1. Spirit Fanfics >
  2. Dreams Of a Vague Memory: Gold Pond >
  3. Gold Pond

História Dreams Of a Vague Memory: Gold Pond - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Pensamentos e flashbacks em itálico

Capítulo 22 - Gold Pond


Narradora POV's 


- Rápido, ele é extremamente rápido - Bonnie pensa enquanto corria tentando acompanhar o homem que estava há vários metros na frente deles


- Sem brincadeiras, ele é rápido apesar de estar levando aquela arma - Emma diz - Acho que os adultos estão em outro nível 


- Haha, os fedelhos são ruins nisto! - Ele responde colocando a língua para fora 


- Ele age como um garoto mimado! - Ray exclama indignado 


- Sorte a sua que não posso me transformar, senão veríamos quem é o mais rápido - Íris braveja tentando puxar energia para seu corpo


- Eles são lentos, mas conseguem me acompanhar - O homem pensa olhando levemente para trás, tendo uma boa visão das pobres crianças correndo com toda a sua velocidade - Devemos sair desta área o quanto antes


- Lembro-me de Sonju ter dito que na área desértica seria difícil darmos de cara com demônios selvagens - Emma pensa 


- Primeiro nós vamos diretamente ao leste, saindo do deserto, a procura do Minerva, a jornada a A08-63 só começa quando chegarmos lá - O homem diz 


Flashback ON


- Olhem este mapa - Timotheé diz estendendo o papel na mesa da biblioteca 


- Aqui está a Grace Field, e aqui o abrigo B06-32, então A08-63 deve ser... - Ray diz procurando no mapa - Aqui!


- Gold Pond? - Bonnie pergunta lendo o nome do local situado no papel


- Sim, mas...o que deve ter lá? Será que o senhor Minerva está lá? - Íris pergunta 


- Eu não sei - Ray responde - É bem claro que deixar o deserto é muito perigoso, a jornada para este abrigo foi brincadeira de criança se comparada a esta


- Mas tem algo nos esperando lá, nós viemos até B06-32 e achamos este abrigo, deve ser a mesma coisa com A08-63 - Emma diz esperançosa 


- Vocês acham que vale a pena todo esse risco? Digo...é quase uma missão suicida - Tim diz cruzando os braços 


- Você pode estar certo, mas eu quero verificar - Bonnie diz - Se ficarmos sinto que estamos apenas nos acomodando, Minerva disse "Vá além de viver aqui em paz", isso significa que devemos ir até lá 


Flashback OFF


- Não importa o quão perigoso seja, ou se no fim não houver nada lá - Bonnie pensa - Eu quero ir lá ver 


- Nós devemos voltar em prol do futuro de nossa família - Emma pensa, como se seus pensamentos completassem os da rosada 


- Deve ser isso que vocês estão pensando não é? - O homem sussurra para si mesmo - Mas o que fazer? Eu meio que quero mostrar a eles o inferno que é o mundo real 


Tim estava atento, observando cada passo que ele dava, não confiava nem um pouco nele, apesar de ter concordado com a ideia de deixá-lo ser seu guia 


- Mas então, qual desses 5 irá morrer primeiro? - Ele pensa


- Devemos ficar em guarda, já sabemos que a intenção dele não é nos levar inteiros até lá - Ray diz para Bonnie e Emma - Creio que o plano dele é deixar ao menos um de nós morrer 


- Sim eu sei, mas acho que no fundo ele ainda é uma boa pessoa - Bonnie diz - Ele perdeu todos os seus amigos, e está sozinho por todos esses anos, ele está sofrendo 


- Sendo uma boa pessoa ou não, ainda não confio nele - Tim diz chamando a atenção do trio - Se for necessário vou estar preparado para matá-lo 


- Chegamos pirralhos - O homem diz 


Parados, encaram a imensa floresta, que parecia estar à espera deles


- Nosso objetivo é uma viagem de 4 dias, este lugar está recheado de "comedores de homens", se eles os virem a morte já é certa - O homem diz adentrando o local, fazendo o grupo o seguir - Vamos logo sair antes do pôr do sol 


- Bebam um pouco de água - Tim diz tirando um pote da mochila e entrando para Bonnie - Acho que quando dermos de cara com um demônio vamos usar toda a nossa força 


- Fica frio, posso derrotar eles fácil fácil - Íris diz convencida 


- Não fique tão confiante, o último demônio que vimos tinha o triplo do seu tamanho - Tim diz - E você, vê se não quebra nenhum osso ou perca um membro do corpo entendeu?


