História Drive - Imagine Min YoonGi - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga)
Tags Bangtan Boys, Bts, Corridas, Imagine, Imagine Min Yoongi, Min Yoongi, Relacionamento Abusivo, Sexo, Suga, Você, Yoongi
Visualizações 258
Palavras 1.700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ MEUS AMORES, TUDO BEM?
eu espero que sim viu rs

Gente do céu vocês querem me matar não é? Como assim quase 170 FAVORITOS apenas com um capítulo? Eu berrei muito quando me deparei com esses favoritos todos!
Sério gente, muito obrigada por cada favorito, comentário e elogio de vocês❤

Bem, para o capítulo não ficar muito grande eu acabei dividindo ele em duas partes. E não vai demorar muito para trazer a próxima 💓

》Passem pelas notas finais que vai ter link de diversas histórias minhas caso queiram ler...

》Os link's são todos de imagines do EXO, mesmo assim espero que dêem uma chance <3

Boa leitura =

Capítulo 2 - Te encontrei novamente. (Parte I)


Fanfic / Fanfiction Drive - Imagine Min YoonGi - Capítulo 2 - Te encontrei novamente. (Parte I)

02.


Se olhasse bem o relógio agora, faria quase meia hora que eu estava dentro desse carro com minha amiga Stella ao meu lado. Ela disse que iria me levar a um lugar que gostaria muito, ou talvez não, depende do lugar que seria. Se for relacionado a comida, não havia problema algum pra mim, se não for isso, irá depender muito de minha auto estima.

Meus olhares foram diretamente para uma pista de corrida e mesmo em volta, havia bastante pessoas, gritando e torcendo para os carros. Por falar nisso, os carros que estavam disputando eram muito bonitos e bem luxuosos. Mas eu não entendi o motivo dela ter me trago justo para cá, eu não gosto muito de corridas.

— Por quê me trouxe aqui? Eu nao gosto dessas coisas. — comentei para Stella assim que a menina me olhou, e em seguida revirou seus olhos, dei de ombros.

— Eu só queria te tirar de casa, mal agradecida. — deixou o carro e resolvi fazer o mesmo também. — Você vai gostar daqui! Eu digo isso pois quando conheci pela primeira vez também achei que seria chato, mas de um certo tempo pra cá, eu venho gostando bastante.

— Tanto faz pra mim. — só deu tempo de ficar ao seu lado, e depois a garota me puxou para a entrada desse negócio. E pelo que vi aqui dentro, só havia gente de menor pelos rostos novos de cada um. Se bem que eu completei dezenove recentemente, então ainda sou nova também. — Tyler disse se iria vim também?

— Eu o chamei quando estava indo te buscar e ele disse que logo chegava mais um amigo. Pediu para eu ficar de olho em você, caso alguém ficasse de gracinha para o seu lado. — ela riu e eu revirei os olhos. Eu não queria que ele estivesse aqui também, será que ele não entende que eu não quero mais esse relacionamento? Eu quero acabar tudo com ele e ser livre dessas marcas que têm em meus braços e no meu coração também. — Vem, vamos sentar ali na ponta.

Segui a menina até uma das pontas de um grande banco, ao qual havia mais pessoas em sua volta. Pedia licença para poder passar, mas reparei em alguém que estava sentado um pouco mais afastado e sozinho, eu conhecia seu rosto e sabia bem quem poderia ser. Min Yoongi, o homem que quase me atropelou naquele pequeno acidente.

— Hey, eu te encontrei novamente. — comentei quando soltei a mão de Stella e parei bem a sua frente. Ele ergueu sua cabeça para ver quem era e quando percebeu que seria, Yoongi apenas sorriu e levantou-se para me cumprimentar.

— Achei que eu nunca mais iria te encontrar. — ele comentou e me abraçou em seguida, não muito forte. — E olha o lugar onde eu te encontrei de novo. — rimos fraco.

— Então tá, eu vou andando e deixando vocês sozinhos no momento. — Stella comentou e saiu a caminho de uma galera que eu não conhecia.

— Porque está aqui Yoongi? Mal pergunte.

— Não tem mal algum nisso. Aliás, sente-se aqui. — deixou um espaço ao seu lado para poder sentar. Fiquei ao seu lado esperando sua resposta. — Na verdade eu sou piloto dessas corridas, mas hoje eu não estarei participando, então resolvi assistir um pouco. Preciso saber quem eu vou pegar na próxima corrida. — ele sorriu fraco e encarou a pista de corrida, quando dois carros passavam.

— Eu esqueci que você é piloto também. Deve ser muito perigoso apostar corridas em tão alta velocidade.

— É sim perigoso, mas tendo fé a pessoa tem tudo. — assenti e confesso que ele tinha falado a verdade no momento. — É como anda seu namoro?

— Ah, está bem. — menti, mas eu não queria dizer para ele o que acontece realmente. Mas Yoongi parecia já saber da verdade.

— Sério? Então me fala, o que são essas marcas nos seus braços. — segurou ambos de meus braços e ergueu até sua altura para encará-lo. As marcas roxas estavam nítidos e deixavam bem explicados que isso fora agressão física.

— Isso não é da sua conta, babaca. — me assustei quando ouvi a voz grossa e que eu conhecia bem ao nosso lado. Era Tyler e seu rosto não estava nada agradável.

— Tyler...

— O que você está fazendo aqui? Vamos embora agora! —o mais velho puxou meu braço com força para poder sair do lugar. Eu não consegui pensar muito bem, só sentia Tyler me puxar com mais força e para longe do público.

