1. Spirit Fanfics >
  2. Efeito kunai >
  3. Fim do jutsu

História Efeito kunai - Capítulo 5


Escrita por: e SugaDormindo


Notas do Autor


É com muitas lágrimas que venho dizer que chegamos ao fim da nossa jornada.

Eu amei escrever essa fic com a minha Bro, foi muito divertido e espero que tenham rido e surtado junto com a gente ><

Boa leitura e aproveitem o nosso final alternativo pra Naruto.

Capítulo 5 - Fim do jutsu


Não sei o que seria da gente se ainda tivéssemos tempo. Se algum dia alguém me dissesse que eu ficaria com o Kazekage eu riria, porque aquilo era a coisa mais absurda do mundo. Mas aconteceu. 

— O Jantar está pronto. — Ele falou para mim.

— Sim, eu ouvi — respondi sem jeito começando a prender meu cabelo em dois coques novamente.

— Eu não sei o que eu deveria dizer agora — comentou.

— Nem eu... Vamos apenas não falar nada? — sugeri.

— Ok — concordou.

Terminei de arrumar meus cabelos e me levantei saindo do quarto junto de Gaara, descendo onde todos estavam na mesa de jantar nos esperando. Sentei no lugar vago entre Kakashi-sensei e Lee.

Já Gaara sentou no seu lugar de Kage, aquele único na ponta de frente pra toda a mesa.

Tinham várias coisas gostosas para jantar, eu estava morrendo de fome e então já fui enchendo o meu prato, colocando bastante Lamen.

Lee também começou a pegar a sua parte, mas pareceu parar, olhando diretamente para mim.

— Uh? Que foi? — questionei confusa ao ver ele me encarar tão estranho.

— O que é isso no seu pescoço? — questionou.

— No meu pescoço? — perguntei sentindo um leve  pânico.

— Está meio vermelho... 

— Deve ser alergia, estava coçando — respondi. 

Se ficou vermelho agora, amanhã com certeza estaria roxo... Merda, por que o Gaara tinha que chupar meu pescoço daquele jeito?

— Isso parece um chupão. — Kakashi-sensei falou. — Tem outro desse lado aqui também. — Apontou pro meu pescoço me deixando mais em pânico ainda.

— Não é chupão! — neguei nervosa.

Droga, maldita hora que eu prendi o cabelo! Se ao menos estivesse com ele solto ninguém iria ver!

— Gaara você fez alguma coisa? — Temari questionou.

— Apenas tomei banho — respondeu com uma calma que eu invejava. — Mas a Tenten estava mesmo se coçando o tempo todo, parece que ela não está acostumada com um país cheio de areia como o nosso.

— Isso faz sentido, eu também ganhei umas manchas, mas foram na bunda. — Gai-sensei falou e eu vi Kakashi negar como se sentisse pena do “amigo”. Ah Hatake, imagina eu que sou aluna dele e ainda tenho de quebra o abestado do Lee? E a Sakura ainda reclama do Naruto... Ah, se ela soubesse pelo que eu passo.

— Tenten você está com manchas na bunda também? — Lee perguntou.

— E-eu não reparei ainda — falei. — A-acho que só no pescoço mesmo que me deu alergia.

— Nossa, que alergia estranha. — Temari falou me olhando, ela não parecia acreditar muito no que o irmão disse, principalmente por que me olhava com segundas intenções. Melhor você ficar quieta ou eu conto que você fica com o Shikamaru, alerta de spoiler.

Neji não falou nada, mas eu percebia que ele me encarava bem sério. Eu provavelmente levaria uma bronca daquelas por estar misturando a missão com coisas pessoais... Mas beijar Gaara foi tão bom que eu não resisti.

Foquei em meu jantar comendo as comidas deliciosas que havia em Suna. Eu estava com muita fome, fazia tempo que eu não comia com toda aquela confusão.

Sakura foi a primeira a acabar, ela se levantou e deu boa a noite a todos, disse que estava cansada e iria dormir. Naruto e Gaara conversavam animadamente enquanto comiam, Gaara estava tão normal nem parecia que tínhamos acabado de fazer uma grande burrada.

