História Duas Faces De Um Mesmo Eu - Yoonmin - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Daddykink, Namjin, Taekook, Vhope, Yoonmin
Visualizações 101
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olar
Turubom?
Bom, era para eu ter postado antes, mas como esse fim de semana estava sem muito tempo eu não consegui terminar de escrever antes ;u;
Enfim... o que importa é a intenção >.<
Boa leitura :3
PS: cap sem capa pois eu estava com preguiça de arrumar bonitinho, então depois eu coloco ;u;

Capítulo 15 - Blood


- Agora nós vamos conversar. – Jin falou, arrumando sua postura.

- Okay, o que quer saber?

- Primeiramente, como vocês acabaram sofrendo um acidente?

- O motorista estava andando rápido, perdeu o controle e o carro capotou.

- Certo. – Parou um pouco olhando para um lugar qualquer enquanto pensava. – Sabe o motivo de Jimin ter falado aquelas coisas para os repórteres?

- Não...

- Sabia que a muito tempo Jimin não dissociava como tem feito esses dias?

- Sim, estava tudo na ficha dele.

- Ah claro. Yoongi?

- Sim?

- Eu sei que vai ter horas em que vai ser difícil, mas me promete uma coisa?

- Independente do que acontecer me prometa que vai estar sempre com Jimin.

- Por quê pergunta isso?

- Eu sinto que preciso ter certeza disso.

- Tá tudo bem contigo Jin? – Eu perguntei notando que ele estava bem pra baixo.

- Sim, eu apenas não estou me sentindo muito bem, acho que vou terminar de organizar algumas coisas e vou para casa.

- Entendo.

- Pode ir Yoongi, e lembre-se da sua promessa.

- Lembrarei. – Sorri e me levantei, indo até a porta.

- Ah, Yoongi?

- Sim?

- Tome cuidado, e saiba que eu te acho uma pessoa com um coração bom, continue assim e você vai longe.

- Muito obrigado. – Sorri novamente e saí do escritório do Jin, indo em direção ao quarto de Jimin.

- Minnie? – Bati na porta, mas não obtive resposta. – Ei, me deixe entrar.

- Vai embora. – Ele gritou e pude ver que sua voz estava embargada.

- Agora que eu não vou mesmo, abra logo. – Bati na porta novamente, logo ouvindo a porta ser destrancada e eu a abri entrando no quarto.

- Mas o que... – Olhei envolta e o quarto estava uma desordem total, coisas quebradas, roupas rasgadas, nem parecia o quarto que era antes e vivia arrumado. – Jimin o que aconteceu? – Fui até ele que estava encolhido e sentando no canto do quarto, abraçando as pernas e escondendo o rosto.

- E-eu...me desculpe hyung. Eu não queria fazer essas coisas, me desculpa. – Me abraçou e começou a chorar mais, molhando a minha camisa com suas lágrimas.

- Ei, está tudo bem, já passou. – O abracei, acariciando seus cabelos até que ele parou de chorar. – Minnie?

- Hm?

- O que aconteceu? – Perguntei e ele começou a chorar novamente. – Ei, não precisa me contar agora se não quiser. – O afastei de mim, vendo que sua roupa tinha um pouco de sangue. – O que é isso na sua roupa? – Procurei um ferimento no corpo dele, até ver que o sangue saia de seus pulsos que haviam sido cortados. – Oh droga. – O levei até o banheiro, o deixando lá e depois voltando com um kit de primeiros socorros para poder limpar aquilo e fazer um curativo.

- Desculpa. – Ele disse baixinho enquanto eu enfaixava seus pulsos, que apesar de ter os curativos eu estava fazendo isso para ninguém poder ver exatamente o que havia ali, e acabar o mandando para uma ala fechada por achar que ele está instável.

- Ei, eu sei que você não fez isso tudo por mal, mas prometa que não vai fazer isso novamente. – Falei erguendo meu dedo mindinho.

- Prometo. – Ele fez o mesmo e entrelaçamos nossos mindinhos, selando a promessa.

- Okay, agora vamos dar um jeito nessa bagunça. – Me levantei, indo até o quarto onde comecei a arrumar as coisas.

- Hyung? – Ele me chamou enquanto juntava as coisas do chão.

- Sim?

- Ele vai voltar não é? Quer dizer, o meu outro eu, ele vai voltar não é?

- Eu não sei te dizer Jimin, mas eu vou estar aqui contigo aconteça o que acontecer. – Sorri para ele, voltando a arrumar as coisas.

(...)

Depois que terminamos de arrumar as coisas eu deitei com Jimin na sua cama, e fiquei ali lhe fazendo cafuné abraçado consigo até que ele dormiu. O cobri, deixei um selar na sua testa e saí do quarto logo pegando o meu celular no bolso e dando uma olhada no endereço que a pessoa que havia me ligado mais cedo havia mandado por mensagem para mim.

Quando abri o endereço vi que era de uma cafeteria perto da minha casa, então assim que passei no meu escritório e organizei algumas coisas eu saí, pegando um táxi e indo para o local. Assim que cheguei me sentei em uma mesa mais afastada das outras e uma moça veio me atender, não muito tempo depois trazendo o meu pedido.

Fiquei ali por quase uma hora, e quando estava finalmente decidido a ir embora um homem entrou na cafeteria, alto, bem vestido com um terno preto bem alinhado, seu cabelo roxo arrumado de uma forma bem perfeccionista, óculos escuros e uma expressão séria no rosto.

- Achei que você não fosse vir. – Ele falou e se sentou na minha frente.

- Eu é quem devia dizer isso, já estava indo embora até.

- Desculpe, tive que fazer uma coisa antes. – Sorriu sem graça, e colocou um pen-drive na mesa.

- O que é isso? – Perguntei e peguei o pen-drive o guardando no meu bolso.

- Aí estão as informações que eu vim te entregar.

- E como vou saber se não é algum truque?

- E o que eu ganharia prejudicando você?

- Eu não sei, porque não me diz?

- Eu só quero te ajudar Yoongi. – Olhei para o lado, vendo Jin atravessar a rua correndo assustado, e o homem que estava na minha frente se levantou correndo até ele e eu fiz o mesmo.

- JIN! – Ele gritou quando se jogou na direção do mesmo, e caindo com ele no chão logo depois do som de um disparo. – Jin fala comigo. – Ele falava com o outro desesperado.

- Shh, tá tudo bem, a gente sabia que isso ia acabar acontecendo meu amor. – Jin falou com um sorriso pequeno nos lábios, e uma expressão serena. – Eu quero que prometa para mim que você vai viver, vai amar alguém assim como me amou, que vai ser feliz.

- Mas eu já sou feliz com você, e quando você estiver melhor nós seremos mais ainda. – Falou beijando o outro que estava com a camisa manchada pelo sangue.

- Yoongi, cuide de tudo para mim. – Jin disse me entregando uma chave que antes estava no seu bolso. – Cuide das pessoas.

- Jin... – O de cabelo roxo já não segurava o choro, abraçando o moreno em seu colo.

- Ei, vai ficar tudo bem. – Sorriu novamente. – Ah como eu te amo Namjoon.

- Também te amo Jin. – Assim que terminou de falar a ambulância chegou, fazendo com que os médicos pegassem Jin do colo do outro o colocando na maca, enquanto eu estava ali estático sem saber o que fazer.


Notas Finais


Espero que tenham gostado...
Até o próximo cap, beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...