1. Spirit Fanfics >
  2. Efeito Borboleta - Noah Schnapp >
  3. More than friends

História Efeito Borboleta - Noah Schnapp - Capítulo 38


Escrita por:


Capítulo 38 - More than friends


- PARA O CARRO! – Gritei.

- O que foi?! – Perguntou minha tia assustada, parando o carro repentinamente.

- Um minuto. – Falei abrindo a porta do carro.

Eu vi Chad passando pela rua, ele devia estar indo para a escola. A mochila em suas costas e seu olhar vazio. Com o peso dos pés trocados, encarando o chão.

- Chad! – O chamei.

- Catarina? – Ele olhou para mim confuso. – O que faz aqui? O Noah está com você? – Ele olhou para os lados.

- Não, eu estou sozinha. – Me aproximei.

- Ah...o que você quer?

- Você está bem? – Ignorei a pergunta dele.

- Sim.... – Ele respondeu triste. Como eu não estava confiante de sua resposta, arqueei minhas sobrancelhas, na esperança de ele falar algo a mais. – Não.... – Ele abaixou o olhar. – Meus pais estão querendo divórcio. Eles não estão bem há muito tempo, mas eu não queria que eles se separassem.... Nenhum dos dois parece estar muito interessado em ficar comigo. Eu não aguento mais...quando as coisas irão melhorar? Quando toda essa dor irá acabar? – Ele limpou as lágrimas que estavam prestes a cair. – A Chloe era a única que iluminava minha vida sombria. Mas agora, ela também se foi, por culpa minha. Por fazer o irmão dela me odiar, por somente estudar na mesma escola que ele. Vida patética.... – Ele bufou. – Eu estou sozinho nessa merda de vida.

- Você não está sozinho.... – Falei. – Você tem a mim...e a Chloe também. – Segurei sua mão. – Eu conversei com o Noah, e...ele vai parar de implicar com você, vai deixar vocês dois em paz.

- É sério? – Ele me encarou.

- Sim. E nunca mais diga que você está sozinho, agora eu estou aqui. Bem...não literalmente, porque eu estou voltando para o Brasil. Mas a gente pode conversar por mensagens e face times.

- Sério? – Ele sorriu.

- Com certeza. – Assim que afirmei, ele me abraçou. – A gente pode ser tipo, melhores amigos.

- Espera.... – Ele foi se afastando lentamente. – Mas assim o Noah vai ficar com ainda mais raiva de mim. Tipo, ele é seu melhor amigo.

- Ele tem várias melhores amigas, então eu posso ter dois. Além disso, eu e Noah não somos mais só amigos.... – Falei desviando meu olhar para o chão.

- Sério? Fico feliz por vocês! – Falou sorrindo. Ele parecia sincero.

- Catarina! – Minha tia gritou do carro.

- Eu já vou! – Gritei de volta. – Me chama no snap para a gente conversar. – Peguei seu celular. – Esse daqui é meu perfil. Ehrr...eu preciso ir. – O abracei rápido e saí correndo.

- Quem era ele? – Perguntou minha tia enquanto eu entrava no carro.

- Um amigo. – Falei dando de ombros e colocando o cinto.

Ao encarar a janela, localizei Chad. Ele estava melhor, tinha um sorriso no rosto e com a postura mais firme.

Eu precisava de um amigo, e ele de uma amiga. Então, nada mais justo, que satisfazermos a necessidade um do outro.

Além de amigos, Chad precisava de ajuda. Todos nós precisamos. Às vezes as pessoas acham, que nós não temos motivo para ficarmos tristes, que tudo passa. Desvalorizam saúde mental. Mas não é bem assim. Todos nós precisamos de alguém. Alguém que nos ouça e nos ajude. Todos nós precisamos aprender a lidar com nossos demônios, antes que isso, torne algo trágico e fatal em nossa vida.

 

- CATARINA! – Gritou minha mãe após eu entrar pela porta da sala. – O que deu na sua cabeça? Fugir? Para outro país?

- Desculpa. – Falei dando de ombros.

- Desculpa? Acha que isso adianta alguma coisa?

- Não sei...eu estou cansada.... – Passei por ela e fui diretamente ao meu quarto, largando as coisas no chão e me jogando na cama.

Minha esperança era eu chegar aqui enquanto a minha mãe ainda estivesse trabalhando. Mas não. Além da viagem ter demorado, o fuso-horário ainda era diferente, fazendo eu chegar ainda mais tarde.

Ainda era oito horas, mas eu já estava exausta. E pensar que ainda vou ter que encarar a escola amanhã, me deixava tão desanimada.

Mas tinha uma pessoa, somente uma pessoa que conseguia me animar. E o nome dela era: Noah Schnapp. Óbvio.

Ao entrar em contato com a internet, meu celular começou a explodir de mensagens. Mas uma me chamou atenção, Noah havia me mandado uma mensagem.

Noah❤❤: Hey.

Noah❤❤: Chegou bem?

Noah❤❤: Cat? Já chegou?

Noah❤❤: Postei uma foto com você no meu instgram, curte láJ.

Noah❤❤: Postei um rascunho nosso no tiktok. Aquele com a música lottery.

Eu (Catarina): Oi, Noah. Cheguei em casa agora. Irei ver as publicações agora, um minuto.

Noah❤❤: Que bom que já chegou. Já estou com saudades.

Eu: Só não mais que euJ.

