História Duas idiotas em Eldarya - Capítulo 32


Escrita por: e Milyca

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Erika, Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Visualizações 114
Palavras 3.792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EU QUERU TCU EU QUERO TCHA EU QUERO (juro que não vou escrever esses rap)
QUANTO TEMPO MEUS AMADU (mintira Milyca, foi só 5 dias e sim eu estou quebrando meus recorde de postar rápido!!)
Primeramente, meu povu, quando eu vi 121 curtidas eu tive que me manifestar aí tá aqui esse capituluzin pra vocês né?!? ❤❤❤❤❤ (com de nas graças do pai e de iemanjá daqui pro final du ano vai ter especial 200 curtidas 📿📿)

Vou parar de enrolar agora
Boa leitura😙😙

Capítulo 32 - Di novu Leiftan?!


Fanfic / Fanfiction Duas idiotas em Eldarya - Capítulo 32 - Di novu Leiftan?!

- Uhum... sei... depois dessas suas voltinhas aí com o Nevra eu não concordaria, principalmente vendo o estado que ele anda ultimamente, louco apaixonado.. mas enfim, você ainda não revelou onde estavam se pegando dessa vez.- pra minha infelicidade ele se lembrou daquele mísero detalhe relevante em nossas vidas. Eu mereço deus...

-Não é pra tanto e só porque eu sou mal eu vou te deixar na curiosidade.- digo com um sorrisinho de canto já indo cimbora pela porta (porque claramente não seria pela janela) para logo em seguida ir para a enfermaria no intuito de pegar o remedio e me livrar dessas insinuações perturbadoras de Ezarel. Sério, se eu quisesse alguém me atormentando por causa de crush eu pediria pras minhas tias virem comigo pra esse fim de terra!!

~~~~~~~~

Após essa fui para o refeitorio e peguei minha janta já que já estava anoitecendo, logo fui sentar em uma mesa não tão longe daquela multidão de pessoas aglomeradas com cheiro horrivel de suor após um dia de trabalho, recebendo alguns olhares das eldaryanas que me viram com o Nevra á uma hora atrás. Elas cochichavam entre si, sinceramente eu até que me incomodava com este fato, mas fala sério cara!!Não sabem nem desfarçar que estao falando de mim!!!!

O salão já estava começando a lotar e pude perceber, de longe, Ykhar procurando uma mesa para se sentar, até que seu olhar se recaiu sobre mim e logo ela veio em minha direção com um sorriso alviado no rosto. Eu estava rezando internamente para que, entre nossas conversas, ela não perguntasse nenhuma besteira, ou para, pelo menos, que ela não soubesse de nada mesmo com esses cochichos que rodavam o salão sobre minha pessoa.

-Posso?- pergunta apontando para a cadeira a minha frente, fazendo-me despertar de minhas orações interiores. Amém... seja oque deus quiser, não é?

-Claro!- digo sorrindo gentil para ela, que logo se senta na cadeira e começa a comer. Ficamos em um silencio monotono por um pequeno espaço de tempo, somente ouvindo os murmurinhos e o barulho de garfos percorrerem o refeitorio, até que ela resolveu quebra-lo. Eu tinha praticamente me esquecido da presença dela, minha mente navegava com a falsa esperança que Ezarel havia me dado, acho que eu cheguei a um estado tão caótico que imaginava se Nevra viria essa noite para o meu quarto!!

-Oque houve? Não te vi o dia todo e agora voce esta sorrindo pro nada...- ela pergunta enquanto eu volto minha atenção para a mesma. Merda Nevra... dá pra tu parar de atrapalhar meus pensamentos interiores cara? Desse jeito vai ficar óbvio a nossa relação!! Mísericordia... eu tô falando mentalmente com um Nevra do meu sub consciente... eu tô ficando louca mano!!!

-Ahh... bem... só tava me lembrando de uma piada!- digo com um sorriso tentando desfarçar a mentira. Maldito seja Nevra que não saí da minha consciencia... maldita seja minha consciência perturbada que não para de pensar no Nevra...

