1. Spirit Fanfics >
  2. É possível se apaixonar por uma raposa?. >
  3. Odeio brigas!

História É possível se apaixonar por uma raposa?. - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Odeio brigas!


Eu quase pulo em cima do midoriya quando as luzes se apagam.

Que porra tá acontecendo aqui?.

- kiara-chan? Você está Bem?. – pergunta o esverdeado encostando em mim e pegando na minha cintura.

Eu me afasto dele.

- sim estou bem. Que estranho o gerador reserva já deveria Ter se acionado.

- então você quer dizer que isso não é normal de se acontecer?.

- não.

ele contém um olhar desconfiado no rosto.

- foi o Kacchan, só pode ter sido.

- deku-kun, como pode acusar o Kacchan de uma coisa dessas?. Digo o que ele sabe Sobre causar quedas de energia?.

De repente a porta se abre e uma pessoa com uma lanterna aparece.

- vocês estão bem por aqui, pessoal?.

- sim, o que aconteceu?. – pergunto curiosa.

- alguém estragou os fios elétricos.

- Eu sabia!. – deku murmura baixinho.

- você pode nos ajudar a sair daqui?. – pergunto ao moço.

- claro, só me seguir.

O funcionário nos guia pelas escadas que está estranhamente iluminadas.

- agora você acredita em mim? Isso é coisa do kacchan. – falou o esverdeado emburrado.

- deku-kun você tem que pensar antes de dizer essas coisas. Ele é seu irmão apesar de tudo.

- mas é muito coincidência.

- você está sendo injusto com o Kacchan . Você não tem provas .

Então ele fica em silêncio.

Eu e ele descemos as escadas E logo saímos do prédio. Vemos bakugou parado na calçada.

- aí está ele. – falou o esverdeado com tom acusativo.

- já disse para parar com isso.

- qual o seu problema deku de merda?. – o loiro estava levemente irritado se segurando pra não jogar o esverdeado na frente de um carro.

- cortou algum fio recentemente ?.

- só se for o da sua cabeça onde o cérebro para de funcionar. – o loiro debocha.

- apenas admita kacchan, você tentou estragar meu momento com a kiara-chan, cortando os fios.

- SHINEEEEEE, EU VOU TE MATAR SEU MERDINHA, COMO OUSA ME ACUSAR ASSIM. – ele tentou se segurar pelo menos.

- Eu sei que foi você! – ele da um passo a frente ficando de frente pro loiro.

- kiara-chan, se eu matar ele, você não venha reclamar depois e a propósito eu estava na sala escura o tempo todo seu maldito. O que eu sei sobre quedas de energia seu idiota burro?.

- se vocês dois, não sabem conversar como pessoas civilizadas, eu vou embora.

- não kiara-chan, pode ficar com ele. EU estou indo embora vou sair com meus amigos modelos. – deku sai muito irritado e olha apenas uma vez para trás.

- não ligue para o seu irmão ele está sendo só...

- o deku. Eu sei. – ele me dá um sorriso sem graça. – eu ainda tenho que trabalhar, eles pediram que ficasse um pouco mais.

- estão te pedindo hora extra?.

- isso, tinha esquecido o nome.

- bom eu já vou pra casa, só vou bater o ponto. – digo o encarando seus olhos são tão lindos vivo me hipnotizando.

- vai ficar bem voltando sozinha ? – ele parece preocupado, seu jeito protetor é um encanto.

- claro que sim.

Logo bato o ponto e vou para casa pensando no que aconteceu.

Que estranho só o nosso andar ter sofrido a queda de energia. Se não foi o Kacchan que poderia?.

...

No dia seguinte, tomamos um café da manhã estranho, kacchan e deku não estão se falando e o todoroki só observa.

- meio a meio você pode me alcançar a cauda ? – bakugou pediu.

A cauda está perto de midoriya que está devorando suas panquecas e evitando de nos encarar.

