1. Spirit Fanfics >
  2. E Se... >
  3. O Beijo, O Pedido e A Despedida

História E Se... - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - O Beijo, O Pedido e A Despedida


Fanfic / Fanfiction E Se... - Capítulo 20 - O Beijo, O Pedido e A Despedida

Outubro de 2021

Saio da sala de canto intermediário e vejo o Bailey agarrado com uma caloura no corredor em frente a sala, ele segura a cintura dela, enquanto faz aquele seu sorriso conquistador que fazia ele conseguir tudo que queria, ele me avista e resolve beijar a garota só para me provocar, havia oito meses que a gente tinha terminado, mas aquela cena ainda fazia o meu estômago embrulhar, passo por eles por ser o único caminho e vejo que ele está me observando para ver se esboço alguma reação, reviro os olhos para ele, e o mesmo termina o beijo para garota só para rir de mim, tenho certeza que ele achava que num futuro próximo a gente iria voltar e eu mesma não tinha tanta certeza que isso não aconteceria mesmo. Desço as escadas, enquanto mexo no meu celular e vou indo automaticamente para o ponto de ônibus, quando escuto alguém me chamar ao longe, me viro e abro um sorriso na hora e paro o esperando.

Josh - Com certeza não foi assim que eu planejei isso. - diz ele me alcançando e entregando um buquê de flores. - Era para você ter saído, me visto, começado a lacrimejar, sair correndo e pular no meus braços.

Any - Desculpa, eu não li o roteiro. - disse fazendo graça, enquanto pegava o buquê e o abraçava. - Elas são lindas, peônias - eu noto - minhas preferidas - olho para ele que estava todo orgulhoso - mas com certeza você sabia disso.

Josh - Claro que sabia, tenho meus contatos.

Any - Mas por que?

Josh - Como assim por que? - diz ele com a cara confusa.

Any - Por que da surpresa?

Josh - Você não sabe?

Any - Não sabe o que?

Josh - Haaa mais eu vou me aproveitar disso mesmo, anda vamos para o carro.

Any - Eu não sei de que? Fala! - digo empurrando ele de leve.

Josh - Se você não sabe, ninguém mais deveria saber.

Ele abre a porta do carro para mim e entra do outro lado.

Any - Josh, você é impossível.

Josh - Eu sou? Você que é lesada desmemoriada. - finjo estar ofendida e começo a rir, ele liga o carro e eu já ligo o som procurando alguma música legal, acho uma do Marron 5 que amo cantar no carro e já começo a cantar.

Beauty queen of only eighteen (Rainha da beleza de apenas 18 anos)

She had some trouble with herself (Não se aceitava muito bem)

He was always there to help her (Ele sempre estava perto para ajudá-la)

She always belonged to someone else (Ela sempre pertenceu a outro)

 

I drove for miles and miles (Eu viajei muitos quilômetros)

And wound up at your door (E vim parar na sua porta)

I've had you so many times but somehow (Eu tive você tantas vezes)

I want more (Mas, por algum motivo, eu quero mais)

 

Josh fica revezando entre olhar para a rua e para mim me fazendo rir.

Any - Josh desse jeito a gente vai sofrer um acidente - digo rindo. - Para de babar e dirigi kkkkkk

Josh - Humilde você.

Any - Canta comigo. - faço biquinho para ele.

Josh - Eu não canto.

Any - Você sempre diz isso.

Josh - Mas eu não canto. - diz ele olhando para mim e colocando uma mão na minha perna brincando com a barra do meu short.

Any - Tá bem. - Faço voz de manha.

I know where you hide (Eu sei onde você se esconde)

Alone in your car (Sozinha no seu carro)

Know all of the things that make you who you are (Eu sei todas as coisas que fazem você ser quem você é)

I know that goodbye means nothing at all (Sei que adeus não significa nada)

Comes back and begs me to catch her every time she falls (Ela volta e me implora para segurá-la toda vez que cair)

 

Tap on my window knock on my door (Toque na minha janela bata na minha porta)

I want to make you feel beautiful (Eu quero fazer você se sentir linda)

 

I don't mind spending everyday (Não me importo de ficar todo o dia)

Out on your corner in the pouring rain (Na sua esquina debaixo de chuva)

Look for the girl with the broken smile (Procure a garota do sorriso partido)