- Claro mamãe - Bonnie diz rindo - Se acalma, está mais agitado que o normal 


- Só estou em alerta - Ele responde simplista 


A floresta era totalmente diferente da última que haviam visto, os troncos das árvores eram mais resistentes, quase como pedras, e acompanhando as árvores gralhas planavam pelo ar do local


- Os que vivem nesta são selvagens mas sabem como formar bandos, todas as variedades deles são agressivas - O homem diz - Se eles os virem vão matar vocês, vão gritar e chamar o bando, e se possível mastigam até seus ossos 


Eles arregalam os olhos em susto 


- A única forma de impedir isso é: mate eles antes de pedirem ajuda - Ele diz - Mas bostas como vocês não devem conseguir fazer isso


- Temos duas horas antes do pôr do sol - Ray diz verificando seu relógio de bolso 


- Certo, vamos dar o nosso melhor - Emma diz 


- O que são estes três? Não, quatro, o olheiras é esperto, e a bestial está confiante demais, a moranguinho não está tão falante, e o ciclope não tira o olho de mim - O homem pensa - Me pergunto que cara eles irão fazer quando pelo menos dois deles morrerem


Bonnie para onde estava, olhando apenas com os olhos para os lados, respira fundo e aponta para a sua própria orelha, como se estivesse se concentrando para escutar


- Tim - Ela o chama


- Sim eu sei - Ele puxa o revólver do casaco 


- Emma! - Ray grita e rapidamente eles olham para trás 


Um demônio selvagem gigante estava pronto para abocanhar a ruiva, porém o moreno a puxa rapidamente e os dois caem no chão, Emma não perde tempo e se levanta, pegando a metralhadora de Ray e apontando para o demônio


Entretanto ela não consegue fazer nada, fica paralisada onde estava, e então quando pensava que estava para morrer, o homem atira no demônio rasgando parte de seu rosto 


- Emma! Ray! Vocês estão bem? - Bonnie exclama indo até eles


- O-O que aconteceu? Eu morri? - Emma gagueja assustada 


- Sim, por meros segundos seu corpo morreu, e mais um pouco você já estava na boca desse bicho - O homem diz suspirando - Vocês nunca viram os comedores de homens vindo do alto né?


- Obrigada velhote, você me salvou - Emma diz aliviada 


- Na verdade eu não salvei ninguém - Ele responde os fazendo ficar confusos - Os comedores de homens se recuperam rápido 


A criatura vai se levantando e aos poucos sua carne vai se recompondo 


- Regeneração?! - Bonnie pensa - Merda, agora ele irá chamar os outros 


- Seu merda! Se ele não morreu diga logo! - Ray exclama irritado 


- Eu já sabia disto, só não disse para me divertir um pouco - O homem diz de forma risonha 


- Seu filho da puta! Agora estamos fodidos - Tim cerra os dentes, logo depois a fera dá um grito ensurdecedor 


- Ah eu sei - Ele os conduz por cima das árvores  - Bem crianças, vamos ver se conseguem sobreviver 


Bonnie olha para baixo e vê mais demônios vindo, se agrupando por baixo da árvore onde estavam 


- O que eu faço? Íris não pode se transformar, ela não tem chance contra eles, o velhote não tem nenhuma intenção de nos ajudar - Bonnie pensa apreensiva 


- Eu vou ficar olhando aqui ok? Quando três de vocês morrerem eu salvo os outros dois - O homem diz acenando para eles e correndo para outra árvore 


