1. Spirit Fanfics >
  2. É cada casal que me aparece >
  3. Carente

História É cada casal que me aparece - Capítulo 41


Escrita por:


Notas do Autor


Então, eu havia falado no wattpad, mas esqueci de falar aqui...
Amanhã (domingo, 02/08/2020) eu estarei indo para Sorocaba e, não sei se vai dar de eu atualizar a fanfic amanhã.
Mas, porém, entretanto, todavia, tem um @ aí que me mataria se eu ficasse mais uma semana sem atualizar... (@BataBatato cof cof), então, eu vim atualizar hoje🤡
Se tudo der certo eu volto semana quem vem com dois capítulos, como era antes (um as quartas e outro aos domingos) mas não prometo nada😁

BOA LEITURA!

Capítulo 41 - Carente


— E então, como foi? — Indagou Lucas ao ver Hendery entrar no quarto alheio. O mais baixo tinha um sorriso bobo em seu rosto.

— O quê?

— O encontro com o Kun. Como foi? — Indagou o mais velho erguendo sua sobrancelha, curioso pela resposta do outro.

— Normal. — Respondeu dando de ombros enquanto tirava seus sapatos. — Jantamos, conversamos, rimos bastante e...

— Se beijaram? — Hendery prensou seus lábios assentindo em seguida. — E como foi?

— Para de ser intrometido, Lucas! — Hendery se sentou na cama, desbloqueando seu celular para fingir estar fazendo algo de interessante ou importante.

— Você gostou, não gostou? O Kun-ge beija bem? Vocês marcaram de fazer alguma coisa depois? Ficaram só no beijo ou foram para o banheiro brincar um pouco?

— LUCAS! — O mais novo gritou fazendo o Wong citado ficar em silêncio, mas se segurando para não rir. — Eu adimito, gostei de ter saído com o Kun... Gostei de ter beijado ele. — Lucas saiu de sua cama rapidamente, quase que caindo da mesma para ir até Hendery.

— Como foi? Conta tudo! Cada detalhe para eu passar para o Woo depois. — Hendery o olhou incrédulo. — É sério. Teve mão bobas? Envolvimento da língua? Foi só aqueles selinhos sem graça que aparece em doramas?

— Você pode parar de fazer essas perguntas? — Hendery já estava começando a se sentir envergonhado com tantas coisas pessoais que o maior lhe perguntava. — O máximo que teve foi um carinho na minha nuca... E teve língua sim. Agora para de fazer perguntas!

— Não vai me agradecer? Eu que arrumei essa obra de arte que é o Kun-ge para você.

— Você falando assim, parece que você que é a fim dele. — Lucas fez careta, negando com a cabeça.

— Namorar com o Jungwoo está me fazendo dar em cima das pessoas sem perceber. — Hendery entre abriu seus lábios assentindo em seguida.

[...]

— Chenle, não para de fazer carinho! — Jisung deixou um pequeno biquinho ser formado em seus lábios, ao sentir o chinês parar de acariciar seus fios recém tingidos. — Você sabe como é ruim descolorir o cabelo? Arde! E eu preciso de carinho para ficar melhor.

— Jisung, isso se chama carência. Pergunta para o Hyuck hyung, ele sabe de tudo e um pouco mais sobre ser carente. — O Park riu alto. Virou seu corpo, este que estava estirado no sofá com a cabeça nas pernas no chinês, para poder encarar o namorado.

— Você é meu namoradinho agora, se não cuidar de mim, claro que vou ficar carente! — O mais novo deixou um biquinho ser formado em seus lábios.

— O Mark hyung cuida do Haechan hyung e, mesmo assim, ele é carente... Sei não, viu.

— Vamos fazer alguma coisa? — Indagou o mais novo, olhando atentamente para o chinês que o encarou.

— O que você quer fazer?

— Não sei... Você poderia me ajudar com as lições da escola. Principalmente a de matemática, não entendo nada. — Chenle fez uma careta, negando em seguida. — Nós podemos... Assistir um filme.

— Fazemos isso sempre que o tédio bate... Acho que já esgotamos os filmes da Netflix. — O coreano riu baixinho assentindo, parando para pensar em outras coisas que poderiam fazer.

— Vamos cozinhar? — Indagou o mais novo recebendo somente um riso alto de Taeyong, que descia as escadas.

— Nem pensar! Daqui a pouco o corpo de bombeiros vão ter que morar aqui! — Disse o mais velho fazendo um bico ser formado nós lábios do Park.

— Podemos fazer pipoca! — Chenle sugeriu. — É só fácil de fazer. Só colocar na panela com sal e... O que mais vai na pipoca?

— Óleo, eu acho. — Disse o Park.

— Isso! Vai, levanta que eu estou com fome.

[...]

— Aí apareceu uma nave alienígena e todo mundo saiu correndo, mas eu não co segui sair do lugar. — YangYang contava cada detalhe que se lembrava de seu sonho, ou melhor, de seu pesadelo para Xiaojun, enquanto caminhavam lado a lado a caminho da lojinha de conveniência. — Ainda bem que o Ten-ge começou a gritar com o Lucas-ge, se não eu tenho certeza que seria devorado pelos alienígenas.

— As vezes eu acho que você usa drogas antes de dormir. — O mais novo riu alto com tal comentário. — Como você estava andando de cavalo no espaço, e foi parar de um lugar com alienígenas e não consegue sair do lugar?

— Não tenho culpa se meus sonhos são brizados. — O Liu deu dois passos mais rápidos, abrindo a porta da lojinha para o mais velho que sorriu abertamente enquanto entrava no estabelecimento. — Vamos comprar sorvete de que?

— Qual sabor você quer? — O mais novo parou para pensar, enquanto seguia o mais velho.

— Eu vou querer de chocolate! — Sorriu abertamente recebendo um asseno positivo do namorado.

— Você lembra os sabores que os meninos pediram? — O mais novo apenas assentiu como resposta. — Então vai pegando os sorvetes enquanto eu pego os ingredientes que o Kun-ge pediu para o jantar.

— Okay, Okay! — O Liu saiu quase que em pulinhos do local, enquanto Xiaojun mantia sua sorriso aberto estampado em seu rosto.

Tinha o melhor namorado do mundo, e ninguém poderia dizer o contrário.

— Amor! Não pera, não pode falar assim em público... Xiaojun-ge! — Chamou o mais novo, recebendo toda a atenção do citado para si. — Quer sorvete do que? — Sorriu abertamente olhando para o mais velho. Seus olhinhos eram cobertos pelos fios de sua franja já grade e, aquele sorrisinho extremamente fofo do Liu, sempre arrancava um sorriso de bobo apaixonado do chinês. E não foi diferente dessa vez.

— Qual você quiser pegar para mim. Sei que você vai comer meu sorvete. — YangYang assentiu abaixando sua cabeça em seguida. Como sempre fazia isso e, dessa vez não mudaria, preferiu pegar de um sabor diferente do seu.

— XIAOJUN TEM SORVETE DA FROZEN!!


Notas Finais


Esse capítulo ainda não foi revisado por pura preguiça, então relevem qualquer erro.
Novidade que a tia Flowten não revisou, não é?🤡

ATÉ SEMANA QUE VEM!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...