Ask her if she wants to stay awhile (E pergunte se ela quer ficar um pouco)

And she will be loved (E ela será amada)

And she will be loved (E ela será amada)

And she will be loved (E ela será amada)

And she will be loved (E ela será amada)

 

Josh estaciona enquanto ainda estou cantando e ele fica me olhando, não me incomodo em sentir que ele me observa, fazia alguns meses que Josh era meu melhor amigo, e a gente se completava de uma maneira diferente, ele sabia tudo sobre mim, reconhecia meus olhares, me entendia, me mimava como se eu fosse feita de porcelana, mas também me desejava como se eu fosse o último ser humano do mundo, terminei de cantar e olhei para ele, os olhos dele brilhavam e ele me ovacionava como se eu fosse uma deusa, aquele sentimento de ser amada e adorada por alguém era tão diferente, eu adorava aquela sensação.

Josh - Você é tão linda. - diz ele tirando o cinto e chegando perto de mim. Chego perto dele e passo a mão de lado no seu rosto indo para os seus cabelos loiros, Josh fecha os olhos com o contato e eu chego mais perto, selando nossos lábios, era um beijo terno e cheio de sentimento, um beijo de uma boneca de porcelana, fui acelerando o beijo e pedindo passagem com a língua fazendo Josh sorrir.

Josh - Any.

Any - Que? - digo colocando o joelho no banco e pronta para pular para o banco dele.

Josh - Any, esfria o fogo - diz ele rindo.

Any - Por que? Não quer? - digo fazendo um sorriso sacana e mordendo os lábios, o que sei que excitou o Josh em dois segundos.

Josh - Você não sabe as besteiras que passa na minha cabeça quando você faz isso, mas.... A gente não venho aqui pra isso.

Any - Aqui? - digo saindo do estado de excitada para reparar onde estávamos. - Onde estamos?

Josh - Você não tá reconhecendo? Você sempre quis vir aqui, é aquele parque aquático.

Any - Sério?

Josh - Simm, vamos?

Any - Claro! - digo animada parecendo uma criancinha.

Josh sai do carro e o puxo pelas as mãos correndo o fazendo rir.

Josh - Any, o parque não vai sair do lugar.

Any - A gente tem que ir logo para comprar os ingressos.

Josh - Relaxa, eu já fiz tudo.

Any - Já comprou?

Josh - Tá tudo pago, incluindo tudo lá dentro e.... Não tem que pegar fila.

Any - Ain meu deus - digo pulando no colo dele e o beijando, ficamos alguns minutos assim, até eu perceber que as pessoas estavam olhando, me solto dele e começo a rir, o puxo para a entrada e vejo um par de olhos verdes me encarando.

Noah - Estou vendo que já está se divertido. - Olho para o rumo e Noah está encostado na parede da bilheteria parecido que tinha saído dos filmes dos anos 80, com calça de couro, camisa branca, e sua jaqueta preta preferida, o cabelo para trás de um jeito despenteado com alguns fios de sua franja caindo na frente, meu coração acelerou, ele estava uma perdição como sempre, e não sei se é coincidência mais ele sempre falara que ia vestir um dia assim para mim, porque eu era sempre apaixonada por aqueles caras metido a motoqueiro dos musicais.

Any - Noah?

Noah - Any. - diz ele se aproximando e me abraçando, fazendo como sempre meu corpo eletrificar, ele ficou junto a mim mais do que o permitido socialmente, fazendo eu sentir um Josh enraivecido atrás. Quando a coisa não podia piorar, ele chega perto do meu ouvido e sussurra nele. - Feliz Aniversário.

Any - O que? - digo ressaltada.

Noah - Você não lembrava? - ele abre aquele sorriso lindo que faz meu coração derreter.

Any - Errr não.

Josh - Eu estava fazendo ela lembrar por si mesma. - disse o Josh atrás de mim com cara de poucos amigos.

Noah - Só a Moany mesmo. - diz ele rindo da minha cara. - Haa espera. - Noah se ajoelha me fazendo ficar que nem um pimentão e todo mundo começa a querer espiar o que tava acontecendo se era um pedido ou alguma coisa assim, ele pega uma caixinha e abre, então do nada ele pega na minha perna, colocando um pingente de um violão e um microfone conectados por um coração na minha tornozeleira. Ele vai subindo devagar analisando meu corpo até chegar em frente ao meu rosto. - É só um pingente para a sua tornozeleira.

