História É Possível Amar Um Assassino? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa
Personagens Benjamin "Ben" Hanscom, Beverly "Bev" Marsh, Edward "Eddie" Kaspbrak, Michael "Mike" Hanlon, Pennywise - o Palhaço Dançarino ("A Coisa"), Personagens Originais, Richard "Richie" Tozier, Stanley "Stan" Uris, William "Bill" Denbrough
Tags Pennywise, Reddie
Visualizações 50
Palavras 808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá turu pão

Quero dar um aviso..eu encurtei a inbernação do nosso querido palhaço..de 27 foi para 5 anos

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction É Possível Amar Um Assassino? - Capítulo 2 - Two

POV Miranda On


Fiquei um tempo conversando com meus novos amigos, até lembrar que eu tinha que achar meu armário ainda.


— Casete,eu tenho que procurar meu armário! - digo me levantando


— Calma, qual é o número do seu armário? - pergunta Beverly


— 235 - digo,ela abre um sorriso


— Você deu sorte, é ao lado do meu! - diz ela


— Pode me mostrar onde fica? - pergunto


— Claro,vem! - diz ela saindo


Eu me despedi dos garotos,e fui atrás da Beverly.O trajeto foi bem silencioso,pude ver que por onde eu passava, tinha alguém me observando,era bem desconfortante.Chegas numa fileira de armários. 


— Bem,esse é o seu armário,o meu é o do lado direito! - diz ela


— Muito obrigada Beverly! - agradeço,ela dá um sorriso


— Não foi nada, nós nos vemos por aí! - diz ela, dando indícios que ia embora


— Beverly! - a chamo,ela se vira e me encara,pego um papel e escrevo nele - toma,esse é o meu endereço! - entrego o papel,Beverly leu o papel e arregala os olhos,eu fiquei sem entender - algum problema?


— N-não,nenhum,tchau! - diz ela saindo


— Tão tá né - digo indo para a sala de aula


POV Miranda Off


POV Beverly On


Sai correndo atrás dos garotos,precisava  dizer a eles oque eu descobri.Demorei um pouco para encontrá-los.


— Gente,eu descobri uma coisa! - digo,todos me encaram


— O-oque você d-descobriu? - pergunta o Bill


— Quando eu estava prestes a deixar a Miranda,e ir embora,ela me chama,e da o endereço dela! - digo


— Tá,e oque tem demais nisso?É só um endereço! - pergunta o Richei


— Não é um simples endereço! - digo - ela mora na casa da coisa!! - digo um pouco assustada


— Impossível ela morar lá,a casa tá toda destruída! - diz o Richie


— A casa foi reformada a um tempo Richie! - falo - e se a coisa voltar,e matar a Miranda? - pergunto


— A coisa m-morreu Beverly! - diz o Bill


— Todos nós sabemos que ela não morreu só inberno,ela vai volta,pois já passaram 5 anos!! - digo


— Que merda,e agora? - pergunta Richie


— Eu não sei - digo


POV Beverly Off


POV Miranda On


Depois que a aula acabou,liguei para minha tia, pedindo para ela vir me buscar,pois começou a chover.Todos já tinham ido embora, só estava eu ali.


Sentei num banco,e peguei meu celular e fiquei mexendo.Passo um tempo, até que eu escuto um ruído,olho para o lado,e tinha um balão vermelho flutuando.


WTF,de onde saiu esse balão?


Fiquei encarando o balão,ele flutuava na minha direção,eu estava encarando com certa curiosidade.


— Venha flutuar Miranda….todos nós confiamos aqui! Você flutuara também! - ouvi uma voz susurrar,olhei em volta,mas não vi ninguém


— Tem alguém aí? - pergunto, ninguém responde, estranho


Beee beee


— Pirralha vamos! - diz minha tia,peguei o balão e fui até ela - e esse balão aí? 


— Ganhei! - digo


Conversei um pouco com ela, até chegarmos em casa e eu ir pro meu amado quarto.Entrando,me atirei na cama, fiquei pensando no meu primeiro dia.


Primeiro:Fiz amigos


Segunda: Ninguém julgou meu estilo ( eu acho)


Terceiro: Descobri, que existe um palhaço louca e assassino nessa cidade


Fiquei bem intrigada com esse tal palhaço,eu quero saber mais,a única coisa que eu sei é que ele é um assassino, que se alimenta de carne e medo.


Se ele viesse atrás de mim,ia morrer de fome,já que eu não tenho nenhum medo.Eu já tive aracnofobia,mas eu superei.


Fui tirada dos meus pensamentos,com um barulho de alguma coisa.Me virei e vi meu diário no chão,fui até lá e me agachei,estava perto de pegar, até que uma aranha caranguejeira apareceu em cima do meu diário.


Como eu não tenho mais medo, peguei ela na mão,e fiquei encarando-a,ela ficava andando.


— Pelo jeito, você não tem medo de aranhas - me assusto,e viro para trás


Tinha um homem vestido de palhaço,ele tinha uma fisionomia um pouco assustadora,mas não o suficiente para me fazer sentir medo.


— Você deve ser o…..- qual era mesmo o nome dele?Ah lembrei - Pennywise, correto? - pergunto para o palhaço,ele rir,uma risada macabra 


— Corretíssimo,sou Pennywise,o palhaço dançarino! - diz ele


— Ok,e oque você está fazendo na minha casa,e principalmente na minha cama?  - pergunto


— Vim fazer você flutuar! - diz ele,se aproximando de mim


— Flutuar? Você tem demência por acaso? - pergunto ele ri


— Estranho, você não tem medo? - pergunta ele


— De um palhaço de quinta categoria feito você?Nem um pouco! - digo 


Ele fecha a cara,e me encara,seu rosto começa a mudar,sua boca criou  dentes pontiagudos, começou a babar,e seus olhos ficará num amarelo brilhante.E eu?Eu tava com uma cara neutra,ele não me assusta!


— Se você acha que me assusta tá enganado! - digo


Ele voltou ao normal,mas ficou com uma cara de bravo,acho que me ferrei.


— Você não tem medo,mas eu vou fazer você ter! - diz ele desaparecendo


— Palhaço de merda! - digo me deitando



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...