História Dream On - Em busca da fama - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Metal Lee, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shinki, Shino Aburame, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Adaptação, Borusara, Colegial, Drama, Glee, Gravidez, Infidelidade, Inohima, Inosara, Meia Hora, Mithima, Mitsara, Mitsumi, Naruto, Traição
Visualizações 267
Palavras 1.334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo: Sonhe


A morena acordou sonolenta, se ergueu na cama, se espreguiçou e olhou para o despertador em cima do criado mudo. 

Ela quase pulou da cama, já estava atrasada para a escola no primeiro dia. 

Havia um garoto – Dormindo de bruços – Ao seu lado, ele estava totalmente nu e não coberto. Era loiro e tinha um corpo bem definido. 

– Ei! Você! – Ela sacode o ombro dele – Sai! – Ordena. 

O loiro acordou, ainda sem entender o que acontecia. 

– O que foi? – Ele pergunta se espreguiçando. 

– Você tem que ir, eu tenho escola – Se levantou. 

– Claro! – Ele sorri – Cadê meus sapatos? 

O loiro levanta e começa a olhar para todos os lados.

– Você vai colocar os sapatos antes de colocar as calças? 

– Ah é verdade! – Coçou a nuca – Não seria a primeira vez – Ele ri. 

O loiro pegou sua camisa que se encontrava no chão e vestiu. 

– Foi bem legal ontem... – Mordeu o lábio tentando lembrar o nome dela. 

– Sarada... – Ela suspira

– Boruto! Uzumaki Boruto! 

 – Olha... Não precisamos fazer aquela coisa... 

– Que coisa? – Ele arquea a sobrancelha. 

– Falar nossos nomes, perguntar se está tudo bem... Fingir que nos importamos um com o outro. 

– Mas eu até me importo... 

Sarada sorriu. 

– Olhou loirinho, eu vou tomar banho agora e quando eu voltar, você não vai estar aqui então... Tchau – Ela deu as costas. 

– Nossa... – Boruto fez biquinho. 

Sarada deu de ombros e entrou no banheiro de seu quarto. 

Boruto então saiu da mansão da morena depois de se vestir. Foi a pé para sua mansão onde morava com os pais e a irmã caçula.

Quando chegou, cumprimentou a empregada que fazia o café e depois subiu até o quarto da irmã. 

Quando entrou, a garota já estava vestida se olhando no espelho. Seu cabelo era longo e ia até a cintura, ela estava usando uma saia vermelha não muito curta e uma camisa azul de mangas longas.

– Onde você estava? – Pergunta vendo o irmão pelo reflexo do espelho. 

– Você não vai acreditar. 

– Perdeu a virgindade? 

– Como você sabe? 

– Você tá todo sorridente aí! Perdeu mesmo?

– Pois é! 

– Com quem? 

– Sarada. 

– Não conheço – Ela dá de ombros. 

– Te conto depois, vou tomar banho e aí vamos pra escola – Ele diz saindo do quarto. 

[...] 

Boruto e Himawari chegaram no colégio particular de Konoha de carro. 

Na entrada, haviam alguns meninos com roupas de basquete jogando um garoto na lixeira. 

– Boruto! – A irmã segura o braço dele – Não deveríamos ajudar? 

– Quer jogar ele na lixeira também? 

– Que? Não!!! Vamos ajudar o menino da lixeira. 

– Denki? Nem pensar, ele não quis me dar cola! – Boruto segura o braço da irmã e entra. 

Himawari ficou tímida ao entrar, a maioria dos alunos a olharam, provavelmente por ser nova lá. 

Himawari chegou em seu armário junto com o irmão. 

A alguns armários distantes, Sarada conversava com algumas garotas e um garoto loiro. 

– Himawari... Ela é a garota... – Boruto sussurra – Acha que devo falar com ela? 

– Sei lá – Ela dá de ombros – Eu não gostei dela! Mas adorei aquele do lado dela! – Praticamente babou. 

– Inojin? – Boruto revira os olhos – Esquece, ele é meu melhor amigo, amigo não pega irmã de amigo! 

– Nunca vi ele em casa. 

– Himawari, você foi cinco anos fora, não conhece nenhum amigo meu – Boruto suspira. 

[...]

Aula de português.

Himawari quase dormia com os ombros apoiados no livro e o rosto apoiado nas mãos. 

O professor se aproximou. 

– Garotinha – Ele chama. 

– Hun? – Ela abre os olhos. 

– Você veio pra dormir ou pra assistir aula? 

– E o senhor, veio pra dar aula ou pra atrapalhar o sono dos alunos? 

Os alunos atrás de Himawari começaram a cochichar. 

– Que insolência. 

– E você tem essa cara de troxa e eu não falo nada! 

– Olha vai pra sala do diretor agora!!! –Ele ordena. 

Himawari levanta revirando os olhos e sai da sala. 

Percorreu o corredor e viu Inojin e Boruto conversando e rindo alto. 

Himawari se aproximou dos rapazes. 

