História Duas Vezes Dona De Você - Capítulo 31


Escrita por:


Capítulo 31 - Capítulo 31


Jaime se levantou e perguntou:

_ Cirilo?

Ele ficou paralisado olhando para ela, Fernanda abaixou a cabeça.

_ desculpa, Jaime!

_ você ainda gosta dele?

_ não, acho que foi impulso, por ele ter chegado daquele jeito.

_ não menti para mim, Fernanda! Não sou burro.

_ você não é burro, eu te juro que Cirilo é passado, mas não sei o que aconteceu.

_ isso é porque ainda gosta dele.

_ desculpa!

_ não precisa se preocupar, também estava na hora de ir embora.

_ não fique chateado comigo!

_ não vou, mas é bom nós dois nos afastamos um pouco.

_ tem certeza disso?

_ sim, será melhor!

Jaime colocou sua roupa, logo foi até a porta.

_ Jaime!

_ oi!

_ me perdoa!

Fernanda beijou o rosto dele.

_ tchau, Fernanda!

Ele falou saindo, quando a mesma fechou a porta, a mesma deixava um pouco de lágrimas caírem, mas rápido limpou e foi subindo as escadas. Fernanda viu que a porta entre quarto do Cirilo, estava meio aberta e entrou.

_ Cirilo!

_ oi!

_ como você está?

_ bem!

_ não parece!

_ e você?

_ o que tem eu?

_ sua expressão não é boa.

_ o dia terminou péssimo para mim.

_ nem me fale… Mas porque?

_ eu tive que dizer uma palavra quando estava com Jaime e agora está muito irritado.

_ que palavra?

_ seu nome!

Cirilo arregalou os olhos.

_ meu nome?

_ sim.

Ela se sentou do lado dele.

_ quando Jaime estava me beijando, veio você na minha mente e não deu para não falar.

_ por que?

_ talvez haja um pouco de você em meu coração.

Ele se aproximou.

_ interessante.

_ por que?

_ as vezes acho que foi uma grande burrice minha, ter terminado com você e pensa que Maria Joaquina me amasse.

_ o que quer dizer?

_ eu preciso de você, Fernanda!

Cirilo puxou ela pela cintura e a beijou, Fernanda rapidamente retribuiu, com o beijo quente foram deitando na cama, o mesmo foi descendo o beijo. Fernanda foi soltando alguns gemidos altos.

Na mansão Medsen.

Maria Joaquina no outro lado do quarto, ouviu alguns gemidos e foi olhar o que era, mas acabou vendo Cirilo em cima da Fernanda a beijando, seus olhos encheram de lágrimas, então rapidamente saiu do seu quarto. Maria Joaquina acabou esbarrando em seu pai.

_ filha, onde vai.

_ quero dormir em outro quarto.

_ por que?

_ no meu tem muito barulho no quarto do lado.

_ vamos lá ver e pedir o Cirilo abaixa o som.

_ não quero, aquele idiota pode ir pro quinto dos infernos.

_ filha!

_ não quero ficar no meu quarto, pai!

_ tudo bem!

Miguel foi levando Maria Joaquina para outro quarto, logo chegaram e ela se deitou pegando o travesseiro.

_ não, chora, filha!

_ não estou chorando.

_ me conta o que houve?

_ nada, só quero ficar sozinha.

_ tudo bem… Qualquer coisa chama o papai, estarei aqui.

_ tá bom, papai!

Miguel se levantou e saiu do quarto.

Mansão Rivera.

Cirilo e Fernanda ainda se beijavam, mas a garota desviou o olhar.

_ Cirilo!

_ está gostando?

_ não, levanta.

_ não menti Fernanda, você também quer.

_ não, Cirilo! Levanta, por favor!

Ele fez o que ela pediu.

_ o que houve?

_ eu não amo você, isso seria um grande erro.

_ você falou que chamou meu nome com Jaime.

_ foi, mas isso não indica que te amo, devia ter sido o momento, mas eu gosto do Jaime.

_ entendo, e desculpa por causa do beijo.