-Uma piada? De onde?- pergunta meio curiosa enquanto eu começava a me desesperar, por que claramente ela tinha que puxar assunto senhor?!?!? Isso é uma conspiração do Universo contra a minha pessoa...

-Uma que Ezarel me contou na aula dele a algum tempinho atras.- minto fingindo simplicidade. Não insiste meu anjinho... por tudo que é mais sagrado...

-Ah é mesmo! E como foi a aula?- pergunta mudando de assunto visto que "A piada" não ia calhar, infelizmente eu também não tinha tido aula nenhuma com Ezarel, a não ser que ela conte com minha sessão psicologa! E mais uma vez o mundo me leva de mal á pior!!! Quantas mentiras eu já contei hoje senhor?!?! Quero saber qual o milagre que eu vou ter que fazer pra pagar meus pecados!!

-A aula? Foi ótima! Entendi tudo!- digo com um sorrisinho. É... com certeza eu entendi o fato de que o Ezarel estava loucamente apaixonado pela minha prima, quase morrendo de saudades da mesma que a essa hora deveria estar bem na décima pegação com o Chrome!!! Eu mereço senhor!! Mais uma ameaça pro meu Gizarel!!!

-Ahhh... enfim, voce não me disse por onde andou.- fala se lembrando novamente da conversa anterior, parecia ter percebido e desconfiado da minha mudança de assunto. Santo Deus... alegria de pobre dura menos tempo que gasolina em período de greve...

-Ah não? Bem... eu tava lá no... como era o nome do local?...- fico me perguntando enquanto dava umas leves olhadas ao redor tentando procurar algo que me ajude a escapar dessa, nem que fosse somente uma referência que me fizesse relacionar com qualquer ambiente desse fim de mundo, infelizmente eu não era daqui então as chances deu me lembrar de qualquer nome eram míseras. Pra minha sorte,não era Algo e sim Alguém que viria a me socorrer dessa situação desastrosa e apavorante consistida de mentiras na qual eu me encontrava. Leiftan logo brotou do além, em que eu custo dizer que era um milagre dos céus, para me socorrer indiretamente.

-Oi, posso sentar?- questiona gentil, chegando pela minha trás e colocando uma mão em meu ombro, como um gesto cúmplice. Obrigada senhor... sabia que minhas orações tinham poder...

-Mas é claro!- digo sorridente quase pra dar um abraço naquele anjo que caiu do céu. Isso é que é um amigo!!! Cara, eu amo o Leiftan!!! Nosso mundo só vai pra frente graças a pessoas que seguem os padrões de vida dele!!!

-Recebi noticias da sua prima.- ele comenta devolvendo o sorriso e sentando-se em outra cadeira na mesa, ao lado de Ykhar e de frente para mim, eu logo aproveito a situação pra sair da cilada que eu mesma havia me colocado.

-Ah! Tinha me esquecido de contar! O Chrome e a Gisely estão bem na ilha, aconteceu um imprevisto e infelizmente eles tavam procurando um meio para voltar. Tá planejado pra chegarem ou hoje ou amanhã.- explica simplista enquanto eu arqueio as sobrancelhas um tanto quanto desconfiada. Um imprevisto? Isso me cheira á merda... ou ela tá mentindo só pra ficar mais uns dias lá com o Chrome ou se não eles fizeram um filho e este de agora em diante tem o nome de Imprevisto!!!

-Qual é esse imprevisto?- pergunto curiosa Já não aguentando aquela pressão do cérebro sobre minha pessoa para esclarecer aquilo.

-Eles perderam o barco.- Leiftan fala enquanto eu me engasgo com minha comida e começo a rir. Sério cara, eu sabia que Gisely era azarada mas a ponto de perder um barco eu pensava que já era quase impossivel!!! Essa minina tá ficando mais lerda que eu!! Um barco?!?! Olha o tamanho daquela coisa!! Como se perde algo daquele tamanho?!?!