— Naruto, você pode ficar de olho no Gaara por um momento? — Neji perguntou.

— Ficar de olho no meu amigo? Mas é claro que posso — respondeu.

— Ótimo, eu preciso conversar a sós com a Tenten — disse.

Então eu me levantei que nem uma cachorrinha que sabe que fez xixi no sofá pronta pra receber uma bronca.

— O que foi Neji? — Tentei me fazer de desentendida quando estávamos lá fora.

— E aquele papo de nunca gostar de ninguém? — questionou.

— Err... Mas... Eu não gosto de ninguém, então eu não menti.

— Você veio atrás dele, sabia onde ele estava, e ainda por cima ficou com ele! — Neji falou.

— Eu não fiquei com ele. — Tentei negar, me sentindo completamente patética.

— Acha que eu sou tolo? Que não sei reconhecer chupões? — disse me encarando sério.

— O que quer que eu diga então?

— Desde quando você está com ele? — perguntou.

— Como?

— Você sabia que ele estava em perigo, me contaram que quando encontraram vocês ele estava encostado em seu braço e que dividiam a roupa dele. Isso está óbvio que vocês tinham alguma coisa e não é de hoje. Quero saber por que escondeu isso.

— Neji você está vendo coisas onde não tem.

— Eu estou? Você que está toda apaixonadinha por aquele pirralho nanico.

— Não estou, mas se eu estivesse e daí?

— Você não contou para mim!

— E que diferença faria contar para você ou não?

— Então você está? — Me olhou praticamente afirmando.

— Não, não estou.

— Eu sou seu amigo — disse.

— A gente só ficou. É apenas isso — respondi. — E foi só dessa vez, ocorreu clima e acabou rolando... Sobre o fato de eu saber onde ele estava e o achar foi o que eu já tinha dito para você — respondi.

— E até onde vocês foram? — questionou.

— O que? Como assim?

— Até onde vocês foram no quarto? O que mais vocês fizeram?

— Isso não é coisa que se pergunte — reclamei.

— Vocês foram até o final então? — perguntou.

— Não, eu dei o meu primeiro beijo hoje não teria como eu ter ido tão longe assim. Mas é sério para de perguntar essas coisas é constrangedor.

— Então foi o seu primeiro beijo... — disse me olhando desconfiado. — Foi um primeiro beijo, mas deu tempo de vocês fazerem bastante coisas, já que até marcada ficou...

— Neji! Não fale essas coisas, eu sou sua amiga — reclamei.

— Eu não gosto desse cara perto de você — falou.

— O que? — Nunca na minha vida já vivida eu pensei que o Neji implicaria com o Gaara. — Se eu não te conhecesse bem diria que isso é até ciúme... — falei.

— Está maluca? Eu nunca sentiria ciúme de você — falou.

— Eu sei, por isso não vejo porque tanta implicância...

— Ele só não é um cara confiável.  Pode ser sim um Kage agora, mas não esqueça do que ele foi! Do que ele é! 

— Eu sei, não sou nenhuma garotinha ingênua. Sei me cuidar. 

— Duvido muito disso! 

— Você tem que aprender a relaxar mais e se preocupar menos.

— Estamos no meio de uma missão e você está trocando beijos com o cara que devia vigiar — disse.

— Mas eu estou vigiando ele!

— Vigiando a boca dele — retrucou. — Sabia que isso pode ser uma armadilha? Que esse próprio Gaara aí é um clone e está te usando pra te manipular? — falou.

— Agora você pirou de vez Neji, ele não é um clone! Qual é, acha que eu sou tão burra assim que não sei diferenciar o Gaara verdadeiro de uma cópia?

— você viu o verdadeiro Gaara  apenas uma vez quando éramos crianças! Não sabe diferenciar ele. Talvez você nem tenha resgatado o verdadeiro Gaara.

Neji tinha um bom ponto, mas acontece que eu conhecia sim o Gaara. Porque quando ele ia a vila de Konoha muitas vezes a gente trocava algumas palavras. Ele tinha um olhar intenso e diferente que clone algum conseguiria imitar.

Aquele ar misterioso único que apenas o Gaara tinha.