Any - Como você sabia que eu estava com ela?

Noah - Tenho certeza que você não iria tirar - diz ele olhando nos meus olhos profundamente me hipnotizando por um momento.

Josh - E a Sabina, Noah? Cadê ela?

Noah - Já está lá dentro. Eu fiquei aqui para esperar a Any, para dar isso para ela - ele estende o óculos escuro que ele estava usando para mim.

Josh - Outro presente?

Any - Nãoooooo!!!!! Noah é sério? - ele abre um sorriso brincalhão pra mim e eu pulo em cima dele, com ele me girando em seguida. - É o melhor presente do mundo. - digo encostando os pés no chão de novo. - Eu queria esse óculos do Noah faz bem uns 7 anos - digo falando para o Josh - Já tentei barganhar com ele de tudo que é jeito.

Josh - Sei...

Any - Muito obrigada Noah. - coloco o óculos e encaro ele. - Como estou?

Noah - Tá muito gata. - ele abre um sorriso torto, e fico extremamente corada.

Josh - Vamos entrando né.

Any - Haaa claro.

Fomos andando nós três e Josh pegou minha mão com ciúmes de Noah.

Noah - Any, tenho uma outra coisa para você, depois te conto. - diz ele falando baixinho para mim enquanto andávamos.

Any - Tá bem - disse sorrindo.

Quando entramos vejo minha mãe, Belinha e todos os meus amigos me esperando, até o Pipoca estava lá. O parque não estava muito cheio, porque era dia de semana e tinha uma banda tocando num palco o que era muito legal. Cumprimentei todo mundo e todos cantaram feliz aniversário para mim, notei que Josh tinha planejado tudo com a minha mãe, e estava tudo perfeito.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sabi colocou a cabeça no meu ombro, enquanto Belinha segurava minha mão morrendo de medo do trem fantasma, não sei qual das duas eram mais medrosas, Sabi ficava gritando palavras em espanhol e se agarrando a mim deixando Belinha furiosa, já que ela era tremendamente possessiva quando se tratava de mim.  Saímos do trem fantasma e Belinha já estava me arrastando para o rumo de outro brinquedo, sem nem perguntar para Sabina.

Belinha - Noah, vamos, eu quero ir na montanha russa.

Sabina - Mas eu queria ir na roda gigante. - diz Sabi fazendo manha.

Belinha - Então vai - diz ela cortando Sabina.

Sabina - Noah...

Belinha - Vem, vamos encontrar a Any, antes que ela vá na montanha russa sem a gente. - olho para Sabi erguendo os ombros, como se não desse para fugir, Belinha era praticamente minha irmã, eu acompanhei a vida toda dela, não tinha ninguém que era mais irmão dela que eu. Belinha num instante solta minha mão e sai correndo para um rumo.

Noah - Belinha! Para onde ela foi?

Avisto de longe Any com Pipoca vindo para o nosso rumo e Josh pegando Belinha no colo com um sorriso gigante, aquilo me incomodou. Passei a mão na cintura da Sabina e andamos até eles.

Noah - Any, você tá encharcada.

Any - Eu sei, o carrinho caiu na água mais forte que a gente previa - diz ela rindo para o Josh.

Noah - Tira essa blusa e pega minha jaqueta.

Any - Não precisa.

Noah - Any... - digo olhando para ela e tirando a jaqueta.

Any - Tá. - Ela pega a jaqueta fecha e começa a se remexer dentro da mesma, quando vejo ela tirou sua blusa de dentro pela manga deixando a jaqueta fechada com o zíper um pouco acima dos seus seios fazendo um decote, acho que devo ter olhado tempo demais, porque a Sabina pegou na minha mão na hora, me fazendo virar para ela.

Sabina - Que cachorro fofinho, qual é o nome dele?

Any - Pipoca.

Belinha - É, ele é meu, não gosta de gente estranha.

Any - Belinha! - mordi os lábios para não rir do comentário, mas Sabi fez que nem era com ela. - A gente tava indo na roda gigante vocês querem ir?

Sabina - Eu quero! - diz animada dando pulinhos.

