com ele. Ela e Jake foram feitos um para o outro. E é uma falta de respeito falar isso na frente dele.-Boyle defendeu.

-Então que tal se a gente perguntar diretamente pra ele? Jake, o que você acha?-Gina perguntou. Santiago o encarou com súplica no olhar. Ele respirou fundo.

 

-Acho que ela deveria sair com ele. Ele parece ser muito legal e engraçado. E é provavelmente o homem mais bonito que já vi na vida.

-Eu disse exatamente isso pra ele.-Amy deixou escapar com um sorriso, pensando no quanto ela e Jake eram parecidos. E logo arregalou os olhos, percebendo o que tinha feito.-Puta merda.-praguejou para si mesma.

 

-Viu? Já temos nossa resposta. Chama ele pra sair, Santiago.-Jake respondeu com um sorriso no rosto. Para todos, parecia uma provocação comum, mas Amy sabia que ele estava magoado.

-Finalmente! Agora vai, o que ta esperando?-Gina respondeu batendo palminhas e incentivando a amiga a conversar com o rapaz e chamá-lo para beber no Shaw's no dia seguinte, já que seria uma sexta e todos poderiam ir lá e conhecer o rapaz sem hora pra voltar pra casa.

 

3:20 p.m

 

Amy se sentou na cadeira ao lado da bancada de Jake e começou a falar baixo enquanto o entregava um arquivo, para que os outros achassem que eles conversavam sobre o trabalho.

 

-Jake, que porra foi aquela no almoço?-ela perguntou exasperada.

-Fique tranquila, temos que fingir que não estamos discutindo.-ele disse folheando as páginas entregadas pela mulher, sem olhar para ela.

 

-Não estamos discutindo, Jacob. Eu só quero saber porque você fez aquilo. Você sabe que eu não quero sair com ele.

-Sei?

-Claro que sabe. Eu passei as últimas semanas grudada em você.

-Mas tinha outro debaixo da manga. E se você não quisesse, não tinha chamado ele.

 

-Eu chamei porque todo mundo me pressionou. Ninguém sabe que estamos juntos, você poderia ter facilitado pra o meu lado.

-Não é por minha culpa que eles não sabem.-ele retrucou finalmente a encarando com mágoa nos olhos -Acho melhor você voltar pra o seu lugar, Santiago. Ou vão acabar descobrindo seu segredinho.

 

Ela bufou e voltou para a sua cadeira, planejando conversar melhor sobre isso outra hora. Relacionamentos eram muito complicados. Muito mais fácil resolver o caso de um assaltante em série que não deixa nenhuma digital nas cenas dos crimes e nem pistas de para onde vão os objetos roubados.

 

9:00 a.m, 99 PD

 

-Jake, o que aconteceu? Por que você não foi pra minha casa ontem a noite?-Amy se inclinou na sua bancada pra falar baixo com o amigo a sua frente.

-Eu estava muito cansado.-ele respondeu fazendo o mesmo.

-Mas a gente foi liberado cedo ontem. Era o único dia da semana que tinhamos juntos. Pelo menos hoje é sexta. Minha casa ou sua?

 

-Então.... Não sei se é uma boa ideia. Hoje vamos pro Shaw's com todo mundo e acho que fica estranho se fomos embora juntos.

-Jake.-ela chamou séria -Isso é sobre o que aconteceu ontem?

-Não, Amy. Isso não é sobre seu amigo absurdamente lindo, malhado e engraçado que você vai ser "obrigada" a sair porque não quer que as pessoas saibam de mim.-ele ironizou e ela revirou os olhos.

 

-Jake, não é isso. Você sabe.

-Amy, lembra sobre o que conversamos quando Rosa se assumiu bissexual? Sobre o motivo de ela ter escondido isso da gente.-ele mesmo 

respondeu -Ninguém entendeu, afinal, somos todos amigos e nunca a tratariamos mal. E você lembra o qual foi a sua suposição?

-Sim.-ela confirmou com um suspiro e abaixou o olhar.

-Que talvez ela tivesse medo do que as pessoas vão achar dela. De como vão olhar pra ela. E ao lembrar disso percebi o motivo de você não querer que todos saibam sobre nós. Eu não sou o suficiente pra você.

