História Echo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags ~chae-rin, Bts, Music, Yoonmin
Visualizações 47
Palavras 2.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite pessoal \o

tudo bom?

Mais um capítulo de echo para vocês?

O que estão achando dessa amizade que somente cresce?


boa leitura ♥

Capítulo 3 - Curiosidade


Fanfic / Fanfiction Echo - Capítulo 3 - Curiosidade

 

Depois de se tornar amigo de Yoongi, Jimin não escondia de todos que havia começado a falar com ele. Toda vez que o via chegando de manhã cumprimentava-o dando-lhe bom dia ou quando o intervalo chegava o acompanhava até a cantina para comprar algo, bem como nas saídas, se despedia com um grande sorriso.

Entretanto, tanto afeto estava deixando Yoongi irritado. Como havia dito antes, Jimin era um rapaz que chamava atenção, era popular com seu belo sorriso e alegria contagiante, diferentemente do que sempre foi. Andar com alguém tão diferente e popular só lhe traria atenção e ele não queria ter atenção no colégio dessa maneira.

Se fosse para ter atenção que fosse com suas musicas e seu trabalho como DJ.

Por isso, já esperando que Jimin iria acompanha-lo no intervalo, Yoongi o chamou para lanchar no terraço. Poucas pessoas iam para lá justamente porque o vento era muito frio ou até mesmo porque o local tinha um rumor de ser assombrado. Bobagens para os dois rapazes que depois de comprar o lanche, sentaram-se ao chão do terraço apoiando na grande parede que ali havia.

— Ei, Jimin, você pode parar de falar comigo no colégio? — Yoongi disse surpreendendo o rapaz.

— Porque isso? — perguntou.

— Não me sinto confortável sendo o centro das atenções. Muitos já notaram que está próximo de mim e já foram vários que vieram falar comigo. — falou suspirando logo depois. Jimin terminou de beber o suco de laranja de caixinha e depois o fitou sério.

— Qual o problema de ter atenção? Quando você está se apresentando chama atenção não é? — Yoongi arqueou uma sobrancelha.

— Aquilo e isso são totalmente diferentes. No palco, eu não sou Min Yoongi. Eu sou Suga! Me envolvo tanto com a música que isso não importa. — fitou Jimin fixamente e depois sorriu de lado enquanto falava como se sentia envolvido no palco — Aqui é diferente. Min Yoongi não gosta de atenção.

— Sei. Na verdade, se você pensar bem, Suga é uma parte sua que você, Min Yoongi oprime. E essa parte só é liberada quando você relaxa com a música. — os dois se fitaram logo caíram na risada. — Bem, penso que é assim.

— Não sei bem se é isso, mas, que bela teoria hein? — comentou vendo o outro parar de rir e ficar sério.

— É sério Yoongi, não vejo problema em falar contigo. — o outro respirou profundamente.

— As pessoas não devem estar acostumadas a ver você andando com um recluso como eu, isso não te incomoda? Vai sujar sua imagem! — arregalou os olhos quando o outro tocou em sua mão e o puxou fazendo com que ficassem cara a cara.

— Não diga que minha imagem vai ficar suja por sua causa, isso é uma idiotice. Não fale mal de si dessa maneira, ninguém pensa em você assim, principalmente eu. Penso que você, pelo contrário, brilha a todo o momento. — Yoongi abaixou o olhar para as próprias pernas tentando evitar o fitar intenso em sua direção. — E mesmo que digam algo, eu não ligo, gosto de ficar com você. — soltou o outro — Entendeu?

— Mesmo assim... — sussurrou. Sua insistência irritou Jimin.

— Se insiste, tudo bem. Paro de falar contigo.  Mas, você vai prometer voltar comigo todos os dias ok?

— Ir embora com você? — o outro assentiu.

— Tudo bem. — respondeu. Jimin concordou, mas, ainda assim não estava contente em ter que parar de falar com ele assim. Tentaria mudar a mente alheia depois.

O intervalo passou rápido para os alunos e logo todos estavam de volta em suas salas de aulas. Jimin teve de ouvir reclamações de seus amigos logo que chegou na sala.