Bonnie não pensa duas vezes e tira a espada de trás da costa, Íris pega um dos revólveres e Tim sai correndo pela árvore, enquanto escalava ela com suas unhas afiadas 


Flashback ON


- Em posição - Tim ordena e Bonnie arreda suas pernas, abaixando um pouco e ficando em defesa - A habilidade básica de nossa forma são as "unhas de aço", você me viu usando elas lá na floresta 


Ele fica por trás dela e segura seus braços, os colocando na frente de seu peito, em forma de defesa 


- Está vendo? Se ao menos encostar seu dedo nelas ele irá se ferir - Ele "ativa" suas unhas afiadas - Da feita que conseguir usá-las pode cortar qualquer coisa ou até mesmo escalar em pedras, eu vou te ensinar como fazer isso


Flashback OFF


- VOCÊ TÁ ESCALANDO?! - Ray exclama, logo depois puxando Emma para sair correndo junto com ele pela árvore 


- Vou despistar pelo menos um deles - Tim vai mais para cima, cortando uma "faixa de pedras" que havia se formado com o tempo, as pedras caem por cima das criaturas - Emma! Use aquela arma agora!


- Ok! - Ela o obedece e pega a pistola com 4 "bocas" atirando no grupo de demônios reunidos abaixo deles, uma rede sai do objeto prendendo parte deles


- Perfeito ruivinha! - Íris exclama animada, saindo correndo junto com Bonnie


Um demônio escala a árvore e vai na direção de Ray, e Bonnie que estava na árvore de cima pega a espada e pula na direção da criatura, cravando o objeto na sua costa deslizando por ela, a rasgando. O demônio ruge e cai em cima dos outros embaixo, Bonnie já estava pronta para se segurar no galho da árvore debaixo, porém ela escorrega indo direto para o "ninho"


- Bonnie! - Tim pula de onde estava e a segura, cravando as unhas na parede enquanto deslizavam


E por meros centímetros eles não param no meio dos demônios, Timotheé escala para a parte de cima e a coloca no chão 


- Sorte a sua - Tim diz 


- Valeu, estou te devendo uma - Diz ofegante, ainda não sabia ao certo o porquê havia feito tal coisa, talvez tenha sido por impulso, mas sentia que precisava fazer qualquer coisa para salvá-lo


- Estes garotos...aquela pistola conseguiu segurar eles lá embaixo, mas será que vai ser muito tempo? - O homem pensa enquanto os observava 


- Ray eles estão se soltando! - Emma diz puxando os outros para saírem correndo de onde estavam, já que os demônios conseguiram se soltar das cordas indo na direção do grupo


- Merda! Preciso fazer-


Os pensamentos da rosada são encerrados com um demônio vindo por cima deles, em um lance rápido ela corta parte do rosto dele, o fazendo cair longe de onde estavam, ela levanta a espada novamente para dor o golpe final mas vê algo caindo no chão 


Era seu braço 


- Bonni-


Ray arregala os olhos ao ver o braço da garota caído no caminho, o sangue jorrava do ferimento, porém o outro se recusava a largar a espada 


- O-O que? Ele arrancou meu braço? Eu nem vi - Ela pensa sentindo a mão do demônio segurar se pequeno corpo no alto, o apertando - Eu vou morrer?


- Bonnie! - Emma grita correndo na direção dela, mas sendo impedida por Íris - Ray! Tim! 


Porém os garotos também estavam paralisados vendo tal cena 


- Hmm, então a primeira a morrer vai ser a moranguinho - O homem pensa vendo o desespero das crianças - Que pena, o ciclope e a antena pareciam gostar dela, o quanto será que eles vão gritar depois de vê-la estraçalhada no chão?


