História Duas idiotas em Eldarya - Capítulo 34


Escrita por: e Milyca

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Erika, Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Visualizações 59
Palavras 3.719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Prefiro estar aquiiii ti pertubanuuu dumingo de manhaaaa é que eu prefiru ouviiir sua voz de sono dumingo de manhaaaa🎵🎵 (Nem tentem mais tentar entender essa minha mania de começar capitulo cantando, euculpo os vizin de colocar o som alto e eu escutar tudo aqui de casa...)

Poir bora lá que eu num tenho muita coisa pra dizer aqui não cambada
Boa leitura❤

Capítulo 34 - Fogo até debaixo d'água bixu!!


*Povs Gisely

Pois é... já fazia um dia inteiro que nois tava nadando, voces tem noção oque é passar o dia inteiro nadando de baixo da água fria sem puder nem sentar e sem comida?! Ninguém tem vey!!! Eu to quebrando um recorde mundial!!! Claro né, eu to quase desmaindo debaixo d'água de tão cansada que eu to (e de fome também) mais Chrome parece tá com uma cisma de chegar logo nesse QG.

Uma pessoa normal não comseguiria ver quase nada nessa escuridão toda, felizmente eu ainda conseguia enxergar, não claramente, mas ainda assim grande parte das coisas ao meu redor, oque parecia deixar Chrome meio surpreso. Em relação a este ultimo, nois mal nos falamos, poucas vezes durante esse dia eu queria pedir para ele parar já que eu quase tava desmaiando de fome, além de um enjoou que me custa acreditar que é da poção. Ele simplismente diz um "Não é nada" e "Temos que chegar ainda hoje, vamos continuar" enquanto minha real vontade era mandar ele ir tomar no bogreas porque eu estava quase pra morrer e ele não compreendia isto.

Já estavamos quase chegando, segundo ele, e eu admito que por vezes eu parava um pouco para respirar, acho que o efeito da poção já está acabando. Ele havia se distanciado um pouco ao ponto que eu não o via mais, porém isso não me preocupava, afinal já estavamos perto e eu iria conseguir encontra-lo.

Voltei a nadar com um pouco de dificuldade (lê-se quase morrendo sem conseguir mais balançar a merda da cauda) porém eu não encontrava, por sorte e sim, eu tive sorte dessa vez, já conaeguia ver a passagem que me levaria para o porão do QG oque me fez quase dá um pulo de felicidade se eu não estivesse dentro da água e também não estando quase pra morrer.

O portão já tava bem perto e eu quase passava por ele com o intuito de acelerar mais para ir para a borda e pegar um pouco de ar, visto que já estava quase morrendo sufocada. Para a volta do meu azar, minha vista começou a ficar embaçada além do sufocamento que começou a tomar conta de mim de uma hora pra outra, eu tentava nadar para fora da água mas algo parecia me prender ali dentro até que uma chama azul claro, do tom do fogo que saiu da minha mão no dia do teste, começa a me cercar. Valha!!! Pelo amor de BTS como é que tá pegando fogo dentro da água???

Rapidamente o fogo se alastrou e me cercou, de uma forma na qual eu não podia fugir pelos lados e nem por cima quem dirá por baixo. Este começou a formar alguns desenhos, como um formato de um lobo e os simbolos da guarda Obsidiana e Absinto, logo em seguida sendo cortados por uma flecha que parecia ter atingido o animal. Eu estava literalmente tentando passar pelo fogo e assim conseguir fugir daquilo, para minha decepção o maximo de resultado que eu tinha eram queimaduras graves por todo o corpo e para piorar ainda mais minha situação o efeito da poção estava para acabar visto que eu não conseguia mais respirar debaixo da água. Consequentemente, em poucos minutos, eu desmaiei.

*Povs Milyca (esses coitado já devem tá enjoado da minha narração...)

*Após um tempo da "Longa Noite"

Estava chovendo, tanto que eu ainda conseguia, mesmo com a embriaguez causada pelo prazer e adrenalina, ouvir os trovões e raios caindo pelo lado de fora do nosso ambiente. Para não esquecer, também estava frio. Ainda sim com a janela fechada, estava frio. Não só o ambiente, mas também sentindo aquela mesma situação, eu estava com frio, acho que com tanto que chegava a me encolher no abraço morno dele. Afirmando, talvez essas sejam somente sensações frutos da minha cabeça ainda embriagada pela madrugada prazerosa.