— Você realmente me acha uma burra, Neji — falei sorrindo, me lembrando do quão teimoso, orgulhoso e prepotente ele era.

Mas mesmo assim eu ainda o preferia vivo.

— Eu não te acho burra, estou apenas dizendo pra você tomar cuidado e não quebrar a cara — avisou.

— Eu não vou quebrar não se preocupe — falei.

— Como pode ter essa certeza toda? 

— Porque se ele for um inimigo basta acabar com ele. Eu não estou apaixonada nem nada. Já disse, mas acho que tenho que repetir: não estou interessado nessa coisa de amor.

— Mas não é  o que parece — falou. 

Gaara era o Kazekage  mesmo que ele um dia fosse ficar com alguém não seria alguém de outra vila. Havia muitas burocracia.  Até pra Temari  casar com o Shikamaru foi complicado por conta das alianças.

— Acha que eu estou apaixonada? — questionei para ele.

— Acho que está estranha, apenas isso — respondeu. — Desde ontem você está assim, o que aconteceu?

— Não aconteceu nada... Eu só notei que quero salvar as pessoas, Neji — falei. — Eu sei que você também faria isso, se sacrificaria pelos seus amigos.

— Eu nunca me sacrificaria por ninguém — negou, mal sabendo que já fez isso pela Hinata e o Naruto.

— Está bem. Agora que já conversamos vamos voltar para a mesa — falei indo na frente dele.

Gaara e Naruto ainda conversavam.  Ou melhor: Naruto não parava nem pra respirar, enquanto Gaara  apenas sorria pequeno o ouvindo com interesse.

Que paciência ele tem. Até eu que sou animada as vezes sinto dor de cabeça de tanto que o Naruto grita quando está animado com algo.

Me servi da sobremesa que era uma gelatina de morango, e então continuei com a minha missão de ficar de olho em Gaara.

Se bem que não era necessário já que tinha o Naruto ali conversando com ele bem na sua frente.

Então para deixar menos constrangedor o fato de todo mundo está encarando meus chupões, eu soltei os meus cabelos para disfarçar superficialmente, mesmo sabendo que todos já tinham visto.

Mas espero que continuem pensando que foi alergia. Os únicos espertos ali era Neji, Kakashi e a Temari.

Quando o jantar acabou um a um começou a sair e Gaara  me chamou para voltarmos ao quarto. 

Eu o segui para continuar de olho nele. Quando voltamos eu fechei a porta por ser a última entrar.

— Desculpa pelo incontinente não achei que ficaria marcas em você. — Foi sincero.

— Eu também não imaginei isso...

— Não pensei que estivesse mordendo tão forte... — disse.

— Na verdade estava bem normal, não senti nada de forte... Por isso que não imaginava.

— Você deve ser fácil de marcar então — comentou.

— Não sei, nunca me marcaram antes — falei vendo ele se sentar na cama.

— O que o Neji foi falar com você? Ele desconfiou de algo?

— O Neji não é lerdo como os outros... Ele é bem esperto. — Acabei admitindo.

— Complicado.  Acha que ele vai causar algum problema para você?

— Ele é  só protetor e preocupado. Então apenas não confiar em você. — Fui sincera. 

— Eu imagino que não. 

 — Pois é... Você deve estar cansado por que não dorme um pouco e descansa?

— Na verdade eu não estou nenhum pouco cansado... — respondeu. — Mas você? Não vai dormir? — questionou.

— Tenho que ficar de olho em você — falei.

— Mas não precisa ficar de olho em pé assim... Pode ficar aqui na minha cama —disse me dando espaço pra sentar.

— Seu chakra  já voltou ao normal? — questionei sentando no lugar indicado.

— Sim. Por conta do Shukaku  eu acabo tendo bastante chakra e ele se recupera rápido. 

— Ah sim. 

— Se quiser eu te explico sobre o que é o Shukaku e a razão para o meu sequestro, eu não sei tudo, mas te conto tudo que sei.

— Não precisa, podemos falar disso outra hora.

Lembro que nessa época tirando o Gaara  e os adultos ninguém mais sabia de fato sobre a Kyuubi. Então Gaara falar tão naturalmente assim era surpreendente.

— Você não quer tomar um banho? — questionou.

