História Eco - Capítulo 54


Escrita por:

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Personagens Aldo Domenzaín, Alicia Ferreira, Erasmo Padilla, Fernando Mendiola, Julieta Solís de Padilla, Letícia "Lety" Padilha Solís, Márcia Vilarroel, Omar Carvarral, Personagens Originais, Tomás Moura Gutiérrez
Tags A Feia Mais Bela, Drama, Ellynblu, Evelli Vieira, Ferlety, Lfmb, Mundo Blu, Romance
Visualizações 191
Palavras 1.948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 54 - Surpresa


Fanfic / Fanfiction Eco - Capítulo 54 - Surpresa

Fernando entrou em casa e colocou as chaves em cima da mesa onde ficava o telefone, seguiu para o quarto e ao entrar não viu Letícia, então seguiu para banheiro, começou a se despir e logo em seguida entrou no Box, abriu o chuveiro deixando que a água molhasse seu corpo e respirou fundo apoiando a cabeça na parede, fechou os olhos por alguns segundos, depois de um tempo saiu de dentro do Box, secou o corpo e enrolou a toalha na cintura seguindo para o closet, colocou uma calça de moletom e uma camisa um pouco fina, seguiu para o quarto e se deitou ligando a televisão e deixando as luzes apagadas, respirou fundo encarando a grande tela a sua frente. Depois de um tempo escutou o barulho da porta mas não olhou, sentiu o cheiro de pêssego pelo ar e sentiu o corpo arrepiar no mesmo instante, raramente Letícia usava aquele creme de pele, ela sempre preferia o de maçã e o de morango, mas não podia negar que amava aquele cheiro principalmente misturado ao cheiro dela. Ela ligou o abajur e ficou em frente a cama, revelando seu corpo coberto pelo robe que ele havia lhe dado, ela abriu o nó, vendo-o sentar na cama estático, após ligar o abajur do seu lado da cama.

- Gosta do que ver?

- S-sim amor... Você está maravilhosa - Disse quase em um sussurro, ela tirou o robe e deixou cair no chão, subiu na cama engatinhando e sentou no colo dele, Fernando olhou para seus seios fartos dentro do sutiã.

- Foi uma ótima escolha - Sussurrou - Combinou bem com meu creme, sente - Mostrou o pescoço, Fernando levou o nariz até o pescoço dela e a apertou nas coxas, seu nariz deslizou até o ombro dela e voltou para o pescoço, onde ele mordeu lentamente fazendo-a arrepiar. Os lábios dele deslizaram pela garganta dela até o queixo, onde voltou a morde-la, Letícia soltou o ar pelos lábios entreabertos e levou as mãos até a nuca dele puxando levemente o cabelo dele, Fernando a tomou em um beijo intenso, a puxou para perto e pediu passagem com a língua para a boca dela, onde foi muito bem recebido, se afastaram após um tempo pela falta de ar e ele a olhou nos olhos.

- Por que me tortura tanto - Sussurrou vendo-a sorrir em seguida.

- Pra te recompensar depois - Sussurrou de volta, Fernando tornou a toma-la em um beijo intenso e deslizou as mãos pelas costas dela abrindo o feche do sutiã e a livrou da peça, começou a deita-la na cama deslizando a mão pela lateral do corpo dela, seus beijos desceram pela garganta dela passando pelo pescoço e seios, logo fez uma trilha com seus lábios pela barriga dela e a livrou da última peça que lhe restavam, a beijou com ânsia, a queria daquela forma e de todas, sabia que a teria completamente entregue durante todo o ato, que ela receberia cada carícia como a primeira e ele a daria como na primeira vez, mas também tentaria fazer com que fosse ainda melhor, Letícia gemia e apertava os lençóis com força, jogando a cabeça pra trás e mordendo os lábios sem pudor algum, adorava aqueles momentos íntimos, adorava senti-lo deseja-la e saber que realmente era real fazia seu corpo entrar em êxtase, em uma convulsão de querer ainda maior do que imaginava possível, Fernando voltou a subir os beijos pelo corpo dela e a beijou com o mesmo desejo de antes, Letícia segurou a camisa dele puxando-a para cima, assim que se livraram da peça voltaram a se agarrar como se a dias não o fizesse, Letícia empurrou a calça dele para baixo até onde pode e depois com os pés, Fernando a penetrou sem mais delongas e ela o apertou na nuca jogando a cabeça pra trás e soltando um gemido de prazer, ele a olhou nos olhos apoiando suas testas e começou seu ritmo lento, Letícia o abraçou com as pernas e o apertou no braço e nuca, logo os movimentos dele começaram a se intensificar, ele observou cada gesto feito por ela, Letícia sentiu o primeiro orgasmo lhe atingir com força, porém ele não parou, voltou a olha-la nos olhos, vendo-a ofegante.

