1. Spirit Fanfics >
  2. Dusk Till Dawn (Ziam) >
  3. Sixth

História Dusk Till Dawn (Ziam) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


oi você, como está?

eu não esqueci de atualizar, ta? só esqueci de atualizar mesmo rs

boa leitura <3

Capítulo 6 - Sixth


Fanfic / Fanfiction Dusk Till Dawn (Ziam) - Capítulo 6 - Sixth

O inverno, por mais rigoroso que fosse, nunca falhava em se tornar primavera. E este era um momento muito aguardado por todas as pessoas que desgostavam do frio, e também por aquelas que só não estavam mais aguentando. Mas calma, não queremos dizer que a primavera havia chegado. Apenas... o sentimento de alívio, de uma brecha em todo aquele clima.

O forno ligado dava ao aconchegante apartamento mais aconchego ainda, tornando possível atos como não usar um cobertor como casaco, ou tênis como chinelos. Isso somado ao doce aroma da torta que era assada dava quase uma sensação de primavera no coração do Malik.

"Se essa torta demorar mais pra ficar pronta é capaz da Alysha sair pra te cobrar pessoalmente, mãe." Doniya dramatizou, esparramada no sofá-cama.

"Dois minutos." Trisha garantiu. "Vai lá fora tomar um ar, uhm? Admirar a paisagem."

Zayn e Liam estavam no quarto do primeiro, apenas os dois, o mais velho sentado sobre o quadril do mais novo. No entanto, estavam longe de fazer algo sexual. O ponto era que o castanho havia ficado com dor nas costas por dormir a noite inteira na mesma posição, e com muito amor e carinho o moreno estava fazendo uma massagem no namorado.

"Mais pra cima." Indicou. "Isso."

"Lee, você toparia me ajudar a preparar o almoço?" Questionou um tempo depois.

"Você sabe que não sei cozinhar, certo?" Perguntou sem articular muito bem as palavras, o rosto amassado contra o travesseiro.

"Yep. Na verdade é pra me fazer companhia, e pegar ali os ingredientes." Sorriu de lado por mais que o outro não pudesse ver.

"Toparia, então. Ai!" Se encolheu.

"Machucou? Desculpa."

Como resposta recebeu um negar de cabeça, então continuou o que estava fazendo. Pouco depois Payne afirmou estar melhor, então para que aproveitassem o fato de já estarem ali com um cobertor quentinho, resolveram se colocar sob ele para não fazerem nada além de se abraçar e... ok, trocar uns beijos também.

"Seus olhos tem cor de caramelo." Liam disse baixinho. Não tinha necessidade de falar alto. Eles estavam tão perto, quase usufruindo da mesma respiração.

"Só percebeu isso agora?" Tirou um sarro.

"Não, só estou comentando agora, narizinho." Lambeu a ponta do nariz do moreno.

"Meu Deus, Liam." Fez uma careta limpando o nariz com as costas da mão. "Qual a necessidade disso?"

"Nenhuma. Você por acaso faz as coisas só por necessidade?"

"Blá blá blá. Você é chato."

"Eu?"

"Não, meu outro namorado."

"Estamos um mais engraçadinho que o outro hoje, uhm? Olhos de caramelo."

"Uhum." Escondeu o rosto no pescoço alheio. "Você não ta com cheiro de cigarro."

"Que bom." Bocejou passando os dedos pelos cabelos do outro.

"A gente não pode dormir." Bocejou também, se aninhando ainda mais ao corpo do maior.

"Então me solta." Firmou os próprios braços em torno do moreno.

"Uhm." Zayn ergueu a cabeça apenas para surpreender Liam com um selinho, rindo na sequência. "Te amo, Lee."

"Te amo, Z."

"A torta ta na mesa." Trisha avisou da cozinha, fazendo o casal se levantar tão rápido que sequer pareciam estar morrendo de preguiça.