— Para isso eu teria que chamar alguém pra ficar de olho em você — respondi. — Mas não se preocupe... Eu já tomei banho quando acordei hoje — respondi.

— Oh sim...  — Então ele se aproximou mais de mim, fazendo a gente se encostar.

Mas Neji tinha razão, eu estava na minha missão, não podia confundir as coisas...

Só que foi difícil resistir quando eu senti a boca dele encostar a minha novamente. 

A gente já tinha beijado antes, mais um beijo que mal teria? Ninguém precisava ficar sabendo não é  mesmo?

Fechei meus olhos e levei a minha mão aos seus cabelos os segurando, sentindo um bom calor dentro de mim.

Ele segurou a minha cintura, e para a minha surpresa me fez sentar em seu colo de frente para si, com uma perna de cada lado da cintura.

Eu me ajeitei ali e então abracei seu pescoço, dando continuidade e envolvimento aquele beijo.

Eu nunca pensei que um dia ficaria com o Gaara... E se um dia eu voltar para o meu tempo provavelmente vou sentir muita vergonha de encará-lo novamente sabendo do que fizemos aqui.

Senti suas mãos em minhas costas apertando e acariciando ela. As mãos dele passavam por meu corpo puxando para baixo.

Quebrei o beijo descendo minha boca pelo pescoço dele escutando um suspiro quando eu dei uma leve sucção.

Eu estava surpresa também de como tão rápido já estávamos naquele clima todo e nos beijando daquela forma.

Ele tinha me marcado, então eu iria o marcar de volta. Era apenas uma vingancinha, mas eu me sentia tão rebelde fazendo isso com aquele Kage tão poderoso.

— Tenten... — suspirou, eu nunca pensei que ouvir meu nome sair dos seus lábios fosse algo tão bonito assim. Eu tinha gostado daquilo.

— Gaara... Você é tão branquinho — disse me afastando vendo a obra de arte que eu tinha feito em sua pele.

— Você é muito vingativa. — Ele percebeu o que eu quis fazer ali.

— Sabe, acabamos de provar que você é sim você — comentei, o chupão não sumiu. Se ele fosse uma cópia já teria se regenerado.

— Foi tudo parte do plano para descobrir se eu era mesmo o Gaara?

— Na verdade não, mas se perguntarem com certeza foi. Eu apenas queria ter certeza que você é o Kazekage.

— Ah, você é muito malvada Tenten, eu não tenho cabelo grande como vou esconder isso? — perguntou.

— Da mesma forma que você nem me avisou para soltar os meus cabelos quando saímos daqui — respondi sorrindo de lado.

— Eu juro que não tinha visto. — Se defendeu.

— Tudo bem. — Dei uma risadinha. — Acho que a história de alergia do clima de Suna não vai colar com você, né?

— Com certeza que não — negou.

Acabou que ele riu também da situação, eu estava tão descontraída e pensei em dar mais um beijo em Gaara, porém tudo ficou turvo e eu cai.

Mas ao abrir os olhos, mesmo que parecesse meros segundos, eu já não estava em cima de Gaara.

Olhei para o lado e vi cabelos vermelhos. O puxei e levei um susto, porque era sim o Gaara, mas não ele normal e sim o Gaara adulto.

O tempo do jutsu havia terminado era isso?

O que diabos estava acontecendo?

E se o tempo do jutsu acabou era para eu ter voltado ao meu futuro normal, de onde eu já tinha saído. Deveria estar na minha casa!

O que Gaara fazia ali? Por que eu estou em sua cama? E céus... Porque eu estava nua?

Não, isso não estava  acontecendo...

— Ai...Meu cabelo... Tenten? Você já acordou? — Ouvi sua voz falar e percebi os seus  olhos verdes me encararem.

Ele parecia mais velho mesmo, no meu tempo atual, mas não estava mais com aquele cabelo ridículo e lambido de antes.

— Sim... — respondi me sentindo até meio tonta.

— Você está bem? — questionou.

— Acho que sim...

— Aconteceu algo? Você acha que está grávida? — perguntou e eu neguei na mesma hora. Não tinha nem como.  — Ah sim, acho que ainda não conseguimos ter um filho como queríamos.

