1. Spirit Fanfics >
  2. E se meu amanhã não existir? Imagine com Kim Taehyung (BTS) >
  3. Voltar no tempo prt.2

História E se meu amanhã não existir? Imagine com Kim Taehyung (BTS) - Capítulo 14


Escrita por: imagine_com_sarinha

Capítulo 14 - Voltar no tempo prt.2


Fanfic / Fanfiction E se meu amanhã não existir? Imagine com Kim Taehyung (BTS) - Capítulo 14 - Voltar no tempo prt.2

           Julho de 2013

O mês que tudo muda

Tae

Enquanto eu tava esperando meu amigo naquele banco totalmente desconfortável, olhei para a lojinha que tinha na frente do prédio, uma floricultura, estava pensando em fazer uma surpresa pra Jeni, fico ali olhando de longe até sentir encostarem no meu ombro

- veio pra audição?

Olhei meio assustado logo atrás do moço mais cheinho com um óculos preto, nariz grande, cabelo meio escorrido , vejo meu amigo com a cara meio desapontada

Tae: n ... Não eu não vim - minha voz meio travada -

Hoon: Tae! Faça , vai lá, talvez você tem mais sorte que eu - vem até mim com a cabeça baixa e se senta ao meu lado

- vamos garoto, só de olhar pra você já vejo talento - dando uns tapinhas no meu ombro sinto ele me impulsionar até a sala -

- como é seu nome?

Tae: Kim Taehyung senhor - faço reverência -

Ji-hoon

*Estou desapontado que não consegui entrar, poxa poderia ser uma oportunidade e tanto não?* - meus pensamentos me deixando mais triste, estou a uns 20 minutos esperando o Tae sair daquela mini sala.

Ouvi barulhos atrás de mim

- parabéns Tae! Você mandou muito bem, é ótimo pra isso, parece que nasceu com o dom, carismático, converse com seus responsáveis e ligue para mim - me viro rápido olhando o moço maior estendendo a mão pro meu amigo

Hoon : então você foi bem? - pergunto assim que saímos do prédio precisando de umas reformas -

Tae: uhum ... - me olha com aquele sorriso quadrado -

Hoon: fico feliz por você, tomara que consiga cara - dou um tampa em seu ombro - se ficar famoso lembre-se de mim

Fico decepcionado por eu não ter ido bem, pois sempre me achei talentoso, mas ficarei muito feliz se Taehyung conseguir por mim

Tae: ein ! Tem dinheiro ai?

Hoon : tenho por que?

Tae: tá vendo aquela flor - aponta pra loja do outro lado da rua - queria dar para alguém mas tô sem agora será que pega uma pra mim? - reviro os olhos

Hoon: você precisa de um emprego isso sim - falo pegando na carteira e indo em direção a floricultura

Tae

Ao contar tudo oq aconteceu hoje quando cheguei em casa, única coisa que ouvi foi

Vovó: está sem parafusos menino? Eles podem te pegar, te sequestrar e nunca mais voltar, vou ter que falar com seus pais

Tae: mas vó eu também estava com esse medo, ele me mostrou tudo, os meninos que vai cantar comigo, pareciam boas pessoas e...

Vovó: vou falar com seus pais já disse ! - vejo ela pegando o telefone e discando o número com muita dificuldade -

Eu não morava com meus pais, mas meu relacionamento com eles é bom, converso normal, mas me dou melhor com minha vó, por isso prefiro ficar aqui cuidando dela

- oq?! Taehyung enlouqueceu? Claro que não, muito perigoso, ele não vê o jornal não? - escuto a voz de minha mãe no celular

Vovó: foi oq disse pra ele

Tae: mas mãe... - falo num tom manhoso chegando mais perto do celular -

- sem mais e nem menos Taehyung você não vai ! Amanhã vou passar aí pra conversar com você melhor, parece que enlouqueceu de vez - escuto a ligação se encerrar -


Um pouco mais tarde

23:00 p.m


Tae

Tae: vó? - bato levemente na porta do seu quarto -

Vovó : hm? - com a voz manhosa , acho que estava quase dormindo -

Tae: desculpe acordar a senhora, mas estou saindo tá ? - ela olha pro relógio na cabeceira da cama -

Vovó : esse horário Taehyung?

