1. Spirit Fanfics >
  2. É possível a eternidade? >
  3. Chuva apaixonada

História É possível a eternidade? - Capítulo 7


Escrita por: gabifxd

Capítulo 7 - Chuva apaixonada


Fanfic / Fanfiction É possível a eternidade? - Capítulo 7 - Chuva apaixonada

Eu via muitos doramas e filmes que o personagem principal perde o controle e sai fazendo coisas que eu sempre me surpreendi. As vezes matava alguém ou machucava muito feito. E eu nunca pensei que isso pudesse acontecer comigo. Mas aconteceu. 

-No que você está pensando? - Jeong-Sin pergunta, enquanto ele me acompanha a pé para casa.

-Em filmes...

-Filmes? - ele ri - Tem que ser mais convincente...

Parece que ele leu a minha mente.

-Tava pensando na... Suah

-Suah? - ele estranha - Aquele cantora de k-pop que morreu?

Sim.

-Sim, ela.

-O que tem ela? Você a conhecia?

-Você me perguntou agora há pouco no terraço o motivo de eu ter perdido a minha cabeça.

-Sim... - ele espera que eu continue.

-Suah... era minha... irmã.

-Que?? - ele se surpreende.

Pois é.

-Uau...

-Ela mantinha sua vida particular no privado, e como ela não queria que algum fã doido ou a empresa me perseguisse por ser sua irmã, ela não contou.

-Eu sinto muito - ele me para de andar.

-Pelo o que?

-Por ter parado de fazer você bater na Ingi-Neu.

-Não... você me salvou.

-Foi é? - ele ri.

-Suah não ia gostar de ter me visto assim. Ainda bem que você conseguiu me impedir.

-Olha, eu... 

Ai! Mas... eita! Tá começando a chover.

-Vamos pra lá - ele pega minha mão e vamos para um beco, no qual estava coberto.

O beco era apertado. Muito apertado. A gente estava grudado. Até demais... como é que de um assunto triste, vira em um momento romântico?

-Você é linda - ele passa a mão nos meus cabelos molhados.

É o que???? Ele acabou de me chamar de... linda?

-Oh, Saemi... - ele se inclina e encosta sua testa na minha.

Hã... O que está acontecendo?

-Saemi, sua boca - ele toca em minha boca - está molhada...

AI... MEU...DEUS!

-Jeong-Sin...

Ele está aproximando os lábios dele nos meus. Aí meu Deus, ele vai me beijar... de novo! E ele está chegando mais perto e... pronto. Ele me beijou... de novo! E eu não consigo me segurar e o aperto mais, como se fosse possível. Ele passa suas mãos embaixo da minha saia tocando na minha... eita! De novo essa mão boba... Eu levo minhas mãos ao seu peitoral, em cima de sua camisa molhada e começo a tirar!

-Saemi... - ele sorri e começa a desabotoar a minha camiseta.

Eu não to pensando. Estou fazendo o que meu corpo quer fazer. E com isso em mente, ele tira a minha blusa, e me puxa pra encostar meus peitos no seu peitoral, que já não estava mais com a camisa. Estávamos molhados, e ele começa a abrir o zíper da minha saia.

-Jeong-Sin... - ele agacha e beija a minha barriga e vai descendo...

Mas... calma aí... a gente não está em lugar fechado! A GENTE ESTÁ EM UM BECO - olho por lado - mas não tem ninguém... mas eu preciso parar senão alguém COM CERTEZA vai passar e nos ver aqui.

-Jeong-Sin, a gente está em um lugar público.

-Eita - ele se levanta - Eu tinha esquecido disso.

-Eu também.

E como lembrar olhando pra esse seu corpo de Deus e beijando seus lábios divinos?

-Cadê a minha blusa? - pergunto passando a mão em meu sutiã.

-Aqui - ele agacha e pega - Deixa que eu boto - ele ri, beija os meus peitos por um breve momento e me ajuda a vestir - Prontinho...  - ele termina de abotoa-lá - e cadê A minha blusa?

-Aqui - eu agacho e pego - Toma - dou para ele.

-Você não vai vestir em mim?

Que?

-Ok... - estico a gola da blusa e passo por sua cabeça - Pronto!

-Faltou... - ele me agarra, desce as mãos em minha cintura e chega no meu zíper da minha saia - ...isso - e fecha.

Eu não sabia que eu podia ser tão safada assim.

-Bom... - tento falar algo.

Mas como é que as coisas ficam? Quero dizer, a gente não está namorando e amanhã é a viagem. Eu estou MUITO confusa!

-Saemi... - ele me chama.

-Sim? - volto minha atenção para ele.

-Eu tenho que ir - ele me da um selinho.

Agora eu morro... selinho é um ato de carinho... e eu recebi esse ato de carinho do Jeong-Sin. Mas a esse ponto do campeonato, me impressionar com um “selinho” é sacanagem...

-Ok...

-Até amanhã - ele sai do beco e começa a ir embora.

Meu pai amado... o que acabou de acontecer? - caminho em direção a minha casa.

-Eu não acredito - alguém fala escondido atrás da árvore perto do beco onde eu estava - Eu não acredito no que eu acabei de ver! Ainda bem que eu filmei tudo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...