-Tudo bem?

- Sim amor - Ele a beijou voltando a aumentar o ritmo, passou os beijos para o pescoço dela novamente ouvindo-a gemer manhosamente, após um tempo sentiu que se entregaria ao desejo, aumentou um pouco mais o ritmo e jorou dentro dela, ouvindo-a gemer e apertar seus braços em outro orgasmos, ele a beijou com calma, invadindo a boca dela com a língua, sugou o lábio dela com calma e se afastou olhando-a nos olhos.

- Pensei que você não tinha gostado.

- Amei, amor - Disse acariciando o rosto dele - Foi uma ótima escolha, só queria te pregar uma peça, mas não pensei que ficaria tão triste, desculpa.

- Está tudo bem - A beijou.

- Te amo.

- Te amo mais - Sussurrou voltando a beija-lo.

...

Fernando acordou na manhã seguinte e viu Letícia de costas pra si, ela dificilmente ficava de bruços com medo de machucar o bebê, ele a beijou no ombro vendo-a suspirar, ele subiu os beijos para o pescoço dela, fazendo-a virar e ficar de frente para si, ela o olhou sonolenta.

- Bom dia meu amor.

- Bom dia - Sussurrou rouca e o abraçou pelo pescoço, Fernando a beijou lentamente.

- Como dormiu?

- Sério que está me perguntando isso?

- Por que?

- Mal dormimos, Fernando - Ele riu.

- É, isso é verdade.

- Vamos levantar.

- Daqui a pouco, ainda está cedo - A abraçou mais.

- Vou dormir mais um pouquinho então - Disse e bocejou.

- Sim amor, dorme - A beijou na testa e a abraçou novamente, Letícia logo voltou a dormir, parecia que não dormia a dias e juntando com o horário que foi dormir apenas acumulava. Fernando ficou ali velando o sono dela e a acariciando os cabelos com carinho. Tempos depois Letícia acordou, os dois se arrumaram e depois de um breve café foram para a empresa, Fernando teve que parar no caminhos e comprar rosquinhas para a grávida desejosa. Assim que chegaram na empresa Fernando desceu do carro e abriu a porta para que Letícia descesse, a ajudou e logo seguiram para a recepção, Alice arrumava exageradamente a roupa, quando eles entraram.

- Bom dia Alice - Disse Fernando. Alice os olhou vendo-os se aproximarem do elevador.

- Bom dia - Ela olhou para a caixa de rosquinhas na mão de Letícia, olhando assustada para o tamanho.

- Bom dia, bom dia - Disse Omar completamente animado, Fernando e Letícia o olharam.

- Quanta animação, em Carvajal.

- Sim, tive uma maravilhosa noite de sono - Disse sorrindo largo.

- E eu uma maravilhosa noite acordado.

- Fernando - Letícia o repreendeu ficando corada.

- Que? Não disse nada.

- Mas quem escuta já sabe sobre o que significa - Fernando sorriu e a beijou na bochecha.

- Não tenho culpa se sou um homem apaixonado, Lety - Letícia negou com a cabeça e entraram no elevador.

...

Thomas fechou a pastas que acabava de revisar e se levantou, seguiu para a presidência e bateu na porta.

- Entra - Ele abriu a porta e olhou para Letícia que olhava atentamente para o papel em cima da mesa.

- Trouxe os cálculos que me pediu - Ela o olhou.

