História Eddsworld - Romance Fictício - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Eddsworld
Personagens Edd, Eduardo, Jon, Mark, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Personagens Originais, Tom, Tord
Tags Amizade, Edd, Eddsworld, Fantasia, Ficção, Magia, Matt, Mundos, Tom, Tord, Universo Alternativo
Visualizações 39
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


achei que não conseguiria postar hoje, afinal, não sabia o que escrever, ai do nada na madrugada de Domingo, eu consegui terminar tudo que faltava,o capítulo e a arte inicial, serio, que santo baixo em mim XD

Capítulo 4 - Amanhã será um novo dia...


Fanfic / Fanfiction Eddsworld - Romance Fictício - Capítulo 4 - Amanhã será um novo dia...

=-- ainda com aquela pergunta na cabeça, me deitei e fiquei deitada por mais uns minutos ainda me questionando, até que finalmente adormeci. Foi assim por cinco dias, visitar Edd, pouco antes da meia noite me encontrar com o desconhecido, até que em uma das noites de domingo fazendo uma semana que cheguei --=

 

Abrindo a porta do meu apartamento, percebo um rapaz se mudando para o apartamento 189

 

-Vizinho novo...

 

olhando o rapaz de moletom e capuz

 

-Espera ai...-!!!

 

entro e rapidamente fecho a porta me encostando na mesma

 

-Não, não pode ser, ele não se mudou pra cá né? Já não basta vir aqui todas as noites? Será que ele descobriu sobre o Tom?!

 

me desencostei da porta e fui beber água

 

-Poderia ser apenas um vizinho novo com um moletom parecido, certo?

 

depois de me acalmar ainda pensando sobre, fui pra sacada observar o céu, até que percebo o vizinho novo na sacada dele, mas agora com outro moletom e sem o capuz, ele me percebeu e sorriu simpaticamente acenando, fiquei abobada acenando quando me dou conta entro novamente

 

-huuu a curiosidade não sai de mim... tá vou dar a boas vinda e ver quem é

 

=-- depois de quase duas horas na cozinha, sai do meu apartamento e fui até a porta deles e segurando o prato com uma mão, bati na porta e um rapaz diferente do que estava na sacada me atende--=

 

-Olá, me Chamo Hannah, eu vim dar as boas-vindas a vocês.

 

falei entregando o mini bolo que fiz

 

   Pat

 

-Patryck, mas pode ser Pat

 

ele segurou o bolo

 

-Obrigado, mas você não precisava se dar ao trabalho

 

   Hannah

 

-Não me sentiria bem se eu viesse aqui de mãos vazias

 

   Pat

 

ele olhava pro meu cabelo

 

-Ah era você na sacada

 

   Hannah

 

-?! mas não era você lá... era?

 

   Pat

 

-Não, era meu amigo, ele falou que tinha visto você ali vegetando

 

   Hannah

 

-Aí que vergonha, eu estava com a cabeça nas nuvens e nem avia o percebido

 

   Pat

 

-Vou chama-lo, volto logo.

 

ele entrou e consegui escutar vagamente ele chamar o amigo e em segundos chegou

 

   Pat

 

-Hannah, este é Paul, este é quem vim na sacada.

 

   Paul

 

-Eai

 

   Hannah

 

-Oi, é um prazer conhece-lo

 

   Paul

 

-O prazer é meu.

 

   Hannah

 

-Desculpe perguntar, mas... não tem mais ninguém? eu tinha visto um rapaz de Moletom Preto

 

eles se olham e logo entram deixando a porta aberta

 

-...?

 

alguns segundos depois eles voltam e dão espaço e então vejo o de moletom preto

 

   ?

 

-Olá, princesa

 

   Hannah

 

o olhando “assustada”, mas logo mudando para brava

 

-Serio? Achou o que procurava ou só veio pra me incomodar mesmo?

 

   ?

 

-Aah, não posso mais fazer companhia para a minha Princesa?

 

   Hannah

 

-Não sou sua! E nem princesa!

 

   ?

 

-Você fica tão solitária de noite, ainda mais quando vai dormir

 

Se aproximando

 

   Hannah

 

-Claro, é hora de eu ir dormir, e não quero dormir com alguém na minha cama

 

   ?

 

-Por que? É tão bom dormir abraçando alguém.

 

   Hannah

 

-Eu sei... Mas não quero dormir com ninguém. Já está na hora de eu ir, preciso acabar uma coisa...

 

olhei para Pat e Paul sorrindo

 

-Até outro momento

 

olhei pro encapuzado

 

-Até...

 

   ?

 

-Tchau querida

 

   Hannah

 

-Não me chame assim! É Hannah, e não princesa ou querida!

 

   ?

 

-Ta bom, Han-nah

 

   Hannah

 

-Boa noite

 

me virei e fui pro meu apartamento, ao entrar, tranco a porta e logo vou pro meu quarto, me jogando na cama

 

-Quem ele pensa que é pra me chamar de princesa?!

 

alguns minutos depois escuto baterem na porta da minha sacada

 

-uugghh

 

me levanto e vou até lá

 

-Serio, dá o fora. você tem onde ficar! então pode parar de vir!

 

abri as cortinas e vi Tom

 

   Tom

 

-To vendo que não sou desejado aqui

 

rindo

 

   Hannah

 

corei

 

-Aí meu...

 

tampei o rosto com uma mão

 

-Desculpe

 

abri a porta

 

-Entre

 

dei espaço para ele, e logo fecho

 

   Tom

 

-Você tem uma forma bem peculiar de dar boas-vindas a alguém que veio te visitar.