Queria poder dormir, descansar por cinco segundos, mas as condições ambientais e corporais não me permitiam cair em tal ato. Oque quero passar em relação as "condições corporais" seria as dores que atingiam todas, reforçando o todas, as partes de meu corpo, ao ponto que se mexer não era mais opção pelo resto do dia que começava. Não que aquilo fosse ruim, oque realmente era, porém eu não podia contestar a causa deu ter parado nessas condições, a culpa, eu admito, foi claramente minha por não ter parado e proseguido de uma forma mais tensa, oque resultou no que está por imaginar!

Mais uma vez, como meio de procurar abrigo quente e devolver oque estava me sendo dado, devo exemplificar essa parte, como leves beijos na parte de trás de meu pescoço e abraços quentes, me virava para enterrar minha cabeça em seu busto que subia e descia calmamente visto o fato de que ele estava dormindo. Aquilo não era somente uma "troca de favores", de fato eu me aproveitava da situação para sentir o cheiro amadeirado de seu perfume que parecia impregnado em sua pele.

De uma forma ou de outra, eu não podia nem queria me sair da minha zona de conforto para procurar uma solução para os meus "problemas". Realmente se levantar daqui não era uma hipotese. Eu teria que aguentar aquele frio me aconchegando no abraço morno que ele possuia, esta escolha me parecia bem mais agradavel que a ideia de sair daquele aperto para procurar minha roupa.

Roçava levemente meu nariz na curva de seu pescoço, com o intuito de esquenta-lo, eu já havia começado a gripar, mal conseguia respirar direito. Cheguei a sentir ele se arrepiar um pouco com meu ato, o suficiente para me aconchegar ainda mais entre seus braços, eu, como estava mais que embriagada de sono, nao conseguia ver mal sequer naquele contato, o único empecilho que me impedia de dormir era o frio. Para me despertar ainda mais, uma luz invade meu quarto por baixo da porta, iluminando o ambiente e me fazendo encolher-se em seus braços.

-Hmmm...- resmungo visivelmente incomodada com aquilo.

-Não deve ser nada, pode voltar a dormir...- sua voz baixa chega a minha audição, tentando me acalmar com um leve beijo no topo da minha cabeça.

-Infeliz...- profiro com raiva do ser satanico que me despertou, bem, acabou com as minhas chances de voltar a cochilar. Nevra ri um pouco da minha indignação me abraçando cada vez mais forte. Consequencia: baixos gemidos e "Aí's" pela minha parte.

-Desculpe... acho que peguei um pouco pesado, não?- não sabia se devia fixar envergonhada, na verdade achava um tanto quanto fofa a preocupação presente em sua fala, mas, claro, não deixava de ser constrangedor admitir tal coisa.

-Não tem problema...- resmungo cabisbaixa, um pouco corada talvez, sentindo ele passar seus dedos pelo meus fios de cabelo liso.

-A primeira vez é assim, logo voce se acostuma.- me explica calmamente enquanto eu suspirava baixo.

-Era tão obvio que era a primeira vez?- questiono tentando descontrair o assunto vergonhoso, mesmo que tivesse uma certa acidez em meu tom de voz.

-Acho que se mostrou obvio graças a sua preocupação antes de começarmos.-mais um suspiro pela minha parte, de fato eu mesma acabo me entregando.- No fim, não foi tão estranho quanto voce achava que fosse, não?

-Foi cansativo...- acabo falando baixo preguiçosa, parecendo um gato gordo tentando se espreguiçar e estralar as costa, enquanto ele me olhava esperando que eu dissesse mais.- Mas não foi ruim...

-Voce vai se acostumar, essa só foi a primeira de muitas vezes...- não podia faltar o tom insinuador assim como a minha encarada surpresa, admito que até um pouco apavorada, pela insinuação. Ele ainda quer mais?!

-Como assim?- tá certo que eu disse que não era ruim, mas meu fí, eu estou quebrada! Morta de cansaço!

-Não achou que ia se livrar de mim assim tão fácil, não é princesa?- questiona com um sorrisinho de canto enquanto brincava com meu cabelo.

-Eu tinha a esperança que não...- respondo quase que involuntariamente, minha boca com certeza não mediu as consequências dessas palavras, e a consequência foi ele rindo de mim e eu corada.

-É tão bom saber que gosta de mim.-

-Que?! Mas eu não disse isso!- porra de desespero que me lasca, e lá vai eu voltando a ganhar uma cor rubra nas bochechas.

-Então você não gosta de mim?-

-Não! Quer dizer, sim! Pera... eu gosto de você, tá?- falo rápido enquanto ele somente ri do meu nervosismo.

