História Drops of Water - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Clãs, Sereias, Superpoderes
Visualizações 14
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Sobrenatural
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Oie meus fiéis leitores um 'salve' da Brunnette pra vocês 😘😘

Meus amores que gostam da minha outra fanfic 'Clone' não se preocupem porque não irei descuidar dela e os capítulos de Clone e Drops Of Water serão alternados...

Digamos que estive lendo umas super fanfics em que os autores estão realmente de parabéns por serem tão criativos e talentosos e é graças a essas fanfics fantásticas que hoje estou super cheia de ideias para escrever sobre os seres que eu mais admirei desde pequenina "sereias e tritões"...

O facto de eu ter me inspirado numa fanfic para criar outra pode até parecer plágio, mas asseguro que estou me inspirando em muitas outras coisas e cima de qualquer outra coisa estou colocando minha imaginação aqui por isso se mesmo assim alguém não concordar pode se comunicar comigo...

Sobre a fanfic, a capa desse capítulo é a princesa 'Dhampyr'(adoraria que desse para colocar imagens compridas😥) ... Leiam e digam se gostam 😊😊

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Drops of Water - Capítulo 1 - Prologue

   AUTORA'S POINT OF VIEW

Era uma madrugada fria e tempestuosa nas águas do mar, havia um grande barco de pesca com pescadores corajosos e trabalhadores que se submetiam a grandes turbulências tempestuosas para pescar frutos do mar, comercializarem e alimentarem suas famílias. No ponto de vista daqueles pescadores estavam bebendo e se dando coragem para ultrapassar a chuva, os relâmpagos, clarões, a forte e fria ventania que fazia a chuva bombardear por todos os lados e ainda tinha ondas enormes que faziam o barco balançar cada vez mais. 

Pescador 1 - cacete essa tempestade nunca mais pára, já fazem horas e horas...

Pescador  2 - não sei... - falava com dificuldade por causa do constante balanço que fazia com que entrasse cada vez mais água no barco -... quando tempo mais iremos ... aguentar... - falava molhado com toda a roupa colada ao corpo por causa da forte chuva e enquanto lutava para aguentar o leme. 



- - - não muito longe dalí - - - 



Um rapaz de mais ou menos 17 anos observava aquele barco que parecia que iria naufragar a qualquer momento... Ele tinha estatura alta,  pele pálida de tão branca, cabelos platinados curtos, corpo razoavelmente musculado, lábios vermelhos e olhos verde turquesa. Por alguma razão esse jovem parecia já estar habituado com tempestades, tanto que a presente tempestade parecia apenas um pequeno temporal para este que se encontrava usando suas pernas para continuar flutuando e se manter na superfície. 

??? - mas que tolos, embebedaram-se tanto que agora não conseguem nem notar a morte eminente que se aproxima... - 

???  - Cameron não se meta com os humanos - bradou irritada por ver o irmão gémeo desobedecer as ordens do rei... Ela era platinada tinha olhos verdes turquesa e era uma autêntica versão feminina de Cameron, mas esta possuía cabelos compridos até à cintura, o que era comum para a sua raça. 

Cameron  - eu não tenciono fazer nada! Disse morte eminente porque já vi centenas de humanos morrem em situações como estas... - 

??? -odeio quando naufragam e poluem o meu meio-ambiente com os seus destroços - 

Cameron - Camille não acredito que pessoas inocentes vão morrer e você só se importa consigo mesma - 

Camille - eu é que não acredito que você está com pena desses atrasados mentais... - ela falava o olhando com desdém. 

Cameron - Que seja Milly!! - suspirou e ia mergulhar quando ouviu sua irmã gritar... - MILLY MILLY CAMILLE - gritava já desesperado de preocupação quando viu sua irmã presa a uma rede de pesca e só assim percebeu que aquele barco que parecia que iria naufragar a qualquer momento já estava muito perto... 



- - - - -naquele barco - - - - - 



Pescador 3 - Capitão capitão, apanhamos uma coisa grande... Eu acho que pode ser um tubarão gigante - falava lutando com a alavanca que puxava a rede para cima... 

Pescador 2 - isso mesmo Cain puxa a rede para cima - falava empolgado por pensar no dinheiro que se aproximava se pegassem o peixe gigante. 

??? -soltem já a minha irmã! - falou com rispidez ao tornar-se visível para os pescadores que espantaram-se por ver um rapaz de cabelos brancos sair da água com essa tempestade. 

Pescador 1 - você por acaso é algum bruxo? - perguntou estupefacto com aquela visão. 

??? - não sou nenhum bruxo, sou o Cameron Dhampyr e só quero a minha irmã sã e salva - 

Pescador 2 - puxa rápido Cain! - falava com os olhos fixos num certo Dhampyr. 