>>>>

Os termômetros marcavam 5°C. Era possível ouvir o vento soprando por entre as frestas das janelas, e talvez isso diminuísse ainda mais a sensação térmica. Zayn tinha três cobertores e um Liam para lhe esquentar, mas ainda assim estava inquieto com os pés tão gelados quanto cubos de gelo e calafrios repentinos que sempre assustavam o mais novo.

"To quase te colocando no forno." Payne murmurou, a boca contra os cabelos do outro que tinha o rosto escondido em seu pescoço.

"Aceito."

Após o almoço – que eles certamente não fizeram –, cada pessoa presente na casa foi para debaixo das próprias cobertas. Menos Waliyha, que se negava a segurar vela e foi para o quarto de Trisha.

"Da onde vem tanto frio?" Liam questionou. "Eu to ficando com calor, até."

"Acho que vou tomar banho pra me esquentar."

"Se a gente brincar não vai esquentar também?" Desceu uma das mãos pelas costas do mais velho, pousando-a em sua bunda.

"As paredes são finas." Resmungou após soltar um ofego.

"A gente coloca música alta." Insistiu, apertando o local lentamente. "Você acha que elas não sabem que a gente fode?"

"Acho." Fechou os olhos, sendo surpreendido por um calafrio, ou... arrepio. "Ah!"

"Vou definitivamente buscar meu aquecedor lá em casa."

"Vou tomar um banho." Se levantou determinado, choramingando pelo frio fora dos cobertores.

"Vou lá embaixo fumar um cigarro, então."

"Fuma aqui na varanda, não precisa ir até lá embaixo." Sugeriu, pegando uma cueca limpa na gaveta.

"Tem certeza que não tem problema?"

"Uhum. Vai dormir aqui hoje de novo?" Parou de mexer no guarda-roupas para olhar o outro.

"Não trouxe roupa."

"Não precisa estar de roupa." Deu uma risadinha.

"Paredes finas." Afinou a voz, se levantando também para vestir seu casaco.

"A gente põe música alta." Outro calafrio. "Woo!"

"Uhum." Puxou o zíper de sua jaqueta e saiu do quarto, se direcionando à varanda para passar frio e nutrir seu vício.

Realmente. A baixa temperatura o atingiu de tal forma ao abrir a porta de vidro, que seus dentes doeram e seu nariz tampou. De qualquer forma, acendeu seu cigarro e deu um trago, fechando os olhos em deleite. Nenhum trago se comparava ao primeiro.

Retirou o celular do bolso para ter algo pra fazer, e seguiu para o Instagram. Nas fotos em que postava com o namorado não costumava colocar legenda porque, mesmo que dissessem que o que era bonito precisava ser mostrado, ele preferia não dar muitos detalhes de seu relacionamento.

A última foto que postou foi uma do aniversário de Zayn na hora do parabéns, e essa era a única que tinha uma legenda. Dizia "Feliz aniversário 💘". Segundo as notificações tinha um comentário recente, e ao abri-lo Liam quase se engasgou com a fumaça.

@ zalavski: Lugar de lixo é na lixeira

Como Anton havia conseguido comentar em sua publicação se a conta do castanho era privada? Para iluminar os pensamentos deu mais um trago, se lembrando assim que para que o filho da puta conseguisse enviar aquela mensagem ao Zayn no fim do ano, só tinha uma explicação: Ele era hacker.

Guardando para si a vontade de xingar aquele doente até que ele morresse de tanta humilhação, excluiu o comentário e denunciou o perfil. Terminou seu cigarro para recuperar a sensação de relaxamento, porque o frio mesmo já havia se transformado em calor de raiva. Suas orelhas estavam fervendo.

"Meu Deus, que susto!" Doniya exclamou da sala, uma mão apoiada no peito. "Ta fazendo o quê aí fora, criatura?"

"Fumando." Ergueu sua bituca para que ela visse, meio inseguro de repente. Será que levaria uma bronca?

"Só tenta não morrer de hipotermia." E seguiu para a cozinha.