 

Abrindo o Instagram, tinha duas fotos nossas. A primeira era nós dois se abraçando, e a outra era a gente fazendo uma careta. Acompanhada das fotos, tinha um textinho, que dizia o seguinte:

“Minha melhor amiga acabou de voltar para a sua cidade, e eu não consigo descrever o vazio que isso deixou no meu peito. Nós nos conhecemos há cinco anos, mas só esse ano tive a oportunidade de poder te dar um abraço, de ter por perto. Fico indignado que a garota que mais combina comigo tem que morar do outro lado do mundo.

Lembro que no começo, fiquei com medo por você ter me chamado aquele dia. Uma garota aleatória me chamando na DM do Instagram querendo um amigo de outro país. Mas depois de alguns meses, nós ficamos tão próximos, que eu nem sabia mais como era minha vida antes de conhecer você.
Então Catarina, Cat, você é a melhor amiga do mundo, obrigado por estar aqui comigo sempre. Eu faço qualquer coisa por você, e sei que você faz qualquer coisa por mim ❤”.

O Noah é perfeito, nem acredito que alguém escreveu algo tão lindo para mim. Então comentei:

“Ah, Noah. Você é perfeito. Ninguém nunca havia escrito algo tão lindo como esse texto. Agradeço todos os dias por ter te chamado no Instagram. Naquele dia estava com receio também, mas depois que começamos a conversar todos os dias, minha vida mudou completamente. Obrigada por estar sempre comigo e por ser o melhor amigo do mundo❤”.

Noah❤❤: Que bom que você leu antes da minha mãe perceber que não está mais com o meu celular. Inclusive, estou quase chegando em casa. E quando minha mãe ver que eu peguei o celular que ela havia tirado de mim, ela vai em xingar muito.

Eu: Você é louco!

Noah❤❤: Sou mesmo. Mas olha só, fique ligada com a Chloe, vou dar minhas notícias por lá.

Eu: Tudo bem. Você vai ficar quanto tempo sem o celular?

Noah❤❤: Uma semana.

Noah❤❤: Ah, sabe quem eu vi conversando com a Chloe?

Eu: Eu vou me fazer de desentendida. Quem?

Noah❤❤: Boba.... Foi o Chad.

Noah❤❤: Tive que me controlar para não voar no pescoço dele.

Eu: E como ele tá?

Noah❤❤: Ele parecia bem...estava até bem feliz. Geralmente ele anda com a cara fechada e os olhos colados no chão. Mas hoje ele parecia mais animado.

Eu: Que bom então!

Noah❤❤: Ai merda....

Noah❤❤: Minha mãe está na porta de casa, super zangada...! Eu preciso ir. Tchau, Cat...!

Eu: Tchau! Haha.

O Noah é hilário, ele não mostra esse lado na internet. Mas em compensação, ele mostra bastante nossa amizade, e sei lá mais o que a gente tem.

O texto que o Noah escreveu remete a mim, mas também a outra Catarina que ele conhecia. Mesmo ele sabendo da verdade e mesmo assim gostando de mim, sei que vai ser difícil simplesmente esquece-la, “ela” fez parte da vida dele.

 

...


Notas Finais


Ok, ok, ok. Houve um equívoco. Beleza, sei que ao aparecer o Chad, houve uma quebra de expectativa, mas achei importante colocar esse momento.
((ACHO IMPORTANTE VOCÊS LEREM ISSO)
Eu gosto de abordar alguns assuntos sérios nas minhas fanfics, porque acho que isso é uma maneira das pessoas verem as coisas de uma maneira mais nítida.

Nas minhas fanfics, eu já abordei sobre homofobia (por causa do Malcon, quanto no FDA e no EB), já falei de assédio (na festa de fim de ano da Sofia, quando ela foi assediada pelo Spike), já falei de racismo (contra o Caleb e o Lucas no FDA e ST4), e enfim. Hoje eu irei falar sobre saúde mental.
Muitas pessoas desvalorizam saúde mental (Até mesmo o Geraldo no final do FDA), e acham que é só drama ou algo do tipo. Vivem falando: "Isso aí não é nada. Daqui a pouco passa". E não, não é bem assim (Irei ir bem afundo nesse assunto na minha próxima fanfic). As pessoas tem problemas que muita das vezes não contam a ninguém, não querendo as ocupar outras pessoas com seus problemas. Mas sempre (SEMPRE), procure ajuda. Muitas pessoas não tem condição de pagar um psicologo (inclusive eu), e não tem pessoas para falar sobre o que sente.
Mas sim, todos tem. Seja um familiar, um amigo, seu namorado ou até mesmo a autora de uma fanfic que você lê. Então se você está passa por algum momento difícil, está com problemas em conciliar sua vida, pode falar comigo. Não precisa ser aqui nos comentários, mas pode me mandar uma mensagem aqui no spirit ou na DM do castleschnapps (no instagram).
EU não sou a pessoa ideal para ajudar, mas eu posso ao menos, tentar. :)
Esse assunto irá bem À fundo nessa fanfic, com o Chad e a Catarina (mesmo ela parecendo bem, ela também lida com seus próprios "demônios"), e na minah outra fanfic que eu já começamos a escrever.

Ficou um pouco grande, porém é importante.
ENfim.
Se você gostou, deixe seu comentário, adoro ler o feedback de vocês!
Até sábado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...