— Tyler me solta… Você está me machucando Tyler. — tentei me soltar mas ele me puxava com ainda mais força.

— Quem era ele? Porque estava falando com você? Eu disse para não falar com ninguém! — ele gritou e eu só consegui tapar meus ouvidos na hora.  — Me responde ______.

— Para Tyler, eu não te devo mais satisfação. Você não é mais nada meu, a gente terminou. — mais uma vez fui puxada, mas agora para mais perto dele.

— A gente só vai terminar quando eu quiser, enquanto eu gostar de você, vamos continuar juntos.

— Gostar de mim? Você acha que isso é gostar? Quem ama não bate e não machuca! Olha o que você faz comigo, as marcas que deixa em meu corpo, minhas costas…

— Você é uma vagabunda. — e ao dizer essas palavras suas mãos foram de encontro ao meu rosto, mas foi com muita força, o que me fez virar o rosto para o outro lado. — Vamos voltar para casa agora.

— Para Tyler, me solta. Eu não vou voltar com você, a gente terminou. — eu lutava com o garoto para não entrar no carro mais ele, só que isso ficava cada vez mais difícil.

— Você sabia que quando uma mulher diz não, significa que ela não quer? — uma mão pousou em meus ombros e passou pelas mesmos me puxando para perto da pessoa. — Você deveria aprender a respeitar uma garota e não bater mais em uma. — pela voz era Yoongi quem estava ao meu lado.

— Se eu fosse você sairia daqui antes que eu soque seu rosto. — Tyler comentou, mas Yoongi apenas riu sem sentir algum medo do mais velho.

— ______ vai um pouco para trás. — olhei para o garoto sem entender o que ele estava falando. — Afasta mais um pouco, ______.

Quando olhei para Tyler ele havia negado e feito uma hora de bravo, foi nesse momento que eu me afastei de ambos para poder entender o que eles estavam falando na verdade.

— Quem você pensa que é para mandar na minha… — sem ele terminar de falar, Yoongi atingiu seu rosto com tanta força que suas costas bateram no carro. Mas o que pensei ser apenas um soco, piorou quando Min continuou a bater no menino, mas agora em sua barriga e nas demais partes de seu rosto. Eu não sei se pedia para pararem ou se deixava ele batendo em Tyler, afinal, ele merecia bem mais que apenas alguns murros.

Mas acontece que o mais velho conseguiu revidar no rosto de Yoongi, porém, havia sido fraco. Foi nesse momento que as pessoas começavam a olhar e entender o que estava acontecendo realmente.

— Yoongi está bom. Você vai matar ele. — eu comentei, mas ele não me ouviu. Apenas com a chegada de algumas pessoas para separar--los resolveu a situação. Tyler estava com muita raiva e seu rosto estava sangrando um pouco.

— Me soltem, eu vou matar esse cara agora. Eu disse para me soltarem… — Yoongi em provocação riu do menino e se soltou dos braços dos homens que pareciam ser seus amigos pelo jeito. Olhou para trás e me viu parada, então caminhou até mim.

— Você está bem? — passou suas mãos por meu rosto. — Está doendo muito?

— Está tudo bem Yoongi! Mas e seu rosto, não está doendo? — ele negou e sorriu em seguida.

— O que aconteceu? Você está bem? Eu vi a briga de longe então fiquei sem entender o que havia acontecido. — Stella comentou e passou suas mãos por meu rosto.

— Não foi nada…

— Foi sim! Acontece que o namorado ou ex agrediu a menina. — apontou para meu rosto. — Você deveria começar a dizer o que ele faz com você, não acha?

— O que? Tyler bateu em você? Não acredito que ele pode fazer isso contigo. Logo ele que diz te amar muito.

— _______ não fala com ele! Eu quem estou mandando. — Tyler gritou, mas ainda estava sendo segurado pelos amigos do moreno.

— Você não quer dormir em minha casa? Se for para a sua, não sei o que ele será capaz de fazer com você.  — Yoongi comentou.

— É na minha não dar certo, somos vizinhas. Ele vai atrás de você em ambas.

— Não precisa Yo…

— Ela vai sim! Aproveitem e vai logo enquanto ele ainda está sendo segurado. Amanhã você volta, quando o clima estiver mais calmo para os três. — como eu sabia que ela iria me obrigar a ficar na casa do menino, eu apenas assenti.

— Amanhã eu volto, Stella. Avisei para minha mãe que eu vou dormir na casa de outra amiga minha, mas por favor, não conte o que aconteceu.

Virei para Yoongi que pediu para eu seguir ele ate onde seu carro estava. Tenho a completa certeza de que ele não irá fazer nada comigo, aceitei uma carona sua um dia, dessa vez estou indo dormir em sua casa. Qual vai ser a próxima coisa? 

Mesmo que eu não esteja perto de Tyler, ainda sim eu ouvia os gritos altos dele por meu nome é suas ameaças em seguida. E isso só me fazia ter ainda mais medo do menino e uma completa certeza de que terminar seja a melhor coisa que eu farei.

Não posso viver em um relacionamento que me faz mal, que eu sempre saio machucada tanto física como verbal. Um relacionamento doentio, possessivo e obsessivo. Isso já está sendo demais pra mim e eu tenho que parar enquanto posso, pois quando ficar completamente presa em Tyler, não terá mais volta. E eu sei que vou me arrepender pelo resto da minha vida, se não colocar um fim nisso agora mesmo!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...