— Ei, porque anda todo próximo com esse Yoongi e nos deixa de lado? — Taehyung perguntou deveras irritado enquanto observava o Min sentar-se em seu lugar e colocar os fones de ouvido fugindo do mundo de novo.

— Isso não vai acontecer mais. — Jimin respondeu. Ainda estava frustrado com o pedido do moreno.

— Ei, então que tal irmos nesse sábado em um encontro as cegas? Será nos três mais o Jungkook e quatro garotas da escola vizinha a nossa. — Hoseok convidou o amigo quem fitou Yoongi pelo canto dos olhos e sentiu-se irritado novamente por causa do pedido anterior.

— Está bem. — concordou.

— Aí sim! Com você a chance de termos sucesso nesse encontro é de oitenta por cento! — Hoseok continuou a dizer — Infelizmente, eu e Taehyung somos um fiasco em pegar as gatinhas.

— Isso todo mundo pode ver. — Jimin brincou com os amigos quem começaram a resmungar palavrões. Assim, os três começaram a rir chamando atenção de todos até mesmo de Yoongi, sentado bem afastado.

 

❂♔❀

 

Quando o sinal informou que era o fim das aulas, Taehyung e Hoseok convidaram Jimin para irem ao Karaoke. O amigo negou dizendo que tinha um compromisso e logo procurou por Yoongi, quem não estava na sala.

Frustrado, foi para a saída do colégio encontrando o rapaz parado em frente ao portão. Quando o viu, caminhou em sua direção.

— Bem, podemos ir?

— Por acaso, estava me esperando? — o outro concordou fazendo o mais novo sorrir — Então, vamos.

Começaram a caminhar juntos, dessa vez iriam pegar o ônibus um pouco distante de onde sempre ficavam somente para conversar mais um pouco. Yoongi estava com muita pressa, o que fez Jimin ficar curioso sobre isso.

— Porque tanta pressa? — perguntou.

— Eu quero ensaiar para uma apresentação que irei ter semana que vem. — o outro o fitou animado.

— Mesmo? Posso ir ver? — o outro arqueou uma sobrancelha e depois negou com a cabeça — Por quê?

— Não quero distrações. — explicou.

— Mas, eu vou ficar quieto na minha. Prometo! — disse vendo o outro ponderar sobre o assunto e como se não tivesse saída, porque sabia que o outro iria insistir mais, permitiu sua companhia. — Isso!

Os dois se apressaram. No ônibus que pegaram depois de esperar no ponto, Yoongi se pronunciou. Estavam sentados no meio dessa vez -por sorte - tinha dois lugares vagos.

— Nunca perguntei, mas, porque gosta tanto de DJ’s, do RM, por exemplo... Por quê? — Jimin sorriu de lado.

— Eu vi uma música do RM dois anos atrás. Estava para baixo por causa da separação de meus pais, então, quando escutei aquela música e me senti acolhido por cada melodia, batida, me apaixonei por seu trabalho. Assim, vim procurando DJ’s por todo esse tempo. De algum modo, me sinto acolhido quando escuto suas músicas. — explicou, fitando o movimento pela janela.

— Não sabia que seus pais eram separados, desculpe. — o outro deu de ombros.

— Não tem problema. Agora penso que foi melhor assim. Enquanto juntos a convivência entre os dois era insuportável. — riu sem vontade.

— Minha vontade de mexer com a música veio mais ou menos da mesma razão que a sua. Meu pai e mãe se separaram e a guarda ficou para o meu pai. Eu tive de ir com ele para os EUA, porque havia se mudado para lá a trabalho. — começou a falar — Todos os dias, ele trabalhava até tarde e eu me sentia sozinho porque sempre tive problemas em me adaptar e fazer amigos. Isso até que um dia, na lavanderia próximo a minha casa, conheci um rapaz. Todos os dias em que ia lavar minhas roupas ele estava lá e sempre conversamos. Foi aí que ele me apresentou o mundo da música. Não somente escutá-la, mas, fazê-la, cria-la. Ele era o RM. — Jimin tinha os olhos brilhando por saber algo de seu DJ favorito e principalmente de Yoongi — Quando escutei suas músicas, de repente, me senti acolhido. E depois, decidi aprender com ele e fazer o mesmo. Acolher e divertir outras pessoas com minha música.

