História É homem com homem, filho. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Droubble, Hetero, Heterossexual, Lgbt, Originais
Visualizações 232
Palavras 515
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Único.


Fanfic / Fanfiction É homem com homem, filho. - Capítulo 1 - Único.

Oi, me chamo Daniel e sou heterossexual. Sempre fui ensinado que deveria me relacionar com garotos mas na verdade eu adoro peitos e afins. 

Minhas duas mamães são heterofóbicas e sempre deixaram isso visível, então me relacionei com homens para não deixar que desconfiassem.

Acontece que beijar bocas masculinas me fez ser infeliz até completar meus 16 anos e finalmente ficar com uma garota do colégio.

Era errado, um verdadeiro pecado e insulta a família tradicional. Mas disso eu não me arrependeria jamais, beijar mulheres era maravilhoso, foi se tornando um vício.

Tentei várias vezes dizer para as duas mulheres que são minhas mães sobre a minha sexualidade, mas nunca consegui fazer que saísse um som da minha boca.

Viver incubado e no armário já estava se tornando insuportável. E eu iria fazer com que acabasse, queiram elas me amar desse jeito ou não.

As duas estavam conversando enquanto tomavam suco de laranja e comiam torradinhas, sentadas na mesa da cozinha.

Respirei fundo e me sentei na mesa com um sorriso enorme, mas no fundo eu queria mesmo chorar e me debater de desespero. 

Peguei a jarra e logo o suco de laranja estava na minha caneca — que por acaso estava escrito "eu amo seios" em italiano, por que além de mim ninguém falava aquela língua — e eu enrolava para não fazer vocês sabem o que.

Tudo bem, Daniel. Não vai ser difícil. Lógico que elas vão estranhar de início mas...

— Mãe. — As duas me olharam com curiosidade.

— O que acham dos heterossexuais? — Perguntei. A caneca em minhas mãos estavam tremendo contra a minha vontade, me sentia nervoso. 

— São contra a lei da vida, bebê. 

— Esses aí querem estragar a verdadeira família. — Revirou os olhos.

— Acham isso por quê? — Estava quase desmaiando.

A hora finalmente chegou. Não volta atrás não, seu bobo.

— É homem com homem, filho. — A mais velha disse, bebendo um gole de suco em seguida. 

— Mãe, sou hétero. 

Como naqueles filmes eu vi a mais nova cuspir o suco — infelizmente na minha cara — e a outra arregalar os olhos.

E eu sabia que me assumir hétero acabaria com a minha vida.

Realmente, minhas mãezinhas disseram que desconfiavam disso desde que eu era pequeno, suspeitavam de tendência heterossexual.

Logo me assumi para os meus amigos, alguns até se afastaram por me acharem doença, outros só falam comigo por educação mas mesmo assim não me abandonaram. É nessas horas que conhecemos os verdadeiros amigos que temos. E eu não tenho nenhum. 

Comecei a receber piadinhas heterofóbicas por mensagens e até quando passava na esquina. Foi horrível.

Namorei várias garotas e nem me importei com os olhares que recebia, eu poderia mandar alguns desses para eles se eu quisesse. 

Hoje estou noivo de uma garota linda, parece até miragem. Acontece que ela nasceu menina mas seus pais querem que ela se torne transgênero, mas ela quer ser menina e por isso sofre muito preconceito.

Desculpe sociedade, somos um insulto para a família de vocês.

OBS: Eu não me arrependo nadinha de estar com essa menina linda e nem de ter me assumido hétero para o mundo.

— Daniel.




Notas Finais


EU NÃO ME AGUENTEI
desculpa a confusão mas eu precisava escrever uma coisa dessas e postar
E você, já se assumiu hétero para os pais?
Eu não, credo! Eles foram longe demais em nascer 😫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...