Tae: vovó já tenho 18 anos, não vou demorar muito , prometo beijos - saio rapidamente antes que ela possa dizer não -

Eu já estou grandinho mas ainda sim obedeço ordens, acho que até quando tiver 40 anos vou obedecer

------------------------------------- 23:45 ---

Tae

* Como ela pode trabalhar num lugarzinho tao longe? E ainda mais vim a pé * - fico me perguntando isso em silêncio, até avistar a moça mais linda do mundo do lado de dentro da loja, atrás do caixa com uniforme, não achei que iria me reconhecer, mas em questão de segundos ela me olhou e abriu aquele sorriso que me enche de borboletas na barriga, a vi correndo de encontro comigo

Jeni: não acredito que você veio - me abraçou muito forte, até se afastar e me beija com mais força ainda -

Tae: são pra você - entrego as flores que peguei hoje da floricultura -

Jeni: vem, vem - me pega pelo braço e me puxa até um deque com mesas que tem na lateral da loja - senta aí - puxa uma cadeira - estava com muita saudades

Fico simplesmente bobo toda vez que a vejo, esse jeitinho dela me encanta, fico um tempo  observando sem nem perceber no que ela falou

Jeni : Tae! - ela pega na minha mão se sentando em minha frente deixando as flores logo do lado na mesa, da um beijo na mesma e encosta sua bochecha fria por causa do inverno que está fazendo, respira profundamente até abrir os olhos e me encarar , tiro minha mão que está sendo pressionada por sua bochecha, começo a passar em seu cabelo macio e enrolado, desço até encontrar suas sombrancelhas acompanho o desenho delas com meus dedos, chego até sua mão que está apoiando sua cabeça, sinto elas frias, beijo a mesma também , faço os mesmos gestos que ela fez comigo -

Eu não posso, simplesmente não consigo explicar oq é isso ,que sentimento é esse só sei que é dela e só dela cada detalhe que quero conhecer

Jeni: a saudade quase me matou esses dias Tae - me dá um soquinho no ombro - você não pode ficar tão longe assim

Solto um breve sorriso e seguro sua mão delicada

Tae: como está indo as coisas?

Jeni: bem na medida do possível - ela faz um ar de tristeza aparecer do nada -

Tae: oq aconteceu?

Jeni: nada! Fico sabendo que entrei em uma universidade? -  seus olhos que estavam caídos começam a brilhar -

Tae: eu não acredito ?! - levo minhas mãos a sua bochecha descendo ao seu queixo -

Jeni: uhum, estou estudando durante o dia

Tae: oq está fazendo?

Jeni: eu não quero copiar você não, é só que quando eu conheci me apaixonei, estou fazendo artes - seus olhos brilharam mais ainda -

Não pude disfarçar meu entusiasmo

Tae: MDS isso é incrível! - um pouco de duvida aparece - mas não queria fazer medicina ?

Jeni : sim mas artes me fez apaixonar por ela primeiro - uma risadinha gostosa dela -

Tae: vejo que está feliz, que bom...

Parece que o tempo parou, literalmente parou, seu sorriso estacionou meu relógio mental, não sentia nada não via nada além de seus olhos, sua pele, seu cheiro que o primeiro ato se passou na minha cabeça e eu o compri, me aproximei fazendo nossos lábios se encontrar, até sentir sua língua com a minha, sentir ela puxando o ar e se entregando, parecia que estava matando a saudades

- mas oq é isso!!! - uma voz grossa ecoa, Jeni me empurra E se levanta rapidamente -

Jeni: desculpe senhor - faz reverência - Tae esse é meu chefe - ele me olha com desdém , de cima abaixo

Tae: prazer senhor - faço reverência também -

- que prazer oq garoto enxerido, tá fazendo oq aqui com minha funcionária!? - ele pega com força no pulso dela, a mesma tira rapidamente e me olha meio constrangida , sinto uma sensação entranha no ar

Tae : tudo bem? - falo sem sair nenhum som, esperando que ela entenda, então faz que sim com a cabeça -

- sai sai sai garoto! Antes que chame a polícia, e você entre e vá trabalhar !

Tae: volto amanhã - sussurro no seu ouvido -

Quando viro as costas indo embora percebo que o velho fica na frente da porta confirmando que eu não vou voltar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...