História E se... - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Anavitória
Personagens Ana Clara Caetano, Personagens Originais, Vitória Falcão
Visualizações 26
Palavras 462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje enquanto ajudava minha mãe no jardim, tive essa idéia, e pensei: Por que não?! E decidi escrever kk Oi...

Capítulo 1 - Trevos?


A vida é cheia de encontros e despedidas, sim sim, não tem como negar, pessoas vem e vão, raras são as que permanecem, costumo dizer que esse tipo raro é quase igual a um trevo de quatro folhas. Você já encontrou um trevo?? Sim?? Mas me diga, ele possuia quatro folhas?? Não né?! Eu sei que não, na maioria das vezes encontramos trevos de três folhas, pequenos, grandes, aos montes, mas eles não causam tanto impacto, ninguém se importa ou faz questão de encontrar ou ter um, creio que pessoas passageiras sejam trevos de três folhas, tem aos montes, e um hora ou outra se vão. Mas que eu mal lhe pergunte, tu já encontrou uma pessoa trevo, de quatro folhas no caso?? Não sabe? Bom, deixa explicar, essa pessoa te surpreende, te preende o olhar, sua atenção se torna unica e exclusivamente dela. Tu quer proteger, cuidar, é fragil, mas forte, traz sorte.

Sorte de quem tem a sorte de encontrar alguém raro assim..

Sabe quando tudo parece perdido? Bom, tudo parecia perdido para Ana, ou melhor, para doutora Ana Clara Caetano. Ela tinha toda a certeza de que era trevo de três folhas, se sentia só, e acreditava realmente que jamais seria notada ou querida por alguém. Sua familia? Bom, filha de pais separados, eles não eram perfeitos, ninguém é certo?! Mas Ana sentiu de forma tão exagerada todo o impacto que a separação teve, na adolescência ainda, se fechou para o mundo, ela sempre adimirou tanto o amor dos pais, vivia dizendo que queria um amor assim, e um dia de repente ela chega em casa, e é chamada para uma conversa, conversa essa que terminou em lágrimas e em sua primeira desilusão com o amor.  A segunda veio no ensino médio, o nome? Leticia Tavares, seu primeiro grande amor, que numa tarde qualquer de verão a trocou por uma menina mais velha, que já estava até na faculdade, partindo ainda mais o coração de Ana. E deste momento em diante ela decidiu que não mais se permitiria amar ou deixar que qualquer pessoa se apróximasse, e menos ainda entrasse em sua vida.

E no auge dos seus 28 anos elas estava ciente de que o que o futuro  lhe reservava era uma casa nas montanhas, com 37 gatos, 14 cachorros, 2 piriquitos e um aquario com diversos peixinhos.

Doutora Ana Clara, conhecida por seu gênio forte e um suposto tipo de alergia a seres humanos com mais de 20 anos, e com menos também. Mas seu trabalho a obrigava a conviver com tais humanos, por diversas vezes ela se pega discutindo com ela mesma, porque raios ela não se isolou em uma caverna em alguma montanha de algum lugar do mundo, com monges. Claro, desde que cada um ficasse em sua caverna!!


Notas Finais


Se tu quiser ler, beleza. Se não quiser, beleza também.. kk
Lembrando que: Tudo que escrevo é confunso, talvez pelo fato de eu ser um ser humano confuso demais.. 💃🙄😥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...