1. Spirit Fanfics >
  2. Ela é Meu Doce Pecado - ABO - (Camren G!P) >
  3. Reencontro

História Ela é Meu Doce Pecado - ABO - (Camren G!P) - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


*Boa Leitura!📕📖📗📘📙📚📓📒📃📜

*Pessoal, demorei eu sei, estive ocupada, mas não deixei de pensar nas fanfics, e nem de ter novas inspirações. Enfim, estou voltando aos poucos, começarei atualizando esta, conforme o tempo disponível para escrever, estarei atualizando as outras esta semana.

Capítulo 23 - Reencontro


 

{Algumas Horas Depois....}

*Pov. Lauren

 

Faz algumas horas que mudei de quarto, estou deitada na minha cama, tentando entender os motivos pelo qual Demi não me disse se quer o nome da mãe biológica da Camz, ela foi tão vaga, mas seu alerta pareceu bem sério. Agora sei que é uma herege, e protetora da minha Camz. Está tão confuso, preciso saber mais, eu posso ajudar com minha vida se for preciso para proteger a mulher que amo.

Sei que Camila ficará arrasada ao saber que Sinu não é sua mãe, e nem seu Alejandro o pai. Estou amedrontada, tenho medo de Camila está correndo perigo, só de pensar meus sentidos se aguçam, preciso ficar ainda mais atenta. Se Camz quisesse poderíamos voltar para Inglaterra e contar tudo aos nossos pais, poderíamos ser banidas, mas, contudo que ficássemos juntas, daríamos um jeito de sobreviver, seja lá onde fosse.

Parece cedo pensar sobre isso, mas a conheço faz tanto tempo, aliás, se ela fosse Ômega já estaríamos casadas, sem empecilhos. No entanto, somos Alfas e fomos enviadas para arranjar pares Ômegas.

Estou tentando criar coragem de ir até lá, não sei como vou manter esse segredo, mentir para o amor da minha vida será uma tarefa extremamente difícil. Já passa da meia noite, e ela já enviou muitas mensagens para eu ir no seu dormitório, nem sei como olhar naqueles lindos olhos estando escondendo algo tão sério, Demi exigiu que eu guardasse o segredo, para o bem da Camz. Falar em Demi, ela saiu depois da nossa conversa e ainda não voltou.

Respiro fundo frustrada, olhando para o teto, o quarto está com às luzes apagadas, mas a do banheiro está acesa e a porta entreaberta, o que dá um pouco de luz no ambiente. Respiro fundo e sinto o cheiro dela, deve ser do travesseiro que trouxe, viro de bruços abraçando o mesmo, sentindo saudades de tê-la em meus braços.

-Amor, eu vou dá um jeito de descobri quem são seus pais biológicos, e o porquê de terem lhe entregado para Alejandro e Sinu, ninguém vai lhe fazer mal. -Falo deixando lágrimas descerem dos meus olhos. Sou Alfa, deveria ser mais forte emocionalmente, mas se tratando da minha amada eu sinto medo, medo de perdê-la.

Abraço mais o travesseiro sentindo seu cheiro mais forte impregnando o ambiente. Sinto uma presença e logo a cama se afundando e mãos deslizando sobre minhas costas até chegarem em minha cabeça, fazendo afago delicioso.

-Lo, por que não quer falar comigo? -Questionou bem próximo, me deixando toda arrepiada.

-Camz? -Sorrio afrouxando o aperto no travesseiro, querendo virar para lhe olhar, sendo impedida.

-Fica assim, vou deitar nas suas costas, deixa eu te sentir.

-Já estava com saudades. Me desculpa não ter ido te dá um beijo de boa noite, mas algo aconteceu. -Camila se ajeitou deitando sobre meu corpo, me abraçando, encostando seu queixo no meu ombro.

-O que aconteceu?

Antes de responder percebo passos se aproximarem no corredor, com certeza deve ser a Demi, pois não é cheiro de Alfa e nem de Ômega.

-Você vai já saber quem é.

-Esta pessoa tem um cheiro bem familiar. -Falou se afastando, saindo de cima de mim e sentando na beira da cama. Finalmente consegui me virar vendo o quanto está linda usando um baby-doll roxo. Rosno me sentando e a abraçando por trás.

-Camz, não faz isso comigo. Dinah deve está louca por te ver assim.

