História DustTale- Crazy in Love (Sans x Leitor) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Frisk, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel
Visualizações 26
Palavras 3.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drabble, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


aqui estou enviando outro cap e acho que o próximo demorará um pouco para sair então já vou de desculpando desde já... não teve tanta coisa nesse capitulo mais teve algo que eu queria muito revelar então espero que gostem mesmo não tendo tido tanta coisa e a próxima capa do capitulo fui eu mesma que fiz por que será especial :3

Capítulo 5 - Cooper Reed


Fanfic / Fanfiction DustTale- Crazy in Love (Sans x Leitor) - Capítulo 5 - Cooper Reed

*acordo com o barulho do trem, então deve ser 09:30... não abri os olhos estava com preguiça, mais eu sentia que algo de errado não estava certo

 

Sofi:hum...? *sabia... eu abri os olhos e estava deitada em cima do Sans, agora a pergunta... como sair sem criar uma situação vergonhosa ou algo assim? Parei um pouco pra ver como tava a situação; 1- eu tava em cima dele 2- ele tava me agarrando... e 3- eu tava quase explodindo de tanta vergonha

 

Sofi: então a melhor coisa é esperar ele acordar dai finjo que to dormindo com sorte ele notará a situação e tudo vai se resolver *digo bem baixinho pra mim mesma por que eu penso melhor quando digo em voz alto

 

Sans:hehe até pra sair dessa situação você precisa bolar um plano?

 

Sofi:COF COF! *me da uma engasgada desgraçada que não paro mais de tossir, eu só queria gritar e bater na cara dele* SE VOCÊ TAVA ACORDADO POR QUE AINDA TA ME AGARRANDO?!

 

Sans:na verdade só acordei por que senti seu coração palpitando mais do que o normal

 

Sofi:...

 

Sans:não acredita? se eu perceber a respiração de alguém que ta se escondendo de mim essa pessoa vai ter uma morte súbita

 

Sofi:nossa como você da medo

 

Sans:hehe seu sarcasmo é contagiante

 

Sofi:COF podemesoltar?!

 

Sans:ah.. me desculpe por isso *ele cora um pouco em tons de azul me solta, na mesma hora saio de cima dele

 

Sofi:e-então, vamos procurar a Frisk hoje?

 

Sans:é... a gente sabe aonde ela ta, então é só saber em qual casa ela ta ficando

 

Sofi:vou ver pra quando que é a viagem dela pra paris

 

Sans:beleza enquanto isso vou toma café 

 

Sofi:pode ir não vou demorar muito só levou alguns segundos, não que eu seja uma hacker mais eu também não sou uma tiazinha ela vai viajar nessa quinta, só temos dois dias

 

Sans:dois dia é o suficiente, então só temos que ir lá e ver aonde ela esta e bolar um plano para pegar ela

 

Sofi:vamos chegar ao fundo disso!... depois que eu chegar até o fundo desse copo de leite eu viro o copo todo e tomo o leite na mesma hora agora vamos!

 

Sans:pfff p-pera ai kk, vamos relaxar por um minuto

 

Sofi:...ta bem... 1, 2, 3, 4

 

Sans:o que você ta fazendo?

 

Sofi:contando até dar um minuto 8, 9, 10

 

Sans:kkkk você é realmente uma boba

 

Sofi:só to brincando Sansy 

 

*olhei pela janela, a luz do sol fazia as poças de aguá e as janelas dos prédios brilharem, acho que ontem choveu a noite e a chuva deixou um ar úmido e refrescante para trás, mais ainda dava para ver as nuvens negras no horizonte, mais o céu estava azul

 

Sofi:*olhei para o Sans e ele me encarava enquanto sorria, desviei o olhar de vergonha. ele faz isso comigo, me faz com que eu me sinta uma tonta, mais faz sentir emoções novas que são indescritíveis pra mim

 

Sans:okaay, agora podemos ir

 

Sofi:ta bom, é pra levar alguma arma sei lá, facas, pistolas, machados, lampadas quebradas

 

Sans:lampadas quebradas?