Josh - Na verdade, eu tenho que ir num lugar te vejo daqui um pouquinho. - diz dando um selinho em Any, o que fez meu estômago revirar.

Belinha - Posso ir com você?

Josh - Claro, bom que você me ajuda. - ele disse com um sorriso arteiro - os dois foram indo com o Pipoca e eu fiquei com as duas garotas.

Noah - Vamos?

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nós três caminhamos até a roda gigante e esperamos até a próxima cabine abrir, estávamos entrando quando o funcionário do parque barrou a gente.

Funcionário - Só dois por cabine.

Noah - Sério?

Funcionário - Só dois.

Any - Vai lá, vocês dois, eu espero outra.

Noah - Mas Any...

Any - Vai lá.

Funcionário - Se resolvam logo, que o brinquedo tem que andar.

Sabina - Não, Any é seu aniversário, vai lá com o seu irmão que eu espero e depois vou com ele. - diz ela sorrindo.

Any - Tá bem - disse a contra gosto por ela ter falado que ele era meu irmão.

Noah pega na minha mão e me ajuda a subir primeiro entrando em seguida, ficamos em silêncio por algum tempo.

Noah - Any - diz ele se virando para mim.

Any - O que?

Noah - O seu lance com o Josh é sério?

Any - Posso te perguntar a mesma coisa.

Noah - Não, meu lance com o Josh não é tão sério. - diz ele me dando um sorriso torto, me fazendo rir com o coração batendo mais rápido.

Any - Deixa de ser bobo.

Noah - E aí? - ele me olhou sério.

Any - Ain Noah, eu não sei, a gente não namora nem nada, mas eu gosto dele e ele gosta muito de mim, com o Josh é fácil, eu não sofro...

Noah - Hum...

Ficamos em silêncio por alguns segundo, então tentei quebrar o gelo.

Any - Você disse que ia me dar um presente.

Noah - Haaa é, eu não sei se você vai querer, mas é uma viagem de uma semana comigo.

Any - Uma viagem? - digo surpresa - Para onde? 

Noah - Para Porto Seguro. A gente sempre quis conhecer...

Any - Mas e sua namorada? 

Noah - Ela vai tá viajando e também ela já sabe e não se importou.

Any - Claro, você vai tá viajando com a sua irmãzinha - digo revirando os olhos com raiva. Noah abre um sorriso e começa a rir da minha cara.

Noah - Tanta coisa que eu já fiz com essa minha irmãzinha - diz ele pegando no meu queixo e dando um sorriso torto. Por um instante parece que o mundo meio que parou e o sorriso de Noah foi desaparecendo e ele foi ficando mais sério e mais ofegante, minha respiração irregular parecia que eu ia ter uma parada cardíaca, a mão de Noah saiu do meu queixo e foi indo para minha nuca, parecia que nossos corpos sempre pertenceram um ao outro e queriam se unir como imas, fui chegando perto vendo aqueles olhos esmeraldas que eu tanto conhecia me chamando, até ele encostar seus lábios no canto da minha boca, esperando alguns segundos eu reagir, eu não pensava mais, tudo que eu queria era beijar aquele garoto, o meu Noah, que eu não beijava a quase três anos, ele foi encaminhando seus lábios a caminho dos meus, os encaixando perfeitamente e como eu sentia falta daquilo como respirar, seus lábios eram quentes, macios e completavam os meus, ele enfim os encaixou e começou a me beijar, por um minuto tudo aquilo foi terno e doce como encontrar seu verdadeiro amor novamente, mas depois fomos unindo nossos corpos virando um beijo que parecia ser vital como se precisássemos do ar do outro para viver, ele foi pedindo passagem com a língua, enquanto viajava com sua mão da minha nuca até meu quadril, o toque do Noah era mágico, era tudo que eu lembrava num toque de garoto com 17 anos e um pouquinho a mais agora. Nos separamos por falta de ar, mas agarrei o seu pescoço enquanto brincava com seu cabelo e dávamos diversos selinhos para aquilo não acabar nunca, ele começava a sorrir pra mim como se estivesse apaixonado, e eu da mesma forma, quando escuto uma guitarra, um latido e a voz de uma menina, me viro e vejo Josh, Belinha e Pipoca no palco.

Any - Ai meu deus - solto Noah como se tivesse tomado um choque e me viro olhando para o palco.

