História É Você - Trilogia Stay With Me - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Doutor Estranho, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Os Vingadores (The Avengers), Thor, Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dra. Helen Cho, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Gwen Stacy, James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Maria Hill, May Parker, Miss Marvel, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Peter Parker (Homem-Aranha), Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Sharon Carter (Agente 13), Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Thor, Visão
Visualizações 60
Palavras 2.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa tarde, tudo bem?

Saiu capítulo novo de Stay With Me ♥

Barganhando até o último, corre para ler, e eu sei que você vai haha

Espero que gostem!

Beijos da Care ♥

Capítulo 13 - Missão


Fanfic / Fanfiction É Você - Trilogia Stay With Me - Capítulo 13 - Missão

Os olhos de Steve pairaram sobre a única coisa que lhe importava naquele pequeno espaço em que estava junto aos seus amigos. A ruiva estava de volta, e todos estavam a abraçando, lhe desejando as boas-vindas. Pensou ser uma boa oportunidade para poder se aproximar dela, e assim ele fez. 

Se aproximou devagar, como um gato se aproxima de seu dono desejando que lhe afaguem a cabeça. Sorriu de forma discreta, estava envergonhado. Parecia mais um adolescente ao olhar para ela e a mesma lhe notar ali. Natasha não hesitou em sorrir. 

— Steve? Oi... – tomou a iniciativa e abraçou o corpo do loiro, repousando rapidamente a cabeça no ombro esquerdo dele, enquanto ele beijou-lhe a testa. Estava mesmo ali com ela e sentia seu corpo no seu, o que fazia ele desejar mais e mais estar com ela assim para sempre. 

— Você está linda... quero dizer, continua linda. Seja bem-vinda de volta. – Ela se afastou e ele suspirou. Sempre dizendo o que não devia em momentos em que não devia. 

— Obrigada. Fico feliz que tenha pensado em mim para uma nova missão. Espero conseguir ajudar vocês – ela foi irônica e ele engoliu em seco. Clint havia contado a ela sobre a conversa de quando ela foi embora?! 

— Você é muito útil, Nat – ela não conseguiu esconder sua cara de surpresa e ele desviou o olhar, se sentando no confortável sofá logo em seguida. 

— Vamos falar logo sobre isso, porque quero chegar cedo em casa para poder me despedir com decência da minha esposa – Tony se ajeitou no estofado e encarou os amigos, com total classe no que fazia. 

— Tudo bem, a missão vai ser o que vocês já sabem. O Barton já conseguiu a localização das bases da HYDRA, então é chegar atacando. Destruição total, pois eu já estou cansado dessa organização acabar com a nossa paz e a paz no mundo. 

— Uau, você está todo radical. Destruição total – Stark zombou, com um sorriso nos lábios. Era pura ironia. 

— Não é hora para gracinhas. Vocês têm o domingo de folga, e segunda feira quero todos no hangar as 07h00. – Se levantou e encarou Natasha mais uma vez. 

— Não sabemos quanto tempo essa missão irá durar, então se preparem para tudo – Barton finalizou a fala do homem e também se levantou. Natasha encarava a mesa sem dizer nada. 

— Barton, Tony, Natasha e Bruce estão dispensados, eu já falei com o Thor e ele vira amanhã pela manhã. Conto com a ajuda de todos. 

— Onde está a Wanda? – Natasha se manifestou pela primeira vez – Ela mais do que ninguém poderia estar indo nessa missão. Ela se tornou uma boa agente, tem ótimos reflexos e socos precisos. 

Encarou o homem e Tony olhou para ele. Respirou fundo antes de indicar com a cabeça um “eu te avisei” e assim saiu da sala com Bruce, precisava dar continuidade ao seu projeto e falar com Pepper. 

Steve passou a mão na cabeça e encarou Barton um pouco. Era a hora de dizer a verdade. Já não podia mais mentir para a mulher. Surpreso ficou em conseguir esconder algo tão grande para a amiga. 

— Nat, a Wanda é uma situação delicada. 

— O que aconteceu com ela? Você me disse que ela estava bem, e que ela estava em missão na Espanha. 

— Sim, mas... Não. Ela nunca esteve em uma missão na Espanha. 

— Mentiu para mim? Clint, eu confiei em você e agora você me diz que mentiu mesmo para mim? O que você... 

— Eu pedi a ele – Steve interviu na conversa e se aproximou mais dos dois – Eu disse para ele não te contar. 

— A troco de quê? Vingança? Ela é minha melhor amiga – Natasha bufou e encarou o loiro – Onde ela está? 

— Trabalhando para a HYDRA – ganhou um olhar de reprovação do arqueiro, que respirou fundo e deu um passo para trás. Natasha fez o mesmo, e seus olhos estavam focados no homem à sua frente. 

— Como você pôde? – ela recuou mais, meneando a cabeça para os lados e suspirou – Ela pode estar ferida. 

— Ela escolheu isso, Natasha. Não é a primeira vez. Ela quase nos matou, quase matou o Peter e destruiu a cidade. Ela é perigosa. 

— Não, a Wanda não é, e você... 

