História É Culpa Daquele Incidente - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Midoriya Izuku
Tags Bakugou, Bakuriya, Dekuxkacchan, Izuku, Kacchan, Kadeku, Katsuki, Katsuki Bakugou, Lemon, Midoriya, Midoriya Izuk, Yaoi
Visualizações 515
Palavras 1.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu ouvi um amém?
Gente, me desculpa mesmo, eu to mal pra caralho por causa dessa demora e mais mal ainda por estar insegura sobre esse capítulo.
ele também está pequeno e talvez meio corrido, eu queria postar logo já que meu pc voltou e sinceramente, fiquei a última hora pensando em um desenrolar para por nele já que minhas idéias pra essa fic não estão mais no ápice que estavam quando terminei o outro, parece que tem um século que eu não posto.
Provavelmente terão alguns que já desistiram e outros que nem vão ter ânimo para vir aqui, mas aos que ficarem, agradeço de coração mesmo e peço que tenham paciencia comigo e com as minhas demoras já que to empilhada de trabalho :/
Obrigada gente <3

Capítulo 9 - Himiko


Fanfic / Fanfiction É Culpa Daquele Incidente - Capítulo 9 - Himiko

O despertador tocou e me arrumei devagar, sem saber exatamente no que pensar enquanto os momentos de antes passaram pela minha cabeça.
Kacchan está bravo comigo.
Por que eu sai com Todoroki?
Não faz sentido... Eu só quero ser amigo dele, além disso... Kacchan nem ao menos pediu que eu fosse seu namorado...
- Bom dia Deku-kun. - Disse Uraraka, alegre. 
- Dia. - Resmunguei, procurando meu loiro na sala. Eu queria vê-lo.
- O que houve? Parece mal. - Encontrei ele, estava no seu lugar e Kirishima estava sentado sobre sua mesa tentando puxar assunto. E eles estavam rindo bastante.
Kacchan não ria assim comigo.
- Hu-hun. Nada, estou bem. - Estampei um sorriso enorme. - Vamos sentar?
- Sim... - Eu com toda certeza não convenci ela.
- Bom dia. - Disse Lida.
- Dia. - Respondemos em uníssono, acabamos soltando uma risada.
- Bom dia crianças. - A não, não vou falar outro Dia hoje, desculpa Aizawa.
Em momento nenhum olhei para Kacchan enquanto a aula passou, na verdade, era meio incomodo saber de sua presença. Eu não sabia como agir perto dele, meu coração vacilava e eu me sentia triste.
Eu não entendo mais nada, antes era tudo mais... Acelerado, agora... Dói. E se ele se cansou de mim?
O pensamento me causou pânico.
Então Kacchan não estava bravo... Estava enjoado de mim.
Não, não, não. Impossível, de onde tirei isso? Eu gosto de Kacchan, ele não faria isso. O conheço.
O sinal de intervalo bateu e Todoroki veio em minha direção.
- Podemos lanchar juntos? - E então, pelo canto dos olhos, kacchan saia de seu lugar, puxando Kirishima e Kaminari para fora com ele.
- Desculpe Todoroki, preciso ficar sozinho... - E deixei a sala, aquele aperto estava lá de novo, atrapalhando as batidas do meu coração, senti que iria chorar.
O que eu fiz afinal? Eu não sou o bastante para ele?
Fui até o terraço e me deitei no piso, sentindo algumas lagrimas.
Olhei para o céu e fiquei com raiva, é tão irritante quando não tem nuvens cheias no céu, ele fica tão monótono.
Se Kacchan simplesmente sair da minha vida agora... Será o mesmo.
Eu quero tanto me desculpar, eu sinto muito, mas não sei pelo que.
Seria por que eu estava com Todoroki e não com ele?
Ciúmes?
Não, eu não sou tudo isso...
- Kacchan... Droga. - Murmurei para mim mesmo e comecei a rolar no chão sem um motivo aparente. - EU TO PUTO. - Berrei, igual um retardado,
Tinha que ocupar minha cabeça com alguma coisa, e rolar no chão me pareceu uma ideia legal.
Ninguém é de ferro, falo?
- Midoriya Izuku. - Ouvi a voz baixa e feminina e olhei para quem estava ali.
Vilã.
- Como entrou aqui? - Perguntei entrando na defensiva.
- Minha individualidade, me chamo Toga Himiko, eu vim ver você. - Ela deu um sorriso que pareceu estar cercado por malícia e me senti um pouco intímidado.