Josh - Any, meu amor, essa é para você.

È iniziato tutto per un tuo capriccio (Tudo começou por um capricho teu)
Io non mi fidavo, era solo sesso (Eu não ligava, era apenas sexo)
Ma il sesso è un'attitudine (Mas o sexo é uma atitude)
Come il'arte in genere (Como a arte em geral)
E forse l'ho capito e sono qui (E talvez eu tenha entendido e estou aqui)

 

Scusa sai se provo a insistere (Desculpe, sabe, se tento insistir)
Divento insopportabile, io sono (Me torno insuportável, eu sou)
Ma ti amo, ti amo, ti amo (Mas te amo, te amo, te amo)
Ci risiamo, va bene, è antico, ma ti amo (É engraçado, tudo bem, é antiquado, mas te amo)

 

Scusa se ti amo e se ci conosciamo (Desculpe se te amo e se nos conhecemos)
Da due mesi o poco più (Há dois meses ou pouco mais)
Scusa se non parlo piano (Desculpe se não falo baixo)
Ma se non urlo muoio (Mas se não grito, morro)
Non so se sai che ti amo (Não sei se sabe que te amo)
Scusami se rido, dall'imbarazzo cedo (E desculpe-me se rio, me embaraço todo)
Ti guardo fisso e tremo (Olho pra ti fixamente e tremo)
All'idea di averti accanto (À ideia de te ter ao meu lado)
E sentirmi tuo soltanto (E me sentir somente teu)
E sono qui che parlo emozionato (E estou aqui e falo emocionado)
E sono un imbranato (E sou um atrapalhado!)
E sono un imbranato (E sou um atrapalhado!)

 

Ciao, come stai? Domanda inutile! (Oi, como está? Pergunta inútil!)
Ma a me l'amore mi rende prevedibile (Mas o amor me torna previsível)
Parlo poco, lo so, è strano, guido piano (Falo pouco, eu sei, é estranho, dirijo devagar)
Sarà il vento, sarà il tempo, sarà fuoco (Será o vento, será o tempo, será... fogo!)

 

Scusa se ti amo e se ci conosciamo (Desculpe se te amo e se nos conhecemos)
Da due mesi o poco più (Há dois meses ou pouco mais)
Scusa se non parlo piano (Desculpe se não falo baixo)
Ma se non urlo muoio (Mas se não grito, morro)
Non so se sai che ti amo (Não sei se sabe que te amo)
Scusami se rido, dall'imbarazzo cedo (E desculpe se rio, me embaraço todo)
Ti guardo fisso e tremo (Olho pra ti fixamente e tremo)
All'idea di averti accanto (À ideia de te ter ao meu lado)
E sentirmi tuo soltanto (E me sentir somente teu)
E sono qui che parlo emozionato (E estou aqui e falo emocionado)
E sono un imbranato (E sou um atrapalhado!)
E sono un imbranato (E sou um atrapalhado!)

 

Io, si (Eu, sim)
Ah, ma ti amo (Ah, mas te amo)

 

Olho para Any e ela está boquiaberta já em pé na cabine, seus olhos estão brilhando e ela está radiante cantando junto, me surge um nó na garganta com aquela imagem, mas apesar de tudo ela parecia apaixonada por ele.

Josh - Any, eu amo você  - diz ele olhando para a roda gigante - amo tanto que chega a doer - ele faz um sorriso sem graça e coloca a mão no peito - eu sei que eu não sou tudo o que você deseja, nem estou perto do que EU desejo para você, mas você é meu sol, o calor e a energia que eu preciso para poder viver e eu me sentiria muito honrado mesmo, se você quisesse namorar comigo, se quisesse dividir o seu amor comigo, eu vou estar te esperando aqui na beirada do palco, eu te amo.

Noah - Any...

Any - Noah, eu... - digo me virando para ele sem reação.

Noah - Não, tudo bem, vamos considerar tudo isso como uma despedida até breve.

Any - Noah... - eu coloco o meu dedo da boca dela.

Noah - Eu amo você, te amo agora, e te amo sempre, você sabe disso e independente com quem estamos agora ou depois, eu vou SEMPRE, SEMPRE estar esperando você. - abraço ela e a cabine se abre. - Vai.