— Um filho?

— É, eu sei que adotamos uma criança, mas seria legal termos um filho com nosso também. Mas isso não é algo importante, até porque adoramos tentar fazer um, não é? — Deu um sorrisinho.

Queríamos um filho? Como assim?

Eu nem ao menos sonhava em ser mãe!

E como assim adotamos um filho? Eu vim parar no futuro errado? Houve algum lapso temporal? Ou... Eu acabei adulterando o futuro com as minhas alterações no passado?

Ah não, de jeito nenhum, não era pra isso acontecer! Era para eu ter mudado só o passado da antiga Tenten, e não o meu futuro atual.

Mas então isso significava... Que eu e o Gaara estávamos juntos?

— Quando vou pra Konoha mesmo? — perguntei só pra tentar entender.

— Acho que na sua próxima missão, você ficou encarregada de levar o Naruto junto de você e a Sakura — respondeu. — Eu também vou para as alianças ninjas, Kankuro e Temari irão me escoltar.

— Ahh sim... Err vai parecer estranho, mas me diga, o que aconteceu desde que eu te salvei do Sasori e Deidara — pedi.

— Está romântica hoje? Por acaso é alguma data especial que eu não estou lembrando? — questionou brincalhão me puxando para ficar junto dele.

Gaara também estava nu... Oh céus, eu estou sentindo seu peitoral nas minhas costas! Que vergonha!

— Não, nenhuma data, acho que não... — falei negando tentando controlar o meu nervosismo de estar perto dele.

— Bom, a gente teve o nosso primeiro beijo depois de alguns dias após você me salvar, foi um pouco engraçado já que nós dois deixamos marcas um no outro, lembra?

— Sim, a alergia de Suna — respondi com tom de humor e ele riu.

— É, isso mesmo. Claro que você não queria namorar comigo e foi embora com os outros. Depois disso muitas coisas aconteceram e a gente acabou se vendo mais vezes.

— Ah sei...

— O Sasori acabou voltando para me capturar, mas estávamos preparado. Foi bizarro, ele não era mais um humano, mas a Chiyo usou um jutsu e o trouxe de volta, mas ela acabou morrendo. Segundo ela criar o jutsu foi pra trazer o neto dela de volta. E com isso tudo se tornou bem caótico. Membros da Akatsuki aparecia atrás de membro. Mas com as informações do Sasori quando ele mudou de lado e trouxe o Deidara ajudou muito.

— O Deidara?

— É, o cara é uma figura. Mas acho que ele ainda não me perdoou pelo braço que fodi dele, mesmo a Tsunade dando um jeito.

— Eu lembro disso — menti.

— Foi terrível, mas tudo deu certo e fizemos uma aliança ninja para nos unir quando teve  a grande guerra ninja, mas como Sasori trocou de lado e no futuro Itachi também, acabamos traçando um plano e vencemos Mandara com poucas vítimas, visto que Nagato se sacrificou para trazer de volta a vida a maioria que morreu em combate.

O Nagato estava vivo na guerra? 

Mas ele não havia morrido pra devolver a vida a Konoha quando matou todos? 

Isso também não aconteceu então?

— Minha nossa... Realmente uma grande história — falei, como eu pude alterar tanto o futuro dessa forma? Com coisas que eu sequer imaginava que aconteceria!

— O Jiraya sofreu muito com a sua morte, ao menos Konan ficou ao seu lado.

E pensar que eu só queria salvar o Neji...

Neji!

Eu ainda não tinha vivido a parte que ele morreu, não sei se o consegui salvar!

— E o Neji? — questionei.

— O que tem o Neji? 

— Como ele está... Digo... — céus, como perguntar de uma maneira disfarçada se ele estava vivo ou não?

— Eu não sei, ele não vai muito com a minha cara, acho que você como amiga dele sabe mais sobre ele do que eu — respondeu.

Isso significava que ele estava vivo né? 

— Ah sim. Ele ainda não gosta de você?

— Ele não me acha confiável, segundo ele mesmo. 

— Que cabeça dura — falei.

— Sim... Você sabe o que eu acho a respeito disso — disse.

— Ah é? O que você acha em respeito disso? — questionei.

