História Dystopia - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


eu tô tentando escrever diariamente, mas tem alguns dias q realmente não dá

Capítulo 2 - 2 - Iniciação


Jonh, ou Eight, como o chamam, nos chamou na "sala de guerra", um local com uma mesa gigante no centro, projetando um mapa mundi, uma simples tecnologia de holograma, considerando que já conseguem projetar imagens em worldwide,  sobre a missão,  Jonh disse que demos uma reunião com um outro grupo de rebeldes chamados Rangers, depois de um tempo falando, Emilly decide perguntar uma coisa que também estava me deixando em dúvida.

- Porquê só você não vai?

- Os Rangers apareceram do nada em nosso radar, é um grupo que nenhum de nós ouviu falar eu imagino, não confio muito

Eu decidi me intrometer na conversa

- Acha que pode ser uma emboscada do Governo?

A atenção dos dois se direcionaram a mim

- Você acha que eles descobriram da nossa existência? Sempre tomamos extremo cuidado em nossos negócios e operações, simplesmente não faz sentido.

Vi no tom de voz de Emilly um tipo de insegurança e preocupação, eu sei que ela ama essa organização, essa família que são os Ghost, sei o quanto ela sofreu com o incidente de "extermínio racial" que aconteceu a alguns anos atrás, quando cerca de 500 pessoas, todas negras, colocaram fogo em 300 casas e assassinaram 800 pessoas, em sua maioria, de cor clara. E ainda tinham a ousadia de pregar que isso era uma "libertação negra" e vingança da escravidão a 2 séculos atrás. A família dela foi toda morta, algo parecido aconteceu comigo, mas eu já superei.

3 horas depois

Me disponibilizaram um equipamento básico, baseado no resultado de um teste que eu fiz a 2 anos atrás, eu ia me alistar no exército e ajudar na exploração espacial, ainda bem que antes eu vi como o governo era de verdade e desisti. O teste dizia como era seu jeito de combate, eu sou do que mais gasta recursos e os mais difíceis de alcançar, o Adepto, uma classe de fácil adaptação a qualquer situação ou local, sou profissional com todo tipo de arma em todo tipo de ocasião, mas como qualquer bom Adepto, eu tenho uma especialidade, um jeito preferente de agir, sou do tipo silêncioso porém mortal tanto em combate a distância ou corpo a corpo. O equipamento que Jonh me disponibilizou era, uma Katana considerávelmente longa, uma pistola .45 (uma baseada na 1911 pra ser mais exato) e uma faca de combate posicionada na altura da canela, uma roupa preta de infiltração com algumas modificações, depois de estudar o equipamento eu poderia usá-lo com maestria, com todos prontos, nós entramos em um veículo e saímos em direção ao ponto de encontro.


Notas Finais


capítulo curto, final meio merda, é pq eu tô mto sem tempo, então tô só escrevendo pra facilitar a continuação dps


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...