História É ela - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Jacob Black
Tags Saga Crepúsculo
Visualizações 284
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


gente ksksksksks me perdoem pela demora ♥♥♥
por favor não me abandonem
Já já vou postar outro capitulo para compensa-los
a musica tema do jacob é: For The Taking - Blackout

Capítulo 5 - Efeito Borboleta


Fanfic / Fanfiction É ela - Capítulo 5 - Efeito Borboleta

A ultima vez que eu estive na praia com Bella,  ela tinha acabado de chegar em Forks e já estava curiosa sobre as lendas. Lendas que nem eu imaginava que existia.

E agora estamos aqui, diante ao mundo sobrenatural. Onde eu sou um lobisomem e ela esta completamente e incondicionalmente apaixonada por um sanguessuga.

Se naquele tempo alguém do futuro chegasse em mim, me avisando sobre o que viria pela frente eu iria rir e chamar a pessoa de maluca.

 

Desde pequeno eu sempre busquei encontrar o meu caminho. Achei que meu destino era ir embora de La Push, entrar em uma boa faculdade e me casar com Isabella Swan.

 

Eu nunca estive tão errado.

 

O destino decidiu me sacanear, ele jogou um balde de agua fria em cima de mim, enquanto sussurrava  “ você nasceu pra ser trouxa”.

E a parti dai meu corpo começou a mudar, me transformei em um monstro e o pior de tudo: descobri que Bella namorava o meu pior inimigo, o frio. Mesmo sabendo disso, ainda quis ganhar uma guerra que já estava perdida e chutar a bunda do sanguessuga brilhante, eu iria fazer qualquer coisa, até mesmo largar meu sangue, a minha matilha.

Não importa o quanto eu tentasse, nada foi o suficiente para Bella, ela é e sempre será completamente apaixonada pelo o morto vivo. Quando ela me largou no meio da estrada, finalmente cai na real, eu e Bella somos como agua e óleo, nunca daria certo.

 

 

—  Jake... olha, me desculpa. Eu sei que errei em te deixar daquela maneira.....mas, eu não poderia deixar Edward morrer, eu o amo. — Bella segura minha mão, as entrelaçando. — Você é meu melhor amigo, eu não quero que você fique magoado. Por favor, me perdoe.

 

Melhor amigo

Melhor amigo

Melhor amigo

Amigo

 

Desviei o olhar dela para o mar. É surpreendente como as coisas pode mudar tão rápido. Basta um segundo.

Em apenas um segundo tudo mudou. Como o efeito borboleta, uma ação causou uma reação. A ação de Bella, causou uma reação, a minha escolha em correr pela rodovia, me causou uma reação. Uma reação indescritível.

Quando Charlie ligou para o meu pai, avisando que Bella tinha encontrado um corpo, eu nunca imaginei que iria encontra-la lá. Seu olhar indescritível e suas roupas suja de sangue.

Não soube o que falar e nem pensar. Ela parecia tão desamparada, pirei totalmente, é o meu dever protege-la, e eu falhei totalmente com a garota desconhecida.

 

— Não se preocupe, Bella.  

 

Aquilo que eu nunca quis aconteceu. Eu sempre abominei o imprinting, e olha só o que me acontece. E agora estou aqui,  três dias sem dormir direito pensando na garota desconhecida, minha marca. Toda vez que eu fecho os olhos eu a vejo, sempre ela.

Meus pensamentos que antes era tomado por Bella, já não são mais os mesmos. Agora eu posso finalmente dizer que somos apenas melhores amigos.

 

Como sempre deveria ter sido.

 

—  Você esta diferente, Jake. — Bella afirma pensativa. — O que aconteceu? Quero dizer, da ultima vez que eu te vi, você estava.....deprimido. E agora você parece diferente, um diferente bom.

 

É verdade, eu me sinto como o velho Jacob, aquele que não sabia sobre esse mundo, que adorava sair com os seus amigos e vivia sorrindo. Acima de toda essa confusão sobre o meu imprinting que eu nunca quis ter, eu me sinto bem, me sinto feliz.

 

— Muita coisa aconteceu durante esses dias, e eu não sei descrever esses sentimentos que eu tô sentindo, é algo extraordinário, me sinto bem.

 

Bem por causa do meu imprinting, bem por causa da minha marca na qual eu nunca conversei.

 

Eu posso nunca ter conversado com ela, e nem sequer conhecer seu nome ou o que ela gosta, porem, confesso que venho observando ela, apenas para ter certeza que está segura.

Durante todo  o tempo que eu não estou patrulhando, fico escondido entre as arvores em frente a sua casa, escutando sua respiração, escutando ela conversar com sua mãe, escutando os seus resmungos enquanto dorme.  Gosto de observar ela concentrada lendo o seu livro, como se fosse a coisa mais importante do mundo.

 

—  Jake? Você esta ouvindo o que eu estou dizendo? Você parece estar no mundo da lua. — Ela diz chamando minha atenção. — Aconteceu algo importante, não é? Pode começar contando pra  a sua melhor amiga aqui.

 

— Eu não posso esconder isso de você, Bella. Eu.. — fui cortado por Charlie buzinando chamando atenção de Bella para eles irem embora.

 

Droga

 

—Merda! Eu tenho que ir Jake, me conte da próxima vez que nos encontrarmos, tá? Quero você por perto tá? — Ela me abraça antes de entrar no carro.

 

Decido voltar para casa antes que escureça, eu preciso pensar direito, a confusão dentro da minha cabeça é maior que antes. Antes quando Sam falava sobre o imprinting eu não imaginava que essa era a sensação,  é assustadoramente incrível,.

Nunca passou pela minha cabeça que eu teria um imprinting, minha obsessão por Bella me impedia de pensar sobre isso. É tudo muito caótico, uma hora estar sofrendo e no outro segundo não pensar mais em Bella.

 

Entro em casa dando passos lentos para não chamar a atenção dos meu pai, mais tudo parece em vão.

 

—  Jacob, você não pode se esconder, você vai acabar se machucando ou pior, machucando ela.

 

Apenas o pensamento dela se machucar me deixa louco.

 

— O imprinting não acontece para todos, só os sortudos. VOCÊ é o sortudo. Ela aparenta ser uma boa menina, Jacob Black. Vá conhece-la.

 

—Sortudo? Eu nem sequer tenho escolha sobre isso. — esbravejo. — Tudo na porra da minha cabeça esta confuso, em um momento é só Bela, e  no outro só tem ela, uma garota que eu nem sequer conheço, pai. Me deixe em paz, eu estou com sono e quero dormir.

 

Ando rapidamente para o meu quarto tentando acabar com esse assunto, mesmo que eu não esteja com um pingo de sono, eu não quero me irritar sobre essa historia e acabar perdendo o controle.

 

 

— Sam me contou o que você ficou fazendo esses dias, pra quem não quer saber dela, você anda observando muito ela, não acha? — escuto ele dizer baixinho. — Bom, a mãe dela, Sra Marin nos chamou para almoçar amanha, se caso você decidir parar com sua criancice espero você lá, quem sabe você finalmente conhece ela.

 

Golpe baixo, pai. Muito baixo, ele sabia que eu iria escutar. 


Notas Finais


espero que vcs tenham gostado, por favor não sejam leitores invisíveis sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...