História Dreaming - Imagine BTS(Hot) - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Got7, Hentai, Hot
Visualizações 199
Palavras 1.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Brotay.... brotay brotando aquiii... asuiahsuiahsuahsui
Eitchaaaa...
Finalmente mais um capítulo? Siiiiiiiiiiiiiiimm..
Mas tô tisti.... que isso povo? Tá flopando a fic?
buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Faz isso não....
Mas vamos logo né....
Boralá

Boa leitura!!!

Capítulo 41 - Sua Majestade


 

 

Dreamer

 

 

 

 

 

 

 

Não conseguia acreditar no que meus olhos viam. Uma grande placa emoldurada em ouro anunciava que estávamos no que as classes altas chamavam de A Central. Uma espécie de capital de todo o planeta. Era visível que eles não poupavam suas riquezas, esbanjando em grandes e luxuosas construções e tecnologias. Aquilo era ao mesmo tempo encantador e revoltante. Como eles podiam viver assim quando a outra parte estava à beira da pobreza?

 

— Jimin, por que eles não dividem com o restante do povo? — Viro meu olhar para o mestre que me observava com atenção.

— Você acha que eles querem isso? Acha que eles aceitariam? — Volto a observar as pessoas que passavam por nós sem ao menos nos notar. Pareciam estar isoladas na própria riqueza, sem nem se importar com o próximo.

— Eles têm um líder?

— Não, os Justus governam em conjunto. Eles mesmos governam, eles mesmos ganham. Os recursos jamais saem daqui.

— Mas e se você tomasse o governo de novo? — Ele ri soprado se aproximando e me puxando para perto de si.

— Eu teria que ficar aqui, e te perderia. Eu não posso fazer isso, minha Deusa. Meu lugar agora é no palácio dos Mestres, junto com você. — Assinto abaixando a cabeça, precisava dar um jeito nisso. O mundo todo vivendo em desigualdade. Quando eu morava aqui, sabia que tinham as classes mais altas, mas jamais imaginaria que eles vivessem em um lugar assim.

— Sempre achei que vocês comandavam tudo lá de cima.

— Não tudo. Não temos permissão de interferir nas decisões de cada pessoa, só você pode fazer isso, aliás, só com matrimônio podemos fazer isso. Quem se casa com você, tem o controle de todo o planeta.

— Então, se eu me casar com qualquer um de vocês, terão o controle?

— Sim. Se você se casar comigo, todos teremos o controle e essa situação pode ser resolvida. — Suas mãos sobem até meu rosto o puxando até o seu. — Mas a decisão é sua, e somente sua.

— E-eu acredito que deve ter outro jeito. — Digo me afastando dele. — E até onde eu me lembro, eu tenho que me casar com todos os mestres, e não só com um.

— Não, não precisa ser com todos, minha Deusa, pode ser somente com um. Você não vai querer se casar com sete homens, sendo que um só te machuca e o outro é completamente possessivo. Isso não é nada saudável.

— Temos tempo ainda. Acho melhor conversar com Hoseok e ver o que ele tem a nos dizer sobre isso.

— NÃO! Você não vai a lugar nenhum! — Suas mãos me seguravam com força enquanto ele me arrastava em direção à uma grande casa. Tento usar algum de meus poderes, porém estava tão nervosa que não conseguia os fazer funcionar. Quando estávamos perto da porta, ouço um alto rugido que nos empurra contra a parede.

— Largue ela seu impostor! — A voz grave que eu bem reconhecia chegou aos meus ouvidos como um estrondo. Com dificuldade, abro os olhos vendo Jin parado em minha frente.

— J-Jin? O que faz aqui? — Seu sorriso que me derretia completamente se formou em seus lábios e ele me pegou suavemente no colo.

— Vim resgatar minha Deusa em perigo. Melhor nos afastarmos, a coisa vai ficar feia. — Assinto sentindo meus olhos pesarem.

 

A grande cerejeira mãe estava seca, sem folhas nem flores. Os galhos estavam secos e rachados. Seu tronco descascado. Uma tristeza imensa tomou conta do meu peito. E rapidamente ela entrou em chamas, virando cinzas e deixando, em seu lugar, Jin, meu Deus prometido. Ele sorria com uma lágrima correndo de seus olhos e estendeu a mão pra mim. Seus lábios se abrem e ele fala alguma coisa que não consegui entender.