— Está me provocando, é? — Deu uma risadinha me abraçando ainda mais forte. — Você sabe que eu acho que na verdade ele sente ciúme de você...

— Ciúme de mim? Que absurdo — disse.

— Pois é, mas ele parecia gostar bastante de você antes... Eu só não ligo muito pra essa teoria minha porque ele está casado com a Hinata, e você já é só minha.

O QUE???? ELE CASOU COM A PRIMA DELE?

E o Naruto?

E os filhos dela e do Naruto?

Meu deus, o Boruto não existe mais??? 

— E o Naruto, como ele está?

— Ele andou se sobrecarregando com ser Hokage, já que ele é novo nisso, acho que a última coisa que eu soube sobre foi que a esposa dele o quebrou no meio por não estar cuidando direito da filha dele.

— Filha?

— Sim, você sabe como a Sakura é com o Naruto, ela é bem explosiva com ele.

— SAKURA? — E nesse hora eu não consegui me segurar e dei um grito surpreso.

— Uh? Qual a surpresa Tenten? A gente até foi padrinhos de casamento — disse.

— Sim sim, eu sei — fingi me lembrar para não parecer tão louca. — Mas é que a Sakura parecia gostar tanto do Sasuke... Sempre pensei que eles fossem ficar juntos.

Mas a Sarada... O Boruto, a Himawari?

Eles não existiam mais?

Céus, o que eu tinha feito?

— O Sasuke sempre tratou a Sakura mal — falou.

— Ah pois é... 

— Bom, o Sasuke se assumiu gay depois de um tempo, ele tinha bastante problemas. 

— Gay? — questionei realmente em choque agora, porque o Sasuke teve sim uma filha com a Sakura então como ele podia ser gay?

— Ah, mas hoje ele é feliz com um tal de Sai, não o conheço direito.

Ah não... Caralho, eu estraguei o futuro da Ino também?

— E... A Temari, ela está mesmo disponível pra ir com a gente na reunião? —perguntei.

— Sabe como ela é, deixa meu sobrinho com o Shikamaru e vai, nunca deixaria de ser ninja só por ser mãe. Eu as vezes sinto pena do Shikamaru, mas se ele ama minha irmã boa sorte.

Ah, menos mal, então ao menos um casal eu não estraguei. 

— Você está bem mesmo Tenten? Parece que está com a cabeça em outro lugar. Eu só não estou estranhando muito porque uma vez você me avisou que isso podia acontecer um dia. De você ficar me fazendo perguntas óbvias. 

E naquele momento eu só conseguia pensar em uma coisa: Eu havia fodido com tudo.

Pra quem só queria salvar um amigo eu com certeza criei uma confusão sem medida e agora a dúvida que fica é: como diabos eu vou consertar isso?

Eu realmente fui muito irresponsável, só que voltar no tempo novamente para fazer aquelas crianças existirem significaria fazer as crianças de agora não existirem mais.

Merda, eu realmente estou arrependida, mas eu não tenho como consertar essa cagada. 

Olhei para Gaara e ele me fitava preocupado. Eu queria desabafar com ele, mas naquele momento eu só queria deitar e pôr a cabeça no lugar.

E fica a grande lição de vida: Se você é Tenten jamais tente salvar um amigo voltando no tempo, porque com toda certeza tudo vai dar errado.


 


Notas Finais


Agradeço a todos vocês que nos acompanharam até aqui <3 GaaTen é flop e ver interação em fics que pensamos que nem teria 30 favs, me deixou muito animada de verdade. Faz eu querer fazer mais fic desse shipp e muitos outros de Naruto, uma categoria que eu nunca sonhei voltar a pisar e hoje está tao divertida e é graças a voces, porque Boruto nao tá ajudando.

Bônus: Na minha cabeça Jiraya fica com a Tsu, Kakashi está com o Obito porque ele nao morreu. O Sasuke tem poder do cu porque o Itachi ainda está vivinho. o Naruto é um bom pai, nunca mais mandou clone no aniversário de ninguém. Kankuzo era muito porra loka, acho que ele morreu mesmo. De restante há muita teoria que deixo pra vocês e.e

Fim <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...