História É errado ama você. - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Blásio Zabini, Cho Chang, Dobby, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black, Theodore Nott
Visualizações 227
Palavras 2.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiá eu aqui, gente eu até tentei mas eu definitivamente não consigo seguir um cronograma então ficar assim, quando o cap tiver pronto eu posto ok, pode ser dois em seguida ou demora um pouco e isso.

Capítulo 15 - Minha maldição.


Fanfic / Fanfiction É errado ama você. - Capítulo 15 - Minha maldição.

Harry entrou no laboratório e logo avistou severo tão concentrado que esse mal notou sua presença ou pelo menos foi isso que pensou.

- quanto tempo você pretende ficar ai Potter. Perguntou severo sem ser vira. Harry suspirou pesadamente e entrou

- você que ajuda?. Perguntou inseguro.

Severo percebeu a agitação do mas novo então apenas assentiu. – tome corte essas raízes de candryo em rodelas e depois amasse levemente. Explicou com calma. Harry apenas assentiu.

- é uma poção polissuco?. Perguntou familiarizado com os ingredientes e incomodado com aquele silêncio.

- sim, mas com algumas diferenças, uma poção polissuco normal dura apenas uma hora, se eu tiver sucesso nesta aqui ela durará uma semana. Disse Com orgulho na voz.

- você sabia?. Perguntou. Severo ficou tenso, mas logo relaxou.

- não tudo, a parte que lili não era sua mãe biológica eu não sabia entre outras coisas. Severo definitivamente não gostava de falar de Lilian não mas pelo menos.

- ela está viva, você sabe. Harry olhou para severo e este continuava inexpressivo.

- Potter diga logo o que você quer?. Ditou severo

Harry gritou frustrado.

- minha vida esta uma bagunça, tudo que eu acreditei era uma mentira, o homem que eu mas confiava me traiu de todas as formas, meu pior inimigo é meu pai, e droga eu só consigo pensar em você toda maldita vez que eu fecho meus olhos eu tenho sonhos esses malditos sonhos com você fazendo coisas. Harry estava com a respiração completamente desregulada e suando frio. E ainda tem isso toda vez que eu estou perto de você eu sinto meu corpo esquenta ai eu tenho que me controlar pra min não agarrar você e ficar parecendo uma puta. Disse respirando forte até te consciência do que falou.- Meu Merlin, severo eu sinto muito. Harry se virou para sair, quando severo o segurou pelo pulso.

- já acabou. Perguntou severo calmo, calma que irritou ainda mas Harry.

- não, que dizer sim, só me deixe sair por favor. Disse o mas novo de cabeça baixa envergonhado.

- não, porque agora você vai me escutar, você esta sentindo como se a tua magia estivesse te consumindo, você não consegue se concentrar em absolutamente nada, a não ser no desejo de esta perto de tocar de sentir. Cada palavra severo se aproximava um passo ainda sem soltar o pulso do mas novo, podia sentir a temperatura do corpo do mas novo.- e sabe porque eu sei de tudo isso. Harry fez que não com a cabeça.- porque eu sinto tudo isso também, então não tenha a pretensão de acha que essa maldita poção esta afetando só você, pois a vontade que eu estou agora e de ter jogar nessa mesa e te fazer meu.

Harry sentiu sua magia responde severo, de uma maneira forte e única e feroz

Severo puxou harry contra seu peito segurou em sua cintura, e lhe deu um beijo que se severo não o tivesse o segurando com certeza teria caído,

Se separaram rapidamente ao sentir uma de magia muito violenta varrer a casa, essa que explodiu quase todos os vidros do laboratório. Harry olhou assustado para severo pois sabia de quem era essa magia.

- o que será que aconteceu agora. Disse Harry nervoso.

- não sei mas vamos descobrir. Disse severo saindo apressado do laboratório indo para sala seguido de Harry.



A cena diante de sim era no mínimo inacreditável, a sala principal estava completamente destruída, Tom estava no epicentro de tudo, enquanto James estava sentado no último sofá intacto lendo um livro com certeza protegido por magia.

James percebeu a presença dos dois e sorriu pra os mesmo, um sorriso triste.

- o que aconteceu. Perguntou harry preocupado.

Tom escutou a voz de Harry, e se acalmou rapidamente, seu filho já não tinha o melhor da sua imagem, não podia piorar isso. Com um aceno de varinha Tom arrumou tudo, e foi para o lado de James.

- perdão por esse descontrole. Disse Tom com uma calma assustadora.- James conte para eles o que descobriu. Severo e harry então encararam o homem.