_ não se preocupar.

Fernanda se levantou e viu Cirilo deitando colocando a coberta em seu rosto, mas saiu do quarto fechando a porta.

_ mais uma vez rejeitado!

Ele fechou os olhos, mas não conseguia dormir nada.

No outro dia de manhã, mansão Medsen.

Miguel e Clara tomavam seu café da manhã, quando Maria Joaquina chegou na sala de jantar, sem nenhuma empolgação.

_ bom dia, mãe!

_ bom dia, filha!

_ que expressão é essa?

_ só estou um pouco cansada, desse fim de semana que foi horroroso.

_ o que aconteceu?

_ nada de mais.

_ filha, por que não dormiu no seu quarto?- Miguel.

_ Cirilo estava fazendo muito barulho em seu quarto e não consegui dormir.

_ mas seu pai foi lá, mas não escutou nada.

_ e nem viu?

_ o que tinha que ver?

_ nada.

_ hum!

_ agora já vou indo para escola.

_ não vai tomar café?

_ estou sem fome.

Mansão Rivera.

Na casa a empolgação era bem baixa, Fernanda e Cirilo não se falaram no café da manhã, mas quando estava saindo Fernanda foi obrigada a falar com ele.

_ eu vou com você.

_ não conseguiu ligar pro Jaime?

_ ele não me atende, então resolvi deixar para lá.

_ ok… Então, vamos!

Cirilo saiu indo para escola.

Escola Mundial.

Uma parte da galera tinha chegado e estavam conversando, assim que chegou Jaime sem falar com ninguém.

_ fala aí, Jaime!- Daniel.

_ oi!

_ o que aconteceu, Jaime?- Valéria.

_ nada.

_ o ex gorducho pegou mal humor da Maria Joaquina e está todo estressadinho.- Koki.

_ olha aqui Kokimoto, não estou afim de brincadeira, então é melhor você ficar na sua.

_ eita, não que ele está irritadinho mesmo.

Jaime saiu furiosamente de perto de todos.

Enquanto isso.

O caminho para escola de Cirilo e Fernanda foi frio, ninguém dizia uma palavra, quando ele ficou encomendado.

_ Fernanda, me desculpa mais uma vez por te beijado.

_ não se preocupar, eu também correspondi e não estou assim pelo beijo, mas por te gostado.

_ como vai ficar nossa situação, moramos na mesma casa.

_ quer que vou embora?

_ não, eu falei que ia cuidar de você e vou cumprir.

_ então que faremos?

_ vou contar verdades para o Jaime.

_ está ficando louco?

_ ele é meu melhor amigo, não será justo com o mesmo.

_ mas você não pode dizer Cirilo, por favor guarde esse segredo só entre nós dois.

_ não vou conseguir Fernanda, nunca fui bom nisso.

_ então faz como bem entender.

Ela ia andar, mas Cirilo segurou ela.

_ você gosta mesmo do Jaime?

_ muito.

_ então diz a verdade.

_ você vai dizer a verdade para Maria Joaquina?

_ não tenho que dar explicação da minha vida para ela, não éramos nada.

_ mas não contar por medo de ela te mandar para o inferno.

Cirilo olhou para Fernanda.

_ estou mentindo?

Ele não respondeu.

_ não quero que fale nada para o Jaime.

_ tudo bem!

Cirilo e Fernanda voltaram andar em direção a escola, logo chegaram e todos estavam presente.

_ bom dia, pessoal!

_ bom dia, Fernanda! Bom dia, Cirilo!

_ voltaram?- Alicia.

_ não… Somos apenas amigos.

_ estranho!- Valeria.

_ do que está falando?- Fernanda.

_ você é Jaime não se separavam, agora ele chegou cheio de raiva sem falar com a gente e vocês dois chegaram juntos.

_ isso é porque moramos na mesma casa.

_ engraçado que são amigos que dormem no mesmo quarto.- Maria Joaquina.

Cirilo e Fernanda lhe olharam seriamente, quando Jaime chegou escutando.

_ ISSO É VERDADE, CIRILO?





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...