 

Sofi:tudo pode virar uma arma se você souber usar, tipo uma furadeira que você pode mudar a velocidade e o lado para ela girar, se fizer direito aquele negocio que usamos para furar as paredes pode sair com uma força tão grande que vai parecer um tiro de bala, dai da pra matar alguém

 

Sans:devia fazer um blog ensinando, 100 maneiras de matar alguém

 

Sofi:kkkkkk meus dias que assassina acabaram só to vendo se você fica assustadinho

 

Sans:na verdade eu me borrei todo agora

 

Sofi:pff... vamos logo vai

 

Sans:beleza, alguma vez na vida já quis voar? *essa foi uma pergunta estranha mais acabei entendendo ela bem rapidinho

 

*a gente foi voando na porra de um gaster blaster, e a gente tava tipo muito alto

 

Sofi:e se alguém ver a gente?!

 

Sans:usei magia para que ninguém veja a gente então ta de boa

 

Sofi:ta meio rápido não acha?

 

Sans:ta com medinho?

 

Sofi:não é isso, eu só não consigo respirar direito com tanto vento na minha cara

 

Sans:ah, desculpe hehe *ele fez o Blaster ir um pouco mais devagar

 

Sofi:por que não quis se teletransportar?

 

Sans:preguiça, e também por que perder a oportunidade? dai é só atirar na porra da casa com a Frisk lá dentro tipo assim BOOOM! *ouvimos uma explosão muito alta

 

Sofi:que porra foi essa?

 

Sans:não fui eu, juro

 

Sofi:a gente pode ir ver o que foi?

 

Sans:claro, segura ae *descemos mais para ver o que estava acontecendo, e parece que a policia estava montando um acampamento do lado de fora de um dos maiores bancos da cidade

 

Sans:acho que estão roubando o banco

 

Sofi:e por que a policia não faz nada?

 

Sans:devem ter reféns lá dentro... Sofi? *eu não consigo me segurar, precisava ajudar a policia não importava o que, e se tivessem crianças e pessoas inocentes lá dentro? quem sabe o que esses bandidos são capazes de fazer?

 

*dei um jeito de entrar, e fiquei um tempo vendo tudo que estava lá dentro pra pensar sobre o que fazer, então fiz uma chamada de video pois sabia que a policia iria ver o sinal e ver o que eu estava vendo

 

Policial Jack:senhor, alguém esta ligando de dentro do banco

 

Chefe de Policia:temos a visão da câmera?

 

Policial Jack:sim senhor... não sabemos se quem ligou foi um refém, pois nós sabemos que os sequestradores tomaram o celular deles

 

Sofi:sou eu Jack

 

Chefe de policia:essa não é a-

 

Policial Jack:canário negro que porra você ta fazendo?!

 

Sofi:ajudando vocês oras, tava passando por perto e vi que vocês estavam em uma situação complicada

 

Policial Jack:ta bom olha, você consegue nos mostrar os rostos dos sequestradores? podemos procurar a identidade deles

 

Sofi:pode deixar comigo *eles usavam mascaras o tempo todo menos quando estavam sozinhos. eu teria que apagar as luzes de todo o lugar, por que eles devem ter hackeado as câmeras de segurança e alguém pode me ver se isso for verdade... mais se eu apagasse as luzes seria um problema, então resolvi fazer algo melhor

 

*eu abriria a porta da frente e desligaria as luzes, assim a policia entraria e eu não perderia muito tempo aqui

 

Sofi:beleza... qual é o botão mesmo?

 

?????:olha, acho que um dos reféns resolveu dar uma de herói

 

Sofi:...