Lágrimas já escorriam dos olhos de Emma, Ray estava totalmente suado e com os olhos arregalados, sem conseguir dizer qualquer coisa. O que ele poderia fazer? Correr e atirar no demônio? E se ele conseguisse o que faria depois? Ela havia perdido o braço. Tudo isso o deixava confuso e frustrado 


- Se afastem - Tim diz com a voz trêmula, eles não o obedecem - Eu disse pra se afastarem!


- Que coisa, eu queria ao menos poder ganhar da Emma em uma corrida - Bonnie pensava com sua visão turva a impossibilitando de ver o demônio 


“Nunca perca a esperança"


As últimas palavras de Ophelia antes de morrer haviam ecoado pela cabeça da menor, e aos poucos sua respiração vai voltando 


- O-O braço dela... - Emma gagueja 


Cada célula, cada pedaço de seu braço estava se reconstituindo de forma rápida, sua visão volta ao normal, ela consegue finalmente sentir o oxigênio voltando para seu pulmão, porém a única coisa que estava diferente naquele momento eram suas unhas afiadas que rasgavam a carne do demônio. Ele ruge e a larga rapidamente, porém sem perda de tempo Bonnie corre na direção dele e defere um soco bem no meio de seu rosto, o amassando e fazenda o sangue escorrer, a criatura cambaleia para trás e cai em cima do ninho de demônios 


- Mas o que-que porra foi essa? Ela se regenerou? - O homem pensa com o queixo caído - Esses pirralhos...


Emma corre até a garota e a ajuda a levantar


- Vamos, ainda não acabou - Tim diz para Bonnie 


- Espera, eu morri? Eu tô no céu? Você é um anjo? - Ela pergunta freneticamente olhando para os quatro a sua frente 


- Não você não morreu e eu não sou um anjo - Ele a ajuda a levantar - Corram!


Eles saem em disparada pela árvore enquanto outro demônio a escalava indo na direção deles


- Merda, eu trouxe cinco carregadores de 20 balas, e eu já usei 48 de 100...quase metade - Ray pensa apreensivo - Não importa se atirarmos com tudo, eles vão se regenerar, tem que haver um jeito, ele tem que ser decaptado? Pense Ray!


- Aquilo... - Tim pensa se lembrando de quando Gunpa enfiou a espada no olho do demônio selvagem que os atacou na floresta - Por aqui!


Ele os guia pegando outro caminho, já que outra fera estava na subindo na árvore onde eles estavam 


- Ray! É o olho! Por isso eles usam máscaras, se lembra daquele demônio selvagem na floresta? - Tim grita chamando a atenção do moreno, que logo entende o raciocínio do outro - Emma atire com seu arco, o olho do meio, vai ser o suficiente para matá-lo 


Emma rapidamente se posiciona e atira uma flecha bem onde Timotheé havia indicado, e então a criatura para de correr e cai de cima da árvore 


- Ele não está se mexendo, vamos sair daqui antes que venham mais - Ray diz os conduzindo pelo caminho de pedras 


***


- Seu merda! Você sabia disso tudo e não nos avisou! - Íris braveja indo na direção dele mas sendo barrada por Timotheé - Larga a arma e vem lutar comigo se tiver coragem!


- Bom trabalho pirralhos, parece que conseguiram sobreviver ao 1° dia - O homem diz ignorando totalmente o escândalo da menina 


Bonnie se senta perto de uma árvore, encarando seu braço que já não estava mais coberto pela manga do casaco 


- Então...como está seu braço? - Ray pergunta se sentando ao lado dela 


- Bem, eu acho - Ela dá um soco no ar - Me desculpe por ter que me ver...daquele jeito 


Encolheu as pernas e descansou a cabeça em seus joelhos, porém logo depois sentiu alguém encostar a cabeça em seu ombro, e uma mão acariciar seus cabelos, ela levanta a cabeça visualizando Emma e Ray ao seu lado


- O que importa é que você está bem - Emma diz 


- E conseguiu derrotar o demônio, parabéns - Diz Ray


- Viu só velhote? Somos idiotas mas estamos vivos - Emma o provoca 


- Você já está morta, não importa se conseguiu agora, sua morte já está declarada - O homem pensa - Certo, parabéns fedelhos 


- Sete dias, ainda temos mais sete dias - Ray pensa bebendo um pouco de água 


***


- Três dias! Já fazem três dias que não fizemos uma pausa decente para descansar! - Bonnie diz irritada enquanto andava atrás do homem que escutava suas reclamações - Um demônio nos atacou de noite e o que você fez? Nada, nem conseguimos dormir, sorte a nossa que o Timmy consegue ficar acordado a noite toda e a Íris enxerga no escuro!