– Himawari, por que não está em aula? – Boruto pergunta, parando de andar junto com Inojin. 

– Eu falei umas coisas pro professor e ele me mandou pro diretor... – Diz tímida.

– Ah Himawari! Confusão no primeiro dia? 

– Uma garota linda como você arrumando confusão? – Inojin sorri – Parece um anjo. 

– Me liga pra gente arrumar confusão juntos – Provocou. 

– Pode deixar...

– Inojin! – Boruto bate no ombro dele – É minha irmã cara! 

– Tô brincando. 

– Vamos voltar pra quadra – Boruto dá as costas. 

Inojin tira um papel do bolso e entrega para Himawari, depois o Yamanaka sorri malicioso e dá as costas indo embora junto com Boruto. 

– O número dele? – Himawari sussurra animada. 

[...] 

O diretor terminava de dar uma longa bronca em Himawari. 

– Essa escola e rígida! E eu sei que seu pai é importante, mas você não pode achar que está na sua casa – O diretor diz. 

– Tá bom! Já entendi. 

– Agora me diga, por que foi expulsa da outra escola? 

– Não foi expulsa, fui convidada a sair. 

– Por que? – O diretor arquea a sobrancelha. 

– Bati em uma menina com um extintor de incêndio. 

– Ela roubou sua namorada? 

– Olha senhor! Só porque eu estava em um colégio só pra meninas não significa que sou lésbica, e eu bati porque motivos pessoais. 

O diretor deu um longo suspiro.

A porta se abriu e um homem de cabelos grisalhos e máscara entrou. 

– Outro esquisito... – Himawari resmunga. 

– Desculpa interromper, mas podemos conversar? – O grisalho pergunta. 

– Claro, Kakashi! Himawari está dispensada. 

Himawari se levanta e sai. 

Kakashi sentou a frente do diretor. 

– O que deseja? – O diretor pergunta. 

– Não pode acabar com meu clube!!! 

– Já falamos sobre isso, você precisa de 8 participantes e você só tem seis. 

– E se eu convencer a aluna nova? Ela pode atrair mais gente. 

O diretor ri debochado. 

– Façamos o seguinte, se você conseguir os dois Uzumakis no seu clubinho, eu deixo ele continuar e ainda pago os melhores figurinos que a verba consegue. 

– Sério mesmo? – Kakashi levanta com pressa – Pode deixar! Vou convencer a porra toda. 

– Não use essas palavras comigo.

– Desculpe... Bom, estou indo lá! Obrigada pela chance. 

Saiu da sala. 

Kakashi caminhou pouco, até que encontrou a aluna nova, encostada na parede. 

– Oi, podemos conversar? – Ele diz gentil se aproximando. 

– Seja o que for, não fui eu, eu acabei de chegar – Falou séria. 

– Relaxa! Só quero saber se você gostaria de entrar para o meu clube. 

– É sobre o que? 

– O nome é Salmon Sings e ele ajuda alunos a descobrirem seus talentos. 

– Não! 

– Mas... 

– Esse é o nome mais ridículo que eu já ouvi e também, eu serei provavelmente vou ser expulsa – Diz em um tom triste.

– O que acha de um trato? 

– Trato?

– Se entrar para o clube, te livro de qualquer expulsão! Não importa o que faça, não vai ser expulsa, talvez castigada, mas nunca expulsa. 

Himawari abriu um grande sorriso. 

– Mas... Eu quero que convença seu irmão a entrar também. 

– Feito!!! – Ela diz animada. 

– Ótimo! Agora canta um pouco. 

– Aqui? 

– É, só pra ver como é. 

Ela respirou fundo e começou, sua voz era calma e suave, um pouco baixa, mas quase perfeita. 

Toda vez que me olho no espelho

Todas estas linhas no meu rosto ficam claras

O passado se foi

Passou como o crepúsculo à aurora

Não é desse jeito?

Todo mundo tem suas dívidas na vida para pagar

Eu sei que ninguém sabe

De onde vem e para onde vai

Eu sei que é o pecado de todo mundo

É preciso perder para saber como vencer

Metade da minha vida está escrita em páginas de livros

Vivi e aprendi dos tolos e dos sábios

Você sabe que é verdade

Todas as coisas que você faz

Voltam para você

Cante comigo

Cante pelo ano

Cante pelo riso e cante pelas lágrimas

Cante comigo

Se for apenas por hoje

Talvez amanhã o bom senhor a levará

Cante comigo

Cante pelo ano

Cante pelo riso e cante pelas lágrimas

Cante comigo

Mesmo que seja apenas por hoje 

Talvez amanhã o bom senhor a levará

Sonhe, sonhe, sonhe

Sonhe até que seu sonho se realize

Sonhe, sonhe, sonhe

E sonhe até que seu sonho se realize

Quando acabou, o sorriso do professor era evidente, mesmo por baixo da máscara. Tinha achado a voz da garota incrível e nem parecia a menina grossa de antes. 



Notas Finais


Música – Dream on – Aerosmith.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...