Ela me dá um beijo na testa e sai correndo levando meu coração destroçado. Olho para fora e vejo a Sabina sentada com olhos brilhando depois de ter assistido o Josh cantando, ela não merecia eu não ser completamente dela, então agora eu seria.

Noah - Princesa vem. - digo inclinando a mão para ela, a fazendo sorrir e entrando na cabine comigo. Ela se senta coloca a cabeça no meu ombro e eu beijo o topo da mesma, enquanto assistimos de camarote o desfecho do pedido.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu saio correndo sorrindo muito até o palco, meu coração estava acelerado e eu não conseguia mais respirar quando vejo dois pares de olhos azuis quase tristes na beira do palco. Paro lá perto e fico olhando para ele sorrindo, até que ele percebe que estou ali, seu sorriso abre lhe fazendo as covinhas que eu tanto gostava e ele se aproxima de mim, coloca um mecha do meu cabelo atrás da orelha e me dá um beijo profundo que me tira o fôlego.

Josh - E aí?

Any - É claro que eu quero ser sua namorada. - digo pulando em cima dele.

Josh - Que alívio por um instante pensei que você ia me deixar plantado aqui. - eu dou um selinho nele rindo.

Any - Joshua, desde quando você fala italiano?

Josh - Eu nasci na Itália.

Any - Que? - ele começou a sorrir.

Josh - Eu nasci na Itália e morei lá até os 10 anos.

Any - Tem muito que ainda não sei sobre Josh Beauchamp pelo visto.

Josh - Você tem todo tempo do mundo para descobrir. - ele me puxou para mais perto e nos beijamos ternamente, como num filme de romance, quando eu escuto aquela frase.

Noah - Essa é para você como todas as canções de amor que eu canto na vida. - olho para o palco e vejo Noah e Sabina sentados num banquinho com violão e microfone, ele fala a frase olhando para Sabina mas depois olha para mim profundamente e senti que aquele seria o final do nosso momento de hoje, coloquei os óculos que ele deu para mim e abracei Josh dançando com ele e olhando para o palco.

Cómo quisiera poder vivir sin aire (Como queria poder viver sem ar)
Cómo quisiera poder vivir sin agua (Como queria poder viver sem água)
Me encantaría quererte un poco menos (Adoraria amá-la um pouco menos)
Cómo quisiera poder vivir sin ti (Como queria poder viver sem você)

 

Pero no puedo, siento que muero (Mas não posso, sinto que estou morrendo)
Me estoy ahogando sin tu amor (Estou me afogando sem o seu amor)

 

Cómo quisiera poder vivir sin aire (Como queria poder viver sem ar)
Cómo quisiera calmar mi aflicción (Como queria poder acalmar minha aflição)
Cómo quisiera poder vivir sin agua (Como queria poder viver sem água)
Me encantaría robar tu corazón (Adoraria roubar o seu coração)

 

¿Cómo pudiera un pez nadar sin agua? (Como poderia um peixe nadar sem água?)
¿Cómo pudiera un ave volar sin alas? (Como poderia uma ave voar sem asas?)
¿Cómo pudiera la flor crecer sin tierra? (Como poderia a flor crescer sem terra?)
Cómo quisiera poder vivir sin ti (Como queria poder viver sem você)

 

Pero no puedo, siento que muero (Mas não posso, sinto que estou morrendo)
Me estoy ahogando sin tu amor (Estou me afogando sem o seu amor)

 

Cómo quisiera poder vivir sin aire (Como queria poder viver sem ar)
Cómo quisiera calmar mi aflicción (Como queria poder acalmar minha aflição)
Cómo quisiera poder vivir sin agua (Como queria poder viver sem água)
Me encantaría robar tu corazón (Adoraria roubar o seu coração)

 

Cómo quisiera lanzarte al olvido (Como queria poder lançá-la ao esquecimento)
Cómo quisiera guardarte en un cajón (Como queria poder guardá-la numa gaveta)
Cómo quisiera borrarte de un soplido (Como queria poder apagá-la com só um sopro)
Me encantaría matar esta canción (Adoraria matar esta canção)

 

Quando ele terminou eu estava com lágrimas nos olhos, mas não deixei derramar, eu fiz minha escolha, sorri para Noah e ele sorriu para mim deixando as suas lágrimas derramar apenas para somente eu ver.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...