- Já acabou? - Ele pergunta bocejando


- E não finja que não está me escutando! Você disse que iria nos levar até Gold Pond mas está planejando nos matar antes mesmo de chegarmos lá - Ela diz com as bochechas inchadas e vermelhas 


- Bem que eu tentei, mas vocês são bem teimosos - Ele diz dando de ombros 


- Nesse ritmo que ela está pode acabar se descontrolando - Tim pensa pegando um pão enrolado em um pano


- Ray, acho melhor você ir acalma-lá - Emma diz 


- Por que eu? 


- Porque eu não quero morrer - Ela diz chorosa e Ray revira os olhos, pegando um pote de água e indo até Bonnie 


- Aqui - Os dois dizem ao mesmo tempo e se olham - Ela precisa de água - Ray diz 


- Ela precisa se alimentar - Tim diz o encarando 


- Eu não preciso de nada, me deixem em paz! - Bonnie diz indo até Emma e segurando sua mão - Vamos Emma! 


- Ai ai garotas, tão imprevisíveis - O homem diz com os braços cruzados 


- Posso comer o pão? - Íris pergunta e Tim entrega a comida à ela 


***


Bonnie POV's


Já fazem 5 dias, fomos atacados várias vezes enquanto caminhávamos pela floresta, as vezes que comemos ou bebemos alguma coisa eram poucas, estávamos sujos e eu já não aguentava mais o meu próprio cheiro 


Esse cara está querendo nos matar de uma forma ou outra 


Porém finalmente ele decide descansar, já estava de noite então decidimos fazer uma fogueira. Nos sentamos ao redor dela e começamos a comer a comida preparada por Gilda antes de partimos 


É tão bom...queria estar com eles agora 


Cuidadosamente Emma se aproxima de mim, enquanto o resto do grupo conversava sobre os nosso próximos passos, porém claro, o velhote estava isolado em um canto, encostado em uma árvore 


Parando para pensar, ele deve ter sofrido por todo esse tempo, todos os seus amigos se foram e ele ficou sozinho por 13 anos, o quão culpado ele deve se sentir por isso...


- E então, está bem? - Emma pergunta comendo um pedaço de pão 


- Estou, só um pouco cansada, o que eu não daria por um banho com Anna e Gilda - Digo me encostando no tronco da árvore - Você foi ótima com o arco naquele dia, deveria me ensinar 


- Eu que digo, você foi incrível com a espada, e seu braço? Ele cresceu tão rápido e não tem nem sequer um arranhão - Ela diz animada, era estranho vê-la feliz por ter literalmente visto meu braço crescer 


Pego a caneta de meu bolso e abro o painel digital 


- Olhe, nós já estamos em A07-36! Gold Pond deve ser aqui perto - Ela diz animada 


- Sabe...esse velho é diferenciado, a forma como ele prevê o perigo, como ele lida com os demônios, nós conseguimos aprender tudo isso graças a ele - Digo pensativa 


- Desde o momento que decidi continuar com isso, fiquei perguntando-me se era a escolha certa - Ela diz - Eu não posso ficar presa ao passado, tenho que olhar para o futuro eu sei, mas eu tenho medo 


Eu a entendia, completamente. Aquele "terror" que ele havia mencionado antes, nós já o sentimos, mas o quão desesperador deve ser perder tudo devido às suas escolhas? Foi o que este homem teve que sentir 


- Bonnie...você viu aquela parede escrita com vários "help" não é? - Ela pergunta e assinto - Eu fiquei pensando no significado daquela parede, e vendo de perto o velhote durante esses dias...eu já me decidi 


Ela se levanta 


- Eu vou falar com ele, creio que podemos nos entender - Emma diz confiante e me levanto - E não adianta você me impedir, eu já estou decidida 


- Na verdade eu concordo com você - Digo sorrindo de leve - Vamos falar com ele


Vamos até ele e Emma o encara de frente 


- O que é? 


