1. Spirit Fanfics >
  2. Duas Vezes Dona De Você >
  3. Capítulo 41

História Duas Vezes Dona De Você - Capítulo 41


Escrita por:


Capítulo 41 - Capítulo 41


_ é óbvio…

Cirilo abriu um sorriso.

_ que não!

Ela fez o Cirilo desabrochar o sorriso.

_ e por que não?

Marcela deu um tapa na cara dele, na frente de todo mundo.

_ você deve me achar muito com cara de trouxa, Cirilo… Fala que namorar comigo, só para provar pro seus amigos que consegue esquecer da Maria Joaquina?

_ não, de onde tirou isso?

_ pensei que fosse uma pessoa boa e sensata, mas é mais um verme que mora no Rio.

Nisso o garçom se aproximou e falou:

_ aqui está o vinho.

Marcela pegou um pouco de vinho que tinha no copo e jogou em Cirilo que ficou todo molhado, então Marcela saiu do restaurante e deixou o Cirilo parado olhando e sem acreditar no que aconteceu.

_ ei, garoto! Garoto!

_ oi!

_ vai querer mais alguma coisa?

_ so a conta!

_ olha eu vi que aconteceu, não irá custa nada.

_ tem certeza isso não atrapalha você?

_ não, além do mais, vocês nem beberam nada.

_ tudo bem, estou indo embora.

Cirilo saiu do restaurante, mesmo sem acreditar no que aconteceu, não conseguiu derrubar uma lágrima.

_ nunca mais vou entregar demais meu coração a ninguém, realmente como disse Jaime, mulheres só dão trabalho.

Ele ia em direção a sua casa.

Enquanto isso, mansão Rivera.

Já era noite, e as meninas foram para casa do Cirilo, pois resolveram conversar um pouco já que o mesmo, não ia está em casa e teriam mais liberdades.

_ não acredito que estou aqui.

_ já vai reclamar de que, Maria Joaquina?- Margarida

_ mas é verdade, pois eu não falo nem com Cirilo e nem com a Fernanda, o que vim fazer aqui?

_ mas o Cirilo não vai falar com você mesmo, pois foi para encontro com a Marcela, e agora Fernanda não sei por que não gosta dela.- Carmen

_ sei lá!

_ se por causa do Cirilo e ela, os dois já não são mais namorados.- Laura

_ não sei!

_ isso quer tem o nome de frescura.

_ verdade, Alicia!

_ vamos mudar de assunto.

_ verdade, está na hora de fala daqueles sujos que são nossos namorados.- Margarida

_ de vocês, pois eu não tenho nenhum.- Maria Joaquina

_ daqui o Cirilo será todo seu.- Valéria.

_ como assim, o não está com caso com a Marcela?

_ é, mas por pouco tempo.

_ o que vocês fizeram?

_ eu não fiz nada.- Maria Joaquina.

_ melhor deixamos quieto.- Alicia.

_ ok!

_ mas o que falaremos dos meninos?- Bibi.

_ da grande surpresa de Fernanda fazer ficar amarrado em uma mulher.- Margarida.

_ por que?

_ ele era daquele que tinha vários gostos de mulheres, e não importa o dia dava em cima delas.- Carmen

_ sério?- Fernanda

_ sim.

_ vocês já ficaram com ele?

_ não.- Valéria, Alícia, Bibi, Laura e Maria Joaquina responderam juntas.

_ e vocês duas?

_ já ficamos uma vez, mas foi a muito tempo.- Carmem.

_ a minha também, foi na época do acampamento da Alicia, isso no sexto ano.

_ hum!

Fernanda ficou com um pouco de ciúmes.

_ não precisa ficar com muito ciúmes, nós temos namorados que amamos.- Cármen.

_ o meu é quase uma moça, mas Carmen tem razão.- Margarida.

Todas elas tiram, quando sem querer os pensamentos da Maria Joaquina foi ao Cirilo.

_ como será que está sendo no encontro?

_ está preocupada com Cirilo?

_ será que Marcela aceitou ser namorada dele?

_ tenho quase certeza que não.- Valeria.

_ espero.

_ quem te viu, quem te vê, aquela garota que detestava o Cirilo, agora aí sofrendo por ele não está falando com você.

_ Alicia eu mudei.

_ é eu sei, mas é estranho.

_ fui uma tonta, em ter maltratado demais ele.

_ mas todos nós cometemos erros, tipo agora Cirilo está cometendo um, essa não é flor que se cheira.- Valéria

_ fico perguntando se um dia vai me perdoa.

_ se ele não fizer isso, será um grande idiota!

Nisso a porta da casa foi se abrindo.

_ quem será que está abrindo a porta?- Carmen.

_ não sei, o Cirilo não iria voltar cedo.- Fernanda.

A porta foi aberta dando espaço, para que Cirilo pudesse entrar.

_ Cirilo!- Meninas.

_ oi, meninas!

_ o que faz aqui?- Carmen.

_ Essa daqui é a minha casa.

_ sim, mas devia está no restaurante?

_ é, mas o encontro foi uma droga.

Maria Joaquina soltou um sorriso, sem que ninguém percebesse.

_ por que?- Fernanda.

_ não quero falar, só quero ficar sozinho.

_ tá bom, Cirilo, já estamos indo.

_ podem ficar, eu vou para o meu quarto.

Ele falou muito sério e foi indo para seu quarto. Maria Joaquina ficou olhando muito cabisbaixa, indo até a Valéria e puxando em seu braço.

_ Valéria, eu preciso falar com você.

_ o que foi?

_ você viu como o Cirilo chegou em casa.

_ vi, o que tem?

_ ele não está bem, Valeria.

_ algumas dores são necessárias, Maria Joaquina.

_ mas não nesse caso, e se ele ficar deprimido, por uma coisa que ele nem fez.

_ por que não vai consolá-lo, aproveita agora que não tem ninguém para atrapalhar.

_ não, posso!

_ ou você não quer?

_ ele deve esta muito irritado comigo.

_ mas só vai saber indo falar com ele.

_ Valéria!

_ deixa de ser medrosa e vai falar com ele.

Valéria falou saindo de perto dela, Maria Joaquina a única coisa que fez foi bufa, mas foi subindo as escadas.

_ aonde a Maria Joaquina vai?- Fernanda.

_ foi consolar o Cirilo.

_ pelo o que?- Bibi

_ vem.

Valéria chamou todas elas que foram até o andar de cima.

Já em frente ao quarto, Maria Joaquina criava coragem de entrar.

_ seja o que Deus quiser.

Ela entrou no quarto, Cirilo estava sentado na cama, com os olhos fechados, Maria Joaquina se aproximou dele e ficou alisando seu rosto.

_ o que está fazendo aqui?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...