— Uau, isso foi bem especial. — Yoongi sorriu, concordando. — Acho que RM é uma pessoa especial para nós dois, hm? Eu não o conheço, mas ele mudou minha vida e você o conheceu e teve sua vida mudada.

— Sim, mas não engane. O jeito misterioso que ele apresenta não tem nada a ver com ele! — deu risada. Jimin não entendeu muito bem e não perguntou já que o outro começou a falar — Depois que adquiri muito conhecimento, comecei a me abrir mais com o meu pai. Mas, então, ele faleceu em um acidente em sua empresa e eu tive que voltar para Seul, viver com minha mãe.

— Meus pêsames. — Jimin falou em choque — Não sabia.

— Tudo bem. Fico contente de ter pelo menos me acertado com ele antes dele partir. Se não, me arrependeria disso a vida toda. — sorriu fitando o outro. Jimin novamente passou o braço por seus ombros, trazendo seu corpo próximo ao seu.

Era um calor diferente, mas, que fazia ambos sentirem-se acolhidos.

— Não precisa me abraçar por isso, estou bem, sério. — Yoongi falou, mas, Jimin o ignorou e continuou o abraçando.

Até chegarem a seu destino.

Jimin se lembrou do bairro logo quando colocaram os pés fora do ônibus. Era bem organizado, diferente do seu que mais parecia um emaranhado de casas próximas umas as outras com ruas estreitas. Na noite em que trouxe Yoongi ao bairro não teve tempo para apreciar ele em sua realidade, o qual era bem movimentado na verdade.

Os dois caminharam até chegar a uma rua, praticamente uma subida a qual os levaram até a casa do moreno. Yoongi digitou a senha e entrou acompanhado de seu novo amigo. Assim que colocaram os pés no jardim, os jovens se depararam com uma senhora agachada ao chão cuidando de diversas flores.

Quando viu Yoongi, levantou-se correndo até ele e beijando-o as bochechas.

— Finalmente chegou querido! Preparei um lanche para você. — disse contente. Logo quando fitou o rapaz do lado de Yoongi, sorriu alegre — Oh! Você é um amigo novo?

Min abriu a boca para negar, porém, Jimin pulou na frente:

— Sim! Sou Park Jimin! Somos colegas de sala. — curvou-se enquanto sorria alegre.

— Que garoto educado! Estou tão contente que tenha feito um novo amigo, meu neto! — Jimin a fitou surpreso.

— Neto? Eu pensei que era a mãe dele. — falou vendo-a rir.

— Quem me dera ter idade para ser mãe dele! Venham, entrem. — Jimin a seguiu segurando a risada quando viu a careta de Yoongi. Sabia que o outro devia estar odiando toda essa mudança em sua rotina.

Talvez Min estivesse acostumado demais com dias que nunca mudam. Ele gostava do previsível, enquanto Jimin era todo imprevisível.

Depois de entrarem na casa, Park descobriu que a senhora se chamava Kang Soo Young, mãe da mãe de Yoongi, quem se chamava Kang Na yoon. Ambos conversaram muito enquanto Yoongi mais parecia preocupado em comer o lanche que Soo Young resolveu preparar para os dois.

Ambos já sabiam como o rapaz era, então relevaram. Quando chegou a hora de ensaiar, Yoongi se levantou pedindo licença e pediu para que Jimin o acompanhasse.

Despediram-se da senhora Soo e subiram para o segundo andar para um lugar aonde Jimin já havia conhecido, o quarto de Yoongi. Dessa vez, entrou no cômodo se sentindo nervoso porque havia vivido um momento novo bem no local, um beijo, para ser mais exata.

Tentou não focar nisso e ficou observando a decoração, bem como os equipamentos de DJ do rapaz.