-Vamos voltar a dormir, meu amor.- pede me abraçando calmamente ao mesmo tempo que eu dou um suspiro aliviada. Pelo menos eu não corro mais o risco de me lascar ainda mais nessa merda....

Realmente eu estava quase para pegar no sono, Nevra já havia cochilado antes de mim, acho que ele estava mais cansado que eu então é melhor nem criticar, sem contar que não é tão ruim assim (le-se é maravilhoso) olhar para o seu rosto tranquilo de quem dorme, chega a ser uma fofura quando está no sono, muito diferente do que é quando se está acordado.

Eu não podia negar que aquilo também tinha me deixado um tanto quanto cansada e que eu estava prestes a dormir até que, mais uma vez, uma luz invade o meu quarto por debaixo da porta, seguida por barulhos estranhos no corredor. Mais uma vez eu me infurnei no braços de Nevra, tentando abafar a zoada, enquanto ele simplesmente proferia mil e um palavrões diferentes para a pessoa que estava atrapalhando nosso sono.

-Não acha melhor olharmos oque é?- mano, eu já tô cansada disso, serio!

-Não, vamos nos deixar ficar aqui agarradinhos aqui até amanhã...- agora foi a vez dele de parecer um gato gordo tentando se espreguiçar, na verdade o mesmo estava me abraçando mais forte ao mesmo tempo que eu me envolvia e dava um leve sorrisinho involuntário.

-Gostei da ideia...- comento baixinho sentindo ele me dá um leve beijo no topo da cabeça. Ele até ia me responder com alguma insinuação ou coisa do tipo, se a criatura dos inferno que tava fazendo zuada no corredor nao tivesse começado a bater (le-se espancar) na porta do meu quarto.

-Ignore isso, vamos voltar a dormir...- Nevra diz em sussurros enquanto eu aceno positivamente, concordando com a ideia, apesar de achar que essa pessoa só podia tá de putaria com a minha cara pra vim numa hora dessas atrapalhar meu sono!

-MILYCA ABRA LOGO A PORRA DESSA PORTA!!!!!!!!- escutamos a voz esganiçada de Ezarel ressoar pelo quarto e simplesmente nos olhamos surpresos. Oqui diabos esta coisa tá fazendo aqui uma hora dessas da madrugada?!?

-Ainda quer ignorar?- pergunto baixo pra Nevra, de fato era suspeito demais pra ser ignorado.

-Acho melhor vermos, não?- devolve. Eu já ia me levantar (toda duida mas eu ia me levantar) para ver oque aquela desgraça queria comigo, porem o trinco da porta quebra e ele arromba o quarto, me fazendo girar pra fora da cama e quase soltar um grito de dor ao sentir meu corpo ir de encontro ao chão.- Eu sou uma pessoa muito lascada vey... aiiii...

-Milyca porque você não me aten... pera!! Oqui é que tu tá fazendo aqui?!?- Ezarel questiona surpreso ao ver Nevra também dentro do quarto. Ah meu deusu, mair era só oque me faltava!

-Eu te pergunto a mesma coisa.- Nevra diz com uma cara visível de bosta. Esses dois estrupicio se esqueceram que eu to quase morrendo aqui?!?

-Eu ia dizer uma notícia importante mas pelo visto eu encontrei algo bem mais interessante...- fala voltando seu olhar para mim, devo ressaltar que eu estava vestido somente com um lençol...

-Se continuar me olhando assim eu vou acabar te denunciando por assédio.- eu ameaço com uma cara de merda tentando disfarçar a minha vontade de matar ele a facadas.

-Que estressadinha, eu já devo preparar o teste de gravidez?- pergunta provavelmente para me irritar enquanto eu pegava um travesseiro e jogava na cara dele.

-Ezarel dá pra tu dizer oque veio fazer aqui e ir embora?- Nevra atrapalha nossa belíssima "guerra" com uma notável cara de raiva.

-Valha... porque tanta raiva crianças? Eu pensava que quando fazia sexo descontava-se a raiva e esse tipo de coisa.- Ezarel responde com um maldito sorrisinho sarcástico dele enquanto me devolvia a travesseirada.

-Diga logo oque merda você veio fazer aqui pra mim voltar a dormir desgraça!- eu tô pra dar uma na cara dele de tão irritada e, ainda por cima, com a maldita dor no corpo.

-Eles chegaram.- ele fala simplista.

