História Echo - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Acampamento, Bruxa, Bruxo, Kimnamjoonbts93, Taehyung
Visualizações 153
Palavras 1.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nos encontramos nas notas finais 💙

Capítulo 7 - Eu gosto de você.


Fanfic / Fanfiction Echo - Capítulo 7 - Eu gosto de você.

Os lábios de Taehyung tomaram os meus devagar, em um beijo calmo a princípio mas que logo foi começando a tomar um ritmo mais rápido quando cedemos a nossa vontade e descemos nossas barreiras do orgulho e implicância que tínhamos um com outro. Mais da minha parte confesso. Suas mãos ainda repousavam em minha cintura, enquanto minha mão direita repousava em seu rosto e a esquerda tocava em seu peito,me fazendo ser capaz de sentir seu coração que agora batia tão rápido quanto o meu.

Quando nossos corpos se afastaram somente pela falta de ar, eu ainda mantive meus olhos fechados, sentindo Taehyung tocar meus lábios com seu polegar, quase que desenhando o contorno deles.

— Eu não acredito que você disse mesmo isso Karoline.

Abri finalmente os olhos, tomando coragem de encarar o loiro. Ele ainda tinha uma das mãos em minha cintura, e sorria. Taehyung estava com aquele sorriso lindo, perfeito que só poderia ser dele mesmo.

— Que você perdeu? -Balançei a cabeça em negação tentando afastar a vergonha que me consumia.

— Que você queria meu beijo.

Encostou o polegar em minhas bochechas que a essa altura deveriam estar mais vermelhas que cereja.

— Achei que era impossivel você ficar ainda mais linda, mas agora que está vermelha acho que ainda tem mil possibilidades a mais.

— Para com isso! -Começei a rir feito idiota, como uma criança boba quando ganha um presente de natal.

— Mas agora é sério. Porque quis me beijar Karoline?

— Isso não é obvio?

— Talvez, mas eu quero ouvir você dizer.

— Eu gosto de você, V.

Chamei ele assim de proposito, sabia que ele ia contrariar e queria descobrir o motivo.

— Não me chame assim, por favor.

— Porque? Eu sei que só seus amigos te chamam assim mas… -Taehyung colocou o polegar em meus lábios me impedindo de continuar.

— Exatamente, meus amigos me chama assim. E você Karoline -aproximou os lábios novamente dos meus- — Você eu quero que seja mais que uma amiga. -Selou nossos lábios novamente.

Taehyung e eu continuamos conversando durante um bom tempo. Ali agora no alto daquela colina, não era mais o meu cantinho. Era o nosso cantinho, meu e dele. Onde podiamos ficar sem que ninguém nos visse, onde podiamos gritar sem que ninguém nos escutasse.

— A proposito. -ergueu uma sobracelha- — Como é que você fez pra que seu grito não fizesse echo?

— Segredo de familia. -Pisquei.

— Eu quero descobrir todos os seus segredos senhorita Alburquerque.

— Um dia eu te conto algum deles senhor Kim.

Já era hora do almoço quando retomamos ao acampamento e fomos direto para o refeitório, onde todos os nossos amigos já se encontravam. Pegamos nossas bandejas e nos servimos antes de nos sentar em uma das maiores mesas que conseguia acomodar a todos, incluindo Amanda e Jackson.

— Achei que não ia dar aulas hoje. -Jackson olhou em minha direção e depois para Taehyung.

— E não dei. -Me sentei a seu lado e Taehyung sentou do outro lado da mesa, ao lado de Hoseok.

— Hum. -Deu de ombros levando um pouco de macarrão a boca.

— Que isso Jackson, tá com ciumes da Karol?

Namjoon mal acabou de falar e Jackson começou a tossir desesperado.

— C-claro q-que não! -Dava goles grandes em seu suco retomando o ar.

— Parece que está sim ! -Jin também resolveu entrar na brincadeira.

— Eu e Jackson somos só amigos, parem com isso! -Envolvi meus braços ao redor do pescoço dele e notei Taehyung visivelmente incomodado.

Não que eu queria usar Jackson para fazer ciumes em Taehyung. Mas descobrindo que ficar perto dele o incomodava tanto resolvi prolongar por mais um tempinho aquele abraço desajeitado.

Ah, vocês estão achando que eu estou me vingando porque Taehyung passa tempo demais com Diana? Eu não vou nem tentar mentir pra vocês porque é isso mesmo. Vocês estão aqui lendo tudo que eu falo, e já me conhecem bem não é? Não preciso mentir o quanto me vingar foi bom.

