História Echo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Acampamento, Bruxa, Bruxo, Kimnamjoonbts93, Taehyung
Visualizações 341
Palavras 1.495
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nós vemos nas notas finais ♥

Capítulo 6 - Você perdeu Taehyung.


Fanfic / Fanfiction Echo - Capítulo 6 - Você perdeu Taehyung.

Acordei ouvindo o som do despertador do celular. Nem precisei olhar no visor para saber que ainda eram 06:30 da manhã. Agradeci mentalmente por  John me dispensar de dar aulas essa semana. Não só porque minhas costas insistiam em doer pelas queimaduras, mas porque eu não queria ver Kim Taehyung.

Mesmo que provavelmente eu ainda encontrasse com ele pelo acampamento, quanto menos vezes eu o visse, era melhor. Eu não queria ver, falar, ouvir Kim Taehyung. Eu não queria nem ao menos pensar em Kim Taehyung, porque até pensar nele me dava raiva. Até pronunciar o nome dele mentalmente me dava raiva.

— Vai ficar na cama amiga?  -Amanda se espreguiçava tentando espantar seu sono.

— Vou ir ao refeitório mais tarde já que não vou precisar dar aulas.

— Eu tenho aulas até o horário do almoço, mas qualquer coisa que precisar me mande uma mensagem. -Se levantou indo em direção ao banheiro.

— Tudo bem, eu vou tentar dormi um pouquinho mais.


Escutei quando Amanda saiu, mas mesmo que meus olhos estivessem fechados eu não consegui voltar a dormi. Peguei meu celular e me lembrei que não avisei a Taehyung sobre o cancelamento das aulas. E mesmo que imaginá-lo me esperando a manhã inteira fosse bem engraçado, eu resolvi enviar uma mensagem. A primeira mensagem desde que salvei seu número.
 

Desbloquiei a tela do celular, e entrei no aplicativo de mensagens encontrando o nome ‘’K. Taehyung’’.

— Preciso mudar esse nome.

Antes de enviar a mensagem fui até seu contato, cliquei em editar e então digitei.

‘’V.’’

— Perfeito.

Voltei ao aplicativo e então digitei.

Karol A :  Não vou dar aulas essa semana. John me liberou. Também não sei o que você pode fazer, pergunte a ele qualquer coisa.

Deixei o dedo pausado em ‘’enviar’’. Pensei bem e decidi apagar.

Karol A : Está liberado das minhas aulas V.
 

Apertei enviar e deixei o celular do lado da cama. O que não durou muito tempo pois logo o som de notificação me fez o pegar novamente.

V : Porque? Está tudo bem Karoline?
 

Revirei os olhos.

Karol A : Sim V, só fui liberada essa semana.

V: Eu não gosto que VOCÊ me chame assim.

Karol A : E porque não?

V : Meus amigos me chamam assim.

Karol A : Ah é verdade, esqueci que não somos amigos. Erro meu.

V : Eu não quis dizer isso. Deus! Karoline, porque você insiste em distorcer o que eu falo?


                                                                                                              Visualizado às 07: 45

 


Eu não senti vontade de responder, então apenas visualizei e deixei o celular de lado. Fui até o armário e peguei roupas leves para usar depois do banho. Me arrumei e fui até o refeitório tomar café da manhã.
 

Boa parte dos campistas já não estavam no local, incluindo Amanda. Peguei minha bandeja e entrei na fila escolhendo algumas torradas e suco. Me sentei na mesa de costume que estava vazia e comecei a comer.

— KAROLINE ALBUQUERQUE! -Jackson gritou no meu ouvido.

— MEU DEUS! -Levei a mão ao ouvido que foi ‘’atingindo’’ por seu grito.

— Você achou engraçado o que fez ontem? -Se sentou ao meu lado e percebi Namjoon e Jin vindo em nossa direção.

— Pra minha defesa eu só ri depois. Bem depois okay? -Comecei a rir lembrando da cena.

— Ora ora se não é a senhorita engraçadinha!  -Jin fez uma cara de bravo, mas logo a desfez rindo também.

— Poxa Karol, aquilo foi golpe baixo! -Protestou Namjoon.

— Me desculpem meninos. -Dei um sorriso simpático em busca do perdão deles.

— Ah, você sabe que eu não consigo ficar bravo com você. -Jackson bagunçou meus cabelos enquanto Namjoon e Jin se levantaram.

— Mas você merece uma punição. -Jin e Namjoon se entreolharam-  — CÓCEGAS! -Falaram em uníssono e começaram a me atacar com seus dedos.

Eu comecei a rir, mas quando Namjoon tocou em minhas costas dei um grito de dor.

— AAAAI AAAAI!
Ele imediatamente se afastou sem entender.

— Eu te machuquei? Me desculpa Karol!

— Não Namjoon, é que ontem me atingiram com fogo e minha pele ainda está sensível.

— O QUE? QUEM FEZ ISSO? -Perguntou Jackson preocupado.

— Diana. Ela estava com Taehyung e ….

— Espera o V te machucou? -Agora Jin que estava com um semblante de preocupação.

— Não, ele não me machucou. Mas também não me ajudou.

— V de vencedor mais uma vez ataca. -Namjoon revirou os olhos e voltou a se sentar.

— Está muito machucado?
 