— Ela não é mais a mesma, ela é uma mutante – ele gritou com ela, e soltou o ar com força logo em seguida – Ou Inumana, como desejar chamar. Fizeram alguma coisa com ela, que revelou poderes ou até mesmo colocaram esses poderes nela, quem sabe? Eu só estou tentando dizer que ela é muito poderosa, Natasha. 

A vingadora abaixou um pouco a cabeça, não por submissão, medo ou vergonha, mas sim por estar pensativa quanto a tudo aquilo. 

— O irmão... Ela disse que iria encontrar com o irmão na última vez que nos falamos a muito tempo atrás, mas, Erik fez algo com eles. Se há essa coisa de mutação, com certeza tem dedo do Erik Lensherr nisso e eu vou descobrir, pode apostar nisso. 

Ela saiu batendo os pés, passando por entre os dois vingadores que estavam juntos a si, os deixando confusos para trás. 

Natasha estava agindo por impulso, pois queria descobrir a verdade o quanto antes. Faria de tudo por Wanda, e agora que sabia disso, a missão valia muito mais a pena para ela. 

Tinha uma amiga para resgatar, julgando ela ter escolhido esse caminho ou não, precisava a ajudar e faria de tudo, daria sua própria vida pela da amiga, tudo para ver a mulher bem. 

~.~ 

— Como você está querido? – Tia May perguntou ao seu sobrinho, enquanto se sentava ao lado da cama do garoto, que estava bem quente por conta dos cobertores na cama. 

— Estou melhor, tia. Não precisa ficar se preocupando – sorriu para acalmar a mulher. 

— Peter, querido. Não precisa ficar mentindo para mim. Eu sei como é ser atropelado. Não que eu já tenha sido, mas eu cuidei de pessoas que já foram. 

— Está falando da minha mãe... – suspirou deixando a cabeça pender para trás, repousando a mesma no travesseiro. Se sentia mal por mentir mais uma vez para sua tia, mas era necessário. Ela iria surtar se soubesse de todos os acontecimentos. 

Segurou a mão da mulher e sorriu com o carinho que ela lhe fizera. 

— Você vai se recuperar logo. Eu sei que você gosta de trabalhar com o Tony, mas vai ter que se acostumar – balançou a cabeça concordando e desviou seu olhar. 

— Obrigado por estar aqui, tia May. Eu não sei o que seria de mim sem você – sorriu e ela fez o mesmo. 

— Mas me diz, como foi isso? Tony me falou que você foi atravessar a rua sem olhar. Estava mexendo no celular de novo, Peter?  

— Ele disse isso? – se controlou para não revirar os olhos – Eu... foi exatamente dessa forma, mas não era o celular, era minha câmera. Eu havia tirado umas fotos e precisava muito entregar na escola. Lembra da Carol? Então, nós dois estávamos fazendo um projeto escolar, tirando fotos das turmas, foi isso. 

O bom, era que sua tia sempre caía em suas mentiras, então ele poderia inventar qualquer coisa, desde que não fosse algo extraordinário, que não desse para acreditar. Tudo pelo homem aranha e para proteger sua identidade, acima de tudo, sua família. 

— Eu entendo que você queira fazer trabalhos voluntários, mas você precisa tomar mais cuidado. Peter, você podia ter morrido – passou a mão no cabelo, já estava ficando desesperada com tudo aquilo, quando ouviu uma batida na porta e viu a imagem de um moreno adentrar o quarto, segurando balões nas mãos, que flutuavam no ar. 

—Atrapalho? Tony me pediu para vir ver como você estava – Sam, amigo de equipe se aproximou e amarrou os balões ao lado da cama dele e Peter segurou a risada, pois sua tia estava o olhando sem entender nada. 

— Tia May, esse é Sam Wilson, ele trabalha comigo e com o Tony. Ele é da área de publicidade – lançou um olhar para Sam assentir com isso e sorriu forçadamente. 

— Prazer em conhece-la senhora Parker. Peter fala muito bem da senhora, e eu ainda penso em fazer um banner da empresa com sua foto para propaganda. Linda e simpática, acho que vou aderir. 

As bochechas dela ruborizaram e ela deu um passo para trás. 

— Eu vou deixar vocês dois conversarem. Eu volto mais tarde para ficar com vocês. – Olhou para Sam – Até mais senhor Wilson – saiu do quarto e Sam olhou para o colega. Peter deu risada. 

— Você não precisava dizer tudo aquilo. Não é para forçar nada. 

— Você me colocou contra a parede dizendo aquelas coisas, que eu sou publicitário e tudo mais, queria o que? 

— Ah, tudo bem – suspirou e bebeu um pouco de água, que tinha num copo ao lado da cama. 

— Como você está? 

— Melhorando a cada dia. Como estão as coisas na torre? 

— Bem. A equipe saiu em missão. A viúva negra voltou e eles foram viajar o mundo. Algo relacionado à HYDRA estar de pé e eles quererem derrubar de vez e, recuperarem a Wanda, ela está com eles, porém, todos pensam que está contra a vontade. 