— Esses dois se fossem pra namorar eu estava ferrada. Imagina ficar de vela dos meus melhores amigos?

— Você só ficaria se quisesse Amanda. -Yoongi deu uma piscadinha pra ela fazendo Amanda ter a mesma reação de Jackson, porém um pouco menos exagerada.

— Então V, como foi ganhar ontem? -Indagou Jackson- — Gostou de ganhar mesmo machucando minha amiga?

— Jackson não foi ele…

— E dai ? Da no mesmo não é?

— Eu gosto de ganhar Jackson. Entretanto eu não gostei do que minha colega de equipe fez a Karoline. Eu já me desculpei por ela.

— Acha que desculpas resolvem? -Bateu com a mão na mesa fazendo nossos talhares balançarem.

— Não, eu sei que não. E se eu pudesse sentir a dor física no lugar dela não tenha dúvidas que eu sentiria.

— Belo discurso. -bateu palmas- — Continue agindo como bom moço. Quem sabe convence alguém.

— Jackson já chega! Porque isso?

— Porque? -olhava pra mim e em seguida pra Taehyung- — Deixa pra lá. -Se levantou dando passos firmes até a saida do refeitório.

— É melhor eu ir atrás dele.

Eu sabia que Taehyung não havia gostado da ideia,mas Jackson era um dos meus melhores amigos, e eu detestaria que ele ficasse magoado comigo.

— Jack? -Chamei vendo ele encostado em uma das arvores próximas ao centro.

— Hum?

— O que foi aquilo? Você não é assim.

— Eu sei … Mas Karol… -soltou o ar pela boca tentando manter a paciência- — Aquele cara age como se não tivesse feito nada! Senta na nossa mesa, anda do seu lado…

— Jack, somos todos amigos.

— Somos? -ergueu uma sobracelha.

— Você não me considera mais sua amiga?

Ele não respondeu.

— Não? -me aproximei mais dele com um sorriso malicioso.

— Talvez.

— Talvez?

Começei a fazer cocegás em sua barriga, eu sabia o quanto Jackson gostava daquilo e como ele não conseguia se controlar. Agora estavamos rindo feito dois idiotas com lagrimas nos olhos.

— Eu só me preocupo com você.

— Eu sei, Obrigada por isso Jack. -Apertei suas bochechas ante de retornar ao refeitório.

[...]

O resto do dia foi bem normal, com Amanda me contando como ela ficava confusa com Yoongi e Hoseok, porque os dois pareciam gostar dela mas ela não sabia de quem gostava. Ela também me contou que muitos campistas ficaram com raiva de Diana, pelo que ela fez comigo. Mais que a equipe do fogo continuva comemorando como se nada tivesse acontecido.

Eu também lhe contei sobre meu beijo com Taehyung, e a mesma só faltou soltar fogos de artificio. Ela disse que já desconfiava disso, pela implicancia que eu tinha com ele desde o primeiro dia. Aproveitei e contei da primeira aposta, e pedi desculpas por não ter sido sincera.

Amanda sempre foi uma boa amiga, e fiquei feliz por ela não ter se chateado. Mas tive que prometer que contaria tudo que acontecesse entre eu e Taehyung e com detalhes. E claro que concordei, qualquer coisa para minha melhor amiga não fica chateada comigo.

Já haviamos jantado no quarto, o que significava um monte de porcarias que nossos pais nos enviavan todo mês depois de implorarmos. Estavamos sentadas na pequena sala conversando sobre coisas aleatórias, como porque Stefan salvatore era melhor com a Elena do que o Damon.

Fomos interrompidas quando ouvimos alguém bater na porta. Amanda se levantou imaginando ser alguma colega de equipe, mas quase teve um ataque cardiaco quando viu que era Yoongi e Taehyung.

— Y-yoongi?

— Oi Amanda.

— Taehyung? -Espiei virando o rosto para a porta ainda sem me levantar do chão.

— Obigado por notar que eu também estou aqui. -Olhou para Amanda.

— Desculpe. -Sorriu sem graça- — O que estão fazendo aqui?

— Nosso alojamento é do lado do de vocês lembra? E estavámos lá sem fazer nada, percebemos que vocês também não jantaram. Então, viemos até aqui. -Respondeu Yoongi.

— Eu até convidaria vocês para entrar, mas é que depois das 18:00 é proibido a entrada de…

Ela mal acabou de falar e Yoongi adentrou nosso alojamento sendo acompanhado por Taehyung.

— Bom, parece que vamos quebrar as regras. -Fechou a porta e voltou a se sentar do meu lado.

