1. Spirit Fanfics >
  2. Dreams >
  3. Capítulo 49

História Dreams - Capítulo 49


Escrita por:


Notas do Autor


Tô postando cedo assim porque vocês me fazem bem, e eu estou devastada porque sebastini acabou 😭 já chorei tanto que vocês não sabem...

Capítulo 49 - Capítulo 49


Chegamos no hospital rápido, e a esmeralda entrou com ela, ficamos eu e ele na sala de espera.

Jorge: por favor, Deuszinho, cuida dela - ouvi ele sussurrar baixinho e puxei sua cabeça para deitar no meu ombro

Tini: ele vai - foi mais um pedido do que uma afirmação - vai ficar tudo bem - fechei os olhos e fiquei acariciando seus cabelos

Jorge: obrigada por tá comigo - sussurra

Tini: sempre - beijo sua testa e volto a mexer no seu cabelo.

Eu não sei, mas acho que (espero muito também) que não seja nada, até porque ela estava bem, isso foi depois do almoço eu acho, não sei...

Ficamos assim por um tempinho, até a mãe dele aparecer, parecia mais aliviada

Esme: gente - ele abriu os olhos assustado - ela tá bem, a febre tava muito alta, ainda está um pouco, mas tomou medicação e vai ficar em observação

Jorge: ela tá bem, não tá?

Esme: está filho... mas você tem que descansar, vai pra casa, seu pai já tá vindo também

Jorge: eu na... - ia discordar quando fui mais rápida, ele realmente precisava descansar porque íamos viajar mais tarde

Tini: vamos, por favor, você tem que descansar, eu fico com você - ele para um pouco pra pensar mas no fim concorda

Esme: qualquer coisa eu ligo - abraçou ele e em seguida me abraçou

Tini: liga mesmo - entramos no carro e fomos em silêncio para casa. Entramos, avisamos tudo a marta e subimos para o seu quarto, ele estava bem caladinho e me doía o coração isso, mesmo sabendo que ela estava bem, ele não estava - meu amor?

Jorge: hm... - desviou a atenção da tv que passava pica pau e me olhou

Tini: tá tudo bem? Além da preocupação?

Jorge: fiquei com medo de sei lá, ser algo grave, ela se tornou tudo pra mim - o abracei forte, e ele retribuiu do mesmo jeito - quando ela chegou, eu não queria ter nenhuma pirralha aqui na casa mexendo nas minhas coisas - continuou... - neguei ela até ela completar um ano, depois fui dando espaço e hoje ela é tudo para mim

Tini: não sabia que você não gostava dela - de fato não sabia. Ele não postava foto no começo, mas a mãe dele postava as vezes, acahva que eles tinham uma relação

Jorge: pouca gente sabe, mas agora ela é a melhor coisa que me aconteceu - olhou para mim - além de você, e das minhas fãs - sorriu me fazendo sorrir também - amo seu sorriso, amo ver você feliz assim

Tini: você me faz feliz assim - beijo a pontinha do seu nariz fazendo ele rir, demonstrando o menininho que ele é, o menino que me apaixonei - é inacreditável está aqui com você

Jorge: como assim?

Tini: ah, quantas vezes eu chorei pensando que nunca ia te conhecer? Olhando seus vídeos?

Jorge: chorou? - passou a mão no meu cabelo

Tini: é amor, mas olha aqui, te conheci e ainda estou namorando com você... Deus me presentou com o melhor presente que eu poderia receber - ele sorriu encaixando a cabeça no meu pescoço e entrelaçando nossas pernas

Jorge: eu te amo tanto princesa - bocejou

Tini: eu amo você mais que tudo - beijei seu cabelo - mas vamos dormir né?

Jorge: não quero - parecia uma criança. Ri com isso.

Tini: mas precisa... vem, eu cuido de você - comecei a deslizar minha mão pelos sua bochecha fazendo alguns traços imaginários. Toquei sua boca perfeitamente desenhada e sorri toda boba.

Eu tive tanta sorte em ter encontrado esse homem menino, que me cuida, que mima, me faz feliz, que se preocupa comigo e tudo mais.

Eu tenho tanta sorte de poder olhar para ele, de abraçar, beijar, de sorrir com e por ele.

Fiquei admirando-o por um bom tempo, sem me importar com nada, mesmo que eu precisava descansar para a viagem, só quis aproveitar e ficar com ele.

- Tini? - olhei para a porta entre aberta e encontrei minha sogra que já estava de volta. Coloquei o Jorge, que estava no meu colo, devagar na cama e sai, deixando a porta um pouco entre aberta para ele não acordar

Tini: como ela está?

Esme: bem melhor, e dormindo agora. Tomou algumas injeções e o médico mandou comprar alguns remédios, mas o Carlos já foi comprar - suspirei aliviada - obrigada por cuidar do meu menino também - afagou meu braço sorrindo.

Era nítido que ela estava mais aliviada

Tini: não precisa agradecer, vou cuidar dele sempre - ela olhou para ele pelo fecho da porta que estava do mesmo jeito que deixei. Abraçado com um travesseiro ressonando baixinho.

Esme: você foi a nora que pedi a Deus, educada, um amor de pessoa e ainda cuida muito bem dele - ia falar algo quando ela continuou - eu sei que a vida dele não é fácil de lidar, com a fama, mulheres em cima, as fãs, o corre corre, mas...

Tini: esme - sorri - ele é maravilhoso - ela sorrir para mim me deixando feliz. Era bom saber que minha sogra gostava de mim - assim como vocês são, obrigada por me aceitarem tão bem

Esme: não precisa agradecer - ri - agora vai descansar, já já vocês viajam e precisam está descansados... - caminha em direção as escadas - obrigada tini, mais uma vez - sorrir para mim e desce.

Entro no quarto toda boba por ter encontrado uma família incrível e sorrio com a cena que encontro na cama. Ele estava todo encolhido por causa do ar condicionado e descoberto.

Fechei as cortinas, coloquei o celular para despertar em dias horas, regulei o ar e deitei do seu lado, retirando o travesseiro dos seus braços.

Tini: pera ai meu amor - ajeitei o travesseiro e o cubro, tenho que cuidar do meu bebê né - descansa, bebê

Jorge: hmm - resmunga deitando no meu colo me fazendo prender o riso, começo a alisar seus cabelos e fico assim até cair no sono. 


Notas Finais


Até mais... 😔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...