— Eu sei que ela está – desviou o olhar. Algo parecia lhe incomodar e Sam não deixou passar desapercebido – Gosta dela, não gosta? 

— Não, eu não gosto. A gente nem teve tanto contato assim. Quando ela estava com a gente eu estava com a Gwen e... 

— A Gwen estava com o James e vocês dois treinavam juntos. Dá para criar um sentimento por seu parceiro de equipe, não é crime. Natasha casou com o Steve. Bucky está com a Gwen. Bruce com a Carol.  Clint com a Maria, não precisa ficar ressentido em dizer isso, Peter. Dá para ver nos seus olhos a preocupação quando eu digo que ela está nas mãos da HYDRA, por algum motivo que não seja o querer dela. E mais, ela te machucou e você está chateado com isso. 

— Não, Sam. Não cria história onde não existe. – Peter não olhava para o colega em momento algum, e suas mãos apertavam o cobertor da cama, duas vezes a cada dez segundos. 

— Tudo bem, vou fingir que acredito. Eu vou te mantendo informado sobre a missão. Stark e Steve me pediram para vir te ver durante esse tempo, então vai se acostumar com minha linda carinha.  

Piscou para o homem aranha e ambos deram risada, mas Peter colocou a mão na cintura, com dor e resmungou. 

— Até depois então, obrigado pelos balões. 

— Isso foi idéia da Pepper. 

— Nossa, eu vou sofrer nas mãos dela, não vou?! – brincou fazendo careta e deu risada, acenando para o amigo. 

Pegou seu celular em mãos e suspirou, se sentindo cansado. Cansado de ficar ali sem poder fazer nada, e ainda mais, não poder ajudar seus amigos em uma missão que ele gostaria de estar. Uma missão onde ele poderia resgatar Wanda, mesmo que fosse a força.  

Ele sabia que estava nutrindo sentimentos pela mulher a muito tempo, e não conseguiria mais esconder, como não estava, mas precisava ser forte o suficiente para não estragar as coisas. 

Ele faria de tudo por ela. Levaria mais um tiro dela, se isso significasse traze-la de volta para casa. 

... 

Em missão, os vingadores percorreram diversas cidades de países dos cinco continentes, atrás das localizações que Clint havia identificado como possíveis bases de reerguimento da HYDRA. Países como Alemanha, Argélia, Austrália, Brasil e Singapura estavam na lista dos agentes. 

A missão estava seguindo de ótima maneira. Alguns se machucavam nas lutas, mas logo estavam bem para dar continuidade ao desejado. 

Já haviam se passado semanas, que nem mesmo eles conseguiram controlar, e ainda faltava uma base, isolada na Europa, que ficava em Sokovia, uma república antiga onde eles já estavam a caminho. 

— Nos demos bem até aqui, vamos continuar dessa forma. Acreditamos que seja a última base da HYDRA que está na ativa, então vamos acabar com eles. 

— Steve – Natasha o chamou e mostrou em seu celular as imagens que estava recebendo do local para onde estavam indo. 

— Eles já nos notaram. Clint, pouse mais afastado, estão criando barreiras em volta da base. Natasha, eu e você vamos pelo chão, em Bunkers derrubando os agentes. Stark pode voar com Thor e acabar com eles. Bruce, você sabe o que fazer. – Viu a nave pousar na neve e respirou fundo colocando seu escudo nas costas – Sejam uma equipe e conseguiremos o que queremos. Vingadores, avante! 

Eles assentiram as ordens do capitão e assim saíram do Quinjet, partindo para a luta que iriam iniciar. 

Tony já sobrevoava o local, recebendo tiros em sua direção, que os mesmos ele desviava, lançando rajadas de energia de volta nos agentes da HYDRA. 

— Vai ser meio difícil de vocês chegarem até a entrada. Tem um monte desses idiotas no caminho. JARVIS, me dê uma alternativa para entrada – pediu ao programa enquanto sobrevoava o local, ajudando os amigos que estavam no chão. 

Steve e Natasha pularam do automóvel que Clint dirigia. A viúva negra já saiu atirando, derrubando o maior número de homens que estavam no seu caminho, ouvindo a voz de Tony e Steve soando em seu ouvido, através do comunicador. 

Barton lançava flechas em cada um deles, sendo rápido e preciso, estando atento a tudo ao seu redor. 

— Podemos parar de brigar e resolver logo isso?! – Natasha bradou firme, retrucando as palavras que Steve e Tony debatiam e respirou fundo. 

— A ruivinha está certa, vamos acabar logo com isso. Eu achei uma entrada – disse voando mais baixo, e jogando poeira para todo lado – JARVIS, desative os portões, quebre a barreira que tem ao redor desse lugar. 

— Sim senhor Stark! 

— E você pretende entrar aí sozinho? – Foi interrompida por uma explosão perto de si e olhou para trás. – Droga, eles o acertaram – disse quase que em desespero. Não queria soar dessa maneira, mas acabou sendo. 

— Natasha, quem? – Stark perguntou, esperando por uma resposta em vão da vingadora. 

— Steve! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...