— Ah então é por isso que vocês não foram jantar no refeitório. Estão se entupindo de doces!

— Quer algum Yoongi?

Ele afirmou com a cabeça e pegou o pacote de jujubas que estava em minhas mãos.

— Ahh que saudades disso!

Amanda e eu começamos a rir da expressão do bruxo, ele estava tão feliz comendo aquilo que eu não ousaria pedir de volta.

— E ai temos o famoso suga.

— Suga? -Perguntei a Taehyung.

— É o apelido do Yoongi. E agora vocês sabem porque. -Começou a rir ao ver o amigo em euforia.

— Tá tudo bem Yoongi?

— Claro! Tá tudo maravilhoso!

— Amanda você pode fazer companhia a esse meu amigo guloso enquanto eu converso com Karoline?

— Claro, sem problemas.

— Ok, vamos até nosso quarto.

— EI!

— Calma Amanda, só vamos conversar.

— Tá bom. Já quebramos regras demais pra uma noite.

— Se quiser Amanda, eu e você podemos quebrar mais algumas…

Eu e Taehyung deixamos eles sozinhos na sala, e não ouvimos a resposta dela. Mas com certeza, conhecendo minha amiga ela apenas tacou algum objeto na cara de Yoongi.

— Então esse é seu quarto. -Taehyung observa o comodo como se estivesse procurando algo.

— Meu e da Amanda. -Encostei a porta, a deixando parcialmente aberta.

— Aquela é você? -Apontou para quadro de fotos que montamos no ano passado- — Loira?

— Não olha! -Tentei escondar a foto mas foi em vão.

— Eu disse que ainda teria mais mil possibilidades de você ficar ainda mais linda.

— Então você acha que fico bem loira?

— Você fica linda de qualquer jeito. -Me deu um selinho rapido enquanto continuava olhando as fotos no mural- — E esse aqui quem é ?

— Meu ex namorado.

— O QUE?

Eu começei a rir da expressão de Taehyung.

— É um amigo que já se formou. Ele foi embora antes de você chegar.

— Que bom que ele foi.

— Porque?

— Porque assim eu não preciso competir com mais ninguém por você.

Taehyung me puxou pela cintura, o que foi totalmente inesperado e causou uma queda desastrosa em cima de minha cama.

— Essa é sua cama? - Ele estava em cima de mim.

— É sim.

— Então eu posso te beijar a vontade.

Taehyung invandiu meus lábios em um beijo cheio de malicia. Eu sentia suas mãos indo até minhas coxas e dessa vez eu me atrevi a levar as mãos até seus fios de cabelo o puxando para ainda mais perto do meu corpo.

Ele tinha um cheiro tão bom. Deus como eu não percebi tudo isso antes?

Taehyung desceu os lábios até a curva do meu pescoço, distruibuindo vários selares no local e deixando ali alguns chupões que ficariam bem visiveis no dia seguinte. Eu já me sentia em outro mundo, um mundo onde só existia Karoline Alburquerque e Kim Taehyung.

— T-aehyung. -mordi o lábio tentando recuperar a sanidade.

— Já sei, não podemos quebrar as regras.

— Não.

— Droga. -Me deu um selinho rapido e se levantou- — Aquele livro ali -apontou para a mesinha ao lado da cama- — É sobre o que?

— Ah, é o livro da minha familia.

— Isso não devia estar com seus pais?

— Não se preocupe. Para conseguir ler os feitiços, só com o sangue de um Alburquerque.

— Sua familia é bem poderosa Karoline, você não devia deixar isso assim a mercer de qualquer um.

— Como sabe sobre minha familia Taehyung?

— Quem não conhece a única familia que tem o elemento sangue? -Sorriu de lado.

— Tudo bem -mudei de assunto- — Vamos ver se Yoongi e Amanda ainda não se mataram?

— Okay.

Taehyung se levantou da cama mas eu notei que seu olhar parou no livro de minha familia por poucos segundos. Deixei pra lá, afinal era só um livro. E ninguém poderia abrir sem o sangue de um Alburquerque. Taehyung provavelmente só estava curioso.

‘’E entre todos esses dias.

Você ainda é minha droga de escolha.

A figura dos meus sonhos.’’


Notas Finais


Esse cap pode ter ficado meio " sei la" mas ele deu introdução a algo mt importante na história kkkkkk então n sei se todo mundo percebeu.


Deu pra perceber que jackson gosta da karol ne? Kkkkk


Estão shippando yoongi e amanda?

Meu twitter pra quem quiser me seguir : @kimlari92

Beijooos 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...