História Drunk for you - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Vhope, Vkook
Visualizações 9
Palavras 1.294
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OSLÁ!

E eu voltei, espero que gostem do capítulo de hoje ^^

Boa leitura

Capítulo 7 - Eu não senti nada


— Não! Yoongi, não precisa! — Assim ele desligou na minha cara.

Esse garoto era realmente imprevisível. Do nada cismou que eu não estava bem, e de fato, eu não estava. Mas nunca havia comentado nada com ele sobre o assunto. Telepatia era a única explicação possível, ou eu estava deixando transparecer tanto assim?

Na minha cabeça, estava tudo bem escondido; às vezes queremos tanto camuflar uma coisa que acabamos não percebendo o quão aparente ela está.

Fechei o notebook e fui levar a panela vazia para a pia.

Minha cozinha ficava ao lado da sala, então assim que saí de lá, vi minha televisão. Sorri ao lembrar das vezes que nossos pais saíam de casa e Namjoon colocava músicas na TV e ficávamos cantando e comendo cheetos.

Queria relembrar os velhos tempos, então liguei o aparelho colocando uma das músicas que mais gostávamos de cantar alto.

—"I found what I'd been looking for in myself"— Cantarolei indo me sentar no sofá. Marina era considerada nossa Deusa, essa letra mexia tanto comigo.

"Encontrei o que estava procurando em mim mesma. Encontrei uma vida, que vale a pena viver por alguém. Nunca pensei que eu poderia ser feliz" 

Às vezes os vizinhos até reclamavam do barulho vindo do nosso apartamento. Divertimento é mais importante.

A saudade reinou ali, recordar cada momento junto do meu irmão era alegre e doloroso ao mesmo tempo, lembrar dele se afastando aos poucos, eu me sentia levemente culpado por isso, não fui tão bom ao ponto de fazê-lo ficar.

Bom, passado é passado, pelo menos ele deve estar mais feliz, assim espero.

Logo a playlist aleatória do meu celular passou a tocar uma música que recentemente conheci e me apaixonei. Runaway, Aurora.

"E eu estava correndo para muito longe

Eu fugiria do mundo algum dia? 

Ninguém sabe, ninguém sabe

E eu estava dançando na chuva

Eu me senti tão viva, não posso reclamar." 

Suspirei jogando minha cabeça para trás ouvindo calmamente o refrão.

— I can't take it anymore. — Sussurrei a última frase. 

 O interfone ao meu lado tocou.

 — Ele veio mesmo. — Estendi o braço sem vontade para atendê-lo.

— Senhor Kim, um tal de Yoongi quer ver seu filho. Posso deixar subir? — Meu porteiro perguntou.

— Aqui é o Tae, pode mandar subir, Minseok. — Desliguei e voltei a atenção para a televisão. Assim que entrasse pela aquela porta, seria impossível ouvir qualquer outra coisa além de música clássica.

Bom, a porta abrindo bruscamente anunciou sua chegada.

— Eai. — Sentou-se do meu lado.

— Eu falei que não precisava vir. — Pareceu rude, mas a intenção era totalmente contrária.

— Tá me desprezando assim? — Riu — Olha, eu vim aqui por dois motivos — Tirou o controle da minha mão, desligando a música.

— Posso saber quais?

— Tae, eu sei que esconde alguma coisa, tudo bem se não estiver confortável para me falar agora, eu entendo. Mas só queria saber se — Pensou um pouco — Se você tá realmente bem.

Pensei em afirmar, mas Yoongi não era enganado tão fácil.

— Ok, ok, tem umas coisas acontecendo, só preciso respirar um pouco mais e tentar me organizar um pouco. — Admiti, não foi tão difícil. Mas seria complicado contar a ele tudo o que contei para Hoseok.

— Eu sabia. Olha, se não quiser mais me ajudar, tudo bem, vou entender, cara você é meu melhor amigo, me preocupo muito contigo. Então, quero que fique bem acima de tudo. — Melhor amigo?

— Vou tentar — Olhei para ele — Você foi fofo? — Ri — Min Yoongi sendo fofo! — Apertei suas bochechas. Minhas mãos foram tiradas a força de seu rosto. Me surpreendi mesmo, isso foi uma coisa muito imprevisível da parte dele. Mas como eu havia dito, esse garoto era imprevisível. Me surpreendi ao ser considerado seu melhor amigo. Não queria me iludir nem nada. "Ele é muito bom para você." Esse pensamento insistia em ecoar na minha cabeça.