— Uau, isso parece ter sido muito caro. — comentou aproximando dos equipamentos, já que Yoongi havia jogado a mochila em sua cama e corrido até seus bebês. Jimin deixou a mochila em cima da cama também e ficou a fita-lo ligar os equipamentos.

— A maioria foram presentes do RM. Ele me mima demais. — comentou vendo o rapaz observar tudo com curiosidade.  — Quer conhecer os equipamentos? — perguntou vendo o outro assentir. — Vem para cá.

Jimin caminhou ficando ao lado de Yoongi e então o mesmo começou a explicar o que cada equipamento era, como se chamava e para que servia. Em certo momento, começou a fazer seu trabalho como DJ, mostrando como mixava as músicas com o garoto ao seu lado, observando-o com admiração.

Quando parou, Jimin sorriu contente.

— Como eu pensei, você é incrível! — falou deixando o outro meio constrangido — Está com vergonha? — riu alto.

— Não sou acostumado com elogios. Mas, valeu. — respondeu simplório correndo sentar-se a cama. Jimin se aproximou e sentou-se ao seu lado.

— Ei, tem algo que estou curioso. Não sei se deveria perguntar, mas, acho que não consigo conter minha curiosidade. — o outro arqueou uma sobrancelha. — Você beija garotos?

— Ah, imaginei que fosse algo assim. Estar de volta a esse quarto te traz lembranças? — a voz soou provocativa, tanto que Jimin sentiu um arrepio em seu corpo, mas, resolveu ignorar — Bem, sim. Beijo garotos e garotas. Não se apegue a este detalhe, não irei ataca-lo novamente. Aliás, já disse que foi um erro. O problema é que... Eu sou fraco com álcool.  — Jimin arqueou uma sobrancelha — Sério, e é muito.

— Eu não estou me apegando a este detalhe e sei que não vai me atacar. E também percebi o quanto é fraco com álcool. — riu, vendo o outro rir também.

— E vejo que não tem problemas por eu gostar de beijar garotos. — o outro deu de ombros.

—Porque teria? — respondeu sorrindo fazendo com que Yoongi, de certo modo, se sentisse aliviado. Afinal, nos EUA tudo podia ser aceito com mais facilidade do que em Seul. Não em um contexto geral, afinal, algumas pessoas ainda não concordavam, mas, de certa maneira era um lugar mais compreensível que Seul.

— Sei. — respondeu sorrindo minimamente — Vem, vou te mostrar uma coleção de disco de vinil que ganhei do RM.

— Ele te dá mesmo muito presentes não é? — viu o moreno levantar-se e sorrir de lado.

— Já disse que por ele sou muito mimado. Jin diz que eu sou seu único pupilo que é mimado assim. — logo correu para o lado dos discos de vinil em seu quarto, uma outra paixão em crescimento. Enquanto isso, Jimin ficou encucado com algo.

RM tinha algum tipo de sentimento especial para dar tantos presentes assim?

Será que... Não! Não podia pensar essas coisas somente porque Yoongi beijava garotos.

Mas e se RM e ele já se beijaram como aconteceu consigo? Ou e se eles tivessem sido muito mais?

Teve que parar de pensar nisso quando Yoongi o chamou e assim começaram a ouvir músicas desconhecidas, bem como conversar sobre quais foram suas preferidas. Nesse meio tempo, Jimin havia esquecido.

Entretanto, quando foi embora, voltou a pensar nas mesmas coisas. E mesmo que um lado seu dissesse que tudo deveria ser uma grande besteira, ele ainda continuava a pensar em suas teorias.

E o pior de tudo – para o rapaz – era que vivia se pegando pensando em como Yoongi agiria beijando outros garotos. Iria fazer uma cara de contente, derreter-se com somente um beijo?

Sua curiosidade estava ultrapassando os limites de uma simples amizade.

 


Notas Finais


Faz tempo que não escrevo Yoonmin e sempre que escrevo com eles sai coisas fofas, adoro
o que acharam?

até o próximo cap, bjs de luz ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...