Cameron viu sua irmã ser puxada pra cima através de uma alavanca puxada por um dos pescadores e não pensou duas vezes em levantar a mão, apontar para a alavanca, se concentrar e usar seu poder para congelar completamente aquele objeto. 

Lincoln Cain após ver tal fenómeno colocou as mãos na cabeça, - são sereias! Estamos mortos Capitão Buckers - 

Capitão Buckers - EU MANDEI VOCÊ PUXAR CAIN!! - 

Lincoln - Capitão não posso alavanca está toda congelada - 

O capitão Michael Buckers irritado com a covardia e infantilidade de um dos seus subordinados, avançou a passos largos e pesados até a alavanca empurrou Cain para o lado murmurando um "sai"  e depositou toda a sua força na tentativa de puxar a alavanca, mas acabou por partir a mesma fazendo com que a rede caísse à água.

Cameron que apenas esperava que isso acontecesse mergulhou e libertou sua irmã da rede voltando para a superfície. 

Camille - obrigada Cam! Não sei o que seria de mim sem você. - Falou olhando fixamente para os pescadores e fazendo com que parte da chuva passasse a cair congelada. 

Pescador 1- não acredito no estou vendo, acho que bebi demais só pode... - 

Capitão Buckers - Levine cala boca seu inútil! - 

Cameron - não mata Milly, se lembra das ordens do rei... - 

Camille - você tem razão Cam, vamos embora. E assim os gémeos bateram as pernas e mergulharam para o fundo do mar deixando o pescadores boquiabertos, mas Camille a princesa Dhampyr não deixou barato o facto de ter sido pescada como um peixe e fez com que as gotas de chuva não só congelassem mas também tomassem a forma de um espinho e fizessem chuver também sangue e morte naquele barco. 



- - - na manhã seguinte algures no reino Aquous - - - 

Um homem de meia idade com o corpo do musculado, cabelos azuis a a altura dos ombros com meixas grisalhas.  Encontrava-se à ponta de uma comprida mesa de reuniões, que reunia reis de alguns clãs. O homem que também era rei e apresentava uma feição preocupada e cansada - Bom dia a todos - 

Restantes reis que esperavan saber o motivo daquela convocatória - Bom dia Rei Emir ... - 

Rei Emir - Reuni aqui no reino Aquous os Líderes dos clãs Mhoroi, Psyquous e Pyros para tratar sobre uma ameaça proeminente na para o nosso bem-estar -

Os outros reis mantinham uma feição indecifrável, até que o rei de cabelos castanhos se pronunciou - e que ameaça seria essa? - 

Rei Emir - Rei Alejandro,  essa ameaça seria o clã Dhampyr... - 

Rei Alejandro - o rei Damon aprontrou mais alguma? - 

O terceiro rei que por sua vez possuia cabelos pretos se pronunciou - não acho que depois da morte de Athena ele volte a agir tão cedo. - Falava pensativo enquanto coçava o queixo. 

Rei Emir - O Fugaku tem razão, desde a morte de Athena que o rei dos Dhampyr deixou de aparecer tanto... - suspirou - dessa vez foram os gémeos. - 

Quarto rei, que tinha cabelos vermelhos - aqueles dois pentelhos já estão seguindo as pisadas do pai? - bradou irritado. 

Rei Emir- se acalme Sahíd, aqueles dois só precisam parar de afundar barcos de pesca. - 

Rei Alejandro - se não pararem irão atrair atenções... - 

Rei Fugaku - e os humanos irão querer investigar o porquê que os pescadores não estão mais voltando do mar... - 

Rei Sahíd - fico muito irritado por saber que aqueles desgraçados dos Dhampyr aprontam e não são castigados porque eles são a raça superior - respondeu com uma veia saltada da testa. 

Rei Emir - e quando é que você não está irritado Sahíd? - perguntou cansado e levou um olhar assassino do rei dos Pyros. 

Rei Alejandro - o facto dos Dhampyr terem ganho a guerra não significa que aqueles infelizes são superiores - irritou-se. 

Rei Emir - como não os conseguiremos vencer em uma guerra ficamos sem ter em que recorrer para parar-los... - 

Rei Fugaku - se calhar ainda nos reste uma opção - 

Rei Alejandro - como? - 

Rei Sahíd - quê?? - 

Rei Emir - você não está pensando nas...  - 

Rei Fugaku - sim! Eu estou pensando nas Filhas de Mako. 




                                 CONTINUA... 




 






Notas Finais


⏩Alejandro é um nome espanhol e lê-se 'Alehandro'

Espero que tenham gostado tanto quanto eu (porque eu to amando😁)
Para os que gostam de 'Clone' ↔ prometo que o próximo capítulo que sair vai ser de 'Clone'

Bye e bjos😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...