1. Spirit Fanfics >
  2. Dreams >
  3. Os Swan

História Dreams - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Hi, guys! Boa leitura!

Capítulo 2 - Os Swan


Fanfic / Fanfiction Dreams - Capítulo 2 - Os Swan



Dois meses antes

Mansão dos Swan 



Os passos rápidos de um sapato contra o chão sob o tapete, capaz de espatifar no chão, mas não era sua preocupação no momento, o homem alto, cabelos loiros, pele pálida e os olhos verdes, parou de correr e apoio suas mãos nos joelhos e o tronco curvado.

Puxou o ar dos seus pulmões, se levantando em seguida, ajeitou a gravata e sua postura, olhava nervoso para a porta preta de detalhes Dourados e brancos de flores, abriu a porta levemente, ouvindo o barulho alto da mesma.

- Eles voltaram... - disse, respirando um pouco rápido, recebendo olhares curiosos e confusos de seres sentados numa mesa redonda.

- Seja um pouco mais específico, Chung-ho... - disse uma moça de olhos sérios caramelos, cabelos negros cacheados e pele bronzeada, olhava para loiro que ficou um pouco sem jeito.

- Os Cavalheiros das Sombras... 

O som aguda da cadeira indo para trás, a mulher de olhos caramelos se levanta e tem um semblante calmo enquanto os outros estão inquietos na mesa.

- Meus irmãos e Minhas irmãs, colocamos em riscos nossas nações por causa de traidores, não podemos deixar nosso povo e reino em desvantagem. 

- Elina, a maioria de nossos cavalheiro se revoltaram contra nós, não podemos nem falar desses Cavalheiros não confiáveis. - disse outra mulher de olhos igual a Elina, pele mais escura e cabelos um pouco claros lisos.

- O que sugere, Dasha? Estamos em um número menor e algumas tribos moram longe da capital. Quer esperar Zeus, enquanto nosso povo morre nas mãos daquele canalha?! - pergunta enfurecido o homem de alto, músculo enormes, pele pálida e cabelos ruivos.

Dasha abaixa a cabeça, um pouco apreensiva, não queria ficar esperando até seu pai chegar, mas muito menos se protegida por esse tipo cavalheiros.

- Alguém tem algo a declarar? - perguntou a moça de cabelos negros cacheados, olhando para os seis na mesa, uns concordaram e outros nem sequer olhavam para ela de tanto medo, olhou por último sua irmã que mantinha a cabeça baixa, mas concordou mexendo a cabeça levemente.

- Então, podem voltar para suas terras e tenham controle total das informações e de seu povo, mantenham eles perto da capital, terei uma reunião com a família Frank, podem se retirar. - tendo a palavra final, os outros se levantaram e curvaram em respeito, saíram rapidamente.

Estava acontecendo tudo tão rápido, o mundo está de cabeça para baixo, isso está se tornando um peso ainda grande em suas costas.


- Elina, vai contar para ela? - perguntou sua irmã, que não olhava para seu rosto, olhava para as sapatilhas pretas.

- Ele acha que isso é um jogo, vou chegar antes que ele acaba soltando tudo para os céus. - disse encarando uma enorme janela, onde pode ver a paisagem e o céu lindo aberto.

- Papai nos deixou sozinhos... - falou baixo sentindo um dor no peito.

- Ele nos deixou essa terra para nós, não vai demorar muito tempo para chegar... - falou as palavras em conforto para sua irmã menor, sendo que nem sabia o que falava.

Mentiras são necessárias, para proteger às pessoas que amamos, mesmo que a verdade dói muito, o medo fala mais alto.


Autora Pov's

Dias atuais 


- Valerie!! - sua mãe estava na porta de seu quarto.

Valerie confirmou , sua mãe estra eufórica, assustou um pouco a adolescente que a olhava curiosa segurava um livro de um autor favorito dela, fechou o livro e olhou para sua mãe.

- trouxe sua veste para essa noite, minha bonequinha! - falou sorrindo alegremente, mostrando um vestido branco dos anos 50 com luvas com a mesma cor e um chapéu com um laço vermelho de aba larga marrom.

A menina levantou segurando a toalha, o cabelos negros molhados pingavam um pouco no chão, deixou a toalha cair, pegando as vestes íntimas encima da cama, com a ajuda de sua mãe colocou o vestido que ficou um pouco apertado por causa do corpo molhado ainda, o vestido é em "A" (aumentando a largura de cima para baixo), os botões da frente fechados.

Sentou em uma cadeira feita de madeira de frente para penteadeira, pegou a escova pronta para desembaraçar.

- Deixa eu fazer isso... - pegou a escova das mãos de sua filha a escova que assentiu e olhou para o espelho da penteadeira, sua mãe cantarolava uma música que ouvia desde criança e se sentiu mais a vontade com essa atenção dela.

Fez uma trança que ficou em um pouco acima da sua cintura, ficou fascinada com a sua beleza.

- Um poder que a nossa família tem é a beleza e delicadeza... - disse mamãe inclinando a cabeça levemente com a da filha, se encarando.

Poder... Gosto disso.

Pensou a jovem colocando sua luvas e sua sapatilha preta, pegou o chapéu e se olhou no espelho, deu uma voltinha junto com o vestido, se sentia ótimo... Sua mãe a olhava orgulhosa.

- Vamos... Vai ser uma longa noite para nós... O senhor Frank não gosta de atrasos! - brincou dando uma piscada para menina que deu risada pensando em que assunto faz seu pai ficar horas sem vê-la.


Era isso, que ela não queria saber, o que será que irá acontecer no Dreams essa noite, veremos uma  surpresa visita ou um noite calma como outra?







 







Notas Finais


O que será? Um notícia boa ou ruim? Esperamos que a nossa garota não fique com medo até o fim! Hahaha, até que rima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...