-Como eles perderam o barco?- questiono mais uma vez curiosa porém agora num clima mais descontraído.

-Disseram que foi sabotagem, vamos especificar isso quando chegarem.- ela fala acabando de comer e se levantando da mesa com o prato em mãos.- Bem... eu acabei então Boa Noite pra voces, eu vou pro quarto que eu tô morta de cansada.- ela diz antes de sair do refeitório, dava pra ver o nível de cansaço... graças a deus senhor!!! Uma mentira a menos pra mim contar!!!

-Bem... como foi seu dia?- Leiftan pergunta tentando puxar assunto enquanto meu olhar ainda olhava meio perdido para a porta aonde Ykhar havia passado minutos antes.

-Hm? Foi ótimo, e o seu?- também tinha que ser gentil, mesmo ainda destraida olhando gente sair e entrar pela porta, conversando e brincando com os familiares. Jesus... que nostalgia... bateu uma saudade de casa agora...

-Só não foi melhor porque eu não te vi...- ele responde fazendo-me desviar meu olhar para o seu rosto com um pouco sorriso. Ótimo! Depois dessa insinuação ele conseguiu minha atenção!

- Vai acabar me conquistando se continuar com isso...- resmungo abaixando o olhar para meu prato de comida, rindo um pouco para disfarçar o constrangimento.

- Essa é a intenção.- devolve, não sabia se estava envergonhado ou simplismente não ligava para oque o mesmo estava dizendo, resolvi relevar, preferi não mecher naquela confusao.- Por onde andou?

-Resolvi conhecer um pouco o lugar.- digo simplista sorrindo enquanto o mesmo me olhava avaliativo. Eu sabia que não era pra ter falado rápido demais... tô com o pressentimento que esse doido também vai me fazer um interrogatório...

-Foi para onde? A floresta?- questiona mais uma vez, fazendo eu estranhar um pouco a insistencia. Misericórdia Leiftan!! Facilita minha passagem pro céu e esquece isso!!

-Um campo de flores não muito longe...- comento franzindo as sobrancelhas. Não vamos mentir Milyca... pensando melhor, qual o mal de contar isso pra ele? O máximo que eu não posso falar é que eu tava com o Nevra aos beijos!!

-E foi com o Nevra? Vi voces dois juntos hoje de manhã no mercado...- comenta bem sério enquanto eu estranhava cada vez mais a conversa. Fruta que partiu... isso por acaso é um sinal, Universo, para que eu desista da minha vida?!?!?

-Sim...- digo meio cautelosa. Isso tá bem estilo Interrogatorio... oque tá dando nele? Que cara é essa de pai emburrado Leiftan?! Eu tô sendo mó sincera contigo e tu reage assim?! Tudo bem Milyca... é só não dizer oque vocês estavam fazendo...

-E oque fizeram? Quer dizer, voces ficaram tanto tempo longe, parece que oque faziam era interessante...- mais uma insistência suficiente para que eu percebesse seu nível de seriedade se misturando com os duplos sentidos na frase. Resolvi somente ignora-los enquanto eu devolvia a encarada. Eu tenho que desistir da minha vida... isso é um aviso das forças maiores...

-Estavamos conversando, nada demais.- digo simplista mesmo sabendo que não é totalmente verdade, assim, a não ser que daqui em diante consideremos beijo uma conversa sem palavras, somente uma conversa em que duas línguas se tocam!!

-Mas choveu, não? Estavam conversando tanto que se esqueceram da chuva?- questiona meio ironico tentando parecer que não se interessava tanto. Cara... só não insiste... por favor...

-Não, acabamos por tomar banho de chuva, tipo brincar.- digo com um sorriso inocente tentando amenizar o clima enquanto o mesmo para de comer e me encara bem mais desconfiado. Viu só Milyca? Nem precisou de tanta mentira assim, né?