 

?????:fica paradinho ai se não eu atiro em você *ela apontava uma arma pra mim

 

Sofi:*eles estavam sem mascaras e meu celular estava escondido gravando tudo, levantei as mãos para eles acharem que eu estava indefesa. dai um dos caras tirou a mascara do meu rosto

 

?????:ah, eu não conheço você...

 

???????:ela deve ser da policia!

 

?????:sim mais como conseguiram entrar aqui?

 

Sofi:não sou da policia

 

?????:então por que ta aqui ehm?

 

Sofi:por que estão mantendo pessoas presas aqui

 

?????:sim mais nós os tratamos muito bem

 

Sofi:não importa, ninguém gosta de ficar preso... vocês podem ser os mocinhos na visão de vocês, mais as vitimas são os reféns. então eu vou ser rápida, preferem a policia ou a mim?

 

?????:essa menina só pode ta de brincadeira, nós somos 5 e você ta sozinha

 

Sofi:não subestimem quem esta sozinho, afinal melhor sozinha do que mal acompanhada *eles tentam me assustar dando um tiro na minha perna, então acho que eles se sentiram ameaçados

 

???????:pro chão porra! eu fico no chão e o garoto me revista que merda ela ta com o celular ligado! *ele joga meu celular na parede e ele vira apenas destroços

 

Sofi:ai que pena meu celular *digo sem me importa com isso coisas materiais não me afetam

 

?????:ultimas palavras?

 

Sofi:quando forem presos falem pro juiz que serei a próxima *dai outra explosão quebra a parede, era o Sans que veio correndo em minha direção, me puxando pelo braço

 

Sans:eles vão invadir temos que sair daqui *segundos depois os policias entraram atirando só para assustar os sequestradores, daí ficamos em cima de uma árvore esperando para ver se tudo iria acabar bem 

 

Policial:senhor conseguimos prender os meliantes 

 

Chefe de policia:até que em fim estamos aí 3 dias pra tirar eles daí de dentro sem ferir os reféns 

 

Sofi:olha eu queria ouvir um obrigado, mais agradecer não é muito a praia de vocês *alguns deles apontaram as armas pra mim 

 

Policial Jack:por que você sempre sabe aonde ir?

 

Sofi:ah que nada só tava passando e vi essa zoada aqui fora daí pensei em ajudar

 

Policial Jack:você não tinha levado um tiro na cabeça?

 

Sofi:passou raspando nem doeu

 

Policial Jack:aham... 

 

Sofi:adoraria ficar pra tomar chá mais tenho trabalho a fazer, divirtam-se brincando de policia e ladrão *saímos voando em um blester direto para o esconderijo de Frisk,a gente perdeu um tempo ajudando eles. Daí FINALMENTE chegamos e ficamos escondidos esperando pra ver se tinha alguém em casa, então enquanto esperávamos ficamos conversando 

 

Sofi:cara... tive um sonho muito doido hoje

 

Sans:e como foi?

 

Sofi:tipo eu tava criança e tals e tinha mais duas meninas conversando comigo, a Tiphane tava lá e ela me tratava que nem lixo daí eu ouvi gritos e fui ver o que era, daí eu me vi matando crianças e depois eu comecei a me enforcar daí quando tava ficando tudo escuro eu acordei

 

Sans:nossa parece roteiro de novela 

 

Sofi:acho que não era sonho, era uma lembrança de alguma criança que eu matei e eu estava na expectativa dela 

 

Sans:talvez, as vezes tenho sonhos assim também

 

Sofi:daí olha só *puxei a parte do meu vestido que cobria meu pescoço para mostrar as marcas como se alguém tivesse me enforcado de verdade

 

Sans:...isso não rola comigo não, tá doendo?

 

Sofi:quando eu acordei sem mais agora nem tanto

 

Sans:é por que só disse isso Agora?

