História Dreams; Jeon Jungkook - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), IU
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Lee Ji-eun "IU"
Tags Silviaz
Visualizações 177
Palavras 2.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


➳ Oioie ♡♡
➳ Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 3 - III; Ponte Gwangan.


Essa manhã amanheceu absolutamente normal, ou não. Sonhei com o mesmo garoto novamente, foi estranho, mas ao mesmo tempo divertido. 

Naquele momento que estava em sua residência, não queria ter ido dormi. Ele parecia ser gente boa, será se vamos nós reencontrar novamente? Eu não sei, mais estou pressentido que ainda vamos nos encontrar outra vez.

 Starbucks? — saio de meus pensamentos ao ouvir Suzy perguntar enquanto ajeitava o cinto de segurança.

 Sim!  Diz Gracie batendo palminhas de felicidade e eu apenas sorrio para as duas.

                                           {...}

Após chegarmos no Starbucks, sentamos em uma mesa um pouco afastada do pessoal. 

Enquanto conversávamos, Gracie foi comprar nossos cafés e algo para comer. 


 Você já começou a fazer o resumo? — Pergunta Suzy e eu apenas nego.

 Posso te perguntar uma coisa?  olho para ela e vejo a mesma assenti.  Mais responda com sinceridade, okay?

 Okay!

 Você acha normal sonhar com pessoas desconhecidas, duas vezes seguidas?

— Não sei, talvez seja...  murmurou ainda incerta com sua resposta.  Por que?

 Curiosidade!  Queria muito contar para elas sobre esse sonho, mas como não é algo sério prefiro não comentar.

 Estou com tanta fome!  ouço a mesma resmungar.

Olhei para Gracie e a mesma esperava nossos cafés e então vejo a garçonete dirigir-se à ela e entregar-lhe o que havíamos solicitado, a mesma paga e fico observando-a com o olhar até chegar onde estávamos.

 Foi tão rápido, graças adeus!  junta-se a nós na mesa.

 Nossa, parecia que a qualquer momento iria desmaiar de fome  disse Suzy.  Gracie, você acha normal sonhar com pessoas desconhecidas?

 Acho que sim. —  Dá de ombros.

 Duas vezes?  Questiono e vejo a mesma me olhar surpresa.

 Você sonhou com a mesma pessoa duas vezes?  pergunta e eu concordo. — Uau! 

 Eu sonhei com um desconhecido e ficamos tão íntimos em apenas alguns segundos, isso é estranho.

 Ele é bonito?  Questiona Suzy, após dá um gole em seu café.

 Demais! 

 Pera... Você sonhou com um cara super bonitão e não deu uns pegas nele!?  pergunta Gracie incrédula. 

 Claro que não, eu nem o conhecia e também... Mano era um sonho!

 Jieun, você é a pessoa mais burra que já conheci em toda minha vida. — Diz e eu lanço um olhar mortal para ela.

 Gracie! Deixa a garota em paz  Fala Suzy.  Se ela não quis, o problema é dela. 

 Pelo menos tem alguém do meu lado que me entende. Abraço Suzy de lado e vejo Gracie fazer careta. 

Ficamos conversando mais um pouco e depois fomos a Universidade. 

                                            {...}

"Nós precisamos terminar."

Foram as suas primeiras palavras que ouvi dele naquele dia, e foram elas as capazes de me destruir. Um dia antes do término, havíamos ido a uma lanchonete onde passamos a tarde nos divertindo e conversando alegremente, nem parecíamos que terminaríamos no dia seguinte.

Eu simplesmente não consigo seguir em frente. Não queria lembrar do passado, mas também não queria imaginar o futuro porque não sabia o que estava por vir. No fundo do meu coração eu estou pressentido que algo estava vindo, só espero que seja coisa boa.


 Hey, Jieun!  saio de meus pensamentos com o som de estralo dos dedos de Gracie em meu rosto.

 O que foi?  Pergunto olhando para ela e logo em seguida percorro meu olhar pela sala e percebo que metade da sala já havia ido embora.

 Faz meia hora que chamo você, o sinal já tocou  resmunga virando as costas para mim caminhando até a porta.  Suzy está esperando a gente no carro, vamos! 

 Calma! — arrumo meus materiais em questão de segundos, me levanto da carteira e ando até Gracie. 

Eu estava perdida em meus pensamentos e nem percebi que a aula havia acabado. Hoje passou tudo tão rápido e eu ainda não consigo parar de pensar no sonho, principalmente no garoto que estava nele.

Saímos da Universidade e encontramos Suzy encostada em seu carro mechendo no celular.

 Pensei que não viriam nunca!  tira sua atenção do aparelho olhando pra gente um pouco irritada.

 Dessa vez não foi minha culpa. — Diz Gracie levantando as mãos para o alto e logo em seguida abrindo a porta do carro e entrando no mesmo.

 

 Desculpa!  faço cara de coitada e ouço ela rir.

 Não tem como ficar brava com você!  diz enquanto dava alguns passos em minha direção e logo em seguida apertando minhas bochechas. 