No banheiro, Zayn não queria sair debaixo do chuveiro quente de jeito nenhum. Se pudesse dormiria ali, mas chamaria o namorado para lhe fazer companhia. Como aquilo podia ser tão bom? O que o desapontava mesmo era ter que sair e enfrentar o frio.

"Babe, there's something tragic about you/ Something so magic about you/ Don't you agree?" Essa devia ser sua quarta ou quinta música.

"Zayn." Alguém bateu na porta. "Deixa eu mijar."

Waliyha.

"Entra." Respondeu, virando de costas para a porta.

"Que bundinha mais bonitinha." Provocou.

"Cala a boca."

Como resposta recebeu uma gargalhada, e só voltou a se virar quando ouviu a porta ser fechada, mas quase deu um grito ao encontrar Liam parado, sorrindo feito um psicopata.

"Meu Deus, menino." Apoiou uma mão no peito.

"Vim conferir se não tinha descido pelo ralo." Explicou como se fizesse todo o sentido.

"Já to saindo." Garantiu, pegando sua toalha que estava pendurada no box. "Vai tomar banho também?"

"Não." Colocou creme dental em sua escova, dando início à escovação.

Malik desligou o chuveiro e começou a se secar o mais rápido possível, travando uma disputa contra si mesmo para que se vestisse antes de Payne terminar o que estava fazendo. Quem nunca havia se desafiado a coisas do tipo "se eu não ultrapassar aquele poste antes do carro eu vou morrer"? Zayn sempre.

"Quero mais torta. Topa fazer essa missão comigo?"

"Topo."

"I'm going back to 505/ If it's a seven hour flight or a forty-five minute drive" Cantou com a música que tocava em seu celular.

"Sua mãe não vai brigar comigo por eu ter fumado na varanda?"

"Não, ela só brigaria se fizesse isso do meu lado. Por que?"

"Doniya me viu lá fora."

"Relaxa, amor. Se fosse trazer problemas eu não teria sugerido."

"Eu sei, mas sei lá. Mesmo assim." Fechou a portinha do armário. "Pronto?"

"Pronto, pode abrir a porta." Enrolou a toalha na cintura.

"Zayn! Ah, já saiu." Safaa apareceu no corredor. "Qual é a senha da Netflix mesmo?"

"Strokes1251." Respondeu seguindo para o quarto.

"Bem sua cara a senha." O castanho comentou se jogando na cama.

"Eu sei, pensei muito bem antes de me decidir." Fechou a porta do quarto depois de entrar. "A do Wi-Fi é a mesma. Tem certeza que não vai dormir aqui?"

"Vamos lá pra casa." Sugeriu, observando o mais velho se vestir.

"Mas a gente só fica na sua casa." Fez bico. "Waliyha não liga de dormir com a minha mãe."

"Mas eu não trouxe roupa."

"Tem roupa sua aqui, amor." Se deitou ao lado do namorado, a cabeça em seu peito. "Mesmo se não tivesse, eu posso te emprestar as minhas."

"Manhoso." Beijou o topo da cabeça do outro, inspirando o cheiro de sabonete que ele exalava. "Tudo bem, você me convenceu."

"Eba! Vou na cozinha." Se levantou prontamente e calçou os Crocs. "Você quer torta ou chá?"

"Vou com você." Se levantou não tão entusiasmado quanto o moreno, e assim saíram do quarto.

"Essa menina vai ser lutadora, puta que pariu." Doniya dizia, deitada no sofá com as duas mãos de Jonathon sobre sua barriga.

"Ou bailarina que nem o tio." Zayn puxou sardinha para o seu lado, seguindo para a cozinha.

"Não! Eu digo isso porque ela ta aqui me dando uns golpes mesmo."

"Ah, bom. Mas mesmo assim, eu acho que ela vai ser bailarina." Soltou uma risadinha quando Safaa rolou os olhos.

"Vieram em busca de torta?" Trisha perguntou, segurando sua caneca da Hello Kitty.

