1. Spirit Fanfics >
  2. Duas garotas, seis vampiros. (Temporada 2). >
  3. Cap 29

História Duas garotas, seis vampiros. (Temporada 2). - Capítulo 29


Escrita por: e chyohi


Capítulo 29 - Cap 29


Mizuki on

Maldito Sonozaki, sim, maldito, pelo que aconteceu na biblioteca agora não consigo me concentrar direito na aula pensando em nosso beijo, o pior é que o desgraçado beija muito bem e nossa. Não Mizuki, controle-se. Bem eu também tenho culpa, devia ter o impedido, chutado suas pernas ou sei lá, agora ele sempre que pode olha pra trás e diretamente pra mim.

Tim: Qual é a do Sonozaki? 

Mizuki: Como assim?

Tim: Ele não para de olhar pra você, desde a aula na verdade e agora no intervalo parece te comer com os olhos, aconteceu algo entre vocês? - ela me sorriu maliciosa e eu engoli seco.

Mizuki: C-claro que não.

Tim: Sei. - voltamos a comer nossos lanches, olhei pra ele de relance e o mesmo sorriu e fez sinal com a cabeça pra que o seguisse, se despediu de seus amigos e foi em direção aos corredores. - Er... Tim, eu vou ao banheiro ok?

Tim: Quer que eu vá com você?

Mizuki: Não! - falei rapidamente e ela me olhou desconfiada. - Quero dizer, não precisa tá bem?

Tim: Tá né.

Onde eu estava com a cabeça? Por quê estou indo? Vamos Mizuki, ainda da tempo de realmente ir no banheiro e desistir disso. Já estava no corredor, poucos alunos, segui em direção ao banheiro mas fui puxada para o outro corredor que estava vazio, senti minhas costas na parede.

Sonozaki: Está dando bandeira Sakamaki.

Mizuki: Que?

Sonozaki: Sua amiga estava desconfiada, ouvi a conversa de vocês.

Mizuki: É falta de educação ouvir a conversa alheia sabia?

Sonozaki: Não quando o assunto sou eu. - ele sorriu. - Mas não foi por isso que te chamei aqui docinho. - ele segura meu queixo e se aproxima.

Mizuki: N-não aqui! - droga Mizuki devia para-lo agora. Ele sorriu e segurou minha mão e corremos até outro corredor onde tinha uma porta larga azul, ele pediu silêncio e abriu então entramos. - Que lugar é esse?

Sonozaki: Está aqui a mais tempo que eu e não sabe? É a antiga sala do zelador, acho que ninguém mais usa, só pra guardar essas coisas velhas.

Mizuki: Quando descobriu?

Sonozaki: Hm, uns dias. - olhei o lugar, estava escuro, mas logo o lobo acendeu a luz fraca.

Ele abraçou minha cintura por trás e me virou para si colando nossos corpos, minhas mãos pousaram em seu peitoral e então me beijou, dessa vez foi tranquilo, um beijo calmo, senti seu polegar acariciar minha cintura por baixo da blusa mas depois ele apertou a mesma e tornou o beijo mais profundo, levei uma de minhas mãos até sua nuca, dei alguns passos para trás ainda aos beijos e fiquei encurralada entre ele e a parede, sua mão desceu até minha coxa onde ele à apertou me fazendo arfar.

Sonozaki: Merda, você é viciante docinho, não consigo parar. - diz beijando e mordendo meu pescoço. - Eu sou um cara morto se meus pais sentirem seu cheiro em mim. - ele sorriu entre o beijo.

Mizuki: É capaz dos meus tios matarem você e meu pai me tirar do colégio se sentir o cheiro de um lobo em mim. - ele riu e parou de me beijar.

Sonozaki: Podemos causar uma briga feia se nossas famílias souberem, mas estou viciado em você agora, a culpa é sua. - sorriu ladino e passou o polegar em meus lábios.

Mizuki: Ainda quer arriscar Sonozaki? - sorri convencida e ele me devolveu o sorriso e me beijou outra vez. Isso pode ser... divertido.

Duas semanas depois...

