História E U P H O R I A - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Lgbt, Suspense, Yaoi, Yuri
Visualizações 7
Palavras 1.145
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!! ^¬^

Capítulo 3 - II. "Club Calpurnia."


Fanfic / Fanfiction E U P H O R I A - Capítulo 3 - II. "Club Calpurnia."

"Momma, I'm so sorry I'm not sober anymore 
And daddy, please forgive me for the drinks spilled on the floor."           
- Demi Lovato             


      ***

18:50h

Depois de um tempo limpando e vendendo quase nada, como sempre, saio de lá, continuo andando mas não para minha casa, mudo minha rota para a avenida "Honiemoon" que ficavam próximo a escola.

Entro em um bairro nada agradável onde ficavam uma Club chamado "Club Calpurnia" onde jovens, como eu, ia para compra bebidas, drogas, e tentarem transar.

— Ora, Ora, Ora, Jevamos quem está aqui novamente,  o belo e perfeitinho Eden... — Grita Max da última mesa.

— Oi para você também Max.

Max e um babaca da minha turma, ele é aquele tipo de idiota que enche o saco de todo mundo, tem a garota mais gostosa ao seus péis.

É o mais desejado por todos. Tipico colégial clichê.

Eden olha ao redor e como sempre, a maioria do ensino médio estavam lá, Max, Cloie, Lucas, Paul, Millie, Frank, Bob, Gibbie, Jaymes, Gracie, Conan e as patricinhas do "caralho" Emilly, Sophia e Scarlett.

Eden volta a direcionar sua atenção ao balcão, pedi alguns drinks, vira um por um sem pensar duas vezes, compra uma garrafa de vodka e dois cigarros, um vai até sua boca e o outro para trás da orelha.

Sinto uma mão suave e macia pousar em meu ombro, me viro, e vejo a Cloie,

— Linda como sempre! — Digo rindo.

— Meu Deus, Já está bêbado a essa hora ? — Cloie da uma suave risada.

— Mas então bonitão, Vem sentar com a gente ali. — Ela aponta para a mesa onde o Max e os outros estavam.

— Tenta se enturmar dessa vez! — Ela segura ma minha mão e me puxa para a mesa.

Cloie era muito gentil comigo, Estudei com ela desde a 5° série, éramos bem próximo até o ensino fundamental, mas agora nem tanto, nós nunca deixamos de nos falar. As vezes saímos juntos, era até legal! Ela me ajudou com meu antigo relacionamento com o Jeff, depois do meu horrível termino com a Ivie, péssimo pensar nisso.

— Me sento próxima a Cloie, Coloca o meu litro de vodka na mesa.

— Oi ? — Falo enquanto acendo o outro cigarro.

— Deixa eu dá um trago "brother" — Diz Lucas e Paul.

— Ok! — Estendo minha mão para os mesmos.

— Em seguida diz o Jaymes — Tenho coisa melhor!! — O mesmo tira da bolsa um tablete médio de maconha e um "sacinho de pó".

— Bob espantado diz. —"Caralho"  onde você conseguiu essas merdas ?

—Vamos nós galera!! — Diz uma das "patricinhas".

—Vamos! — Falo empolgado.

— Essa noite promete ser divertida! — Diz Paul.

— Abro um sorriso no meu rosto.

— Quem será o primeiro ? — Jaymes diz olhando para todos.

— Me tira dessa! — Conan fala enquanto beijavam Millie.

— Eu!! — Levanto minha mão sem amenos pensar.

Todos me encaram, mas meio que nem estavam ligando, olho para o relógio e já eram 00:30h.

O tempo passou mais rápido doque eu esperava. Minha mãe já deve ter chegado em casa, espero que ele não se importe com a minha "fulga".

Cloie me encara e em seguido pergunta. — Você não tinha parado com as drogas e etc...?

— Tentei, mas vejamos, não consegui!

— Sua mãe sabe disso ? — Cloie continua a me encarar.

— Não!! — término com um sorriso no rosto.

— Eden! Vamos queridinho, Não temos o tempo todo para te esperar. — Diz Sophia debochando.

— Ok! Ok! — Pego o "saquinho de pó" coloco uma boa quantidade na mesa, em seguida dou uma "sugada"

Me levanto com todos me olhando e rindo, meu nariz estavam completamente branco.

— Esse é meu garoto! — Diz Max enquanto dá tapinhas de leve em minha costa.


 ***

Fumando, Bebendo, tudo aquilo não poderia ficar melhor!!

 A cocaína logo fazia efeito, euforia tomavam conta do meu corpo, já não tinha controle de mim mesmo, até que por um tempo apago.


***


— Eden, Eden, acorda! Temos que ir! O Club já vai fechar! Vamos, acorda!!

Acordo atordoada com a Cloie cutucando minha bochecha, a minha cabeça doía muito parecia que em qualquer momento iria explodir!

Me levanto meio tonto indo em direção à porta.

Já são que horas ? Olho para a Cloie.

03:19h

Você está de brincadeira, não é ?

— Não mesmo! Vocês estavam muito loucos!

Vai se fuder!!  Grita Lucas enquanto vomitava.

Ok, Então tchau!  Começo a andar cambaleando em direção a minha casa.

Que ajuda ?! não me importo em te levar até em casa!

Ah, deixa! Sei me virar sozinho! Continuo a andandor.

Então tá! Diz Cloie ainda preocupado.

                                    ***

Saio de lá depois de ter vomitado a rua inteira, minhas vistas estavam bagunçadas e mau conseguiam andar, parecia que nunca ia chegar em casa, depois de muito tempo consegui chegar, subindo as escadas cambaleando, consigo pegar o elevador, chego em frente a meu apartamento.

Respiro fundo e entro, começa a andar lentamente até meu quarto, tentando evitar fazer barulho.

Onde estavam! Diz minha mãe saindo do meu quarto.


E-Eu estavam na casa do Billy. — falo gaguejando.

Eden, Não adianta mentir para mim, liguei para a Anna e para o Billy, me disseram que a último vez que te viram foi na saída da escola, é melhor você me contar a verdade! Diz minha mãe bastante nervosa.

— Mãe desculpa...

Desculpa ? Ela me encara com um olhar de ódio.

E-Eu... — Dou uma pequena pausa e depois volta a falar.

— Eu sair para o Club Calpurnia, desculpa.


Eden, eu não acredito nisso, filho, eu já disse mas de uma vez, Porque nunca me escuta ?! Porque nunca faz as coisas certas ?! Ainda quer que eu confie em você ? Não ligou, não mandou mensagem, já são 04:20h. E oque você estava fazendo lá ? Não me diz que... Ela sai do meu quarto, depois de alguns segundos volta, volta com uma lanterna.

Para que isso mãe ? — Digo confuso!

— Abre o olho.

Mas Mãe...

Abre a droga do olho Eden!! Diz em um tom mais agressivo.

Ok! Ela abre meu olho e aponta a lanterna para o mesmo.

Sabia, você voltou a usar drogas! Nunca deveriam ter acreditado em você! Mentiu para mim novamente! Me olha dá cabeça até os pés com um olhar de desgosto, Em seguida sai andando resmungando em direção ao quarto dela, bate a porta e se cala.

                                 ***

Fecho a porta do meu quarto, o silêncio da noite é tomado pelo choro baixinho da minha mãe.

Me jogo na cama e adormeço lentamente depois dessa desventura em série.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...