-Relaxa amor, ela está com Normani, e mesmo eu já sou comprometida. Mas, agora quero saber quem é a sua companheira de quarto. -Deposito um beijo no seu ombro.

-A propósito, você está maravilhosa.

A porta se abriu, Camila tentou sair do meu abraço, a apertei mais impedindo.

-Lolo, ninguém mais pode saber sobre nós, por enquanto!

Antes de eu responder a pessoa acendeu a luz, Camila numa velocidade absurda conseguiu se desvencilhar dos meus braços, levantou com os olhos arregalados.

-DEMI?!!! -Deu um grito de espanto.

-C-Camila! -Ela deixou a sacola de papel com compras cair no chão e correu de encontro a minha amada, que também foi ao seu encontro, se abraçaram calorosamente. Levanto rosnando, dou passos me aproximando, odeio que outros a toque, mas neste caso preciso me controlar.

 

*Pov. Camila

 

Eu estava arrasada desde que Lauren se despediu indo para o dormitório no final do corredor, para mim foi como se estivéssemos nos separando, mesmo sabendo que era somente a separação de quarto. Os dias que dormi e acordei com ela na cabana dos pais da Taylor foram sensacionais. Lauren é muito carinhosa, dormíamos juntinhas e o melhor era acordar com os beijos dela, eu só queria continuar assim. No entanto, Dinah veio com a ideia da minha Lolo ter de se mudar para outro dormitório, e todo o resto.

Eu tentei não correr de encontro a Lo, tentei me concentrar conversando com Dinah, passamos um tempo nos conhecendo melhor até ela dizer que iria encontrar com Normani, pediu que eu não fosse atrás da Lauren. Coloquei uma roupa leve para dormir e escovei os dentes, estava sem fome, me sentei na cama e peguei meu celular, fiquei mandando mensagem para Lauren, mas ela não respondeu e nem visualizou, tentei me concentrar num joguinho, e de nada adiantou.

Eu já estava aflita e morrendo de ciúmes dela ter se encantado pela tal colega de quarto, apesar de Dinah me garantir que não rolaria nada jamais entre elas, e que a Lolo só tinha olhos para mim. Então, sem me importar levantei, calcei uma sandália e segui para fora do quarto, de baby-doll mesmo, caminhei pelo corredor deserto, já era tarde e normalmente todos se recolhem cedo, devido as aulas, mas como é final de semana, devem estar em alguma festa de república.

Cheguei no dormitório, girei a maçaneta contando com a sorte, que me favoreceu, pois a porta não estava trancada na chave, queria pegar Lauren no flagra, caso ela tivesse se engraçado para o lado da outra.

Havia pouca iluminação, apenas a que saía do compartimento que supus ser o banheiro. Agucei a visão podendo ver melhor o espaço confortável e bem organizado; no canto distante vi as camas, me aproximei notando que tinha alguém e pelo cheiro inconfundível era da minha amada cadelinha.

Me perguntei o quanto estava vulnerável, pois nem se mexeu. Me aproximei mais questionando o porquê de não querer falar comigo. Ela me chamou de Camz, aparentemente feliz, afaguei seus cabelos e decidi me deitar em suas costas; amo tudo nela, e sentir seu corpo colado ao meu, nem tenho palavras para definir o quanto é bom. Fiquei agarradinha nela por poucos minutos.

Questionei sobre sua nova colega de dormitório e ela disse que eu já saberia quem era com ar de mistério. Não demorou passos se aproximarem, sentei e Lauren sentou atrás de mim, me abraçou e disse que eu estava maravilhosa.

Não demorou e a pessoa adentrou com uma sacola nos braços, acendeu a luz desajeitada e tal qual foi a minha surpresa quando a vi, dei praticamente um pulo saindo dos braços da minha cadelinha.

Agora estou sendo esmagada por braços fortes, Demi sempre esteve disposta a tudo por mim, a considero como melhor amiga, e já estava com saudade de tê-la por perto. Ouvi o rosnar da Lolo, mas ignorei apreciando o abraço da minha amiga, parecia que não queria me soltar.

-Que saudade. -Nos desvencilhamos do abraço, ela me olhou de cima a baixo. -Está mais linda que nunca!

-Não finja que não a viu esses dias. -Rosnou Lauren.

