História Ei, Taxi! - Capítulo 1


Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Chanbaek, Collab, Lemon, Porn, Sex, Taxi, Yaoi
Visualizações 3.410
Palavras 1.906
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, Fadinhas!
Tudo bem?

Eu disse que em algum momento a gente ia vir com uma fic juntas, aaaaaah estou muito emocionada, espero que todos vocês gostem!

Madu: eai batatudos hihi, madu aqui
plotei com um porno (yuri, link nas notas finais) e essas duas gatas tops zap minecraft desenvolveram comigo pq são lindas
espero que vocês gostem [♡]

Boa leitura, Sweets!

Capítulo 1 - Capítulo Único - Bom menino...


Baekhyun era conhecido por certas loucuras que fazia, mas aquilo talvez passasse um pouco dos limites.

Não era nem duas da tarde, crianças poderiam passar por ali, mesmo assim não consegui resistir aos pedidos de Sehun, o carinha que estava ficando, de ir para o banheiro do shopping e transar como tanto estavam com vontade.

— Que rabo gostoso. — Sehun deu um tapa forte na bunda do loirinho, segurando-o pelos cabelos da nuca e ajudando Baekhyun a rebolar.

— Ahn, Hunnie, a gente não devia estar fazendo isso, vamos ser presos. — gemeu, quicando no colo do Oh.

— Foda-se, eu precisava meter em você. — puxou os cabelos do Byun para grudar os lábios, apertando a nádega com a mão livre e estocando o cuzinho apertado com força.

— Eu vou gozar no seu cu.

— Goza, eu quero sentir. — gemeu e levou a mão até o próprio membro, o tocando até gozar.

Sehun apertou as nádegas fartas com força, gozando em seguida.

— Isso foi uma delícia, bebê.

— Eu também acho. — disse um pouco ofegante, mas logo levantou do colo do mais alto, ajeitando a calça no corpo.

— Eu preciso ir, a gente se vê outra hora.

Baekhyun saiu quase que correndo do banheiro, não era por mal, mas seu cu estava cheio de porra e não estava em casa, era uma situação complicada.

Parou o primeiro táxi que viu, pedindo para ir rápido para o endereço de sua casa.

— Está tudo bem, moço? — perguntou o motorista, olhando pelo retrovisor, Baekhyun ficava se remexendo o banco, tentando ajeitar a calça como se isso fosse mudar alguma coisa.

— Melhor não saber, senhor. — sorriu desconfortável. — Acho que você vai ficar com nojo.

— Não me chame de senhor, me chamo Park Chanyeol e pode me contar, já ouvi de tudo nessas viagens. — Chanyeol riu, apertando o volante. Aquilo não era mentira, já tinha ouvido tantas besteiras e histórias dos passageiros que passavam por ali, nem se surpreendia mais.

— Eu me chamo Byun Baekhyun e bem...Eu tô ficando com um cara aí... Oh Sehun. — disse receoso mordendo o cantinho do lábio inferior. Afinal, não sabia como ele iria reagir.

— Não se preocupe, somos companheiros de guerra. — piscou para o garoto pelo retrovisor fazendo-o respirar aliviado.

— Você conhece o Sehun? — franziu a testa. — Oh Sehun? O moreno?

— Quando nós ficamos ele ainda era loiro. — Chanyeol respondeu concordando com a cabeça. — E então?

— Ele acabou me convencendo de transar no banheiro do shopping e no momento eu nem liguei dele ter gozado dentro. Agora eu tô cheio de porra! — choramingou se ajeitando no banco de trás.

— Oh... E o garotinho agora está desconfortável? — arqueou as sobrancelhas com um sorriso malicioso enfeitando sua face. — Se você quiser nós podemos dar uma parada e eu te ajudo a limpar isso.

— C-como é? Tá' falando sério?

— Não posso deixar um passageiro tão gostoso assim ficar desconfortável. — o Park encarou o loiro de bochechas levemente rosadas que assentiu, retribuindo o seu sorriso com pura malícia.

Chanyeol sentiu seu pau pulsar só com a ideia de comer aquele garoto no banco de trás. Entrou com o táxi em uma rua deserta, praticamente no meio do mato, procurando onde estacionar o carro, sentindo a excitação tomar conta do seu corpo.

Enquanto o mais alto se encarregava de lhes esconder, Baekhyun retirava suas roupas, ficando peladinho sobre o banco de couro. Chanyeol sequer percebeu a movimentação do pequeno corpo no banco detrás enquanto tentava esconder o grande carro naquela rua, afinal, queria foder, não ser preso por fazer sexo em uma rodovia.

