1. Spirit Fanfics >
  2. Eight Centuries >
  3. Capítulo Um

História Eight Centuries - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Er... boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Um


A história se passa no mundo "Aria", na qual é composto por oceano e cinco continentes. Cinco continentes que são governados por famílias de magos poderosos.

 

Na realidade, o "oceano" onde estão esses continentes é um grande lago no continente Karayan, chamado de Lago Neem. O continente Karayan é um lugar que se estende além do mundo conhecido, que está dentro do gigantesco Lago Neem, que é localizado no centro de Karayan.

 

Os ancestrais da raça humana aparentemente migraram de lá para o Neem, como a decifração de mitos e o estudo de antigas ruínas parecem testemunhar.

 

Está escrito em artefactos antigos que desastres aconteciam toda vez que a humanidade fazia uma visita a Karayan. Portanto, um tratado foi estabelecido, que proibia tal ação. Mas, nos últimos anos, foram registradas 312 tentativas de viagens para Karayan.

 

Destes, apenas 4 viagens foram bem- sucedidos e tiveram sobreviventes, os corajosos que se atreveram a entrar em tal lugar, possuíam imensa destreza física e sorte prodigiosa.

 

A mera taxa de sobrevivência de 0,05% é indicativa da hostilidade do continente que o humanos temem para com os forasteiros.

 

Além disso, apenas dois dos sobreviventes conseguiram passar num teste e voltar ao seu cotidiano. No entanto, essas viagens não foram sancionadas pela Realeza e, portanto, não são oficiais.

 

No final de cada uma das expedições, uma informação sobre quatro criaturas tremendamente poderosas foi mencionada. Elas são conhecidas como "The Four Entities".

【02/08/8142】

A lua de toma azul claro, iluminava a escuridão da noite. A forte luz entrava pela janela de um quarto espaçoso, onde lá tinha uma enorme cama de casal de lençóis brancos, baús organizados com vários artefatos. Já no fundo do quarto, tinha um enorme armário.

 

A luz da lua passava até mesmo pelas cortinas vermelhas, que na qual eram um tanto transparente e com isso o quarto pegava um tom vermelhado, bem de leve.

 

Uma estrutura alta que claramente transmitia elegância ele encontrava deitado na enorme cama de casal, na sua mão direita estava um livro, na qual o homem de aparência jovem lia bastante interessado. Do seu lado levitando se encontra uma xícara de chá, na qual ele vai bebendo conforme ele vai lendo uma certa quantidade de páginas.

 

Três batidas sincronizas são escutadas na porta do quarto.

 

Sem desviar o olhar do livro e terminando de tomar mais um gole de seu chá o jovem, também conhecido como Asashi Hittori se pronuncia:

 

-Pode entrar.


Asashi aparenteva ter seus 18 anos, a cor dos olhos dele era clara e seu cabelo roxo geralmente estaria amarrado.
 

Com isso a porta é lentamente aberta e três garotas entram, uma por uma. As três eram idênticas uma com a outra, era como se Asashi estivesse vendo a mesma pessoa três vezes. As três se alinharam do lado da cama.

 

-Hittori-san…-a garota da esquerda começou.-O jantar está pronto.-avisou a mesma.

 

Ainda sem olhar na direção das garotas Asashi respondeu:

 

-Ah, sim, já estou indo.

 

Com isso as garotas assentiram com a cabeça, se viraram e saíram do quarto apressadas, fechando a porta por fim.

 

Asashi se levantou, para finalmente fechar o livro e o arrumar encima da mesinha que se localiza do lado de sua cama. O mesmo segurou a xícara de chá a levando á boca e terminando o chá. A xícara voltou a flutuar.

 

O mesmo caminhou até o armário onde o abriu e olhou para a roupa. Assim que ele escolheu uma roupa mais formal, ele retirou a camisa branca e calça preta que estava usando para se vestir. Olhou para a capa vermelha dentro do armário, tirou a mesma de dentro e a vestiu.

 

Ficou uns segundos olhando o espelho que tinha na porta do armário. A capa descia até um pouco mais abaixo dos joelhos, ela descia pelos ombros assim cobrindo os braços também. Assim que se viu preparado ele votou até a xícara a segurando e se encaminhando até a porta do quarto.

 

Abriu a mesma e saiu. Passou pelos longos corredores até chegar nas enormes escadas na qual possui 150 degraus, ele mesmo já havia contado para ter a certeza se eram mesmo 150.

 

Caminhou até a cozinha onde abriu a porta e várias pessoas olharam na direção dele.

 

-Hittori-san? O salão de jantar não é aqui.-uma mulher baixa de cabelo curto e rosado falou enquanto olhava para Asashi que ainda estava parado na porta.

 

-Eu só vim entregar a xícara.-Asashi respondeu estendendo a mão com a xícara.

 

-Ah? Certo, deixa que eu lavo ela.-a mesma mulher falou se aproximando com a mão estendida. Asashi ao ver a mão estendida da mulher entrega a xícara, se vira e sai sem falar nada, para agora se encaminhar até o salão de jantar.

 

Lá ele abre e vê uma mesa enorme na qual apenas um lugar na ponta está preparado para o jantar. O resto dos lugares estão vazios e ao longo da mesa têm vários pratos diferentes, todos com bom aspeto.

 

O jovem se aproxima do único lugar pronto, e se senta sozinho naquele enorme salão. As portas do salão são abertas e daí entram vários mordomos, que começam a servir Asashi.

 

Assim que seu prato está preparado o mesmo começa a comer em silêncio.

 

-Deseja vinho, Hittori-san?-um dos mordomos com uma garrafa de vinho nas mãos fala.

 

-Sim.-Asashi aceita a oferta, o mordomo se aproxima e começa a despejar o liquido dentro do copo, assim que o copo fica cheio, o mordomo se afasta.

 

Asashi segura o copo com elegância e bebe certa quantidade para logo depois pousar o copo na mesa e voltar a comer. Assim que ele se viu por satisfeito, parou de comer.

 

Mais um mordomo se aproxima.

 

-Sobremesa?-o mordomo pergunta.

 

-Pode trazer.-Asashi responde á pergunta. O mordomo assente com a cabeça e sai do salão para ir até a cozinha.

 

Agora, Hittori aguardava o mordomo voltar com sua sobremesa, e assim que o mordomo voltou, ele tinha um prato com pudim em mãos.

 

O mordomo se aproximou para pegar o prato da refeição anterior e logo depois colocar o prato com o pudim encima da mesa.

 

Asashi segurou uma colher de sobremesa que estava do lado do prato e começou a comer o pudim em silêncio.

 

Ninguém no salão falava, os mordomos apenas olhavam e esperavam Asashi terminar sua refeição, o que não demorou muito.

 

-Estava bastante apetitoso, quem fez?-Asashi perguntou terminando de comer.

 

-Eu fiz.-uma garota baixa de longos cabelos marrom que no momento estavam amarrados num coque.

 

-Estava uma delícia.-ele elogiou o pudim.

 

-Agradeço.-Tsu, a garota que havia feito o pudim agradeceu o elogio.

 

Ele voltou a se levantar, assim saindo do salão e voltando a subir as longas escadas.

 

Voltou a passar pelos corredores até chegar no seu quarto onde entrou e fechou a porta atrás de si.

 

Foi até a janela, afastou as cortinas e abriu a mesma. Passou pela janela e se aproximou na beirada da varanda, na qual subiu e daí pulou tão alto, ao ponto de subir no telhado. Lá, ele se sentou e ficou a olhar para as estrelas em silêncio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...