 

   Hannah

 

-Desculpe, quer alguma coisa? café? chá?

 

   Tom

 

se sentou no sofá

 

-Nada, Obrigado.

 

   Hannah

 

fui pra cozinha e fiz chá pra mim, volto e me sento ao seu lado de pernas cruzadas (posição de lótus)

 

-... lembra... que no primeiro dia, você usou minha sacada e eu a esqueci aberta...

 

   Tom

 

-Sim, e o que tem?

 

   Hannah

 

-... Ringo não foi o único invasor... teve outro... um homem

 

   Tom

 

-!!! o que?! ele não te fez nada? ele levou algo??

 

   Hannah

 

-C-calma, está tudo bem... ele não me fez nada ou levou nada...

 

suspirei olhando pra caneca

 

-No dia seguinte, de manhã depois que passei a tarde com vocês, voltei pra casa, fui me preparar pra dormir... mas não parei de pensar na pegada de terra que tinha na sacada, então decidi espera-lo... sei que foi loucura, mas não ia dormir sem saber se ele viria! E então conversamos... ele tem vindo todas as noites aqui, mesmo quando eu não o recebo, e hoje, descobri que ele se mudou com mais dois homens pro 189.

 

olho para ele

 

   Tom

 

-Porque não falou isso pra mim ou Edd? E se ele tivesse feito algo a você?

 

   Hannah

 

-Eu não sei..., mas não me parece que ele vai me machucar, apenas me cantando com aquele sorriso idiota meio pervertido

 

bebi um pouco do chá

 

-Agora não sinto mais medo, sinto ódio mesmo, "te vejo depois Princesa" "boa noite minha Princesinha" "tchau querida", uugh

 

   Tom

 

-huhu... que bom que está bem, caso ele venha, me chama que eu o ponho pra correr ta bem?

 

coloca sua mão em minha cabeça me escabelando

 

   Hannah

 

-huhu, okay, mas ajeita meu cabelo, é tão difícil deixar ele normal

 

   Tom

 

-Mas ele fica bonito assim também

 

   Hannah

 

-Obrigada, mas prefiro arrumado

 

   Tom

 

-Tudo bem

 

arruma meu cabelo

 

   Hannah

 

-Mudando de assunto, como foi o dia?

 

bebi um pouco de chá

 

   Tom

 

-Ah fiquei tocando a Susan

 

   Hannah

 

me engasgo com o chá

 

-coff.. coff.. n-não precisava ser tão direto

 

   Tom

 

-É a minha guitarra!

 

   Hannah

 

-Oh, você toca?! incrível, quando tinha 13 toquei um pouco de violão, mas eu parei no meio do caminho.

 

   Tom

 

-Toca algum instrumento ultimamente?

 

   Hannah

 

-Não, eu não sirvo pra isso, eu canto as vezes, mas não é nada de mais

 

   Tom

 

-Não quer me dar uma demonstração?

 

sorriu enquanto me olhava

 

   Hannah

 

-Não não, outra hora quem sabe.

 

   Tom

 

-Agora fiquei curioso, mas e você? como foi seu dia?

 

   Hannah

 

-Quase não sai do meu segundo quarto, fiz um mini bolinho pros novos vizinhos

 

   Tom

 

-Fez um mini bolo?! Fiquei com um pouco de ciúmes

 

   Hannah

 

-Sai dessa, sabe que quando jantamos nos quatro, faço uma sobremesa, e perguntei se queria algo

 

o olhei de lado fazendo bico

 

-E também, não é como se eu tivesse ido jantar com eles...

 

terminei meu chá

 

   Tom

 

-huhu, eu sei, só queria pegar no seu pé mesmo

 

   Hannah

 

-Não está pegando no meu pé

 

   Tom

 

-A é? Repeti isso ai que você falou!

 

   Hannah

 

-Não está pegando no meu pé!

 

   Tom

 

segurando o meu pé

 

-Agora eu to!

 

   Hannah

 

-pfff, okay agora pode soltar, já pegou o suficiente no meu pé por hoje

 

   Tom

 

puxa o meu pé me fazendo deitar no sofá

 

-Mas eu gosto de pegar no seu pé

 

  Hannah

 

-Tem fetiches por pés? bem, não vou julgar, cada um com seus fetiches...

 

deixo minha outra perna em cima do colo dele e ele solta meu pé

 

-... este homem... que vem me visitando...

 

   Tom

 

-Sim...?

 

   Hannah

 

-Ele estava atrás de você... e invadiu o meu apartamento pensa que éramos de algum parentesco ou algo assim, acho que ele ia me usar de refém contra você, mas logo abortou ao perceber que não tinha nada a ver contigo...

 

   Tom

 

-Atrás de mim? Quem poderia ser... hum.. bem, nós... nós vamos descobrir isso...

 

   Hannah

 

-Espero que sim...

 

bocejei e tiro minhas pernas de cima dele, voltando a me sentar

 

-Tom, será que poderia ir agora? Estou quase dormindo aqui

 

ri meio sem jeito

 

   Tom

 

-Tudo bem, já está tarde mesmo

 

   Hannah

 

me levanto e vou pra sacada com ele me seguindo

 

-Boa..-

 

bocejei lacrimejando

 

-Noite Tom...

 

   Tom

 

sobe no murinho e pula pra sacada dele e se virou pra mim

 

-Boa noite Hannah, durma bem

 

se virou e entrou

 

   Hannah

 

entrei e tranquei a sacada, fui pro meu quarto e me deito na cama

 

-Hoje foi meio parado.. Mas amanhã será um novo dia...


Notas Finais


Obrigada por ler =ûwû=


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...