-Brincar?- ele questiona um tanto quanto... bem... rivroltado? Eu não sei... será que ele tá bem cara? Precisa mesmo de toda essa desconfiança e reação por nada? Tá certo que talvez ele goste de mim já que ele tentou me beijar, mas... sei lá! É estranho!!

-Sim, algum problema?- pergunto estranhando a reação, ainda um pouco inocente em relação aquilo.

-Não... e foi só isso que fizeram?- ele devolve a interrogação duvidoso, era notável a cara dele de quem não estava gostando do que eu estava dizendo. Pronto! Essa é a hora que eu digo minha mentira para que não comprometa minhas relações amorosas com certas pessoas!!

-Sim.- minto descaradamente bem no meio da fuça dele. Realmente não é como se fosse uma total mentira, eu só to escondendo a parte dos beijos, não?! É uma falsa verdade que não é tão falsa assim!!

-Hmmm... se voce diz...- resmunga ainda naquela estranha desvonfiança. Isso já está me perturbando senhor... oque esse garota tá querendo ein?!?!

-Oque está querendo dizer com isso?- questiono já cansada das insinuações. Merda!! Se quer falar diz logo em vez de ficar só enrolando!!

- Não quero dizer nada...- responde sem me olhar nos olhos, dando mais atenção ao prato de comida.

- Se não quisesse não estaria tão interessado nisso Leiftan, pode falar, sabe que não tem problema.- peço tentando acalmar meus nervos e transparssar tranquilidade para ele.

-Você e o Nevra andam passando bastante tempo juntos, voces não estariam...- ele começa fazendo-me suspirar, no mínimo ele já está sabendo dos cochichos alheios.

-Leiftan, só porque passamos bastante tempo juntos não quer dizer que estamos ficando.- explico mesmo sabendo que é uma mentira. Quanta hipocrisia Milyca... quanta hipocrisia... justamente eu que sempre fui a pessoa menos hipócrita do mundo? O mundo dá voltas e olha eu por baixo ein...

-Desculpe, mas as vezes eu acabo estranhando os atos dele em relação a voce.- diz ainda me encarando, procurando mentiras em meu olhar. Pronto!! Curiosidade na minha vida é quase nada né meu povo?!?! Disgrama para de me perturbar com isso!! Só faz que nem eu e releva!!

-Atos?- pergunto ironica.- Não tem nada a ver, e além do mais oque ele tem que eu não posso gostar dele?- acabo soltando, realmente tentando segurar meu tom um tanto quanto irritado entre as palavras.

-Não é oque ele Tem, é oque ele Faz. O Nevra não é de ficar só com uma, se estou desconfiando é porque me importo com voce e não quero que ele te faça sofrer como faz com as outras.- explica enquanto eu formo minha cara de "Uau". Depois dessa fiquei com ódio de mim mesma por ter sentido raiva desse amorzinho... pera... não pode ser amorzinho!! Ele tentou me beijar!! Eu já tô é criando falsas esperanças pro coitado!!

-Não se preocupe, não acontece nada entre eu e ele.- minto mais uma vez. Eu vou acabar indo pro inferno depois dessa conversa com tanto pecado que eu arrecadei... senhor me perdoe... foi por uma causa maior...

-Pois bem, não vamos entrar mais nesse assunto. Posso te acompanhar?- questiona ao perceber que eu já havia acabado de comer. Eu aceno positivamente com a cabeça e logo deixamos os pratos na cantina, cruzamos o corredor até finalmente chegar em meu quarto, esse tempo todo em um silencio meio pesado instaurado entre nois, cada um envolvidos em seus pensamentos.

-Não estaria te incomodando se entrasse?- pergunta mais uma vez enquanto eu reviro os olhos com a sua cautela. Se ele não me beijar de novo, pra mim tudo bem, e pra tu consciência? Tudo bem também? Pois pronto!