-O quê? Como assim? -Questionei sem entender. Demi lançou um olhar severo para Lolo. –O que está havendo? -Lauren se aproximou mais tentando me abraçar por trás, recuei querendo uma explicação.

-Mila, eu ....

-Não foi nada amor, é que ela... -As duas estão mentindo, meu sentido não engana, mas preciso que elas me digam.

-Há quanto tempo está aqui? E como não me avisou que viria?

-Desculpa, cheguei ontem. -Lauren rosnou para ela, aí tem coisa. -E para de rosnar Lauren. Eu já sei que vocês estão juntas, e mesmo sabendo que será um problema dos grandes devido serem Alfas, estou aqui para apoiar vocês em tudo.

-Obrigada! -A agradeci relaxando um pouco.

-Trouxe lanche, o que acham de comermos enquanto colocamos o papo em dia? -Questionou indo até a sacola que havia deixado cair no chão, a pegou levando em direção ao balcão onde tem banquinhos altos em volta.

Sorrio deixando de lado minha desconfiança, com certeza Demi tem uma explicação, e mesmo será bom tê-la por perto, pelo menos apoia meu relacionamento com a Lo. Lauren voltou se aproximar tentando segurar na minha mão, deixei sorrindo.

-Eu não fui te ver porque não sabia como falar que ela estava aqui.

-Tudo bem, cadelinha. -Sorrio olhando nossas mãos unidas.

-Eu preciso tomar um banho, como ver ainda estou com a roupa de mais cedo.

-Continua cheirosa, mas vá lá que eu vou ajudar a Demi ajeitar o lanche, me deu até um pouco de fome. -Lauren rosnou. -Amor, para com isso, eu sou apenas sua e de mais ninguém, então não precisa sentir ciúmes dela. -Sussurrei.

-Eu sei, mas não consigo controlar.

-Precisa. -Desvencilhei nossas mãos, fiquei nas pontas dos pés e enlacei meus braços em volta do seu pescoço, senti suas mãos em minha cintura, juntamos nossos lábios num beijo delicado, evitando aprofundar, afastei um pouco sorrindo, fazendo-a sorrir.

-Ei, as duas podem parar de querer fazer bebês na minha frente. -Disse Demi lavando as mãos na pia que tem atrás do balcão, na verdade é uma mini cozinha acoplada.

-Ainda não estamos fazendo bebês, mas bem que eu quero. Enfim, vou tomar banho -Lauren depositou um selinho em meus lábios e se afastou indo praticamente correndo para o banheiro. Sacudi a cabeça indo até minha amiga.

-Ela é louca por você. Eu sempre soube que existia algo mais. As brigas constantes, a tensão, nunca davam oportunidade para nenhuma Ômega se aproximar.

-Eu sou louca por ela, Demi! -Confessei sentindo meu coração pulsar de alegria, por ter me entregado a esse amor.

-Como aconteceu?

-Desde que viemos para cá, as provocações só aumentaram. Algumas garotas ficaram afim dela, e teve também algumas me querendo, inclusive um garoto, mas em nada me despertaram. Eu passei odiar cada garota que se aproximava dela. Então houve um acampamento numa reserva florestal, realizada pelo o curso que estou fazendo, lá a tensão foi a níveis alarmantes. Eu nunca a quis com outra e pensar nisso me enlouquecia.

-Eu sei bem, via como ficava brava quando alguma moça ou rapaz se aproximava dela pedindo para ensinar algumas técnicas de caça. Continua que eu quero saber tudo.

-Enfim, quase transamos no acampamento, mas não aconteceu, eu queria fugir de tudo que sentia por ela. Quando voltamos decidi aceitar o convite de uma Ômega, para um piquenique, estava prestes entrar no cio. Resumindo, Lauren nos seguiu com uma garota que é afim dela, e quando eu estava num local agradável com Taylor, Lauren apareceu, entrei no cio e ela colocou as garotas para correr, eu fui para a cabana louca de tesão e não queria nenhuma Ômega, e sim ela. Não teve como lutar, acabou acontecendo e foi tão bom, e o melhor que ambas eram virgens, foi romântico, Lolo é tão carinhosa. Tivemos uma semana maravilhosa, e voltamos ontem de manhã. Estou feliz por está aqui, e ainda por cima por ser a colega de dormitório da Lolo, fico mais aliviada.