 

-Que? Você ta ficando maluco? Isso....

-Melhor voltar ao trabalho, as pessoas já estão olhando.-ele disse se reencostando na cadeira e encarando a pilha de arquivos que tinha para resolver.

 

9:35 p.m,  casa do Jake

 

Jake estava pronto para sair e encontrar os amigos no Shaw's, mas para manter o costume de se atrasar um pouco, ficou mexendo em seu celular sentado no sofá da sala. Até que ouviu algumas batidas na porta e foi atender confuso.

 

-Oi!

-Oi... O que é tudo isso?-ele perguntou para a morena sorridente do outro lado da porta, apontando para a grande bolsa que ela carregava.

-Minhas roupas. Vou passar o fim de semana aqui.

-Mas a gente não tinha combinado nada.

-Você tem outros planos?

-Não...

-Você quer que eu vá embora?

-Não.-ele suspirou.

-Então estamos decididos. Vou deixar a bolsa aqui e vamos para o Shaw's encontrar todo mundo.

 

Ela o empurrou um pouco para o lado e passou pela porta. Colocou a bolsa em cima da cama e voltou para onde ele estava. Segurou em seus ombros e o abraçou. Ela havia pensado muito durante o dia. Sabia exatamente o que estava acontecendo e o motivo dele estar tão abalado com isso tudo. 

 

Nunca foi segredo para ninguém os diversos problemas que ele teve quando pequeno, e as sequelas do abandono paternal que sofreu sempre vinham a tona durante conversas ou atitudes. Ele tinha medo de ser abandonado, de ficar só. Afinal, o pai dele fez ele passar por isso. Amy, desde que eles ficaram juntos pela primeira vez, nunca considerou não levar aquele relacionamento para frente. Ela só tinha medo de avançar muito rápido e acabar sofrendo no final, e era bom guardar aquilo só entre eles.

 

De jeito nenhum ela iria falar em voz alta o motivo dele sentir tanta aflição por um relacionamento, mas ela sabia. Ele também sabia. E esse é um dos maiores motivos para o relacionamento deles ser tão bom e saudável. Eles, antes de tudo, eram amigos. Cúmplices. E conheciam cada feição, medo, habilidade e fraqueza do outro. 

 

Ele devolveu o abraço imediatamente, segurando-a pelas costas enquanto ela fazia carinho em seu cabelo. Depois de um tempo no abraço, ela afastou seu rosto do dele e segurou-o pela bochecha com as duas mãos.

 

-Quero que saiba que estou levando isso que temos a sério. Não sei ainda o que somos, mas isso é muito importante pra mim. Gosto muito de você, Jake. E vou fazer o que for preciso pra você acreditar.-ele deu um pequeno sorriso.

-Eu também gosto muito de você, Amy. Obrigada por isso. Você é muito importante pra mim, e eu adoro isso que temos. Seja lá o que for.-ele disse e os dois riram e encostaram as testas por um tempo.

 

-Mas, eu tenho que admitir. Vou ficar mal quando te ver com aquele Caleb.

-Oh, você decorou o nome dele.-ela brincou.

-Eu apenas lembro de vocês falando sobre ele ontem. Não foi porquê eu passei a noite vendo todas as redes sociais dele.-Jake deu uma risadinha nervosa.

-Claro que não.-Amy ironizou -Mas pode ficar tranquilo. Eu cancelei com ele.

 

-Sério? E o que você disse?

-A verdade. Que meus amigos insistiram pra eu chamar ele porque não sabem que eu namoro.

-Então você namora?-Jake perguntou com uma sobrancelha arqueada e ela travou.

-Não! Eu só falei isso pra que ele não insista mais em sair comigo. Não quis titular isso que nós temos.

 

-Tudo bem, Ames.-ele disse rindo do nervosismo dela antes de prender uma mecha dos cabelos castanhos dela atrás da orelha-Mas só pra você saber, eu adoraria ser seu namorado.

-E eu adoraria ser sua namorada.-ela mordeu o lábio tentando segurar um sorrisinho aliviado.