"Ta tão na cara assim?" Zayn abriu a geladeira, retirando dali a travessa com o doce.

"Conheço minhas crias. Vão beber alguma coisa?"

"Vamos! Tem chá, né? Senti cheiro."

"Tem chá de maracujá." Deixou sua bebida na pia para pegar duas canecas limpas no armário.

"Melhor chá." O castanho comentou. "Pode deixar, sogra."

"Vocês se viram, né? Bonitinhos." Apertou as bochechas dos garotos.

"Sim, mãe." O Malik rolou os olhos tentando não sorrir. "Tchau."

"Você fala direito comigo." Provocou, logo saindo da cozinha.

"Vai comer ou tomar chá primeiro?" Zayn perguntou.

"Não posso fazer os dois ao mesmo tempo?"

"Pode, é que eu acho que não combina, mas pode. O chá ta muito quente?"

"Sim. Quase queimei a língua." Riu de si mesmo. "Põe num prato só, não precisa sujar dois."

"Tem razão." Cortou um pedaço generoso da torta e colocou no prato. "Você leva os chás?"

"Levo."

Na sala Doniya e Jonathon estavam na mesma posição de antes, assistindo The Fundamentals Of Caring. O moreno quase parou para assistir também, mas poderia fazer isso em seu quarto debaixo de cobertas caso quisesse. Por isso continuou.

"Estão contrabandeando torta, Javadd?" A mulher perguntou, a sobrancelha arqueada.

"Não, to levando pro meu quarto mesmo." Deu uma piscadela.

Quem trancou a porta do cômodo fora o mais velho. Deixou o prato na mesa de cabeceira e arrumou os cobertores, não demorando a se deitar no canto da parede.

"Vai deixar a luz acesa?" Payne deixou também as canecas ao lado da torta, retirando a jaqueta grossa que vestia.

"Só até a gente comer. Depois apaga, né?"

"Você que manda."

>>>>

Duas semanas haviam se passado. O frio parecia minimamente menor, e isso fez Zayn ter vontade – depois de ser influenciado e ter o saco enchido – de sair de casa para ir a algum lugar que não fosse a casa de outra pessoa em que tinha a total intimidade de pedir um cobertor.

E era por isso que tinha em cada ombro uma bolsa, esperando o pessoal voltar. Sobre a decisão do local de destino, grande maioria concordou em ir ao teatro, e era onde estavam. Ainda faltavam alguns minutos para que a peça se iniciasse.

"Elas ainda não saíram?" Liam saiu do banheiro masculino enxugando as mãos na calça.

"Não." Bocejou, os olhos lacrimejando.

"Eu seguro agora." Pegou as coisas dos ombros do namorado.

"Esse frio só me faz ter mais sono." Apoiou a cabeça no ombro do maior.

"Se alguém me dissesse isso antes de eu ter te visto no inverno, diria que era impossível."

"Verdade." Tomou a liberdade de se prender a um dos braços do castanho. "Se eu dormir aqui você me carrega?"

"Tenho cara de burro de carga?"

"Não, mas você é o meu namorado. Se você dormisse eu te carregaria."

"Uhm, bom saber que faria isso, mas eu continuaria não te carregando." Crispou os lábios para não rir da cara que o outro lhe direcionou.

"Retiro o que eu disse." Fechou os olhos como se isso fosse torná-lo invisível, mesmo que ainda estivesse quase pendurado no braço de Liam.

"Vamos, vamos." As garotas saíram do banheiro.

"Ufa!" Malik voltou a abrir os olhos, se soltando de Payne para que pudessem andar.

"Alguém leu o resumo da peça?" Verônica pegou sua mochila de volta, entrelaçando os dedos aos da namorada.

"Eu li." Amelia respondeu. "Parece ser bem interessante. Eu gosto de peças independentes."

"A proposta de 'pague quanto puder' é bem legal. Soa mais aconchegante, sei lá." Caroline concordou.