- bom eu andei fazendo umas pesquisas e achei um livro numa antiga residência dos Potter, que fala sobre ligações de núcleos, e eu acho que achei a de vocês. Disse james sério demais.- o que eu descobri não é muito bom. Disse James tenso.

- como assim, poderia explicar por favor. Indagou severo sério, sabia que tinha algo estranho nesse porção, pelo pouco que analisou dela os ingredientes era alguns muito raros,

- essa porção a Magikae Linkx Index, aparentemente foi criada na Grécia antiga, ela era muito usada por casais apaixonados que queriam dividir tudo um com o outro desde de seus pensamentos até seus desejos mas ocultos. para casais apaixonados a porção agia de forma maravilhosa expressava seus desejos mas latentes, era como se a magia do casal fosse ligada por uma corda invisivel, porém a porção infelizmente a longo prazo destruiar completamente a magia do casal mas especificamente seu núcleo magico. James suspirou profundamente.- mas para um casal onde não exitia amor em seu relacionamento, a porção ager como um grande afrodisíaco primeiro começa como uma porção normal de ligação depois o casal passa a desejar cada vez mais o toque um do outro, ao ponto de não conseguirem se afastar sem sentir uma dor tão grande capaz de enlouquecer, outro ponto também e que seu núcleo e destruido de forma mas rápida. disse James em um sussurro doloroso.

- mas ai no livro não diz alguma maneira de reverter essa porção. Perguntou Harry beirando ao desespero. james olhou para o rosto de seu filho, e se sentiu impotente mas uma vez, o homem nunca odiou tanto alguém como odiava dumbleodore, James jurou a si mesmo que ia matar a aquele bastardo com as próprias mãos.

- infelizmente não, pois nenhum casal conseguiu sobreviver tanto tempo para acharem uma forma de reverter. disse tom com o mesmo pensamento de James. Tom não podia deixar as coisas assim.- escutem nós vamos achar uma saida, nem que para isso eu tenha que revira cada pedaço desse planeta. Tom nunca foi tão determinado em suas palavras

harry de alguma forma se sentiu melhor depois dessas palavras. nunca pensou que o homem que mas temeu pudesse lhe passar tanta segurança.

tom sentiu as barreiras da mansão anunciarem que alguém chegou

- Lucius chegou, Abby. chamou tom o elfo que logo apareceu em um ploc.- diga a lucius que me aguarde no escritório.

-sim mestre. repondeu o elfo sumindo. Tom olhou para james e continuou.

-vou falar com ele no escritório, james você poderia vim comigo vou conversar com lucius e organizar uma futura reunião com todos os comensais, vou anunciar algumas coisas. Tom então olhou para severo e harry.- vocês dois vão come alguma coisa Abby servirá o jantar para vocês. tom saiu rumo ao escritório com james logo a trás.

harry desejou não te levantado da cama hoje, então apenas se virou e começou a subir as escadas, chegou no quarto onde acordou viu a enorme cama e se deitou nela, ficou olhando para o teto até por um bom tempo até escultar a porta se aberta, não precisou olhar para saber quem era.

- sente- se e coma. disse severo colocando uma bandeja com comida no seu colo. severo percebeu que o mas novo ia contestar, porém o repreendeu com olhar e continuou. -você precisa, não se alimentou desde que acordou. harry apenas assentiu para o homem que foi para o banheiro tomar banho, depois de um tempo severo saiu com uma toalha enrolada na cintura, olhou para o mas novo e viu que o mesmo tinha comido, porém continuava com o mesmo olhar vazio para o teto. olhar esse que incomodava severo profundamente, queria vê aquele olhar rebelde, aquele brilho que o fazia se perder de todas as formas.

- não se cobre tanto Harry, o diretor ia acha outra forma de utilizar a porção se não fosse você. indagou severo se sentando ao lado do menino, severo podia vê a culpa corroendo o mas novo.- não seja um grynffydor idiota se culpando por algo que não pode controlar. harry olhou para severo com algumas lagrimas nos olhos que severo logo tratou de limpa com seu polegar,

dando um leve selinho em seus lábios, Harry escondeu seu rosto na curva do pescoço de severo e sussurrou em seu ouvindo

- me faça seu, por favor severo me faça seu, eu preciso. severo perdeu todo seu autocontrole com essa pequena frase, o que Harry não sabia era que não era só ele que precisava

severo com uma confiança no olhar e um desejo ardente que fez o coração de harry dispara descontroladamente passou a língua levemente nós lábios de do mas novo e mordeu o lábio inferior e fixou os olhos verdes que estavam o queimando como a própria maldição da morte.