Após decidir que estavam suficientemente discretos, o Park desligou o automóvel, virando-se para olhar o loirinho no banco de trás.

— Quantos anos você tem, garoto? — passeou os olhos por todas as curvas do corpo clarinho, quase rosnando.

— Dezessete. — sorriu, afastando as pernas, ficando ainda mais exposto.

— Deus... — sentia-se pulsando apenas em pensar o quão apertado o adolescente seria.

Chanyeol não demorou a pular para o banco detrás, puxando Baekhyun para seu colo.

— Não sabia que Sehun gostava de comer garotinhos... — deixou um tapa na nádega redondinha, beijando o ombro desnudo do menor.

— Vocês são bem parecidos nesse quesito, não é, Channie? — Riu baixinho, rebolando devagarinho sobre o volume semi-desperto do maior.

— Pode ter certeza que eu fodo melhor... — mordeu o pescoço imaculado.

O Park não deixou de capturar os lábios vermelhos e fininhos, beijando-o com lascívia enquanto passeava as mãos grandes por todo o corpo branquinho, apertando-o por inteiro.

— Aposto que você deve estar todo meladinho aqui dentro... — apertou com força ambas as nádegas do Byun. — O que acha de virar esse rabo gostoso pra mim e deixar eu te mamar bem direitinho, uh?

Baekhyun gemeu só de ouvir as palavras do grandão, mas também por sentir as mãos grandes dele em sua bunda, quando conheceu Sehun – em um bate-papo na internet – achou que ele fosse o maior homem da Coreia, mas ao conhecer Chanyeol notou que não, gostava de homens grandes, ainda mais com mãos como aquelas.

— Eu tô Channie, você vai me ajudar? — pediu manhoso.

— Vou putinha, eu vou ajudar você, mas só pra melar seu cuzinho de novo.

Baekhyun sentiu uma fisgada em em seu membro, fechando os olhos e deixando que Chanyeol abusasse mais do seu pescoço.

— Vamos, empina esse rabo pra mim.

O pequeno concordou e ficou de quatro no banco, deixando a bunda empinada na direção de Chanyeol.

O Park passou o dedo entre as nádegas do garoto, entradinha avermelhada pela foda recente e melada com a porra que escorria conforme ela se contraia, não demorou a lamber a região, ouvindo um gemido baixinho do outro.

Chanyeol estava morrendo de tesão de chupar o cuzinho do garoto, tinha mais tesão ainda em pensar naquela pequena competição, sabia que fodia melhor, mas gostava do fato de saber que Baekhyun iria comparar, por isso não iria se poupar.

Segurou ambas as nádegas com forças, deixando a marca de seus dedos ali, e chupou a entradinha do Byun, dando chupões nas nádegas também.

— Porra Yeol… — disse apenas o final do nome do outro talvez nem lembrasse do início, estava apenas pensando no prazer.

— O que foi, garoto? — perguntou substituindo a língua por dois dedos — Você já tá implorando por um pau?

— S-sim! Me come agora vai. — Baekhyun segurou nas próprias nádegas, abrindo-as e rebolando contra os dedos compridos do outro.

Chanyeol sorriu de canto, retirando os dedos do cuzinho melado, batendo-os contra a bunda farta do Byun. Segurou o próprio pau, masturbando a ereção enquanto esfregava a cabecinha entre as bandas, penetrando-a rapidamente, para logo tirar na mesma velocidade por pura maldade.

— Vamos, peça direito, vadia! — agarrou os fios dourados, empurrando a cabeça de Baekhyun contra o encosto macio do banco.

— Por favor! Por favor! Me fode gostoso, Chan... — choramingou, encaixando-se no caralho de Chanyeol, descendo com tudo sem se importar com a dor.

— Você está muito sedento para quem acabou de transar, garoto. Sehun não conseguiu te satisfazer foi? — O Park debochou dando a primeira estocada, vendo-o gemer fraco e agarrar-se ao banco.

Baekhyun choramingou alto, sentindo as mãos do Park lhe apertarem as coxas e cintura.

— É-É tão g-grande... — gemeu manhoso, quase soluçando ao ser estocado mais uma vez.

— E esse seu rabo guloso engoliu ele todinho... — Puxou os fios loiros, deixando-o todo arqueadinho. — O Oh não deu conta dessa sua bunda enorme e agora você está aqui, apertando meu caralho nesse seu cuzinho gostoso, uh?

Baekhyun não sabia fazer outra coisa além de gemer. Chanyeol metia vagarosamente, lhe fazendo querer implorar para que fosse mais rápido, mas droga... Estava lhe comendo tão gostoso daquele jeito, devagarinho...