Zayn, que estava quase pendurado no braço do namorado, sorria pequeno. Ele realmente andava com pessoas que compartilhavam de ideias semelhantes às suas, e isso era muito mais do que incrível. Talvez se ainda andasse com seus "amigos" do antigo colégio – sim, aqueles homofóbicos que o abandonaram (e ainda bem que fizeram isso) –, seria infeliz e faria coisas que não se pareciam em nada consigo.

"Não acredito." Uma voz soou próxima ao casal, fazendo todos se virarem na direção.

"Você só me persegue, vai se foder." Liam cumprimentou Tristan com um aperto de mão característico.

"Incrível." Bradley sorriu, observando o grupo que estava com o casal. "A gente nunca marca de sair, mas esporadicamente nos encontramos."

"Meninas, esses são Tristan e Brad." Zayn os apresentou. "E essas são Verônica, Amelia, Jade e Caroline."

Todos se cumprimentaram e seguiram juntos para o local em que ocorreria o espetáculo, ocupando quase um lado inteiro da sala. Não eram cadeiras, eram bancos postos ao redor formando uma grande arena.

O espetáculo contava a história de um garoto que passava por vários obstáculos e adversidades, dentre estes a traição de seu melhor amigo. No entanto, por mais que estivesse sofrendo, em nenhum momento se rendeu às circunstâncias. Em nenhum momento se permitiu lamentar ou questionar o porquê de tudo aquilo estar lhe acontecendo. Ele tinha total noção de que nada na vida era por acaso, e que se estava passando por tudo aquilo tinha um bom motivo. Só bastava descobrir qual.

Liam ficou tão encantado, tão atento à tudo que sequer piscava. Faziam alguns meses desde que começara a entender na prática uma parte do que aquela peça estava retratando. Em vários momentos se emocionou, olhou para o namorado ao seu lado para encontrá-lo em mesmo estado, e nesses momentos os dois trocavam um beijo singelo.

Quando terminou não tinha como não aplaudir de pé. Tinha sido incrível e todos pareciam comovidos. Os atores e atrizes agradeceram com sorrisos orgulhosos pela reação do público, e então se despediram. Zayn se sentia flutuando.

"Que incrível." Amelia comentou quando já estavam fora da sala. "Superou minhas expectativas."

"Nem me fale! Queria ter mais dinheiro para pagar o quanto eu gostei." Verônica comentou, extasiada.

"Vocês vão fazer algo agora?" Tristan questionou o amigo.

"Nada específico." Payne deu de ombros. "Mas bem que podíamos comer alguma coisa. Querem vir?"

"Perguntei nessa intenção." O loiro sorriu, passando o braço pelos ombros do namorado.

Após pagarem o quanto puderam, os amigos saíram do teatro.

"Pra onde vamos?" Caroline perguntou para ninguém em específico.

"Pop Vegan Food!" Verônica ergueu os braços em entusiasmo. "Já decidi por vocês, me agradeçam."

"E se eu não estiver de acordo?" Caroline desafiou a amiga.

"Se não estiver, vai embora. Ninguém ta te obrigando." Jogou as tranças para o lado, puxando Amelia pela mão enquanto os demais riam.

"Faz isso de novo que eu arranco seu cabelo num puxão só, sua piranha." Caroline jogou na amiga um papel amassado.

"Quanta agressividade." Jade riu pelo nariz.

"Desaforada ela."

"Gente, sério. Todos de acordo em irmos no Pop Vegan Food?" Zayn mediou o assunto.

"Sim." Responderam aleatoriamente, fazendo o moreno sorrir animado.

"Vamos andando, não ta muito longe daqui."

"E aquele beck?" Tristan sussurrou para Bradley, que o olhou antes de se pronunciar.

"Vocês fumam?" Perguntou para todo mundo.

"Você ta falando de maconha, né?" Zayn respondeu com outra pergunta, a voz baixa.