 

Sofi:sei lá acho que quando eu acordei só conseguia pensar "socorro estou sendo agarrada" 

 

Sans:é mais eu não teria "te agarrado" se você não tivesse dormido em cima de mim

 

Sofi:a culpa não é minha! Como vou saber aonde eu tô dormindo? Eu já fui dormir e acordei no chão 

 

Sans:hehehehehe Ok, mais tenho uma pergunta... Só quero confirma pra ver se tô certo

 

Sofi:tá, pode fala

 

Sans:então né, quando se tava dormindo em cima de mim eu senti algo macia na minha não... isso foi de madrugada, daí eu pensei "será?!... será mesmo berg?" Em fim se sabe do que eu tô falando

 

Sofi:VOCÊ FICOU ME MOLESTANDO QUANDO EU TAVA DORMINDO!

 

Sans:nnããããooo,como você pode dizer isso de mim? Eu só fiquei segurando por um tempo...

 

Sofi:nunca mais durmo sem sutiã perto de você

 

Sans:era isso que eu ia pergunta, por que se não fosse seus seios seria sua bunda

 

Sofi:CHEGA DESSA CONVERSA!

 

Sans:hehehehehehehehehe ok ok desculpa vou parar de ficar "flertando" com você *era estranho, mais você não queria que ele parasse de te provocar, era engraçado é de certa forma você gostava mais você não ia simplesmente dizer isso na cara dele 

 

Sofi:ei, quando isso acabar, não vai mais precisar de mim não é?

 

Sans:*ele não tinha pensado nisso, na verdade ele nem "precisava" muito da sua ajuda, ele só fez isso por que pelo pouco tempo que ele te observou ele já tinha se apaixonado por você, e ele não sabia como falar com você numa boa, então o jeito foi pedir sua ajuda e ele sabia que você o ajudaria por que você ficaria curiosa e também não perderia a chance de ajudar alguém

 

Sans:bem... eu não sei, M-MAIS SE-... se você quiser ficar comigo tipo, a gente morar junto e tals, não tem nem um problema mais se quiser voltar eu não vou te impedir *ele parecia triste e envergonhado, ele não queria dizer que sem você ele preferiria morrer, por que ele estaria te prendendo a ele, ele não queria atrapalhar ainda mais sua vida, e nesse momento ele perdeu a esperança de um dia poder dizer que te amava

 

Sofi:eu queria mais prometi para a Dona Kara que voltaria

 

Sans:ah...

 

Sofi:a gente ainda vai ser amigo né?

 

Sans:claro

 

Sofi:é quando eu não puder voltar pra casa por algum motivo eu fico um tempo com você, a gente ainda vai se ver

 

Sans:é... eu sei *antes de você, matar Friso era a obsessão dele, se tornou seu único objetivo, se tornou seu propósito de viver e ele não desistiria disso, talvez ele estivesse louco, e fez de tudo para alcançar esse objetivo, ele planejou tudo mais a nunca coisa que não estava nos planos dele era se apaixonar por você, isso mudou tudo, agora quando tudo acabasse ele teria outra ração pra não se jogar de uma ponte mais ele sentia que também perderia essa ração, por que esse sonho de conto de fadas nunca iria acontecer, havia homens melhores do que ele, e você merecia o melhor. Ele percebeu que ele fez a escolha errada desde o começo e foi errada do até chegar aqui, ele errou em achar que se matasse seus amigos ficaria forte para matar Frisk mais ela continuou fugindo dele durante 14 anos, ele errou em achar que conquistaria seu coração, e ele iria errar em achar que matar Frisk o faria se sentir bem, mais nada voltaria a ser como antes, ele ainda teria suas mãos sujas de sangue e seu destino final seria a morte... sozinho, com medo e triste

 

 