Vejo ele erguer seu olhar para trás de mim e me viro encontrando Namjoon com uma criança dragão no colo. Seu sorriso bobo me alegra e mais uma vez meu peito se aperta ao me lembrar de Jin. O olho e ele assente, indicando que eu fosse com Namjoon. Caminho até o mais alto, tomando a criança de seus braços e logo tendo os seus ao redor da minha cintura. Suas asas começavam a se fechar ao meu redor e olho uma última vez para Jin, que se desfazia em pétalas de cerejeira.

 

— Shiii, eu tô aqui. Nunca vou te deixar. — Sentia as lágrimas caindo quentes por meu rosto enquanto os braços de Jin me embalavam.

— Você viu? — Ergo a cabeça o vendo assentir. — O que isso significa? — Ele sorri minimamente selando minha testa.

— Que você é muito amada. — Franzo o cenho confusa voltando a me deixar embalar por Jin. Logo vejo Namjoon e Jimin entrando. Me levanto assustada ao ver Jimin, ele estava estranho e aquilo realmente me deixou com medo.

— Calma s/n, não precisa se assustar. Esse Jimin não é o mesmo Jimin que aquele que tentou te arrastar pra sei lá onde.

— Como assim? Existem dois Jimins? — Olho para eles confusa.

— Parece que sim. — Jimin se pronuncia suspirando. — Eu saí hoje de manhã para tentar encontrar algumas daquelas flores que tinham no meu jardim, e fui nocauteado. Quando acordei, corri te procurando mas não encontrei. Namjoon e Jin apareceram depois de Jungkook os contar para onde fomos e começamos a te procurar.

— Acontece que alguém roubou uma página do livro das profecias que dizia que se você se casasse com alguém que não seja um de nós, essa pessoa consegue todo o controle do mundo.

— Estão me dizendo que alguém invadiu o castelo dos mestres e roubou uma página do livro das profecias, depois, não sei como, se disfarçou de Jimin pra tentar me fazer casar com ele?

— Exatamente. — Me deixo cair na cama onde antes estava deitada. — E já sabemos que não foi Jaebum, já que ele está se redimindo e preso no meu planeta.

— Mas tem que ser alguém próximo, alguém que já esteve naquele castelo e que sabia desse livro, além de saber onde eu e Jimin estaríamos hoje.

— Ela tem razão. Precisamos pensar melhor. Tem que ser alguém muito próximo. Espera, Aurora e Alexia reencarnaram, correto? E Aleina? O que aconteceu com ela? — Os vejo se entreolharem.

— Alguém pode me explicar? — Eles me olham e Jin se ajeita começando a explicar.

— Quando você se foi, começamos a pôr em prática a profecia de recriação. Precisávamos de mulheres que pudessem nos dar nossa Deusa de volta. Aurora, Alexia e Aleina eram três irmãs que nasceram no outro planeta e com dons de Deusas, dados por você quando se foi. Aleina se juntou ao seu irmão na tentativa de impedir que você retornasse. Ela queria me conquistar e não aceitava que eu só me entregasse a você. Quando você nasceu, ela te pegou e largou em uma casa, e depois se matou com a adaga da vida.

— Aqueles sonhos que você tinha, era Aleina te abandonando em uma outra casa. — Namjoon toma a palavra. — Eu tentei a impedir mas era tarde demais. Eu a deixei em outra casa pois sabia que se a trouxesse de volta para o castelo, alguém poderia a machucar. Não podia arriscar, pois sabíamos que os dois não trabalhavam sozinhos. Então resolvi te esconder em outra casa.

— E agora Aurora e Alexia retornaram, na verdade íamos pedir que recuperasse as memórias delas, achamos que elas podem nos ajudar. — Respiro fundo tentando colocar meus pensamentos em ordem.

— Elas têm poderes, correto? — Eles assentem. — Acho que elas podem ser ainda mais úteis. Mas isso é outra história, me levem até elas.


Notas Finais


Eitaaa.... por um momento pensei que o vilão verdadeiro fosse o próprio Jiminnie....
Ouxeee.... Que sonho foi esse? Jin vai deixar s/n no final?
Ó sinhô... faz isso comigo nãooooo....
Quero ver esses deJinhos trabalhando nos teclaJinhos hein... usahuiahsi

Beijooooss da unnie Mel!! Amoo vocês!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...