Levantei um pouco o tecido da blusa mostrando a parte da minha pele que estava bem vermelha e foi nesse exato momento que os olhos de Taehyung também encontraram as marcas nas minhas costas, me obrigando a abaixar a blusa rapidamente.

— O diretor devia punir aquela garota!

— Ela ainda estava jogando nas regras. Mesmo que ela tenha me atacado por trás.

— Mesmo assim!  -Jackson deu um soco na mesa fazendo nossas bandejas balançarem.

— Vai com calma Jackson! -Exclamou Namjoon.

— Ei - resolvi mudar de assunto-  — Vocês não estão atrasados para as aulas?


— Caramba é mesmo! -Jin tomou o resto de seu suco de uma só vez-  — Vamos logo! -Saiu arrastando Namjoon pela camisa.  — Jackson você também!

— Já vou! -gritou de volta-   — Qualquer coisa me manda uma mensagem ok?

Balancei a cabeça em afirmação e recebi um beijo na testa como despedida. Observei eles passando pela porta de saída e voltei a me concentrar no meu café da manhã.
 


— Porque você não respondeu minha mensagem?

— Porque não senti necessidade de responder V.

— Taehyung. Eu gosto que VOCÊ me chame de Taehyung.

— Claro, só seus amigos te chamam de V.

— Exatamente.

Levantei da minha mesa deixando Taehyung falando sozinho.

— Você não me deixa terminar de falar Karoline.

— Vai me seguir agora?
Estavamos caminhando entre o acampamento, porém eu já sabia onde queria ir.

— Pelo menos até você me ouvir, vou. -Deu aquele seu sorriso quadrado.

Droga, porque ele tinha que ser tão bonito? Porque aquele sorriso tinha que ser tão bonito?

— Tanto faz.

— Onde estamos indo?

— Onde EU estou indo.

— Karoline você me tira do sério.
 

Ele estava do meu lado, sussurrando quase que praticamente em meu ouvido.


E eu não sei se era porque estávamos indo para o alto do acampamento, eu não sei se era porque ainda era manhã. Não sei se era efeito da poção anestésica na minha pele. Mas pessoal, a voz dele era tão bonita. Eu juro que eu nunca tinha prestado atenção como nesse momento, e eu nunca me dei conta do quão a voz de Kim Taehyung era boa de se ouvir.
 

A voz, o sorriso. Kim Taehyung era bonito, ele era bonito por completo. Mas caramba ele me irritava tanto. Me irritava ele próximo da Diana, me irritava ele falando com a Diana, me irritava ele respirar perto da Diana.

Ciúmes? Não. Eu já falei pra vocês e vou repetir. Ciúmes não existe no meu vocabulário.


Taehyung me seguia curioso pelo caminho que era coberto de plantas e que somente conseguimos passar porque eu usava magia da terra para fazer as plantas abrirem passagem. A verdade é que ninguém além de mim usava aquele caminho, porque ninguém nunca vinha para o alto do acampamento. Aquele era o meu lugar, meu refúgio quando eu sentia vontade de gritar.

— Uau! -Exclamou Taehyung assim que chegamos no alto do morro-   — Dá pra ver tudo daqui.

— Eu sei, é por isso que eu gosto desse lugar. Se você olhar para aquele ponto -apontei para direita-  — Dá pra ver a rodovia.

— É quase como escutar ela dizer ‘’ venha Taehyung, fuja daí e volte para a civilização’’. Fez uma careta engraçada e eu não consegui esconder meu sorriso.

— Ora ora, fiz Karoline Albuquerque sorrir. E dessa vez não estando bêbada.

— HAHAHA, vai querer um prêmio ?

— Talvez, você vai me beijar de novo?
 

Mordi o lábio inferior olhando para em frente tentando disfarçar meu nervosismo.

— Sabe porque eu gosto de lugar? -Mudei de assunto depressa.

— Porque?

— Porque eu posso gritar sem ninguém ouvir.

— Como não? Tenho certeza que se você gritar vai fazer um echo.

— Quer apostar?

— Hum , uma nova aposta com Karoline Albuquerque o que eu tenho a perder?

— Então observe.

Apontei a mão em direção a paisagem da frente.

— KIM TAEHYUNG PERDEU A APOSTA E AGORA ELE VAI TER QUE ME BEIJAR.

 

Eu não sei da onde eu tirei tanta coragem insana. Eu juro pra vocês que nem eu mesma acreditei no que eu gritei. Mas ele havia perdido a aposta, porque meu grito não deu echo nenhum.
 


Não consegui olhar a expressão de Taehyung então decidi continuar olhando para frente e quem sabe fingir que aquilo não aconteceu.


Mas as mãos de Taehyung tocaram minha cintura devagar, como se ele estivesse esperando eu dizer que estava brincando. Mas eu não disse, e suas mãos avançaram cada vez mais, e seu corpo se aproximou mais do meu. Sua mão direita tocou meu queixo me fazendo olhar finalmente para ele. E Taehyung olhou no fundo dos meus olhos, e teve a certeza que eu não estava brincando.


E então finalmente Kim Taehyung me beijou.

 


 


Notas Finais


HAHAHAHAA OLHA QUEM PERDEU HAHAHA

MAS NA VERDADE TAETAE PERDEU FOI BEM FAVORÁVEL PRA KAROL NÉ?

SERÃO QUE ESSES DOIS VÃO SE ACERTAR? HUMMMMM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...