- Vá embora agora. - Falei fixando minha individualidade nos punhos e nos pés, era possível ver um brilho envolta-los.
- Não vim brigar Izuku. - Falou, suas bochechas eram coradas e seus olhos grandes, em momento algum consegui acreditar em suas palavras. - Eu gosto de você, vim para te machucar. - Foi totalmente sem sentido ouvir aquela frase e então algo estranho passou pela minha cabeça.
Sadismo.
Era a única resposta lógica para aquilo.
- Não vou deixar que me machuque. - Falei, irritando-me.
- Eu não pedi permissão.
Um alarme começou a soar, alertando invasão. Finalmente notaram ela.
Foi possível ouvir a evacuação agitada, mas eu não conseguiria sair, precisaria enfrentar ela, precisava de coragem.
Mas como? Me sinto absurdamente inseguro nesse momento, não só fisicamente, mas também sentimentalmente.
A tristeza começou a acumular e lágrimas grossas se formaram, tentei evita-las, mas não deu.
- Não precisa se preocupar, vai doer só um pouquinho. - Ela se aproximava com seu sorriso convencido e psicótico. - Sabe qual minha individualidade Izuku? Eu posso me transformar em outra pessoa.
Ela apertou meu ombro e em instantes estava idêntica a mim, por que eu não a atacava?
Por que eu não revidava?
- Deku. - Chamou Kacchan na porta e olhei para ele, lacrimejando. Ele estava confuso, não me reconheceria.
O estalo foi alto ao que senti um soco em meu rosto, me pergunto como uma garotinha poderia ser tão forte.
Não era hora para vacilar.
Fixei o poder de All might em meus pés e pisei dei um chute em sua canela, ela berrou alto e me senti um tanto culpado. Era uma vilã, mas também uma garota.
- Deku, você também gosta de mim? - Franzi a testa, mas Kacchan se meteu no meio, explodindo em direção a garota, eles trocaram golpes, mas no final ela caiu e os professores assumiram.
Eles não nos envolveram e agradeci por isso, ainda haveriam muitas vilãs femininas no caminho, mas quando essa hora chegar será mais fácil enfrenta-las.
- Está tudo bem? - Perguntou Kacchan, concordei levemente com a cabeça.
- E-ei. - Chamei hesitante e ele se virou para mim. - Kacchan, você não vai me deixar né? - Perguntei sentindo meus olhos marejarem.
Ele suspirou.
- Eu estou assim por não querer te deixar. - Disse ele. - Você não falou comigo um dia inteiro depois de termos feito por estar com alguém que gosta de você tanto quanto eu, como quer que eu me sinta? - Perguntou ele e comecei a ligar os pontos.
Ele realmente estava enciumado.
- Então você não está apaixonado pelo Kirishima? - Perguntei e ele balançou a cabeça em negação. - Me desculpa Kacchan, eu não considerei isso...
- Eu sei que não considerou, por que acha que eu estou bravo?
- Mas Kacchan... eu amo você. - Falei cabisbaixo, inseguro pela reação que ele teria.
- Deku... - Ele acariciou minha bochecha machucada e soltei um suspiro pela dor. - Eu também amo você. - Disse.
Sorri.
- Então estamos namorando? - Perguntei alegre.
- A gente já não estava? - Ele sorriu de lado e deu um breve selo, sem que ninguém prestasse atenção.
- Eu amo você. - Falei abraçando seu pescoço.
- Eu também amo você. - Respondeu ele e pude sentir seu sorriso na frase.

 


Notas Finais


Obrigada de coração aos favoritos gente <3 passamos dos 400, não to acreditando ;-; é mt emoção.
Sabia que a gente aparece lá nos mais populares da tag? Me sinto superhipermega autosuficiente graças a vocês <3 agradeço mt e me fiverto sempre lendo seus comentários - e eu sempre leio, mesmo que não responda pela pressa, mas sempre tento responder todos.
E me sinto mt alegre quando um leitor novo se manifesta ou quando vejo alguém que me acompanhou desde o início.
De novo agradeço todos vocês e espero que continuem cmg, beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...