-Eles quem?- pergunto confusa, lezando na conversa.

-Oras quem!! Gisely e Chrome sua lerda!!! É para os dois estarem daqui á dez minutos lá nas prisões.- diz agora mais sério já saindo pela porta.- E não voltem a fazer oque estavam fazendo, pelo menos usem camisinha para que eu não tenha que aguentar crianças rondando por este local!

-VAI SE LASCAR EZAREL!!!! VOCE TÁ ME DEVENDO UM TRINCO NOVO SEU DESGRAÇADO!!!!!- grito com raiva quando ele já havia saído do quarto.

Me levanto do chão ainda morrendo de dor e me jogo na cama, pouco me importando sobre o assunto da chegada de Chrome e Gisely, eu estava mais que cansada então era compreensível meu desinteresse na situação, com certeza eles devem tá bem, ou pelo menos, melhor que eu.

-Vai ficar?- Nevra questiona se levantando e olhando pra mim espatifada na cama.

-Uhum... vou ficar com você...- eu tinha que dar uma de carente, eu realmente estava desse jeito, não tem nem pirigo deu perder o meu sono juntamente com o meu urso de pelúcia porque Gisely chegou de viagem! Homi tem um horror de gente lá embaixo pra acudir eles! Nem eu nem Nevra vai fazer muita falta nessa história naum!

-Não tem problema, você tem que descansar...- ele aproximou-se para me dar um leve beijinho, ignorando minha ordem dele ficar aqui comigo.

-Não vai não... fica aqui comigo...- peço, ou melhor, imploro, puxando ele para deitar na cama com a minha conhecida carinha de cachorrinho pidão.

-Miiko vai me matar...- ele tentava resistir a minha fofura enquanto eu o abraçava para ele não ir embora, é o conhecido "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura"!

-É só arranjar uma desculpa...- invento qualquer coisa simplista sentindo seus braços me apertarem também, devolvendo o acolhimento.

-Não é tão fácil princesa.- diz se afastando um pouco para olhar meu rosto.- Por acaso você me permitiria dizer á ela que eu não fui porque estava deitado, dormindo juntinho com você?

-Não, nossa relação não pode chegar nem perto das orelhas dela...- resmungo para mim mesma enquanto abaixava o olhar.- Mas poderia arranjar qualquer outra desculpa, só não me deixa aqui sozinha, por favor...- mais uma vez eu peço baixinho, voltando a colocar minha cabeça em seu pescoço.

-Você não vai ficar sozinha, eu vou voltar...- rebate numa tentativa séria de me consolar. Pelo visto eu vou ter que apelar para as medidas mais severas.

-Nevra se você sair por aquela porta agora esqueça tudo que já tivemos até hoje.- chegou a hora de usar as armas pesadas, eu estava séria voltando meu olhar para o seu rosto que parecia surpreso pela minha afirmação.

-Mas Milyca eu nem vou demorar, prometo que eu volto pra ficar o resto do dia com você.- ele continuava a procurar pretextos para me convencer.

-Isso é injusto, eu sabia que você não ia ficar comigo mesmo...- resmungo me desvencilhando de seus braços e me deitando logo em seguida na cama, deixando ele imponente para tanto drama.

-Eii, não fica assim...- agora foi sua vez de pedir enquanto se aproximava e tentava fazer com que eu olhasse para a sua cara, felizmente eu ainda tinha o lençol para infurmar a cabeça.- Princesa...

-Saí daqui, você não me ama...- Eu teria que fazer um bom drama para convence-lo, oque parecia estar dando certo, eu podia sentir ele ficar por cima de mim e tentar me virar, porém finalmente ele para e o ouço soltar um suspiro derrotado.

-Tá bom amor da minha vida, eu fico aqui com você...- o mesmo se dar por vencido enquanto eu levantava levemente minha cabeça para olha-lo e ter certeza que ele estava falando sério. É sério isso? Eu realmente ganhei? Tá vendo aí universo!!! Minha pressão psicológica ainda funciona!!!

-Vem...- eu o puxo para se deitar na cama, para logo em seguida me encolher em seus braços e sentir ele alisar meus cabelos, me dando por vezes leves beijinhos na cabeça.- Eu sabia que você queria ficar...

-Você ainda duvidava?- pergunta enquanto eu acenava minha cabeça positivamente.- Você estava errada, eu vou ficar aqui pra sempre minha princesinha...

-Promete?- questiono me certificando ao mesmo tempo que meu coração parecia acelerar de um jeito indescritível.