"Sim." Brad respondeu. "Estão a fim?"

"Acho melhor não." Liam se pronunciou.

"Se for por minha causa não precisa." Malik garantiu. "Maconha tudo bem."

Dessa forma, Brad acendeu o baseado. A rua em que estavam não era tão movimentada, então seria tranquilo. No celular de Verônica o relógio marcava 6:11 PM.

"Alguém começa uma música?" Caroline pediu.

"Sometimes I'm beaten/ Sometimes I'm broke/ ‘Cause sometimes this city is nothing but smoke" Tristan começou a cantar James Bay.

"Nossa, essa música é tão linda que quero chorar." Zayn comentou ao reconhecer, mas por não saber a letra ficou acompanhando na melodia.

Depois de Brad, foi a vez de Tristan fumar. Então Caroline, Jade, Verônica, Amelia e Liam. O castanho, por sua vez, não parecia tão à vontade com seu ato. Tanto que até se afastou do namorado, mas seu namorado não pretendia se afastar.

"Posso te contar uma coisa?" Malik pediu, voltando a andar ao lado de Payne.

"Pode."

"Eu não sou alérgico a maconha." Disse o óbvio. "Não precisa ficar agindo como se estivesse fazendo a coisa mais errada do mundo ao fumar do meu lado."

"Você jura?" Perguntou ainda duvidoso.

"Lógico que sim. Eu não conseguiria mentir nem se quisesse."

"Ta, ta bom." Deu seu último trago antes de repassar para Bradley, mas fora impedido.

"Quero tentar fumar." Zayn explicou, pegando o baseado para si.

"Não acho que seja uma boa ideia." Tentou pegar de volta, mas não conseguiu. "Zayn."

"Eu não vou morrer!" Deu um pequeno trago.

"Zayn ta fumando?!" Verônica se exaltou, dando um berro.

"Tem um gosto esquisito." O moreno comentou após soprar a fumaça, tossindo fracamente.

"Parece borda de pizza queimada, né?" Amelia fez uma careta, mas definitivamente não estava reclamando.

"Sim, exatamente isso."

"Nossa, por quê que eu não to filmando isso?" Caroline desbloqueou a tela do celular e começou a filmar. "Vai, Zayn."

"Para de filmar isso, doida." O Malik tentou se esconder da câmera, olhando para Liam antes de tragar novamente.

"Zayn, o que você ta fazendo?" Carol se aproximou, filmando o amigo de frente.

"Para!" Se escondeu atrás de Liam, soprando a fumaça antes de devolver o beck para Brad. Dessa vez se engasgou.

"Deixa ele em paz, bebê." Jade chamou a namorada.

"Minha mulher é linda." Watson filmou Thirlwall.

"To bem." O moreno garantiu ao se recompor, apoiando uma mão no peito.

"Quer água?" Liam perguntou sério, a testa quase franzida.

"Não, ta tudo bem." Garantiu, sorrindo para o castanho que estava todo preocupado.

"Como se sente?" Verônica perguntou curiosa.

"Bem. Ainda não to sentindo nada, eu acho."

"Tudo bem, daqui a pouco eu pergunto de novo."

"Você fumou pouco, acho que nem vai sentir nada." Brad interrompeu sua vez para devolver o baseado para Zayn.

"Será?" Aceitou, de qualquer forma, e deu mais um trago.

"Zayn." Liam chamou sua atenção.

"Deixa ele fumar, Payne." Tristan se meteu. "Cara chato."

"Ele ta assim porque eu tenho asma." O Malik defendeu seu namorado.

"Meu Deus, então me dá isso aqui." Brad pediu de volta.

"Ei!" Zayn protestou, mas o outro não parecia tão disposto a mudar de ideia. "Eu sei o que eu to fazendo."

"Não adianta."


Notas Finais


acho que não tenho nada a declarar sobre esse capítulo. você tem alguma coisa? sinta-se à vontade

até semana que vem

um cheiro

com amor, nessa <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...