 Para! Isso machuca.  Falo massageando o local dolorido. 

Caminhamos em rumo ao carro e entramos no mesmo, em seguida dando partida indo em direção para nossas residências.
                          
Eu não consigo esquecer desse sonho, eu não consigo entender o fato de eu ficar tão íntima de um desconhecido tão rápido. No começo eu fiquei incomodada pois eu estava em um lugar que eu nem conhecia e ainda por cima com uma pessoa que nunca vi na vida. 

Preciso parar de pensar nesse garoto, mas não consigo. Vamos lá Jieun, pense em outra coisa que não seja esse menino.

 

 O resumo...  Isso, preciso focar no resumo tenho que tirar uma boa nota.

Caminho ao meu quarto e pego o notebook em cima da escrivaninha logo em seguida saindo do mesmo, ando em direção a sala enquanto ligava o aparelho em minhas mãos. Após chegar ao cômodo, sento-me no chão perto do sofá colocando o notebook em cima da mesa de centro. 

Enquanto ligava o aparelho me lembro da proposta de Gracie em vim me ajudar, levo minhas mãos ao bolso de trás do meu short pegando meu telefone, ligo o mesmo e entro no chat de mensagens.

[12h39]
Eu: Gracieee! Você disse que me ajudaria no resumo, vai vim?

Gracie: Não vai dá para eu ir, estou ocupada!

Ela enviou um emoji de coração, seguido por um pedido de desculpas. E eu, como boa amiga, a desculpei.


Joguei o celular sobre o sofá e voltei minha atenção ao notebook, abri o programa e lá passei quase a tarde toda fazendo o resumo.

                                            {...}

 Graças a Deus! — encosto minha cabeça no sofá cansada.


Crio coragem e me levanto a procura de meu telefone, percorro meu olhar pelo sofá e encontro o mesmo perto da almofada.

Dou um suspiro ao ver que são 15h50min PM, ainda é cedo, preciso descansar, preciso dormir imediatamente.

Desligo o notebook e em seguida deitando-me no sofá, o cansaço tomava conta de cada molécula do meu corpo.

Abro meus olhos, percebo que tudo estava de forma diferente. Levanto confusa observando o quarto e foi aí que a ficha caiu.

Eu realmente estava tendo sonhos estranhos. Agora eu tenho certeza que aqueles momentos que tive com ele não seriam passageiros. 

Olho para os lados, pensando no que fazer. Se ele abrir aquela porta, provavelmente perguntará sobre meus pais, ou algo relacionado. Nesse mundo eu não tenho casa e não possuo dinheiro.

Saio de meus pensamentos ao ouvi o som da porta se abrindo, e lá estava ele, Jungkook.
O mesmo vestia uma camisa branca, por cima um casaco preto, calça jeans clara e um tênis branco.

Não vou mentir, ele está muito bonito. 

O mais velho vem caminhando em minha direção, ele fez isso tão vagarosamente enquanto manteve os olhos grudados aos meus. Ou não sei se estava apenas focada demais e essa lentidão só existiu em minha mente. Cara, esse garoto é absurdamente bonito. E quando 
percebi, ele estava bem na minha frente. Perto, perto até demais. 


 Não quer admirar mais de perto?  O mesmo tinha um sorriso abusado nos seus lábios.

E como de costume, eu fico sem reação, totalmente envergonhada. Ele tinha o dom de me deixar sem graça, e devido á isso, permito que o silêncio se instale entre nós. 

 Você acordou tarde, já são quase meio dia. — Diz mudando de assunto.

 Na verdade são cinco e cinquen...  Penso alto e arregalo os olhos, assim que percebo o que havia acabado de dizer. 

Eu não estava mais em meu mundo.

—  Às vezes você é estranha, Jieun. — diz, de repente. 

 Pare de me chamar de estranha! — exclamo empurrando seu ombro e ouço ele rir.

 Vejo que acordou irritada hoje, o bom é que estou com paciência para te aturar. Agora vá se arrumar, vamos sair!



— Para onde?

— Vamos almoçar fora! Tome um banho, comprei algumas roupas para você, escolha a que achar melhor. — Diz me entregando uma sacola. Eu nem havia visto essa sacola quando ele entrou.

 Tem uma escova reserva no armário do banheiro — diz se levantando.  Escove seus dentes direitinhos, porque sua boca está fedorenta. — Fez uma careta engraçada, mas estava ofendida demais para rir naquele momento.

 Como se você não acordasse assim todos os dias.  Rebato jogando um travesseiro que estava ao meu lado da cama em sua bunda.

 

 Sua safada!  Vejo-o sai do quarto rindo.

Levantei bufando e ainda reclamando pelo o que ele disse. Ele é um Idiota, porém, bonitão.

Entro no banheiro, escovei meus dentes e em seguida, fui tomar banho. Quando saí do mesmo, vesti uma saia jeans com botões horizontais junto com uma blusa branca passada, na qual tinha alguns desenhos na frente, estava calçada com um tênis branco.