-Nossa, que história intensa e bonita. Fico feliz por vocês. - Demi abriu a geladeira pegando uma jarra com suco de graviola. Sorrindo fui até o armário abrindo e pegando alguns copos, coloquei sobre a bancada. -Me fala, vocês tomaram a pílula de evitar?

-Sim, eu tomei, ela não!

-Que bom, um bebê Alfa sangue puro seria um grande acontecimento, não é o momento. -Colocou a jarra onde estão os copos e os sanduíches dentro de uma bandeja, em suas devidas embalagens.

-Eu quero muito engravidar dela, mas sei que não é o momento, e nem saberei quando vai ser. Quando nossos pais e a matilha ficarem sabendo, vão nos banir. -Lamentei. Passos se aproximaram, senti o cheiro do sabonete dela, misturado ao seu cheiro natural.

-Está disposta a tudo em nome desse amor? -Questionou séria me encarando.

-Sim! -Respondi sem hesitar.

-Daremos um jeito, pode ter certeza. -Sorriu relaxando.

Olhei para Lauren cada vez mais perto, seus cabelos num coque mal feito, pois ela não é nem louca de molhá-lo esse horário. Lo está usando uma calça cinza moletom e uma blusa preta com desenho de gatinho na frente, seu pênis marcando na roupa, e a julgar não está usando roupa íntima, temos que conversar sobre isso, comigo ela pode ficar assim, mas com outra por perto, mesmo que essa outra seja a Demi não. Rosno olhando para sua parte íntima.

-Por que está rosnando, amiga?

-Olhe para outro lado Demi, Lauren está imoral. -Rosnei novamente. Lauren parou na minha frente sem entender a reação, dei um leve tapa em seu braço.

-Uau, Camz, o que eu fiz?

-Porra, se mole já é assim imagina duro, coitada de você amiga. -Gargalhou Demi me irritando.

-Está vendo, é por isso que estou rosnando, você precisa usar uma boxer.

-Amor, eu sempre não uso para dormir, faz mal, o certo era eu dormir nua para ficar mais fértil.

-Nem pense nisso!

-Eu sei, só vou dormir nua com você.

-Eu nem olharia para essa coisa branca com pica de cavalo, eu gosto mais do que você tem no meio das pernas. -Sorriu, Lauren fechou a cara irritada.

-Eu não tenho pica de cavalo, é normal, né amor? -Me olhou pedindo para confirmar.

-Sim! -Só que não, o pênis dela é enorme, mas se encaixa bem em mim, digamos que perfeita. -Senta amor, não vamos ficar falando sobre meu brinquedo favorito.

Lauren sorriu sentando no banquinho, sentei ao seu lado, Demi no outro assento, fiquei entre as duas. Lauren serviu suco nos copos, peguei um e dei outro para Demi, tirei o meu sanduíche da embalagem e dei uma mordida apreciando o sabor.

-Obrigada por ter trazido comida, estava sem fome, mas com Camz aqui, me sinto animada para comer, e o melhor, ela vai dormir comigo. Com você aqui ninguém vai desconfiar de nós duas. -Sorriu entusiasmada.

-Eu vou?

-Sim!

-Pode dormir, mas sem sexo por favor, já são 2 horas da madrugada e depois eu quero dormir.

-Não faremos, Camz não pode.

-Menstruou por acaso? -Questionou Demi dando uma mordida em seu sanduba.

-Não, aconteceu algo chato, mas em breve estarei pronta novamente. -Sorrio. Ainda estou um pouco dolorida, afinal estávamos atadas e o nó desmanchou bruscamente, quando não era o momento.

-Vai ver Lauren lhe machucou com essa coisa que ela chama de pênis.

-Não foi culpa da Lolo, Dinah que foi inconveniente, mas já a perdoei.

-Já até sei o tipo de inconveniente. -Sorriu. Lauren não falou nada, apenas devorou seu sanduíche com devoção. Estou feliz por ter a mulher que amo ao meu lado e minha melhor amiga, me sinto mais forte.


Notas Finais


*Elas são bem territoriais, isto é instinto de Alfa quando se sente ameaçada, então não fique comparando e nem criticando os ciúmes delas, é normal na fic ABO, acostume-se ou desista rsrs.😘😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...