História E agora, de quem é a culpa? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Marilia Mendonça Rainha, Nao Sei, Sertanejo, Tentativa De Comedia
Visualizações 35
Palavras 973
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Musical (Songfic), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii!!
Eu estou completamente viciada nessa música, e achei que daria um ótimo plot, até porque sofrência sempre rende plot, rsrsrs

Então aqui está mais uma one-shot, eu fiquei em dúvida se postava ou não, mas resolvi postar mesmo assim!

Se houver qualquer erro de caligrafia me perdoem ok?

~ Boa leitura 🌼

Capítulo 1 - Não finja que eu não estou falando com você!


BaekHyun estava sentado naquela mesa de bar novamente, já na sua terceira dose de uísque, o líquido se tornava cortante toda vez que passava na sua garganta, estava completamente bêbado, mesmo não admitindo.

Era fraco para bebida sabia disso.

 Mas a opção era ficar bêbado e sofrer por ChanYeol e sua crueldade, ou ficar sóbrio e sofrer por ChanYeol e sua crueldade, e na boa, ele preferia ficar bêbado mesmo.

BaekHyun não bebia sempre, eram raras as vezes, mas desde seu término com o Park ele vinha bebendo um pouco mais, não chegava ser uma quantidade ersubtante mas o suficiente para deixá-lo bêbado.

O que era ruim visto que era completamente apaixanado pelo grandão ainda, mas o mesmo pareceia nem ligar para si.

BaekHyun nem ao menos sabe porque terminaram, mas sabe que a maior parcela de culpa foi de ChaneYeol.

De um dia para o outro o maior começou a se afastar, evitava ter de se encontrar com BaekHyun dentro de casa, não aceitava mais os beijos do mais velho, e nem ao menos mantinha contato físico com o menor, as palavras direcionadas a si pelo Park eram: " bom dia ", " boa noite " e " o que comeremos no jantar? " .

E isso mágoou muito BaeHyun  que logo se alterou, e aquilo só serviu para uma discussão, discussão essa que acabou em um término.

E agora, lá estava BaekHyun bebendo tentando esquecer a pessoa que amou tanto durante todos esses anos.

— Babaca.. — BaekHyun resmungou baixinho com a voz embriagada. — Você é o maior babaca da face da terra Park ChanYeol! — O tom de voz aumentou e o menor apontava para frente, como se existi-se alguém ali, pra ele xingar.

Mas ele sabia que não existia.

Seus olhinhos meigos estavam marejados, pronto para abrir o barreiro, seu coração doía, e era uma dor agoniante.

Um coração partido é comparado a um resferiado, porque dependendo da intensidade os dois demoram pra ir embora.

O menino pequeno de cabelos loiros olhou pela parede de vidro do bar e viu, quem menos esperava ver.

Park ChanYeol fazendo compras do outro lado da rua, com uma garota.

" talvez ele tenha deixado de me amar por causa dela, de qualquer maneira, ela é bonita... " BaekHyun pensou dando um sorrisinho ladiano fraco.

Ele se sentia enciumado, afinal, um dia ChanYeol foi seu namorado, um dia ele segurou sua mão, como ele segurava a da garota agora.

Os dois pareciam felizes, e BaekHyun achou injusto, porque ele era o único á sofrer ali?, ele queria ir até ChanYeol e falar tudo que estava entalado na sua garganta, só assim seu pequeno coração poderia seguir em frente.

E foi com essa pensamento que BaekHyun deixou o dinheiro das doses em cima daquela mesa de bar, e se levantou determinado.

Passou pela porta ouvindo o sininho bater novamente, só que dessa vez BaekHyun estava saindo do bar, e prometera a si mesmo que não voltaria mais ali depois disso.

Quando saio na calçada da frente do bar, não se segurou mais, precisava chamar a atenção do outro.

— CHANEYEOL, EI, PARK CHANYEOL, VOCÊ AI!!

O maior que estava do outro lado da rua olhou para trás confuso, tentando achar quem gritava seu nome tão desesperadamente, e quando seus olhos pararam em BaekHyun sua expressão foi de pura surpresa.

O menor estava acabado.

Mas logo tentou ignorar, e fingir que não era consigo, afinal existem muitos Park Chanyeol's no mundo.
 

E também estava acompanhado por sua nova namorada, seria estranho ter de explicar porque  alguém  estava gritando seu nome no meio da rua.

BaekHyun entendeu o que o Park havia feito e logo gritou:

— EI!, NÃO FINJA QUE EU NÃO TÔ' FALANDO COM VOCÊ! — BaekHyun começou a andar em direção a rua, tentando chegar do outro lado onde ChanYeol se encontrava.

Uma loucura, diga-se de passagem, pois o sinal estava aberto e a chance de ser atropelado era gigantesca.

Mas nada importava para BaekHyun agora.

As pessoas deveriam pensar que ele era doido de pedra, atravessando a rua assim, mas ninguém entendia o que BaekHyun estava passando.


Quando o pequeno finalmente dividia a calçada com ChanYeol, o mesmo o encarou visivelmente confuso.

— O que você tá' fazendo BaekHyun?  — Chanyeol perguntou ao menor que parecia cansado.

— Eu vim por um fim nisso tudo Park — BaekHyun falou de forma seria olhando nos olhos do outro — Eu entrei no meio dos carros!, e quase fui atropelado, só para dizer que sem você Park, sem você parece que minha vida não anda, parece que minha vida não continua!  —  BaekHyun estava ofegante por ter atravessado correndo no meio dos carros, - com risco de ser atingido por um carro, e morrer - mas esse não é  o assunto aqui. — E agora ChanYeol de quem é a culpa? A culpa é sua por ter esse sorriso, ou talvez a culpa seja minha por me apaixonar por ele? — o menor falava com uma voz calma, e levemente embriagada, porém as vezes levantando o tom de voz, a garota eu lado de ChanYeol estava completamente perdida, o que estava se passando ali afinal?.

— Mas quer saber Park isso é loucura, tortura, e apesar desse seu sorriso lindo continuar o mesmo, quem é você que eu não conheço mais? — BaekHyun falava tudo com vontade, como se cada palavra dita, fosse mais um alívio para a sua alma  — Quer saber, eu acho que nunca te conheci, você é um canalha, e eu vou te esquecer, eu não preciso de você, porque o ChanYeol que eu amo, ou melhor, amei — Baekhyun deu um sorrisinho de escárnio — O Chanyeol que eu dividi a minha vida, o ChanYeol que cuidava de mim e me amava igualmente... — BaekHyun falou levantada o dedo indicador, colocando-o no peito do Park empurrando levemente.

 — ... Esse ChanYeol nunca existiu, E quer saber Park?...






...eu me apaixonei pelo que eu inventei de você!










Notas Finais


Desculpa sério, rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...