- você tem certeza. perguntou severo sussurrando em seu ouvido lhe causando arrepios. harry se aproximou lentamente e sentou se no colo de severo, sem perder o contato visual, puxou seus lábios para si e permitiu se ser possuído pelas mãos de severo que exploravam cada pedaço do seu corpo que ainda estava com roupa.

-severo eu não sei muito bem o que fazer, mas eu quero, agora e com você, então apenas se permita. severo diante disso sentiu seu coração dispara com nunca antes, trilhou um caminho de beijos e mordidas até a boca avermelhada a sua frente enquanto sua mão apertava com certa força a bunda do moreno que soltou um gemido arrastado pelo ato. severo se levantou com harry ainda em seu colo e jogou o mesmo em cima da cama enquanto ficava por cima dando um sorriso nas casto ao mas novo que achou o ato extremamente sexy, começando a chupar de maneira bem forte o pescoço do moreno descendo para seu peito dando leves mordidas harry se sentiu uma presa diante do predador, até sentir sua ereção começar a incomodar. a mão de severo que ainda apertava a bunda desceu em direção ao seu membro Harry nesse momento arqueou as costas com os leves movimentos que severo fazia no mesmo por cima da roupa que logo se tornou algo mas rápido, fazendo harry gemer cada vez mais alto. severo impaciente pegou sua varinha e tirou a roupa de harry deixando o mesmo totalmente exporto, severo se deliciou com a cena a sua frente, harry completamente nu ofegante e vermelho na sua cama a sua mercê e passivo aos seus desejos.

severo abriu as pernas de harry e se aproximou de seu membro, começando com leves lambidas e logo chupando enquanto chupou um dos seus dedos para inseri ló na entrada de Harry .

- haa aaa... se.....v. harry começou a gemer de forma descompensada, fazendo severo para o ato e encara ló

- diga harry. bradou com a voz rouca.- diga o que quer. Severo forçou o dedo mais fundo dentro de harry.

- aaaa a eu .... e. Harry não conseguia raciocinar sua mente estava nublada, pois a outra mão de severo o masturbava com vigor.

-vamos harry diga. continuou em tom possessivo e dominador, começando a mexer o dedo.- diga. bradou forçando um segundo dedo.

- você, eu quero você em min agora. disse harry em suplica

harry tomou a iniciativa e ser ajoelhou em frente a severo tentando copiar o que severo fez com sigo, primeiro chupou suas bolas, fazendo severo grunhir alto, harry começou a subir pelo membro de severo até a cabeça, severo segurou com força os cabelos de harry controlando os movimentos de vai e vem ao seu ritmo esse começou a ir mas fundo quase se engasgando, olhou para severo e esse se sentiu queimar perante a mistura de inocência e perversidade do mas novo.

- aa Harry eu vou. severo não conseguiu terminar pois harry colocou tudo na boca coisa que enlouqueceu severo que gozou na boca do mais novo, que engoliu tudo,

severo apenas sorriu recitou um feitiço lubrificante.- Harry, vai doer e quando eu começar não vou para. terminou dando uma leve lambida no membro do mais novo.

-apenas faça. disse um Harry muito ofegante

severo começou devagar, pois viu a careta de dor em Harry, parou um pouco esperando o mas novo se acostumar, Harry começou a gemer e severo entrou de uma vez fazendo o moreno arranhar suas costas e grita de dor e prazer

as estocadas foram ficando mais fortes e no quarto só se ouvia os gemidos de Harry e severo numa áurea inebriante de prazer enquanto trocavam beijos.

- aaaa severo mais. as falas de Harry se tornaram gemidos arrastados e as de severo gemidos brutais. severo retirou seu membro e virou Harry de costas o penetrando logo em seguida com força, ainda masturbando Harry. começando a meter com mais força, e Harry só conseguia gemer alto frases incoerentes, quando ambos exaustos e entorpecidos pelo prazer cairam ofegantes na cama severo puxou Harry para seu peito enquanto recitava um feitiço de limpeza rápido, pois o mas novo já estava dormindo, severo admirou a face cansada do moreno e pela primeira vez não pensou em nada apenas relaxou viu que aquele ali do seu lado ia ser sua eterna maldição e dormiu, sem saber que a porção já começava a agir em seus núcleos.


Notas Finais


Ebaaaa meu primeiro lemon snarry, espero sinceramente que vocês tenham gostado, então me perdoem se não saiu legal ta bom.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...