*você estava começando a achar que ele REALMENTE gostava de você, você não sabe corresponder a isso, talvez ele merecesse alguém melhor, você não pode dar a ele um amor de verdade e nem uma família, você se sentia vazia sem ter nada para oferecer a alguém você só começou a ser uma "vigilante" por que era a única coisa que você podia fazer para ajudar a sociedade. Não que você não gostasse do Sans, mais você não estava acostumada a ser amada por alguém e você nunca pensou que isso aconteceria. Claro você era bonita e disso você tinha certeza, mais você não se achava tão especial ao ponto de alguém gostar de você pelo que você é... você contou a ele todas as coisas horríveis que você já fez e você não sentiu nada com tudo isso você se achava alguém horrível e assustadora e mesmo assim ele gostava de você e você não entendia por que?! Você ainda não sabia o que levava alguém a sentir esse tipo de sentimento ou como reagir a isso sem feri-lo e talvez seja melhor fingir que não percebeu que ele gosta de você

 

Sofi:tem alguém vindo! *vocês se esconderão e viram que Frisk acabará de chegar, você finalmente a conheceu a tão conhecia humana que destruiu a vida de Sans, você ainda não intensiva como isso havia acontecido mais você confiava nas palavras dele. Ela era uma garota de pele morena, cabelos castanhos curtos e olhos escarlate, uma garota realmente bonita e de algum jeito ela te lembrava alguém mais você ainda não sabia quem seria esse alguém 

 

Sans:Ok, hora de agir *depois de um tempo que Frisk entrou na casa nos invadindo e procuramos por ela que estava na cozinha, Sans chegou por trás dela e a enforcou um pano

 

Frisk:ela bateu com o cotovelo nas costelas de Sans e ele a soltou sabia que seria você *ela diz pegando a faca que estava em cima da pia

 

Sans:eu não vou desistir então é melhor parar de fugir

 

Frisk:eu já me cansei de brincar de lega pega, vamos decidir isso aqui é agora ele o ataca primeiro mais ele desvia, só que ela estava bem mais rápida do que antes você ficou muito molenga Sans, te matar nem será um desafio a minha altura 

 

Sans:é só eu não te deixar me atacar pivete *ele usa magia azul para fazer a Frisk bater nas paredes sem parar, e ela bate tão forte em uma das paredes que ela quebra e Frisk acaba batendo contra uma árvore do lado de fora e mesmo assim ela se levanta como se não tivesse sentido nada

 

Frisk:sabe Sans antes de te matar eu queria lhe avisar, eu não sinto a dor, você só acabá matando Frisk mais eu estarei viva 

 

Sans:como assim? Vem me venha com seus joguinhos mentais e fala logo

 

Frisk:EU QUE MATEI TODOS 354 MIL VEZES E RESETEI TODAS AS 354 MIL VEZES! POR QUE DA PRIMEIRA VEZ, FRISK ME ENTREGOU SUA ALMA EM TROCA DO MUNDO DE VOLTA, O MUNDO QUE ELA HAVIA APAGADO, E COM A ALMA DELA EU PUDE ME DIVERTIR MUITO APENAS RESETANDO TODA VEZ QUE EU QUIS SE SÓ PRA VER SUA CARA DEPOIS QUE EU MATAVA O SEU IRMÃO

 

Sans:*ele havia entendido, ele perdeu o chão, culpou Frisk todo esse tempo quando na verdade tinha sido Chara que não parava de resetar e matar

 

Chara:é então Sans? Vai ficar aí parado feito uma porta? Tenho que dizer que te matar agora seria entediante então não me decepcione e mostre essa sua raiva, essa sua dor e angústia e me mata logo!

 

Sans:CALA A BOCA! EU VOU TE MATAR MAIS SÓ PARA ACABAR COM O SOFRIMENTO DA FRISK!