-Claro que não, eu preciso de companhia e você é uma ótima pessoa para conversar.- digo e logo nos sentamos na cama enquanto ele me encarava com um sorriso bobo no rosto, não parecendo com o garoto que a pouco estava me enchendo de perguntas graças a um relacionamento.

-Para conversar?- ele insiste quase como se esperasse que eu dissesse mais.

-Sim, voce é um ótimo amigo.- digo com um sorrisinho de canto. Não vamos criar expectativas pra ele cabecinha... não vamos fazer ninguém sofrer... eu não preciso de crush nem de namorado...

-É bom saber disso.- comenta com um suspiro tranquilo, fazendo-me arquear as sobrancelhas. Hm? Como assim?

-Hm? Porque?- acabo questionando estranhando a insinuação e com uma leve careta.

-Voce é importante para mim, queria que eu também fosse importante pra voce.- comenta, sentia sua mão morna repousar em cima da minha que encontrava-se em minha perna, logo depois a segurando levemente, oque fez com que algo estranho revirasse em meu interior com aquele contato, talvez uma possível e provável aproximação.

-Ah... obrigada! Bem... não consigo imaginar nenhum motivo deu ser importante para alguém como voce...- resmungo abaixando levemente meu olhar corada. Isso não pode estar acontecendo ou pode? Talvez visto que ele realmente estava se aproximando de mim! Sua outra não já havia desviado para meu rosto, meu olhar já não estava mais nas nossas mais entrelaçadas, observava meio hipnotizada aquelas orbes esverdeadas.

-Não vê? São todos os motivos que te fazem especial para mim. Voce é tão...- ele procura palavras me encarando profundamente enquanto fazia um leve carinho em meu rosto, algo voltava a subir pelo meu estômago, um calor desconhecido por mim a cada vez que aquela mao macia acariciava meu rosto. Oque eu tô pensando senhor?!?! Eu tinha dito pra mim mesma agora a pouco pra não fazê-lo criar expectativas!!

-Você deve estar com problemas de vista Leiftan...- resmungo dando um leve suspiro e me deitando na cama, quebrando aquele contato e sentindo agora um peso interior.

-Na verdade é voce que não está se dando a devida importancia. Você é incrivel Milyca, é por isso que eu tento me aproximar de voce, mesmo que eu não consiga do jeito que outros conseguem...- resmunga se deitando ao meu lado enquanto eu percebo as indiretas dele na frase. Pera... isso é uma declaração?! Quer dizer, ele não pode gostar de mim!!! Eu gosto do Nevra e não dele! Bem... eu até gosto dele mas não desse jeito!! Ele era pra ser só um amigo!! E pera aí!! Eu também não gosto do Nevra!! Nois só estamos ficando senhor!! Por que eu pensei isso?!?! Merda...

-Leiftan...- tento reagir e me viro para encara-lo, logo o mesmo leva uma de suas mãos ao meu rosto me fazendo um leve carinho novamente, de um jeito tao simples e bom, chegava a dar uma paz interior juntamente com aquele sumisso do peso. Ele vai querer mais uma aproximação...

-Não sente nada?- questiona meio baixo por causa da proximidade que ele havia nos colocado, eu estava de olhos levemente fechados, ainda aproveitando daquela situação boa. Eu não posso fazer isso com ele... eu estaria mentindo se dissesse não?

-Leiftan eu não quero magoa-lo, mas... eu não quero isso agora. Quer dizer, eu estou tão cofusa! Estou tentando me acostumar com esse novo local e ainda tem o fato de que eu nunca vou voltar para casa! Eu tenho que me adaptar, não estou preparada para isso...- digo levando minha mão para a sua, que continuava acariciando minha fase gentilmente. Retirei sua mão delicadamente do meu rosto, nao queria fazer algo brusco para nao magoa-lo, lançando um olhar de cachorrinho pidão tentando convence-lo que não o quero, isso tudo de uma forma menos pesada.