- Já estava me esquecendo - Ele se aproximou e se sentou, colocou a pasta em cima da mesa.

- Você está bem? Parece cansada.

- E estou, mal dormi a noite.

- Passou mal?

- Não, muito pelo contrcontrário, passei muito bem.

- Já entendi - Letícia riu - Por que não descansa um pouco? O movimento maior está sendo nos estúdios.

- Eu até poderia fazer isso, mas tenho uma pilha de documentos para revisar e assinar.

- Você resolve isso depois Lety, caso contrário acabara assinando coisas erradas.

- Além de tudo consigo dormir sem meu marido, nem mesmo estando cansada e ele está atarefado no estúdio.

- Pois deveria aprender a dormir sem ele, você está com uma cara péssima - Ela riu - Diga a ele para ir com mais calma, você está grávida, não pode fazer tanto esforço e precisa dormir mais do que nós precisamos normalmente.

- Que médico, o senhor se tornou senhor Moura - Eles riram.

...

Fernando respirou fundo, estava a ponto de matar Luigi.

- Eu já disse que ela não está disponível, Luigi.

- Mas eu a quero para esse comercial, a Carla é uma das melhores.

- Qual a parte do não está disponível, você não entendeu? - Perguntou começando a se alterar.

- Mano, calma.

- Eu irei lá falar com a Orni - Disse dando das costas e saindo do estúdio. Fernando fechou os punhos e o seguiu. Omar foi atrás dos dois.

Luigi chegou na porta da presidência e bateu, logo ouviu a voz de Letícia mandando-o entrar.

- Orni, preciso falar com você, é urgentíssimo.

- Pode falar - Luigi se sentou.

- Quero a Carla como modelo do comercial.

- De qual Carla estamos falando? - Perguntou se arrumando na cadeira.

- Carla Guzman - Disse e no mesmo momento Fernando entrou sendo seguido por Omar, Letícia os olhou confusa e percebeu que Fernando estava tenso.

- O que houve, amor?

- Essa mariposa insuportável, eu já disse que entrei em contato e a Carla não está disponível, droga, mas ele não escuta.

- Mas a quero no comercial.

- E eu já disse que ela não está disponível -Disse voltando a se alterar.

- Os dois, acalmem-se - Letícia disse alto, fazendo os dois se calarem - Omar volte a entrar em contato com a modelo e Luigi, se ela não aceitar, usara a modelo que o Fernando escolher.

- Por mim tudo bem - Luigi disse calmo, Fernando o olhou com fúria.

- Vocês já podem ir.

- Obrigada Orni - Disse se levantando, os três seguiram para a porta.

- Você não Mendiola, temos que conversar - Fernando a olhou vendo-a séria.

...

Fernando a olhou incrédulo e se levantou irritado.

- Não acredito que o está defendendo, Lety.

- Fernando senta - Disse calma e ele sentou - Não estou defendendo ninguém, amor, mas você não pode querer matar o Luigi a cada exigência que ele fizer.

- Ele é insuportável.

- Se não fosse assim o desconheceriamos, amor, precisa ter paciência.

- Mas eu tenho - Ela o encarou - Um pouco - Ela continuou a encara-lo - Tudo bem - Letícia riu e sentou no colo dela.

- Seja mais paciente, amor, por mim, sim?

- Tudo bem - Disse respirando fundo - Não sei como aguenta e se porta tão calmamente.

- Eu tenho esse dom - Brincou sorrindo, o acariciou no rosto, sentindo os dedos dele lhe acariciar na cintura, a olhou nos olhos.

- Te amo - Sussurrou, Letícia apoiou a testa na dele.

- Te amo mais.

- Amo a forma que você me acalma, só você tem esse poder sobre mim, só você consegue despertar o melhor e o pior de mim em fração de segundos, amo sentir esse misto de sensações quando são referentes a você.

- Você me desperta isso e um pouco mais, amor, te amo e te quero tanto.

- Não poderia nem mesmo se quisesse viver longe de você.

- Nem eu - Sussurrou e o beijou com calma, ele a deitou lentamente no sofá e a amou com calma.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...