-Prometo, mas só se você me prometer algo também.-

-Portanto que não seja pra mim tirar a blusa...- digo com um sorrisinho de canto enquanto o mesmo ria.

-Nunca vai me deixar né? Independente do que aconteça?- pergunta e eu o olho, surpresa pelo pedido.

-Tá bom, eu nunca vou te deixar, independente do que aconteça.- repito com um sorrisinho para logo em seguinte ele me dá um leve selinho.

-Não vai me abandonar, ein?- mais uma vez ele questiona ao mesmo tempo que eu ria da sua certificação de segurança.

-Tá bom, eu nunca mais vou embora...- reafirmo com uma voz entediada por tanto drama, apesar que internamente eu estava gostando.

-Pois bem, agora vamos dormir que se eu não der as caras amanhã é capaz da Miiko mandar uma operação de busca só pra me dar um sermão.- fala enquanto eu ria ainda mais e finalmente me aconchegava, pronta pra pegar no sono ao mesmo tempo que sentia ele dar um leve carinho na minha cabeça. Olhando pelo lado positivo das coisas, eu pelo menos já consegui prender ele a mim, ou se não, ao contrário!

Povs narradora

Estavam todos reunidos nas prisões. Todos, com a exceção de poucos, estavam com a terrível cara de zumbi decapitado, não só pelo sono como também pelo cansaço de ter que descer aquela enorme escadaria para, pelo ponto de vista de muitos, bosta nenhuma. A maioria encontrava-se em uma parte mais afastada das prisões em si, conversando ou se não reclamando do fato de terem sido acordadas em plena três da manhã.

Os chefes da guarda, por sua vez, estavam a beira do lago, procurando por algum sinal de chegada dos delinquentes que fizeram eles virem aqui de madrugada. Valkin procurava calmo mais á frente do local onde encontravam-se Ezarel e Miiko, que falavam (le-se reclamavam) tanto da demora das criaturas quanto do desaparecimento do chefe das sombras, Ezarel tinha lhe dito, numa tentativa de acobertar o casalzinho romântico, que andou pelo QG todo e não encontrou Nevra, dando ênfase que ele estaria no quarto de uma das suas "paqueras".

Em poucos minutos após a discussão dos dois sobre "Voce deveria procura-lo" ou "Eles estão demorando muito", ressurgiu por entre as águas do lago um ser que, após alguns minutos de raciocínio adquiridos por todos, ficou claro ser Chrome.

-Onde está Gisely?- Ezarel pergunta apressado indo mais para a beira do lago enquanto procurava ao redor pela menina. Chrome, por sua vez espantado por ela não está com atrás do mesmo, começou também a olhar á volta.

-Ela estava atrás de mim!!!! Estava me seguindo!!- ele se explica enquanto Ezarel, nervoso e com bastante raiva, andava de um lado para o outro pensando em uma solução para aquilo.

-Ela deve estar perdida, ou pior, morta... Seu incompetente!!! Isso é culpa sua!!!- Ezarel disse com raiva indo para cima de Chrome.

-Eiii!! Mas eu não fiz nada!!! A culpa não foi minha se ela se perdeu!!- este debatia inconformado.

-É claro que foi!!! Voce que estava responsável!!! Agora ela pode estar ferida ou talvez morta lá embaixo e a culpa é sua!!!- dizia com bastante raiva enquanto Chrome tentava pensar em algo para se explicar.

-Parem de discutir os dois!! Ela deve ter se perdido, já deve estar chegando.- Miiko diz séria olhando para o lago enquanto Ezarel, ainda com raiva e com um certo aperto no peito, saia lá de perto.

Já havia se passado algum tempo, no qual uma parte dos que tinham vindo levaram Chrome para enfermaria e outra parte esperavam por Gisely. Está outra parte que já estava um tanto quanto ansiosa e receosa quanto o desaparecimento da menina. Ezarel discutia mais uma vez com Miiko sobre a incompetência do garoto, os dois deviam ter mais de umas três brigas nesse meio tempo no qual Gisely não chegava.

-Miiko, eu não entendo porque voce continua aguentando os erros dele!!! Já está mais que na hora de você tira-lo da guarda!!!- Ezarel debatia.

-Ezarel, pela milésima vez, eu...-

-Ela está ali!!!- a voz de Valkin interrompeu a conversa de todos, fazendo até mesmo os que estavam dormindo em um cantinho mais afastado dali acordarem.