 

Chara:o que?! Foi ela que começou isso! Você devia odiá-la e não sentir pena dela

 

Sans:eu só consigo sentir pena de você, que matou o próprio irmão sem propósito algum

 

Chara:você devia se olhar no espelho,afinal você também matou o seu irmão hahahahaha

 

Sans:s-sim, mais fiz isso com o propósito de matar você é assim a morte dele não será em vão

 

Chara:HAHAHA SERIA HORRÍVEL SE EU TE MATASSE E VOCÊ NÃO CONSEGUISSE REALIZAR ESSE "PROPÓSITO" AGORA SIM ESTÁ FICANDO DIVERTIDO

 

Sans:*ele atira ossos nela enquanto ela está distraída e em seguida usa um gastar blester. Ele sabia que ela não cairia nisso e desviaria então ele usaria esse chance para usar seu verdadeiro ataque nela 

 

Chara:*como esperado Chara e pega de surpresa e é atingida por um dos ossos de Sans e cai não chão

 

Sans:*Sans prende sobe em cima dela para ela não conseguir realizar nem uma ação contra ele e a golpeia diversas vezes com ossos afiados e enquanto ela morria ela gritava e ria o pedindo para mata-lá. Um líquido negro saia do corpo dela como se fosse seu sangue, seus olhos escarlate se tornaram âmbar e tivemos a certeza de que Chara havia sumido

 

Frisk:Sa...Sans?

 

Sans:me desculpa, eu achava que era você

 

Frisk:não, se não fosse por mim nada disso teria acontecido, eu fui egoísta e achei que estava a cima das consequências mais no final as consequências afetaram mais a vocês do que a mim

 

Sans:nós dois fomos egoísta e

 

Frisk:*ela sorriu por que estava feliz de que ele não a odiava, ele sempre foi seu melhor amigo e ela não queria que isso mudasse

 

Sofi:será que não dá pra salva-la?

 

Frisk:eu não quero ser salva, eu mereço morrer depois de tudo isso

 

Sofi:você havia lembrado de com quem Frisk era parecida e queria ter certeza de que você não estava só viajando me desculpe mais qual seu nome completo?

 

Frisk:me permita que eu me apresente... me chamo Frisk Cooper Reed nascida no dia 15/07/1998 em Berlim 

 

Sofi:sim, ela era a filha desaparecia da dona Kara eu conheço a sua mãe! Kara Cooper Reed 

 

Sans:o que?!

 

Frisk:sendo assim, diga pra ela que não foi culpa dela... que eu desobedeci e que estava viva... e não me deixem ser enterrada como indigente por favor... eu não tenho documento oficial então se me encontrarem aqui-

 

Sofi:não se preocupe, não vou deixar isso acontecer... pode descansar agora

 

Frisk:muito... muito obrigado *os olhos dela se fecharam aos poucos e sua respiração não podia ser ouvida 

 

Sans:*ele se levantou em silêncio e saiu 

 

Sofi:*liguei para uma ambulância e inventei qualquer coisa para eles acreditarem, escrevi o nome e data de nascimento da Frisk em um papel e o coloquei cobrindo seu rosto... daí sai para procurar o Sans la fora mais ele não estava lá, então tive que ir andando até em casa e demorei umas 2 horas pra chegar mais ele não estava em casa. Tomei banho comi alguma coisa e fiquei esperando ele chegar até umas 2 da manhã daí ouvi o barulho de celular e encontrei o celular dele mais já avia parado de apitar, e vi que tinha um recado 

 

Sans:Sofi... desculpa... por tudo, me desculpa por você ter que ver o que eu fiz eu não precisava ter te envolvido, mais eu queria te conhecer e poder falar com você, mais eu fui egoísta, eu sou egoísta, você pode voltar pra sua casa e viver uma vida melhor... não me espere... por que tenho certeza de que não irei voltar. Eu te amo Sofi 

 

...

 

Fim do Capítulo 5


Notas Finais


vou colocar as idades do povo aqui

Sans-26

Sofi-17

Dona Kara-78

Policial Jack-33

Frisk-21

e a historia se passa em 2019. obrigada por lerem minha historia, sinceramente não achei que tanta gente iria ver e iria gostar tanto... avisando que depois dessa historia eu irei fazer outras no estilo Sans x Leitor com outros Au's


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...