História E se... Interativa - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 52
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OOOOOOI Galerinha!!!
Com vocês mais um capítulo da fic, e continuo afirmando que ela fica mais interessante quando há sua participação, afinal ela é interativa.

Boa leitura...

S/N = Seu nome

Capítulo 5 - E se... Jacob Black


E se... Ir pra reserva com Jacob (seu namorado), zoar Paul e jogar conversa fora com Seth.


 Hoje Jake ia na reserva com isso aproveitei sua carona e passei na casa de Emily. Sabe, antes de ontem, foi aniversário de 3 anos do filho dela, nem eu nem minha mãe fomos na festa e agora vou levar o presente dele. Aff S/N por que não leva depois? Bem eu queria, mas minha mãe falou: " Você não faz mais nada que te peço? Vai ficar o dia todo atoa? Se eu for lá, não vem correndo atrás de mim não viu!".
Iamos para a reserva de moto era mais rápido.
- Jake meu amor, eu te amo tanto. Me deixa pilotar a moto dessa vez?
- Ta doida? Ainda mais você sem carteira. Já te vi apostar racha e não quero estar na garupa não mocinha. - apostar racha foi só uma vez e eu sei que não tenho carteira - Vai sobe ai.
Poucos minutos depois estavamos em La Push. Descemos da moto e entramos  na casa principal. Lá dentro, estavam sentados ao redor de uma das mesas Leah, Embry, Quil e Paul, e em pé perto do balcão estavam Emily, Sam e Seth. Eles estavam discutindo sobre o dilema da vida amorosa de Paul, comprimentamos a galera e sentamos nos bancos perto do balcão, de frente para eles.
- Chora não Paul. Amanhã minha irmã volta do interior. - zombou Jake
- Eu num tô chorando. Quem disse isso?? - agora todos estavam rindo
- Tem certeza que não? - disse Embry - Ai.. não sei o que faço, ligo pra ela? - ele imitava Paul
- Não, vou ligar não. - continuou Quil
- Vou ligar sim. - imitou Leah
- Não, vou esperar ela ligar. - eu falei
- Mas tô com saudade dela. - disse Seth
- Mas eu sou trouxa - finalizou Jake
Envergonhado (mas sorrindo), Paul levantou reclamando e foi lá pra fora. Perguntei Emily sobre seu filho e saimos, em direção á casa dela. A casa dela era perto, lá na reserva mesmo. Ele era muitíssimo fofo, moreno do cabelo escuro e olhos pretos, a quem diga que é mais parecido com o pai, mas a mãe também se parece. Ele sabia que eu levava algo para ele, por isso quando me viu ficou todo animado, puxa saco. Fiquei lá por poucos minutos, ao sair encontrei Jake e Seth que estavam indo a "prainha", na real, lá era uma espécie de represa, mas tinha areia, com isso á  apelidaram de prainha.
- Perai, vocês não vão se jogar do penhasco não né?
- An... S/N... hoje num to com vontade não. - falou Seth
- Mas qualquer coisa eu te seguro e você pula comigo. Pronto, resolvido.  - disse Jake
- Nem aqui, nem em outra vida eu me atiro de lá de cima. E também não tô com roupa pra isso. - disse isso jogando o cabelo (que estava preso em um rabo de cavalo) como madame.
- E quem disse que agente anda de sunga? - e Jake começou a rir e fazer aquele típico toque de mão com Seth.
E fomos rumo a prainha.
- Sem agarramento viu, não sou vela. - disse Seth
Caminhávamos na areia, eu e Jake de mãos dadas, ainda bem que eu estava de short, não estou afim de tirar areia das pernas da calça, Jake estava de uma blusa de manga curta e bermuda jeans e Seth com a típica bermuda e camiseta sem mangas.
- Seth, tô doidinho pra passar a tesoura nesse seu cabelo. - disse Jake, enquanto sentavamos em uma das pedras e Seth mexia no cabelo.
- Recalque que seu cabelo é melhor que o dele. - falei com Seth, enquanto eu escorava na perna de Jake.
- Ele não tem coragem S/N, acabo com ele na hora. - disse com uma gominha na boca enquanto consertava seu cabelo em um coque.
Diferente dos outros Seth tem o cabelo comprido, que bate um pouquinho abaixo do ombro, nada exagerado, confesso que é bonito sim, o cabelo dele parece ser mais hidratado que o meu, tenho de assumir, e não precisa de dar um retoque para diminuir o volume da raiz, liso com uma pequena ondulação nas pontas.
- Lembrei que quando era mais nova falava com minha mãe que se um dia eu fosse casar, seria com alguem que tenha o cabelo melhor que o meu, ai era só rezar para que minha filha ou filho puxasse o cabelo do pai. - criança pensa cada coisa né?
- S/N... - disse Seth - Não tô recusando seu convite, mas... acho que Jake não vai gostar que eu case com você.
- Que?!
- Muito menos que eu simplesmente  seja o pai de seus filhos. - ele falava numa seriedade
- Gente - disse Jake sorrindo - Agora eu que não quero ficar de vela - e jogou areia em mim e em Seth ao mesmo tempo - E falando nisso, e a sua peguete em?
- Peguete? Eu??! Que isso - respondeu
- Uuuuui, quem é? Eu ja vi? - agora eu passei por cima do colo de Jake só para cutucar Seth - Conta ai, eu conheço ela?
- Isso eu não sei. O nome dela é Natália, conheci no cursinho, mas não é nada de mais, vocês que não prestam mesmo.
Ficamos ali por cerca de meia hora, sentados nas pedras que tinha na areia, perto da água, jogando conversa fora e pedrinhas na água represada. Mas conhecendo esses caras sabia que não resistiriam em pular do penhasco. Na volta aumentamos o percusso só pra matar a vontade de Seth (exibido) mesmo o tempo estando um pouco nublado. Dessa vez Jake não foi, afinal teria de voltar molhado pra casa e ainda me molharia também, mas passava instruções ao amigo.
- Se for fazer cambalhota, dá um salto!!! - gritava - Caso contrário se joga que é mais emocionante!
- Não vai dessa vez? - perguntei baixinho
- E escutar você reclamando no meu ouvido de que estou molhado? Nada disso S/N, prefiro ficar aqui mesmo. - disse me abraçando por trás me envolvendo em seus braços - É mais quentinho. - disse me meu ouvido.
- Tá legal, agora eu vou. - gritou Seth, depois de pedir para que segurássemos sua blusa, decidiu pular de bermuda para não chegar em casa só de cueca.
- Sem enrolo. - gritei
Ele daria a volta por baixo e nos alcançaria na reserva. E bumm!!! Ele correu e se jogou de lá de cima em direção a água. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Compartilhe com amigos e mandem idéias para os contos usando as regras que postei no primeiro capítulo.
Lembre-se que essa fic só existe com você, então se gostar mande ideias e entre nessa brincadeira.
Até mais,
Bye, bye...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...