- Nós vamos te salvar! - Emma exclama 


- Hã? - Ele arqueia a sobrancelha 


- Quanto mais eu penso, mais eu vejo que não há motivos para sermos inimigos, estamos lutando contra as mesmas coisas, o que você tem a perder? - Digo - Vamos conversar por favor, bote tudo para fora 


Porém acho que ele não ficou tão contente com o início daquela conversa 


- Suas vadiazinhas! Quem vocês pensam que são?! Querem me salvar uma ova, sumam da minha frente agora! - Ele grita 


- Não! - Exclamo - É inútil ficar escondendo seus sentimentos velhote, foi doloroso não é? 


Sua expressão irritada muda para surpresa 


- Você tinha uma boa família, uma boa vida, com seus irmãos, mas perdeu tudo, todos se foram, e por anos você se culpou por isso vivendo sozinho naquele abrigo - Abaixo a cabeça 


- O que caralhos vocês sabem sobre mim? 


- Nada, não sabemos nada, tudo o que podemos fazer é "achar" - Emma diz 


- Vocês são teimosas hein, sabe, são igualzinhas ao meu "eu" do passado, mas querem saber de uma coisa? Vocês não podem mudar essa realidade infernal, o que podem fazer por mim?


- Viver com você! - Emma exclama e até mesmo nossos amigos se surpreendem - Podemos viver juntos velhote, você pode vir com a gente e ver o mundo humano que muitos de nossos amigos não puderam ver 


Sabe, também perdemos uma pessoa importante para nós, ele era nosso melhor amigo que tanto quanto nós queria estar aqui junto conosco 


Eu também perdi alguém importante para mim, eu tenho certeza que ela iria gostar de ver o quão lindo é aqui fora, mesmo rodeado de demônios, o mundo aqui fora ainda tem sua beleza, e ela realmente adoraria aprecia-la


- Você ainda pode viver pelos sonhos dos seus amigos, pare de se fechar, eu tenho certeza que eles não desejariam isso, nem mesmo você deseja - Digo, talvez fosse coisa da minha cabeça, ou o calor do momento, mas eu podia sentir que ele estava cedendo àquela conversa, eu podia senti-lo


Por favor se abra para nós 


- Voltem agora - Ele diz sério 


- O que? - Íris pergunta confusa 


- Não vá para Gold Pond, este lugar é ruim, tanto faz o agora apenas voltem pela manhã - Ele diz pegando nossas mochilas no chão - "Aqueles caras" vão-


Vi Tim vindo em minha direção, Ray estende a mão para mim. Em um lance rápido olho para Emma que arregala os olhos já percebendo o que vinha em nossa direção 


Sinto uma corda envolver minha cintura 


- Bonnie! Emma! 


***


Lembro-me da voz de Ray, e eu pude ver sua face, mas depois disto, não me recordo de nada 


E quando acordei...


Abro meus olhos lentamente e vejo Emma deitada ao meu lado, rastejo até ela a balançando, em um tentativa de acorda-la


- Bonnie...? - Ela diz acordando e sentando no chão com a minha ajuda 


O local onde estávamos era totalmente diferente da floresta, era mais como uma...cidade, cheia de casas rústicas e bonitas, árvores enfeitadas de piscas piscas, cataventos em cima das casas, além de canteiros de flores espalhados pelo caminho de entrada 


- Onde estamos? - Ela pergunta 















Notas Finais


E aí? O que acharam do capítulo? Não se esqueçam dos votos e dos comentários. Até a próxima 🍿


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...