-Tudo bem, eu entendo que não está sendo facil... quero que saiba que eu estou esperando, ainda vai ter um momento em que irá dar certo, não?- pergunta se afastando e se levantando da cama com uma certa calma, me encarando esperançoso ao final. Eu minto ou não senhor Deus dos Chocolates da Santa Nestle?

-Depende do destino, não?- devolvo com um sorriso gentil. Por favor destino, eu amo o Nevra!! Eu não quero iludi-lo!! Pera!! De novo mente?!?! Que merda é essa de Eu Amo O Nevra?!?! Só estamos ficando!! Isso Não é recíproco coração!! Para de se apaixonar por alguém que nunca vai te amar verdadeiramente!!

-Claro, depois nos vemos então?- devolve já saindo pela porta também sorrindo um pouco para mim, mesmo que internamente eu soubesse que aquele sorriso não era verdadeiro.

-Sim. Até depois...- digo acenando um pouco enquanto ele fazia o mesmo para depois finalmente fechar a porta. Meu deus... oque sentir agora? Me explique pelo amor do senhor!!!

Tá bom coração... eu to tentando controlar minha vontade de gritar então sem piripaques... fala sério meu povo!!!!! Ele também gosta de mim!!! Tipo: ELE GOSTA DE MIM!!! Eu não estou preparada pra isso senhor!!! Vai saber oque ele queria comigo ao vim pro meu quarto?! Como isso pode tá acontecendo Deus? Se eu soubesse que ia passar por tanta coisa preferia nunca ter saído pra catar limão naquele bendito dia, e é Bendito porque eu acabei por conhecer Nevra aqui!! Maldito Nevra!!! Maldito Leiftan!!! Oque vocês viram em mim suas disgrama?!?! Vão procurar alguém que preste, serio!!!

A fim de me sentir mais tranquila e tentar relaxar, decido então me dar o prazer trocar de roupa e ficar somente de moletom e calcinha no quarto, aproveitando da minha liberdade e da solidão dentro da habitação, para no fim, me jogar na cama e finalmente adormecer com os mil e um pensamentos sobre a paixão incompreendida de Leiftan e minha clara "paixonite" por Nevra. Não sei porque, mas este ultimo parecia estar rondando meus pensamentos mais diariamente do que eu desejava admitir, acho que pelo fato de ser o primeiro a fazer essas "brincadeiras" com o meu coração ou porque realmente eu estava beirando á loucura, talvez esse seria o momento que eu assumiria meu possível amor por ele? Não... nos conhecemos a pouco tempo... mas... e isso de hoje de tarde? A dança, o campo, as declarações, não poderiam ser em vão se eu realmente gostasse dele! Mas... eu gosto? É... visto a aceleração paranormal do meu coração, eu o amo.

Povs Gisely

Já faziam horas, Horas, MUITAS HORAS, que andávamos sem parar naquela marzão. Jesus do céu minhas perna, melhor, minha cauda tá duendo mais que pé de criança em negócio de quadrilha de São João na escola!! Está caraia só faz aumentar meu peso e me cansar mais!! Porque realmente tinha que aparecer alguém pra ir lá no barquinho e sumir com ele, não é satanás?!? Eu dou cinco conto se não tiver sido aqueles kappa anoréxico que num tem comida e quer praticar canibalismo com a gente!!

- Ainda falta muito Chrome?- eu tava tão, mais tao cansada, que nesse momento eu num tava falando meu povo, eu tava gemendo de dor nas costa, costela, bunda, braço e os carai á quatro!! Eu num aguento mair não velho... eu tenho que parar nem que seja cinco minutinhos pra ficar sentada nem que seja nesses corais!

- Sim, estamos tentando nos apressar já que de barco foram bem três dias.- ótimo, só vamo chegar na próxima encarnação lá no QG!! Se der pá eu ainda vou perder o casamento do meu Nevrily! Mais tá aí que eu não vou mermo, nem que eu tenha que pegar um golfinho e adestra-lo pra servir de motoca e eu chegar lá mais cedo!!