— Tá. Tem outra coisa que preciso te falar. — Respirou fundo — Sabe, odeio enrolação e essas coisas de mistério então vou jogar na lata.

— Oi? — Fiquei confuso.

— Kim Taehyung, eu tô gostando de você. — Virou a cabeça para o lado a fim de disfarçar o rubor.

Ele, gostando de mim. Já estive apaixonado outras vezes, sabia muito bem como esse sentimento se proliferava e realmente, eu não conseguia sentir nada em relação ao Yoongi. Ele me considerar seu amigo foi algo que me deixou alegre, mas eu não conseguiria gostar do Min com outras intenções.

— E-eu — Fui interrompido por um selinho. Nunca imaginaria essa iniciativa dele. Não relutei, apenas cedi o beijo. Queria ter certeza que meu sentimento era apenas de amizade. Apesar de ter o beijado, não senti nada diferente.

— Desculpa! — Se levantou — Tô indo embora, fiz merda, tchau!

— Vem aqui! — Puxei seu pulso — Tá tudo bem. Não se desculpe. — Me levantei ficando de frente ao garoto mais baixo — Obrigado por dizer. Obrigado por ser essa ótima pessoa.

— Eu tô me sentindo um bosta agora.

— Você é incrível! Desculpa por não fazer essa paixão ser recíproca.

— Cara, eu que peço desculpas, valeu por deixar claro e não ficar enrolando.

— Tudo bem? — Vi seus olhinhos brilharem. Yoongi era dois anos mais velho, mas parecia ter menos idade que eu. Seu tamanho e carinha jovem não ajudavam muito.

— Tudo bem. — Afirmou — Deve estar me achando um trouxão agora.

— Que? Nem pense nisso. Te admiro muito e você sabe bem disso. — Achei estranho ele estar se abrindo tanto. É sério, jamais pensei que Yoongi iria se declarar para alguém, ainda mais para mim. Achava errado essa ideia de amigos deixam de ser amigos quando um passa a gostar do outro. Sei que ele supera, era Min Yoongi cara.

— Então tá. Quer repassar a música da semana passada? — Ele perguntou tirando um papel amassado do bolso. — Consegui escrever mais uma estrofe. — Me entregou a folha.

"Eu ainda estou aqui com os olhos fechados

Perdido entre os desertos e oceanos

Eu ainda estou vagando 

Onde devo ir?  — Cantarolei o que eu tinha escrito.

— "Eu não sabia que existia esse tanto de caminhos que eu posso ir e caminhos que não posso tomar 

Eu nunca me senti assim antes. 

Estaria me tornando um adulto?" — Ele me completou — Ficou bom?

— Tá ótimo! — Dei lhe um tapa na cabeça — Depois fica dizendo que suas composições são ruins. — Ele abriu a boca para falar — Se for diminuir você mesmo nem diga nada, ou leva outro tapão.

— Nossa que agressivo esse tal de Taehyung — Riu de uma forma esganiçada.

Eu adorava o jeitinho do Yoongi, era tão único e diferente. Parecia amargo, mas era bem doce, tipo um café.

Basta você saber adoçar.

Sua presença estava sendo tão agradável. Não vimos a hora passar. Já era de noite quando caímos na real. Jogar conversa fora e escrever versos fracassados fez o dia escorrer pelas nossas mãos.

— Nossa! Preciso ir. — Ele se levantou do tapete da sala, onde passamos todo o tempo. — Valeu cara — Fizemos um "Hi five" e abri a porta para o de cabelos platinados passar.

Sentia falta de tardes assim.

Deitei do sofá e comecei a pensar sobre o que aconteceu.

"Contei minha vida inteira a um desconhecido 

Me diverti com ele. 

Depois Yoongi se declarou pra mim e a gente se beijou."

Foi só um beijo. E eu realmente não senti nada de mais. Nem borboletas no estômago, nem tremedeira, foi normal, como se fosse uma brincadeira.

Acordei do meu transe ao ouvir meu celular vibrar.


" Mensagem de: número desconhecido "


Notas Finais


To com dó do Yoongi :'>
Já aviso que o próximo vai ser repleto de arco-íris ASHAUSHSUSU

Comentem o que acharam e é nois

BEIJAO <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...