— Está parecendo uma cadelinha no cio gemendo e se empinando assim pra mim, Baekkie. — estapeou a bunda bonita. — Eu vou acabar com todas as suas preguinhas hoje. Você quer meu cacete te deixando larguinho, delícia?

O mais velho sequer esperou uma resposta, voltando a meter naquele rabinho quente e apertado.

Seu ego inflava cada vez mais ao ver o Byun gemer desconexo, revirando os olhos enquanto deitava no banco, deixando apenas o quadril empinado enquanto era fodido sem dó. Suas coxas tremiam, ameaçando ceder enquanto seu corpinho miúdo era projetado para frente com o impacto da pélvis do maior contra suas nádegas.

Chanyeol agarrava ambas as bandas da bunda gostosa do adolescente com força, deixando a marca de seus dedos ali.

— Eu vou te comer tão gostoso, moleque, que toda vez que você pensar em dar esse rabo pro Sehun, é de mim que você vai lembrar... — o pequenino já soluçava, não suportando todo o prazer que lhe era proposto e que já exalava de seus poros. — Mas não se preocupe, sim? Vai ser um prazer ir até sua casa e encher essa sua bunda deliciosa com a minha porra sempre que você quiser.

— M-me faz gozar, Chan, por favor, hyung! — choramingou com dengo, apertando com força o couro do banco ao sentir sua próstata ser surrada.

O carro chegou a balançar com a intensidade dos movimentos, e de longe percebia-se o que eles estavam fazendo alí dentro. Mais tarde deveria agradecer o taxista por entrar no meio do mato, sem perigo de serem flagrados.

— A putinha quer gozar é? Goza, mas sem se tocar. Vadias como você devem se contentar apenas com um pau enfiado no cuzinho, ouviu? — agarrou nos fios loiros, retirando sua ereção melada para logo voltar com força, impulsionando o corpo frágil de Baekhyun para frente.

— Eu q-quero t-tanto... — soluçou, empurrando a bunda contra a pélvis do mais alto, rebolando rapidamente. — 'T-Tá tão p-perto... Yeol!

— Cadelinha... Está se babando toda pelo meu caralho. — apertou com força os quadris larguinhos.

Céus... Estava tão sensível. Chanyeol estocava tão rápido, jurava sentir até mesmo as veias do pau pulsante que lhe invadia forte.

O mais velho sequer ligava para o pequeno corpo trêmulo que chorava abaixo de si, concentrava-se apenas nos gemidos deliciosos que ele deixava escapar, quase gritando para que fosse mais rápido e mais fundo, esmagando o pontinho doce que o levava à loucura.

— É assim que você gosta, delícia? Forte e fundo no seu rabinho gostoso? — Sussurrou rente à orelhinha sensível do mais novo, apertando com força as nádegas cheias. — Que cuzinho apertado que você tem, moleque... Estou louco pra lotar ele com a minha porra. Te deixar todo meladinho...

— V-Vai ter q-que mamar ele d-de n-novo, C-Channie... — Riu sapeca.

— Ah é? Você adorou minha língua enterrada nessa sua bunda, uh? Está louquinho pela minha boca te mamando de novo... — segurou ambas as mãozinhas trêmulas atrás das costas do menor.

Baekhyun fechou os olhos com força, tentando conter os soluços, seu pau pulsava e logo o pequeno não aguentou mais, gozando no banco de couro do táxi.

Suas pernas cederam junto ao gemido longo de prazer e Chanyeol deu um tapa forte na bunda redondinha.

— Ah, esse cuzinho me apertando assim está uma delícia. — gemeu, e continuou estocando mais um pouco, até gozar no cuzinho de Baekhyun, o enchendo de porra novamente.

— Me diz, Baekkie, qual pau é melhor? — perguntou se retirando do interior do outro e passando os dedos pela entrada melada, fazendo Baekhyun gemer baixinho.

— Do Channie. O Channie fode muito melhor. — disse convicto e ainda empinado, esperando sentir a boca do mais velho em sua entrada novamente.

— Bom menino…


Notas Finais


http://sugardaddyclub.tumblr.com/post/171075392554/hotslutvids-fappingeveryday-pornhubbing aqui ó,
aproveitem suas safada linda bj amo vcs


E gente, não esqueçam que está rolando sorteio de três cards e um poster do Baekhyun hein, mais detalhes no jornal: https://www.spiritfanfiction.com/jornais/sorteeeio--de-novo-kkkkkkk-12961080
Apesar de ter que estar no nível 6 do amino, isso é muito simples, em dois dias vocês alcançam o objetivo, então não desistam de mim, amo vocês!

Espero que tenham gostado!

Bjooos ^.~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...