Após terminar de me arrumar, vou ao encontro de Jungkook, o mesmo se encontrava na sala.

— As roupas ficaram perfeitas em você — sorri envergonhado, enquanto colocava as mãos no bolso da calça. — Está linda, Jieun.

Ele simplesmente exagerou no elogio. Eu estava, no mínimo, ajeitada.

Eu apenas abro um pequeno sorriso.

Tem certeza que esse é o garoto de minutos atrás que estava me julgando por não ter escovados os dentes?

                                 {...}

Chegamos ao Restaurante.

Entramos e vamos à procura de uma mesa. O lugar era bem confortável e muito bonito por sinal, todos estavam bem arrumados e elegantes.

Nos sentamos e um rapaz veio ao nosso encontro, entregou os cardápios e foi embora após um leve cumprimento com a cabeça.

 O dono do restaurante é um grande amigo meu, o nome dele é Jin. O mesmo é um ótimo cozinheiro, espero que goste da comida dele.

Sorrio e depois dou uma olhada ao redor.

 Não sei como me comportar aqui, nunca tinha vindo num restaurante tão sofisticado.

 Não se preocupe, ninguém aqui sabe, apenas acham que sabem. Olhe aqueles dois senhores por exemplo, qual seria a história deles?

 Provavelmente eles são amigos de longas datas e resolveram sair para se divertirem enquanto suas esposas estão em alguma festa do chá.

Antes que eu concluísse o pensamento, os dois senhores trocaram um selinho.

Foi tão inesperado que começamos a rir imediatamente, eu ria muito alto, assim, chamando atenção de algumas pessoas sentadas pertos de nós. 

 Sua escandalosa!  exclama Jungkook, ainda rindo.

Quando paramos de rir, o garçom voltou à nossa mesa perguntando se já havíamos escolhido nossos pratos, a expressão do homem era típica de alguém que não gostava daquele trabalho, que estava entediante e louco para voltar pra casa.

— Sim! - Disse Jungkook  Vamos querer dois Kimchi.

 Sim senhor.  E então ele voltou para a cozinha.

                                           {...}

Conversamos diversas coisas enquanto comíamos e quando terminamos, Jungkook pagou tudo e saímos do restaurante. 

Algumas horas depois, andávamos em alguns pontos turísticos de Busan. Sim, Busan. Finalmente descobri o nome do lugar que estou e claro, fiquei muito surpresa e triste ao mesmo tempo, pois eu estou um pouquinho longe de casa. Até dá para eu ir, mas com que dinheiro? Eu não irei pedir a Jungkook emprestado, eu também não sei como vai ser em Seul, eu não sei o que está acontecendo comigo. Estou muito confusa. 

 O que tanto pensa?  pergunta olhando de soslaio pra mim mas volta sua atenção ao volante.

 Nada demais, besteiras.

 Para onde que ir, agora?

 Eu não sei! - dou de ombros.

 Que tal irmos à ponte Gwangan?

 Pode ser!

                                            {...}


 Uau!  foram as primeiras palavras após chegarmos a ponte. Estava admirada com a paisagem que vinha através daquele lugar.

Em alguns minutos iria anoitecer, via o sol se pondo devagar. Os fracos raios solares que restavam tocavam meu rosto trazendo bem-estar. O vento suave e frio fazia meus cabelos balançaram.


Olhei para o lado e notei Jungkook debruçado na ponte, recebendo os mesmos raios de sol.

Caminho em sua direção em uma lentidão quase mórbida enquanto via a água lá embaixo cruzar-se em ondas vez ou outra.

O lugar continha algumas presenças. Havia casais de namorados, pessoas andando em bicicletas, skates e até mesmo, pessoas que vieram por conta própria.

Admito que, o que mais estava atraindo minha atenção, era a pessoa que me acompanhava; principalmente, o sorriso que acabará de formar em seus lábios.

— Aqui é tão bonito. —  Ouço ele dizer, com os olhos focados no céu.

 Realmente. —  Digo chamando sua atenção, o mesmo me olhava como se fosse fazer algo, e ele fez.

Sinto um de seus braços envolver em minha cintura, e puxar-me para mais perto de si.

Automaticamente, encontro-me estática, no instante em que ouço-o sussurrar no pé da minha orelha, causando-me, consequentemente, arrepios.

—  Alguns dias atrás, pessoas me perguntaram se estou gostando de alguém, mas sempre falo que não, meu coração diz que estou mentido... e eu acho que ele está completamente certo.

 Antes que eu falasse algo, sou interrompida, no instante que sinto seus lábios colarem aos meus. Após algum tempo percebo que finalmente consigo entender minhas verdadeiras intenções.

Notas Finais


➳ Agradeço a cada um que favoritou e comentou, muito obrigada mesmo!❤
➳Trailer:https://www.youtube.com/watch?v=rPbpy5DvdPM&feature=youtu.be

Meu perfil: @silviaz

Até breve. 😽⚘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...