Logo os três líderes correram para a margem em que Gisely estava boiando, Ezarel entrou na água e a trouxe em seus braços para a terra firme, para depois analisar o estado da garota. Respirou muita água e queimaduras do segundo grau, segundo ele.

-Como ela pode ter se queimado debaixo da água?- Valkin pergunta estranhando o fato enquanto Ezarel dava de ombros e logo a pegava em seus braços para leva-la a enfermaria, não esperando segunda ordem da Miiko ou a vinda dos outros. A vida dela estava em risco...

Após uma lapa de escadas finalmente eles chegaram a enfermaria, na qual foram recebidos pelo grupo de enfermeiros substitutos visto que Ewellein, enfermeira chefe do local, havia sido dopada e trancada dentro do armário sem nenhuma explicação, ela estava de repouso e até agora não sabia-se quem era os culpados pelo crime (será mesmo?).

-Coloque-a na cama.- uma das mulheres presentes no grupo manda, Ezarel logo obedece.

-Vocês tem que ir.- Miiko fala para os caras na sala.

-Hm? Porque?- Valkin pergunta sem perceber oque realmente iria acontecer naquela sala.

-Eu não vou sair daqui.- Ezarel diz firme.

-Vocês ainda não perceberam? Ela vai ficar sem roupa!- Miiko diz já impaciente com a falta de cooperação dos dois, logo Valkin fala um "Ahh sim" e um "Já vou indo" para logo depois sair da sala, Ezarel continuava contestando a Miiko, a mesma estava prestes a tacar o cajado dela na cabeça dele.

-Eu não vou pra canto nenhum! Eles tão precisando de mim aqui!- Ezarel reclama também sem muita paciência com a insistência da mulher raposa, a garota já estava prestes a perder sua cauda para voltar com as pernas.

-Ezarel saia já daqui!!!- ela briga empurrando o elfo a força pra fora da sala, logo em seguida trancando a porta da enfermaria para garantir que o mesmo não a abra.

Em poucos minutos Gisely perdera sua forma de "Ariel Falsificada" para voltar finalmente á ser humana. Os enfermeiros já estavam começando o procedimento de curar as queimaduras. Pelo visto a noite estava sendo longa para eles também...


Notas Finais


Após milênios de dias nois voltamo né, vortamo e foi cum istilu!! Mano do céu, eu tô vendo que daqui pro final do ano nois tudim com 200 curtida, mais um especial junto com especial de Natal e final de ano, vai ser muita coisa meu povo!!! (Vou deixar de sonhar alto aqui que eu já bati a cabeça no teto, tá o galo do tamanho do mundo na minha cabeça...)

1- Sinhorita Gisely, após tempos sumida, resolveu aparecer né quirida? E OQUE diabos foi isso? Oque significa esses foguinho, essas image que apareceu? Gisely estaria delirando ou é coisa do mundo sobrenatural?
2- Decepcionei gente que achava o Chrome um criminoso, num foi? Quem sabe ele não tenha butado alguma coisa na poção mermo ein? Senhorita Gisely veio a viagem toda drogada? Ninguém sabe....
3- Voltando ao nosso Nevrily né.... nada a comentar... querem mais hot ou eu posso trazer logo os herdeiros desse casal? Já poderia nois fazer os preparativo pro casamento? Essa promessinha aí de ficar sempre um com o outro vai funcionar?
4- Ezarel Ezarelzin, nossa paciência com tu amore tá acabando!!! Já num bastava ter atrapalhado a pegação no corredor ainda vem atrapalhar a pegação no quarto?!? Quié que ces acha que vai acontecer agora que Ezarel tá sabendo de tudo desse casal ein? QG todo já vai tá informado?
8- Quem mais ficou com o kore na mão quando começou essa tretazinha entre God Ezarel e Estrupicio Chrome? Levanta ar mão quem quiria chibata cantando nessa joça\◇/
7- E pra acabar com chave de ouro, novamente uma demonstração de God Ezarel apaixonado por Gisely, meu povitio, ces acha que ele só queria ajudar mermo nesse procedimento ou ele queria ver mais alguma coisa nesse meio pelos extremos?😈 #EzarelSafrado

Pois é pepous (ingres fluente), mandem aí os comentário (Eu ando depressiva ultimamente, talvez buscando gente pra conversar porque essas pessoa que eu convivo... misericordia...) tô só perando vocês surpreenderem a gente e antes do final do ano ainda ater especial 200 curtida ein (Ou 230 comentarios, quero ver quem vai primeiro...)

Beijuuuuuuus❤❤❤❤😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...