Desde aquele dia em que Sonozaki e eu ficamos, não paramos de nos ver. Sempre que Tim inventava de sair depois da escola ela o chamava e ele vinha e sempre dávamos um jeito de fugir dela e dos nossos colegas para ficarmos, ela quase nos pega uma vez, mas foi quase, meu pai parecia desconfiado, mas graças a uma erva que Zaki me deu para "camuflar" os cheiros um do outro nas roupas ele pareceu deixar pra lá, com isso acabei esquecendo meu problema com Sati. Hoje combinamos de sair para um karaokê, eu, Tim, Sonozaki, Akira e mais alguns amigos. Nossa cantora preferida arrasou nas músicas e seu sucesso está indo tão bem que já tem músicas de seu grupo no karaokê, ela ficou feliz em ver, depois fomos para uma lanchonete, sentamos ao lado de fora já que estava mais fresco. Porém como eu disse, sempre que podemos, Zaki e eu damos uma escapada, fomos para a lateral da lanchonete, estava um pouco escuro o que era bom para nós, ficamos lá por um tempinho bom, e sinceramente eu não estava nem aí, não queria voltar lá pra cima, mas precisávamos voltar, quando de repente uma voz masculina ecoou no beco, olhamos rapidamente mas Sonozaki continuou encima de mim. 

Satoshi: Mas o egoísta sou eu, não é? 

Mizuki: S-Sati??? Ér... - Por impulso empurrei Zaki e ajeitei o cabelo - C-Calma eu, então, ele éum amigo meu sabe. 

Satoshi: Percebi - Ele despejou um olhar bossal contra Sonozaki.

Mizuki: Sati... Eu... 

Sonozaki: Alguém me explica o que ta acontecendo? Quem é você, huh? Não vê que esta atrapalhando? - Nessa hora ele agarrou com força meu braço, e o olhar que Satoshi lançou contra o mesmo o fez paralisar, acho que lobos sentem mais que vampiros, mas até eu podia sentir uma presença diferente, mas Sati se mantinha sério, a não ser por seus olhos que quase brilhavam no escuro - E-Ei, eu estou falando com você, idiota - Satoshi fez um movimento tão rápido que não pudemos acompanhar, e quando percebi ele estava por trás de Sonozaki, suas garras estavam enormes e ele as segurou contra a traqueia do mesmo.

Mizuki: Meninos, sem brigas, por favor - Eu ja estava desesperada achando que iria rolar uma briga de cachorro louco. 

Satoshi: Tsick! - Ele o soltou e se voltou para mim- Faça bom proveito então - Ele pôs as mãos no bolso e saiu como se nada estivesse rolando, seus olhos claramente esbanjavam raiva, ele estava com ciúmes? sério isso? 

Sonozaki: Huh? Quem ele pensa que é? Eu vou acabar com esse garoto, ele pensa que pode me intimidar? Haha!! 

Mizuki: ...Vamos subir, Zaki - Saímos do beco, pegamos uns sucos e subimos, fiquei pensativa o resto da noite, mas eu não devo me sentir culpada, ele quem beijou outra primeiro... Mas mesmo assim.... Por que sinto que não o verei mais? Sinto meu peito apertar mais e mais.

Mizuki off 

Satoshi on 

Acho que já entendi, minha não importância aqui só cresce cada vez mais, descartável, sim, descartável.... Fui para casa e Rina não estava lá, peguei umas poucas roupas que eu tinha e desci as escadas saindo pela porta da frente, Yuuki e Maya estavam no jardim em frente (Da mansão Sakamaki), elas acenaram pra mim, ascenti e então fui embora... Tentar achar um rumo, talvez... talvez........ Adeus, por um tempo. 

Satoshi off

Yuuki on

Maya e eu entramos logo depois de comprimentarmos Satoshi. Fui direto pra meu quarto onde encontrei Ayato deitado na cama com um livro cobrindo o rosto, me aproximei sorrateira para ver se estava dormindo e quando fui pegar o livro me surpreendi com ele me agarrando e deitando-me na cama, eu ri e ele também.

Ayato: Você não muda nunca? Sendo uma vampira deveria saber se esquivar.

Yuuki: Eu sei, mas por quê me esquivaria do meu marido? - ele sorriu.

Me aproximei de seu rosto e lhe dei um selinho, que foi se tornando um beijo ardente e quando nos demos conta já estávamos tirando nossas roupas.

Ayato: Não vamos fazer barulho dessa vez ok? - sorri animada e concordei. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...