-Ok, não faça isso. Você sabe que me excita, e temos um bar para ir agora.-ele disse e ela gargalhou concordando. Jake abriu a porta e fez uma reverência para ela sair.

 

-Boa noite, senhorita Moon. Essa é minha namorada.-ele disse para a senhora de cabelos grisalhos que destrancava sua porta do outro lado do corredor. 

-É um prazer te conhecer, garota bonita! Isso vai ser bom para você, rapaz.-ela disse para Jake, que sorriu orgulhoso. A senhora se virou para Amy e continuou -Você provavelmente poderia achar coisa melhor.-Amy arregalou os olhos em uma careta.

-Pelo visto você ainda não superou o incidente da janela.-ele disse com uma careta. A senhora bateu a porta na cara dele, que pegou a mão da namorada e saiu.

 

-Que incidente da janela?

-É uma longa história.

 

10:00 p.m, Shaw's 

 

-Veja só quem chegou!-Terry apontou para a porta no momento que Jake e Amy apareceram.

-Então vocês vinheram juntos?-Boyle perguntou batendo palminhas animadas.

-Sim, eu trouxe ela.-Jake deu um sorrisinho de lado e pegou uma cerveja se sentando do lado do amigo na banqueta do bar.

 

-Onde está o Caleb? Porque não veio com seu namorado?-Gina perguntou confusa.

-Caleb não pode vir.

-Então eu me arrumei pra nada? Você está me dizendo que tudo isso aqui-ela apontou para si mesma, da cabeça até os pés -Foi em vão?

-Você realmente iria dar em cima dele se ele vinhesse comigo?-Amy perguntou com uma careta e a amiga deu de ombros. A morena chacoalhou a cabeça e deixou pra lá.

 

-Mas, na verdade, Gina. Eu trouxe sim meu namorado.-ela disse e todos a olharam confusos. Ela andou até onde Jake estava sentado e passou a mão pelos ombros do mesmo, que involuntariamente envolveu sua cintura com um sorriso de orelha a orelha. Sua feição era exatamente a de uma criança ao ver seu presente de natal, ele não poderia estar mais feliz. -Eu e Jake estamos juntos.

 

Rosa sorriu feliz, Gina e Holt deram um pequeno sorriso de canto se boca, Terry levou as mãos ao coração e Boyle desmaiou por um momento. Scully ficou um pouco confuso, mas aparentemente feliz.

 

-Por que?-Hitchcock perguntou abismado. O casal se olhou em dúvida e Jake respondeu.

-Veja o rosto dela. E o.... corpo.-ele disse olhando de cima a baixo para a morena com um sorrisinho de lado. Ela revirou os olhos sem parar de sorrir.

-Ele me faz rir.-ela falou honestamente.

-E, você sabe, não tem nenhuma opinião que eu me importe mais do que a dela.-ele completou sorrindo de lado.

 

-ME. CONTEM. TUDO!-Charles, que ja havia levantado, gritou animado batendo palmas. 

 

-Fico feliz que vocês estão....-Holt foi interrompido por Jake.

-Esfregando nossas bundas?

-Sim. É exatamente o termo que eu iria usar.-o capitão ironizou.

-Eu sei!-Jake sorriu animado.

 

-Desde quando?-Rosa perguntou.

-Desde o dia do encontro dele com a Sophia.-Amy disse bagunçando o cabelo dele.

-Eu te escutei e cancelei o encontro.-Jake disse para Rosa- Demos um beijo e um tempo depois ficamos juntos de verdade.

 

-Mas e o Caleb, era realmente só um amigo?-Terry perguntou confuso.

-Não. Aquilo ali foi sério até demais. Ele realmente estava afim dela.-Jake respondeu revirando os olhos.

 

-Então você realmente deu um fora na réplica do Michael B. Jordan?

-Sim, Gina. É do Jake que eu gosto.

-Então você não vai se importar se eu dar em cima dele, certo?-ela perguntou e Amy revirou os olhos.

 

E a noite foi divertida e muito mais leve. Cheias de piadas, provocações e perguntas constrangedoras de Charles. E, claro, muitos beijos e demonstrações públicas de afeto entre Jake e Amy.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...