1. Spirit Fanfics >
  2. É cada casal que me aparece >
  3. Conversa

História É cada casal que me aparece - Capítulo 22


Escrita por:


Capítulo 22 - Conversa


— Yang? Está tudo bem? — Indagou Jaehyun se aproximando do citado. O Liu aparentava estar pensativo. Pensativo demais para uma criança que não pensa, nem nas questões da prova de matemática.

— Eu estou pensando. — Respondeu simplista.

— Ah sério? Eu juro que não tinha percebido! — O estrangeiro olhou para o mais velho, que tirou o sorriso de seu rosto, na tentativa falha de parecer sério. — Tá... Parei.

— Será que o Xiaojun-ge já notou que eu gosto dele? Quero dizer... Nós conversamos sobre ele querer namorar comigo.

— Olha, eu acho que todo mundo já percebeu isso. — O Liu arregalou seus olhos. Poxa, estava tão na cara assim? — Você sempre dizia que gosta do Kun, mas era sempre ia atrás do Dejun.

— É... — O Liu sorriu sem graça. — Eu nunca cheguei a pensar que gostaria tanto do Xiaojun assim... Eu até tive um sonho erótico com ele. — Jaehyun se segurou para não rir do mais novo. O jeito que o mesmo falava era engraçado. — Mas eu nunca cheguei cara a cara e falei "Xiaojun-ge, eu te amo".

— Bom saber. — Xiaojun sorriu ao ouvir as palavras saírem dos lábios do Liu. O rosto do mais novo parecia um tomate de tão vermelho, e isso era incrivelmente fofo.

— Eu... Vou deixar vocês dois sozinhos. — Jaehyun sorriu abertamente, saindo da sala em seguida.

— Você está aí a muito tempo?

— O suficiente para escutar o que me interessa. — O chinês tinha seu rosto rasgado por seu sorriso. Sentou-se ao lado do alemão que não mantia contato visual. — Então você já teve sonhos eróticos comigo... Que coisa feia senhor Liu YangYang.

— Vai me dizer que você nunca sonhou... Ah, deixa quieto. — O chinês soltou uma pequena risada nazal, antes de voltar a falar.

— Então você ama. Né? — Era nítida a felicidade de Xiaojun. O sorriso não saia de seu rosto.

— Xiaojun-ge... Eu sei que eu perguntei quando você iria me pedir isso mas... Ah, eu sei que você vai demorar para fazer isso então... Você quer namorar comigo? — O sorriso de Xiaojun só aumentou. Se antes estava feliz, não sabia qual palavra usar para descrever um nível muito a cima de felicidade. — Se não quiser, tudo bem! Eu entendo... Mas, eu realmente queria isso... Digo, não que... Ah... Isso está sendo um desastre!

— Eu queria te pedir em namoro... posso? — O Liu virou seu rosto para o chinês que sorria. — Yang, quer namorar comigo?

— Eu...

— Não aceito um não como resposta! — Disse rapidamente, interrompendo o mais novo.

— Eu não ia recusar. — YangYang sorria timidamente, inquieto em seu lugar. — Eu quero namorar com você Xiaojun. — O mais novo se aproximou, depositando um selar rápido em Dejun, que sorria abobado olhando para o namorado. — Eu vou contar a novidade para os meninos! — YangYang se levantou rapidamente, assim que sua ficha caiu. Estava oficialmente namorando com Xiao Dejun. — Xiaojun-ge! — Chamou parando no meio da escada. Se virou para trás e disse: — Eu te amo, sabia?

— Eu também te amo Yang.

— Nós podemos pensar em apelidos fofos de casal mais tarde... O que eu ia fazer mesmo? — Parou um segundo para pensar, voltando a subir as escadas em seguida. — Lembrei! KUN-GE CORRE AQUI!!

[...]

— Doyoung... Nós precisamos conversar. — Jaehyun respirou fundo, olhando para o citado deitado em sua cama mexendo no celular. — Eu... Eu fiz uma coisa.

Doyoung já sabia qual era o motivo daquela conversa. Sabia muito bem que Jaehyun havia beijado Taeyong, na mesma tarde que Ten havia saído e quase virado gelo. Não estavam realmente em um namoro, porém, estavam ficando a bom tempo.