- está fora de meu alcance, peça ao midoriya-kun.

O esverdeado sem ainda nos olhar me alcança a calda, eu alcanço pro Todoroki que alcança pro bakugou.

- todoroki-kun, pega mais panquecas para mim?. – pediu midoriya.

- está bem na sua frente – o bicolor avisa.

Então o esverdeado olha para as panquecas e faz cara de surpreso.

- tudo bem rapazes, vocês têm que fazer as pazes, vocês têm que deixar essa briga de lado. Vocês são irmãos, não deviam brigar por causa disso... por minha causa- fico cabisbaixo por um momento.

Bakugou e midoriya me encaram.

- olha eu não sou um prêmio a ser conquistado. Eu me sentiria muito mal se vocês arruinassem a relação de vocês por minha causa. Pra falar a verdade, eu não quero fazer parte disso, se for pra destruir a união de vocês.

- desculpa kiara-chan- disse o midoriya. – nós não tínhamos essa intenção.

- você não deveria pedir desculpas pro seu irmão?. Eu não acredito nem por um segundo que ele fez o que você disse.

O esverdeado fica em silêncio, pensando no que eu disse.

- Eu admito, foi estupidez minha pensar que você faria algo do tipo. Me desculpe kacchan.

- tsc. Tanto faz – ele suspira.

- agora podemos comer como amigos novamente?. – eu sorrio satisfeita.

Deku olha pro loiro.

- Eu te amo kacchan.

- sai pra lá seu esquisito.

Todos rimos juntos.

Me sinto aliviada dos dois terem feito as pazes.

- só estou curioso, o será que aconteceu a noite passada?. O cara disse que foi de propósito, quem será que podia ter feito?. Pegaram quem fez?.

- quem quer que seja, a Impressa vai investigar e logo achará a pessoa.

Eu tenho uma sensação ruim sobre a queda da energia. Foi especificamente no nosso andar.

Poderia ter sido o ... ?.

Eu afasto esses pensamentos.

Bakugou e eu seguimos para a empresa. Já o midoriya foi para um ensaio fotográfico ao ar livre.

A metade do dia é eu edito fotos para uma revista de fantasia, kacchan está trabalhando algum lugar dos andares a cima.

Eu meio que sinto falta dele por perto.

Durante o almoço na frente do elevador eu percebo que esqueci a minha bolsa.

De repente a campainha toca e A porta se abre revelando quem está lá dentro.

Kacchan!. E ele está sozinho. Meu coração da um pulo ao vê-lo.

- desculpa, eu preciso voltar para pegar a minha bolsa, nos vemos mais tarde?.

Bakugou sai do elevador.

- há não, eu espero você, eu já ia te convidar para almoçar de qualquer maneira.

- há que ótimo, eu já volto.

Eu volto para minha mesa e pego a minha bolsa. Quando eu volto pro elevador, percebo que ele está parado na metade do andar.

- o elevador parou, ainda bem que não tem ninguém, poderia ser a gente. Deixa eu ligar para a manutenção. – corro pra mesa mais próxima e ligo, logo vou em direção ao loiro. – vamos pelas escadas.

Enquanto descemos eu não consigo para de pensar nos últimos acontecimentos. Primário a queda da energia e agora os elevadores.

Tem alguma coisa errada.

...

Naquela noite reuni os meninos na sala.

- tenho que contar uma coisa para vocês.

- o que é kiara-chan?. – perguntou o deku.

- bom, eu fui convidada para um baile de máscaras nesse sábado, e queria que vocês fossem meus acompanhantes.

- sério?. – o bicolor pergunta.

- Sim, e se vocês se comportarem como legítimos cavalheiros, aí então eu posso fazer a minha escolha. Pra vocês tá tudo bem rapazes ?.

Mas antes que eu receba alguma resposta dos três, eu começo a passar mal. Eai fica tudo escuro de repente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...