- Como tem tanta certeza que estamos indo pelo caminho certo?- não evito de não questionar, porque sejamos sinceros, ele até pode achar que tá indo na direção correta mas eu não duvido nada que com o azar do mundo todo que eu tenho ele deva tá mais perdido que surdo na missa!!

- Porque eu sou acostumado a viajar.- ele dá de ombros, parecia não querer mesmo uma conversa entre nois, quer saber?! Eu também num vou insistir não!! Se ele quer ficar frio comigo porque eu acho que tá muito cedo pra sequer começarmos uma relação então que ele vá se fuder!! Agora vai ter que aguentar meu gelo!! Gelo não!! Iceberg!!

Continuamos em silêncio mermo, tá certo que eu queria muita contestar se realmente estávamos no trajeto correto, mas como a brincadeira aqui é dar gelo um no outro então ele achou uma campeã mundial nisso. Parecia mesmo que íamos levar isso a serio e parecia ainda mais realista o fato que iríamos demorar séculos pra chegar no QG, não importava o quanto acelerassemos o nado!

* Algum tempo depois

Já via o entardecer chegar, o mar já estava ficando bem escuro, acho que se não fosse pela minha vista tardia tudo um breu só! Quando o sol começou a abaixar não pude evitar de demonstrar ainda mais meu cansaço, apesar de nunca pedi para Chrome parar graças ao meu orgulho e nossa brincadeirinha besta, sentia uma moleza sobrenatural no meu corpo além do frio que parecia crescer cada vez mais, meus músculos já estavam ficando dormentes e eu tenho a certeza que se eu não comesse banana eu já teria tido umas dez câimbra. Só havia uma coisa que inportunava minha mente exausta de tanta água, somente um desejo no qual eu trocaria minha alma pra realizar, eu venderia minha dignidade (mesmo que essa não tenha menor valor) pro demônio se necessário para isso:

Eu quero minha camaaa...


Notas Finais


Vou considerar que quem chegou até aqui só lendo isso é um vencedor meu povu....👏👏 Em falar em vencedor, me abe afirmar que minha vontade de postar mais frequentemente (tipo 2 capítulos por semana) cresce apesar da minha falta de incentivo (também chamada de excesso de preguiça kkkk) Me digam aí oque ces acha da ideia que eu me resolvo aqui!!

1- Como sempre Milyca sendo Milyca e se lascado enquanto se enrola nas próprias palavras, imagina aí se Ykhar suspeita do casinho de Nevrily???
2- Meus amores, que papo é esse ein Leiftan? Leiftan está com ciuminhos? Essa conversinha aí entre eles vai render em algo futuro ou não? Alguém mais apoia Mileif nessa bagaça?
3- Não bastava se lascar só uma vez, tem que ser duas vezes sabe!!! COMPROVADO HJ QUE LEIFTAN AMA MILYCA!!! Acharam justo a atitude dela de recusar o beijo? Queriam que rolasse traição pra cima de Nevra? Uma pegaçãozinha de Mileif? Chupão de Leif ein Milyca?
4- E pra fechar com chave de ouro, porra Chrome!!! Para de ser mimado muleque!! Não é não!! Chrome agora poderá entrar para lista de pessoas que temos ranço? Gisely vai fazer certo em ignora-lo?
5- Não sei porque, mais alguém acha que ainda vai dar uma merda nessa viagem deles dois ein? Alguma teoria cabulosa?
6- E a dúvida que não nos quer calar, Cadê God Ezarel e Lord Nevra nessa porqueira?!?!?!? #AchuSuspeito #Sóachumermo

Enfim, digam aí oque acham da ideia de postar mais vezes (já que já tem capitulo pronto aqui até pro fim do ano kkk) e falem suas teorias cabulosas para o próximo episódio (Quem sabe se superarmos metas de comentário hj eu não poste o próximo antes de segunda ein...) kkkkkk

KISSEEEES❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...