O Kim queria tirar satisfação com Jung, assim que Ten o disse o real motivo de ter saído no meio de uma nevasca próxima. Não queria acreditar, porém Jisung confirmou o boato. Somente não foi até o outro conversar, pois queria ver se Jaehyun era homem o suficiente para o contar a verdade.

— Que coisa?

— Eu peguei o Taeyong hyung. — Disse rápido, podendo escutar somente um suspiro após sua fala. Ficaram em silêncio completo, Doyoung esperando alguma outra falar do rapaz, enquanto Jaehyun olhava para seus pés.

— Foi bom? — Doyoung tinha que quebrar aquele silêncio de alguma forma. Sabia que Jaehyun não diria mais nada até segunda ordem.

— Seu beijo é melhor. — Disse baixo, ainda sem contato algum com o mais velho.

— Por que não me disse antes?

— É que... Porque eu tinha medo. — Doyoung não tinha mais expressões em seu rosto. Não aparentava estar triste ou bravo, aparentava não ter sentimentos naquele momento. — O Taeyong me pediu... Eu fui fraco e cedi... Eu queria parar, mas quando percebi, já estava totalmente entregue a ele. — Suspirou. — Desculpa hyung.

— Depois nós conversamos Jaehyun. — Dito isso, Jaehyun saiu do quarto, deixando o Jung sozinho.

O Kim não estava bravo? Não iria brigar, bater e xingar o mais novo? Esse'depois nós conversamos' estava sendo muito pior, do que o outro pensava que aconteceria. 

— Parabéns Jaehyun. Agora você faz parte do grupo de babacas idiotas da casa.

[...]

— Coitado. — Hansol dizia a mesma palavra pela milésima vez. Parecia um disco arranhado, que repetia a mesma parte do dvd.

DongHyuck, boca aberta como era, estava contando tudo o que estava acontecendo naquela casa e, principalmente, sobre o que aconteceu entre Ten, Taeyong e Jaehyun.

— Moral da história: Taeyong hyung é um cuzão. Doyoung hyung é corno. Jaehyun hyung é gostoso e se aproveita disso e o Ten hyung... É o Ten né.

— Ten Hyung, o empata foda mais sofredor dessa casa. — Disse Renjun, sendo seguido por DongHyuck. — Parece que ele veio para a Coreia para sofrer!

— As vezes da vontade de chorar olhando para a historia dele. 

— Vocês podem parar de falar da vida dos outros? — Disse Johnny já cansado de tudo aquilo. Seu namorado estava dando mais atenção para os mais novos do que para si, e isso era triste.

— Então Hanson hyung... — Disse o Lee, ignorando totalmente Johnny. — Se você fosse o Ten hyung, perdoaria o Taeyong hyung?

— Eu não perdoaria. — Respondeu Johnny tentando receber um pouco de atenção, porém, foi ignorado novamente pelos três rapazes.

— Talvez... Sabe, se você realmente uma pessoa, você não se importa com muita coisa. — Respondeu Hansol, tendo os olhares dos mais novos sobre si. — Sei que não foi muito legal o que o Taeyong fez com o Ten, mas se eles se amam... O Johnny já me fez de bobo muitas vezes, e hoje estamos aqui.

— Mas tem uma diferença em 'fazer de bobo' e 'usar e abusar da inocência'. O Ten foi usando tipo, muito pelo Taeyong. — Johnny tentou se defender e, pela primeira vez, conseguiu a atenção dos rapazes. — Mas, cá entre nós, todos sabemos que o Ten não vai desistir do Taeyong tão fácil né. Aquele baixinho é tremendamente apaixonado pelo Taeyong.

— Mas ele também vai ficar com um pé atrás. — Completou DongHyuck.

— Okay. Agora podemos parar de falar sobre a vida dos outros? Quero passar um tempo com o Hansol poxa! — Disse Johnny, sendo ignorado novamente.

— Agora me conta sobre o Xiaojun e o YangYang. Eles estão mesmo namorado? — Indagou Hansol, recebendo um virar de olhos do namorado.


Notas Finais


A fofoca rola solta na Neo city skskskz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...